Categoria(s) do post: Saúde, Espiritualidade, Equilíbrio emocional

Ok, eu vou escrever sobre um tema que não é de meu domínio, apenas sob o ponto de vista do meu aprendizado atual. Recomendo a consulta a um terapeuta ayurvédico para mais informações.

Ayurveda é a medicina indiana e envolve muitas, muitas coisas. Yoga, meditação, alimentação – tudo isso é interligado e integra a sua saúde. Eu tenho ido cada vez mais nessa linha, pois acredito que a saúde seja esse todo integrado – não se trata só do corpo, só da mente, só da pele, só da dor no estômago ou de cabeça… e as emoções influenciam também no que o seu corpo expressa, pois toda doença na verdade é uma forma do seu corpo materializar o que está sentindo internamente.

Bem, se você não acredita nessa abordagem, talvez você queira pular os meus posts sobre esse assunto, mas saiba que eu me identifiquei com ele justamente porque está totalmente relacionado ao que eu acredito com relação à organização pessoal e trato aqui no Vida Organizada. Quando a gente fala sobre planejamento de vida, áreas da vida > saúde, é isso aqui, basicamente, para mim, e você apenas ter outra abordagem. 😉

Bem, e o que são doshas? Segundo o site da Sociedade Brasileira de Ayurveda, “doshas são fatores desencadeantes de doenças físicas e psicológicas; indicam desordens emocionais, desequilíbrio mental e disfunções fisiológicas.”

De acordo com o Ayurveda, apesar de existirem diferentes doenças e fatores patogênicos, todos são produtos da desarmonia dos três humores biológicos: Vata, Pitta e Kapha.

“O Ayurveda tem como objetivo equilibrar os humores para neutralizar o processo de formação das doenças. O foco está em encontrar a origem da doença e seu processo curativo envolve: alimentação, fitoterapia (uso de plantas medicinais), massagem, uma rotina diária (chamada de Dinacharya), yoga e meditação.”

Segundo o Ayurveda, mudanças na nossa rotina diária e melhoria da nossa alimentação farão mais pela nossa saúde a longo prazo do que tomar remédios ou procurar tratamento médico. Obviamente não está sendo dito que uma coisa substitui a outra, por favor. 🙂 Só está dizendo qual é a abordagem dessa vertente oriental.

Eu preenchi um questionário no site da Sociedade Brasileira de Ayurveda para identificar qualquer desequilíbrio atual nos meus doshas. Você também pode fazer, é gratuito e está em português. Obviamente que o questionário não substitui uma consulta com um terapeuta ayurvédico, que iniciará um tratamento e um acompanhamento adequados, mas é um começo. Fora que é uma reflexão muito interessante de se fazer para se conhecer e avaliar como você tem levado a sua rotina.

Bem, eu fiz o teste recentemente e meu resultado foi:

A recomendação, após conhecer seu resultado, é ler sobre os doshas, entendê-los, e ver como aplicar em sua alimentação, rotina etc. as recomendações. Lembrando que a abordagem adequada sempre será através de um acompanhamento feito por um profissional ayurvédico.

Aquele livro que eu estou usando como “bíblia” recentemente, que já comentei aqui com vocês, traz orientações sobre esses alimentos e também tenta fazer um link entre o que você deve ou não comer para equilibrar os seus doshas + o que está alinhado com as estações. Parece complexo mas, sinceramente, de modo geral é você ir testando, se observando, vendo o que funciona com você.

Para mim, a alimentação é algo imediato. Funciona ou não funciona imediatamente quando como um alimento. Semana passada comi um pão com leite sem querer (o cara no local me garantiu que não tinha leite, mas tinha) e eu passei mal durante uma semana. Esse auto-conhecimento, quando não existe, pode fazer a gente não descansar adequadamente, achar que a causa foram outras coisas. Por isso acho fundamental esse cuidado com a alimentação e acho que isso sim deveria ser ensinado na escola.

Sempre comi muito errado a vida toda e só ano passado fui ouvir falar sobre ayurveda, porque eu mesma, coincidentemente, tive curiosidade sobre um livro que falava sobre ritmos diários. Mas eu acho que esse conhecimento deveria ser mais amplamente difundido, sinceramente. Faz toda a diferença na minha vida.

Eu criei um painel de referência no Trello para ir inserindo as informações que vou aprendendo a respeito. A ideia é me observar, ter informações para conversar com a terapeuta quando finalmente me consultar com uma (estou procurando!). É um exercício gostoso que estou fazendo e, diariamente, vou incorporando novas práticas.

Também já pedi para o meu marido fazer o questionário e vou observar o filhote porque assim eu consigo pensar melhor nas refeições e ajudá-los com lanchinhos e outras atividades.

Vocês querem que eu continue compartilhando os meus aprendizados de Ayurveda e experiências pessoais por aqui? Por favor, deixe um comentário. Obrigada!