Descobrindo o seu dosha (ayurveda)

49
3225

Ok, eu vou escrever sobre um tema que não é de meu domínio, apenas sob o ponto de vista do meu aprendizado atual. Recomendo a consulta a um terapeuta ayurvédico para mais informações.

Ayurveda é a medicina indiana e envolve muitas, muitas coisas. Yoga, meditação, alimentação – tudo isso é interligado e integra a sua saúde. Eu tenho ido cada vez mais nessa linha, pois acredito que a saúde seja esse todo integrado – não se trata só do corpo, só da mente, só da pele, só da dor no estômago ou de cabeça… e as emoções influenciam também no que o seu corpo expressa, pois toda doença na verdade é uma forma do seu corpo materializar o que está sentindo internamente.

Bem, se você não acredita nessa abordagem, talvez você queira pular os meus posts sobre esse assunto, mas saiba que eu me identifiquei com ele justamente porque está totalmente relacionado ao que eu acredito com relação à organização pessoal e trato aqui no Vida Organizada. Quando a gente fala sobre planejamento de vida, áreas da vida > saúde, é isso aqui, basicamente, para mim, e você apenas ter outra abordagem. 😉

Bem, e o que são doshas? Segundo o site da Sociedade Brasileira de Ayurveda, “doshas são fatores desencadeantes de doenças físicas e psicológicas; indicam desordens emocionais, desequilíbrio mental e disfunções fisiológicas.”

De acordo com o Ayurveda, apesar de existirem diferentes doenças e fatores patogênicos, todos são produtos da desarmonia dos três humores biológicos: Vata, Pitta e Kapha.

“O Ayurveda tem como objetivo equilibrar os humores para neutralizar o processo de formação das doenças. O foco está em encontrar a origem da doença e seu processo curativo envolve: alimentação, fitoterapia (uso de plantas medicinais), massagem, uma rotina diária (chamada de Dinacharya), yoga e meditação.”

Segundo o Ayurveda, mudanças na nossa rotina diária e melhoria da nossa alimentação farão mais pela nossa saúde a longo prazo do que tomar remédios ou procurar tratamento médico. Obviamente não está sendo dito que uma coisa substitui a outra, por favor. 🙂 Só está dizendo qual é a abordagem dessa vertente oriental.

Eu preenchi um questionário no site da Sociedade Brasileira de Ayurveda para identificar qualquer desequilíbrio atual nos meus doshas. Você também pode fazer, é gratuito e está em português. Obviamente que o questionário não substitui uma consulta com um terapeuta ayurvédico, que iniciará um tratamento e um acompanhamento adequados, mas é um começo. Fora que é uma reflexão muito interessante de se fazer para se conhecer e avaliar como você tem levado a sua rotina.

Bem, eu fiz o teste recentemente e meu resultado foi:

A recomendação, após conhecer seu resultado, é ler sobre os doshas, entendê-los, e ver como aplicar em sua alimentação, rotina etc. as recomendações. Lembrando que a abordagem adequada sempre será através de um acompanhamento feito por um profissional ayurvédico.

Aquele livro que eu estou usando como “bíblia” recentemente, que já comentei aqui com vocês, traz orientações sobre esses alimentos e também tenta fazer um link entre o que você deve ou não comer para equilibrar os seus doshas + o que está alinhado com as estações. Parece complexo mas, sinceramente, de modo geral é você ir testando, se observando, vendo o que funciona com você.

Para mim, a alimentação é algo imediato. Funciona ou não funciona imediatamente quando como um alimento. Semana passada comi um pão com leite sem querer (o cara no local me garantiu que não tinha leite, mas tinha) e eu passei mal durante uma semana. Esse auto-conhecimento, quando não existe, pode fazer a gente não descansar adequadamente, achar que a causa foram outras coisas. Por isso acho fundamental esse cuidado com a alimentação e acho que isso sim deveria ser ensinado na escola.

Sempre comi muito errado a vida toda e só ano passado fui ouvir falar sobre ayurveda, porque eu mesma, coincidentemente, tive curiosidade sobre um livro que falava sobre ritmos diários. Mas eu acho que esse conhecimento deveria ser mais amplamente difundido, sinceramente. Faz toda a diferença na minha vida.

Eu criei um painel de referência no Trello para ir inserindo as informações que vou aprendendo a respeito. A ideia é me observar, ter informações para conversar com a terapeuta quando finalmente me consultar com uma (estou procurando!). É um exercício gostoso que estou fazendo e, diariamente, vou incorporando novas práticas.

Também já pedi para o meu marido fazer o questionário e vou observar o filhote porque assim eu consigo pensar melhor nas refeições e ajudá-los com lanchinhos e outras atividades.

Vocês querem que eu continue compartilhando os meus aprendizados de Ayurveda e experiências pessoais por aqui? Por favor, deixe um comentário. Obrigada!

49 comentários

  1. Adorei o post, Thais!
    É um assunto que tenho curiosidade mas nunca me dediquei para pesquisar. Acompanharei os próximos posts.
    Muito obrigada.

  2. Adorei este post, Thais! Por favor, continue sim!
    Estou muito interessada em saber mais sobre esse assunto.
    Obrigada pela partilha!
    Silvana

  3. Estou amando esse tema. Conheci a ayurveda recentemente e estou cada vez mais interessada. Obrigada

  4. Oi Thaís! Siiiiim! Continue compartilhando, eu adoro o assunto! Pena que uma consulta formal tem um custo mais elevado, geralmente. Acho que já fiz esse teste mas, vou lá fazer novamente. Aproveito a ocasião para falar sobre o professor Jonas Masetti, que acompanho sobre Vedanta, há mais de 1 ano (tradição que engloba todas essas citadas, eu não conhecia), de repente, lhe interessa também. Com certeza, somos muito mais que as certezas rasas que pensamos ter. 😉

    • Otimo post, Thais e os comentários tbm muito legais!:))) Continue esse assunto, faz tão bem!:;)))

  5. Ah, sugestão:
    É possivel que o link clicavel abra em uma nova guia, para que eu possa abri-lo em quanto leio o restante do texto?

    bj

  6. Thais, por favor continue compartilhando conteúdos deste tipo. To amando, fiz a transição para o vegetarianismo e fui em uma nutricionista excelente e muito humana para iniciar uma reeducação alimentar. Estou em um período de redescobertas sobre alimentos, sobre ética de produção e consumo, sobre o poder curativo dos alimentos de verdade, sobre os prazeres de experenciar refeições (fazer e comer). Por isso, estou amando posts do tipo, sobretudo quando você fala de saúde e outros tipos de medicina. Faço acompanhamento com médicos regularmente, mas tenho alguns problemas sem solução (rsrs) ocasionados por “stress”. Eu vim descobrindo que esse “stress” está relacionado sim relacionado ao emocional, mas as mudanças e observação em relação a cada alimento que como tem feito diferenças realmente físicas.Estou arrumando minha alimentação, meditando, usando aromaterapia e florais. Posso dizer que aos poucos estou melhorando e com certeza me conhecendo melhor. Existe muito valor naquilo que chamamos de medicina “alternativa”. Obrigada por compartilhar!!!

    • Olá, Gabriela!
      Legal seu comentário. Obrigada por relatar um pouquinho de como lida com essa questão por aí.
      Eu me identifiquei com algumas coisas que você disse e, como estou à procura de uma boa nutricionista, chamou-me a atenção o modo como se referiu à profissional que lhe atendeu. Você mora em São Paulo (capital)? Se sim, importa-se de deixar o contato dessa nutri aqui?
      Um beijo e obrigada de antemão.

  7. Adorei o post Thais !!!
    Por favor, traga mais conteúdo sobre isso ! Já estou mudando minha alimentação e esperando o mês virar para comprar aquele livro que vc indicou!

  8. Siiiiim, Thaís! Conheço a tradição ayurvédica há algum tempo, mas realmente ainda não coloquei energia pra estudar mais e colocar esses ensinamentos em prática. Vou adorar aprender mais sobre o tema por aqui! Faz total sentido com o que acredito também. Engraçado que também acompanho o podcast do Jonas Masetti, como a Amanda comentou acima haha
    Gratidão por toda partilha!

  9. Oi Thais! Muito interessante gostaria que vc continue compartilhando. Aproveitando pra agradecer pelo Blog, tem me ajudado muito. Beijos

  10. Sim Thais gostaria muito que vc postasse a respeito a sua experiência…tenho certeza de que pra muitos (eu inclusive) é muito interessante. ..vou começar a pesquisar a respeito…meu marido esta passando por uma serie de questões de saúde (nada é muito grave) mas são varias coisinhas.. e eu ja fas algum tempo que desconfio ser psicossomática.
    Obrigada por tudo sempre

  11. O Dr Ruguê é um médico que se especializou nesta área. Talvez você se interesse em pesquisar sobre atendimentos dele.

  12. Ayurveda, sua linda! Por favor, Thais, continue compartilhando textos sobre essa medicina tão fantástica. Ela nos incentiva a nos analisar como um todo, buscar a origem das doenças, observar nossa alimentação e não somente a tratar os sintomas, como prega a medica ocidental. O livro “O poder da cura” deixa isso muito claro…leitura muito boa!

    Já fiz uma consulta e sou vata/kapha.

  13. Oi Thaís! Sim, por favor, continue compartilhando o que está aprendendo e suas experiências pessoais tbm!
    Amo esse espaço!
    Obrigada sempre por compartilhar s2

  14. Quem não deseja ter uma Vida Organizada por fora e por dentro também? Agradeço demais por mais esse conteúdo riquíssimo Thais! Vou adorar acompanhar, continua assim por favor! Obg!

  15. Eu adoro esse tema. O meu deu o mesmo, Vata (107)-Pitta (90) e só 87 de kapha. Gostaria de ver sim um pouco mais sobre o assunto.

  16. Oi Thaís.
    Descobri sobre o Ayuverda através de você e estou adorando o assunto, pesquisando cada vez mais.
    Fiz o questionário e minha pontuação deu 107 Kapha, 82 Pitta e 99 Vata.
    Pesquisei e vi sobre as dietas para cada dohsa, porém fiquei com uma super dúvida, veja se você consegue me ajudar, por gentileza: esses alimentos recomendados para o dosha são para eu comer quando aquele meu dosha estiver desalinhado, ou eu tenho que procurar a dieta justamente do dosha que está baixo ?
    Por exemplo, no meu caso, deu que eu tenho o distúrbio KAPHA – VATA. Nesse caso, tenho que comer alimentos indicados para a dieta Kapha, seguido de VATA ?? Ou procuraria os alimentos da dieta PITTA, para aumentar esse grupo ?
    Gratidão!

    • Oi Jéssica! Pelo que eu entendi, funciona assim: todos nós temos os três doshas. De modo geral, temos tendências maiores a um ou dois deles. Quando eles estão acentuados, tem coisas boas e coisas ruins. Os alimentos que potencializam os doshas aumentam essas características. Então você precisa se avaliar para saber se está desequilibrado ou não – ou seja, se quer diminuir ou aumentar tais características. Então você pesquisa coisas como “alimentos para diminuir kapha” ou “alimentos para diminuir kapha”. E os alimentos apenas fazem parte de outros pilares que envolvem o sono, atividade física etc. Espero ter ajudado.

  17. Nossa, Thaís! Muito legal! Tenho me interessado muito sobre isso de equilibrio corpo e mente e muito disso aprendi aqui no seu blog. Vou fazer o teste já e ler mais sobre assunto! Gratidão!

  18. Oi Thais, te acompanho desde antes de você engravidar e gosto muito da fase que você está vivendo.
    Pelos seus textos consigo perceber que você está mais alinhada com sua verdade e mais segura de ser você mesma aqui nesse espaço íntimo e público ao mesmo tempo. Pelo menos é a minha percepção…
    Eu particularmente amo assuntos “holísticos” e as terapias orientais. Então sim, gostaria muito que você continuasse a compartilhar esses assuntos aqui no blog. Vai ser enriquecedor para mim.
    Gratidão!

  19. Adorei o post, Thais! Continue sim! Sempre me interessei muito por assuntos que tratam o corpo como um todo, acho que é bem esse o caminho! Um beijo!

  20. Oi Thaís, tudo bem?
    Conhece a Laura Pires? Tenho dois livros dela sobre ayurveda ( O sabor da harmonia e Nutrindo seus sentidos). Num deles ela conta como transformou sua vida e também tem várias receitas e um questionário pra identificar o dosha. Hoje ela é nutricionista e ministra cursos sobre ayurveda. Abraços 🙂

  21. Oi Thais,
    Me interesso bastante pelo tema! Descobri o Ayurveda através da minha professora de yoga há 1 ano e meio, comecei a pesquisar e ler em blogs, e o ano passado eu cheguei a me consultar com uma terapeuta mas não dei andamento ao tratamento. Está totalmente relacionado ao tema do blog, pois eu realmente preciso me organizar melhor para poder incluir na minha rotina as recomendações, principalmente relacionadas ao preparo das refeições (que eu faço “quando dá”). Mais ou menos na mesma época eu descobri uma doença autoimune, mas o tratamento ocidental é totalmente voltado à redução dos sintomas através dos medicamentos. Acredito que uma abordagem mais holística possa realmente nos trazer mais saúde.
    Eu não conhecia esse teste da sociedade brasileira, vou fazer. Havia feito um em um site americano, e meu desequilíbrio é fortemente vata… rs E já percebi alguns sintomas de pitta também.
    Continue compartilhando com a gente 🙂

  22. Quero que continue a falar sobre esse assunto sim :). Comprei um livro que você indicou no Instagram ” Mude seus horários, mude sua vida”, que simplesmente foi um alerta maravilhoso para mim e para o cuidado com minha saúde. Entender como funciona o organismo e o que posso fazer pra melhorar minha saúde através da medicina ayurvedica já começou a me trazer benefícios, apliquei algumas coisas do livro que já li. Todas as suas indicações já estou tirando print para comprar *-*. Obrigada por compartilhar tantos conhecimentos diversos e ao mesmo tempo interligados com o blog. Desde que comecei a te acompanhar consegui melhorias significativas. P.s.: adorei seu livro Casa Organizada, os outros já estão na fila para leitura. Muita luz na sua vida.

  23. Oi Thais! Também gostaria que continuasse a falar sobre o assunto. Me interessei pelo tema recentemente e comecei a praticar Ioga em casa. Tava procurando algo que norteasse uma mudança nos meus hábitos alimentares. Esse assunto veio na melhor hora. Obrigada!

  24. Adorei o post. Por favooor, fala mais de Ayurveda pra gente! Inclusive você não faz ideia do quanto seu blog é importante pra mim. Super obrigada!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui