Categoria(s) do post: GTD™

Novembro voou para você? Preste atenção em como dezembro vai passar mais rápido ainda – incrível a magias que acontece nesse último mês do ano!

Aproveite para relembrar os melhores posts de novembro aqui no blog:

Checklist de novembro 2014

checklist-nov-2014

Muitos leitores vêm me pedindo a volta das checklists mensais. Eu tinha parado de postar porque, depois de três anos seguidos postando mensalmente, achei que estivessem ficando repetitivas. Como são muitos pedidos, voltarei a fazer este mês. Espero que gostem. Tentarei fazer de uma maneira mais pessoal e, além das sugestões para o mês em questão, vou trazer alguns comentários de como eu venho fazendo também, para ajudar. Ficaram essas sugestões de tarefinhas para o seu mês de novembro. Você fez alguma delas?

6 dicas práticas para melhorar sua produtividade nessa segunda-feira

Ao longo dos dias, diariamente, lidamos com determinadas situações que, se deixarmos, prejudicam a nossa produtividade sem ao menos percebermos. Podemos nos sentir sobrecarregados sem conseguir identificar a fonte desse sentimento. Veja quais são as situações mais comuns que nos sobrecarregam e como lidar com elas para diminuir seu estresse.

Um papinho sobre pessoal X profissional, conciliar tarefas e falta de tempo para fazer tudo

Queria bater um papo com vocês hoje sobre a questão da manutenção da casa, das rotinas e de tudo o que precisamos fazer com uma determinada frequência para não entrar no caos. Recebo muitos e-mails de pessoas desesperadas (de verdade) que me perguntam como conciliar as tarefas domésticas com todo o resto: família, estudos, momentos de lazer, trabalho até mais tarde etc. Veja como fazer nesse post.

Vídeos falando sobre o livro Vida Organizada

Eu gostaria de compartilhar com os leitores do blog os vídeos que eu vi e que citam o meu livro, tanto de pessoas que leram quanto de pessoas que ainda vão ler, mas fizeram comentários preciosos. Achei que vocês gostariam de ver, então resolvi listar todos neste post!

Reflexões atuais sobre a coleta no GTD

coletar1

Venho refletindo ultimamente sobre a utilidade da coleta nos mais diversos sentidos. Geralmente pensamos que temos que coletar o que precisamos fazer, mas a lista é infinita. Cada vez mais acredito no poder da coleta ao longo do dia e DOS dias. A partir do momento que paramos de coletar, as coisas voltam a ficar na nossa cabeça e nos perturbam, além de tirar nossa confiança no sistema que organizamos.

Antes e depois: home-office

Hoje na categoria Antes & Depois eu trouxe um home-office que estava meio deixado de lado e que ganhou nova cara somente com a organização do espaço. Confira!

[Tag] Know your blogger

A Bia, do Bramare, me indicou para responder essa TAG chamada “Know your blogger” (Conheça seu blogueiro, em português). Obrigada, Bia! A ideia é que os leitores do blog conheçam um pouco mais sobre a blogueira que escreve no blog em questão. Para isso, a Bia enviou 11 perguntas que eu preciso responder e, depois disso, eu devo criar mais 11 e tagear outros blogueiros. Também preciso listar 11 curiosidades sobre mim. Vamos lá?

Que agenda usar em 2015?

Quando o final do ano vai se aproximando, começa a bater aquela vontade de comprar uma agenda nova para o ano seguinte. Levante a mão aqui quem já pensou nisso nessa época do ano? Estou escrevendo este post então para dar dicas para que você faça uma boa escolha, de acordo com as suas necessidades.

Onde comprar produtos de organização

Uma leitora solicitou este post no grupo Vida Organizada – Leitor no Facebook. Aliás, você já faz parte? Participe do grupo para sugerir ideias de maneira mais próxima e conversarmos bastante sobre o que acontece no blog. Vou listar aqui onde comprar produtos organizadores, tentando ao máximo não me ater a lojas locais, para facilitar para quem mora fora de São Paulo. O foco será o Brasil e não outros países.

[E-book] Vida Organizada – disponível na Amazon!

livro-vida-organizada

Pessoal, já faz alguns dias que o e-book para Kindle do Vida Organizada já está disponível na Amazon. Para comprar e baixar, clique aqui.

Passo a passo: destralhando o guarda-roupa e ficando com o essencial (muitas fotos!)

Postei no Instagram do blog passo a passo de uma análise que fiz das minhas roupas e destralhamento do meu guarda-roupa. Gosto de fazer isso de duas a três vezes por ano, geralmente a cada troca de estação mais significativa, para valorizar as peças da estação que está entrando e doar o que eu não uso mais, ou até mesmo verificar o que precisa de reparos. Bem, as fotos estão neste post, com as legendas originais.

Como fazer: planejamento de projetos no GTD

Desde que postei o Guia definitivo do GTD no Evernote aqui no blog, muitos leitores disseram sentir falta de um tutorial para montar o planejamento de um projeto no GTD. O post é sobre esse assunto, então.

[Vídeo] Meus hábitos de leitura

Muitos leitores do blog me pediram para gravar essa TAG (aliás, vocês notaram como eu venho fazendo posts “sob demanda”? Estou adorando! Continuem pedindo!). Gravei há há algum tempo mas ainda não tinha postado no blog. Segue então!

Envie sua sugestão de pauta para o blog! 🙂

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Áreas da Vida

Frequentemente eu recebo comentários de leitores que me contam como blog tem ajudado a melhorar alguns aspectos de suas vidas. Esses comentários me deixam muito comovida. Agradeço imensamente esse carinho que vocês têm ao compartilhar um pouco da vida de vocês comigo.

Algumas vezes, sinto que esses relatos podem ajudar outros leitores também. Nesses casos, peço autorização da pessoa para publicar o depoimento em formato de post. Espero que vocês gostem tanto quanto eu.

Segue hoje o depoimento da leitora Marianna:

[list]Thais, este ano foi um ano extremamente difícil pra mim.

Assumi o cargo de coordenadora da equipe onde trabalho, e não lidei muito bem com isso.

Tecnicamente não há problema, minha equipe é excelente. Tive que aprender a lidar com as personalidades tão diferentes, mas isso é algo engrandecedor, pois você é forçado a ser compreensivo e empático.

No entanto, descobri que eu sou uma pessoa extremamente centralizadora. Trabalho muito rápido, e eu não confiava muito em delegar as coisas…

Comecei a ter problemas de prazos com a minha equipe, as coisas foram ficando insanas, super desorganizadas. Estava trabalhando 80 horas por semana e não dava conta.

Sofri um acidente de carro na Brigadeiro, dentro de um táxi. Era uma quinta-feira. Fui internada não por causa do acidente (tive escoriações apenas e bati a cabeça), mas por causa da pressão que havia ido para longe…

Desde aquele dia a relação com o meu chefe se deteriorou muito, porque com a minha ausência ele descobriu o quanto tudo estava desorganizado.

Fui obrigada a “perder” parte do meu cargo pois ficou evidente que eu fiz uma bagunça.

Foi aí que eu encontrei o seu site. Sem querer comecei pelo GTD no Evernote pois, embora você tenha afirmado que era melhor compreender o tema antes de se aventurar nos aplicativos, fiz as duas coisas ao mesmo tempo.

Sabe o que aconteceu?

Minha vida se “desentralhou”. Todos os processos serão entregues no prazo. Estou terminando as coisas e estou conseguindo focar. Estou um pouco cansada pois estou em um ritmo acelerado há cerca de dois anos mas, olha que engraçado, sempre foi impossível fechar os processos antes do dia 20/12, agora, sairei de férias dias 01/12 com tudo organizado.

O GTD salvou a minha vida. Você também, pois me apresentou ao processo.

Minha casa está definitivamente organizada. Sou mais objetiva em sua organização.
A minha faxineira está fazendo as coisas que eu desejo que sejam feitas sem dizer nada, só porque eu a auxiliei a observar as necessidades da casa.

Por enquanto eu preciso dela uma vez por semana pois odeio de todo o coração passar roupa (e meu custo/hora é bem mais caro que o dela), então faço questão de pagá-la.

Chegarei no primeiro final de semana de toda a minha carreira nesta empresa sem pensar no trabalho, e o melhor, sem precisar me estressar com a casa. Vou lavar roupa e curtir o meu novo hobby de cuidar do meu jardim. Vou conseguir planejar as minhas férias (estou sem grana e vou “viajar” por São Paulo”, sugestão do Buzzfeed). Tudo está mais claro em minha mente. Estou feliz.

Por isso digo a todos os meus amigos que leiam o livro do Daniel e o seu blog. O livro ensina a técnica e seu blog mostra o dia-a-dia.

Thais, te desejo imensamente toda a felicidade do mundo, pois você conseguiu trazer a minha de volta.

Um beijo e tudo de bom![/list]

Envie seu depoimento também deixando um comentário no blog. Eu leio todos!

Obrigada por tudo, pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Amanhã teremos a black friday brasileira – um dia em que todos os principais varejistas oferecem produtos com ofertas. Este ano, não sei se é impressão minha, mas parece que o pessoal se engajou legal nessa história, o que pode trazer boas oportunidades de compras para os consumidores. Vamos ver como aproveitar esse dia de maneira organizada?

1. Tenha uma lista

Vale a pena ter uma lista do que quer comprar ou precisa. Se não, a quantidade de produtos *supostamente* em promoção podem te fazer perder o foco. O bom de ter uma lista é que também facilita ao procurar as ofertas – você não perde tanto tempo.

2. Compre nas lojas que confia

Não arrisque fazendo compras (especialmente as grandes, como eletrônicos) em lojas que nunca comprou antes ou não conhece a reputação. Não se deixe levar pelo preços mais baixos.

3. Compare os preços de antes e depois

Sites de comparação de preços (como o Buscapé) podem ajudar a fazer boas escolhas. O site Techtudo também postou uma lista com 5 sites que ajudarão a economizar nessa black friday. Vale a pena comparar, pois já é sabido que muitas lojas camuflam as ofertas, colocando preços que não tão ofertas assim.

E a regra geral de finanças vale para esta ocasião também: só compre algo por impulso se realmente tiver dinheiro sobrando. Se não, atenha-se ao que você realmente precisa, comparou preços e sabe que é uma boa escolha.

Muitas pessoas comprarão presentes de Natal nessa black friday. É uma boa, mas fique atento(a) ao prazo de entrega. Para não correr o risco, dobre o prazo e veja se dá tempo. Se não der, pode não valer a pena comprar nessa ocasião.

Boas compras!

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Olá pessoal! Este post traz uma novidade: um campo de formulário para envio de sugestão de assuntos que vocês queiram ver aqui no blog. Recebo diariamente muitos e-mails desse tipo e creio que assim fica mais fácil para vocês. Abaixo:

Obrigada por tudo, pessoal.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Muitos leitores do blog me pediram para gravar essa TAG (aliás, vocês notaram como eu venho fazendo posts “sob demanda”? Estou adorando! Continuem pedindo!). Gravei há há algum tempo mas ainda não tinha postado no blog. Segue então!

Lembre-se de se inscrever no canal do YouTube para saber das atualizações antes de elas entrarem no blog. Clique aqui para se inscrever.

E você, tem hábitos de leitura? Compartilhe nos comentários! ADORO saber quais os hábitos de leituras de todo mundo – acho que foram os vídeos que eu mais vi de tags no YouTube. 🙂

Obrigada por tudo, pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Áreas da Vida

Oi pessoal. Hoje eu vim divulgar as próximas turmas abertas da Call Daniel que acontecerão em novembro e dezembro. Desculpem por ultimamente ter postado muito sobre cursos no blog. Não é “propaganda” nem foi intencional, mas é que todos vieram ao mesmo tempo mesmo e eu até deixei para última hora para divulgar este aqui, para não encher o saco de vocês.

260914-turmaaberta

São Paulo – A próxima turma aberta para quem quiser aprender GTD em São Paulo acontecerá no dia 29 de novembro, próximo sábado. Eu estarei lá! Geralmente as turmas abertas são uma grande festa – o dia inteiro falando sobre GTD, todo mundo querendo aprender a se organizar de verdade antes de começar um novo ano. Nas turmas abertas, implementamos o GTD na ferramenta que você utilizar. Eu costumo ensinar a usar o Evernote, mas estarei lá para tirar dúvidas sobre outras que vocês usem (e eu já tenha usado também).

Rio – Atendendo a muitos pedidos, será realizada uma turma aberta de GTD no Rio de Janeiro no dia 6 de dezembro! Puxa, eu queria muito ir, mas estarei viajando no dia. No entanto, oportunidade IMPERDÍVEL para quem mora no Rio e quer aprender a usar a metodologia. Todos os instrutores da Call Daniel são especialistas em GTD, então vocês estarão sempre em boas mãos.

Curitiba – Também será realizado o mesmo treinamento em Curitiba ainda este ano, no dia 12 de dezembro. Recebo muitos e-mails de pessoas de Curitiba que gostariam de aprender a usar o GTD, então essa é a uma boa oportunidade.

Vale lembrar que a Call Daniel é a única empresa certificada pela David Allen Co. a ministrar treinamentos GTD no Brasil, então estamos falando de um curso de alta qualidade que já passou (e continua passando) por empresas como Bradesco, Siemens, Natura, International Paper, Nestlé e tantas outras.

Para se inscrever em qualquer uma das turmas acima, clique aqui e acesse a página da Call Daniel. Espero vocês lá!

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Na última semana foram anunciadas diversas novidades para os nossos aplicativos favoritos, e hoje eu quis falar um pouco sobre cada uma delas porque muitos leitores podem ainda não conhecer.

A primeira novidade (que não foi lançada na semana passada, mas somente agora as pessoas estão conseguindo receber convites e acesso) é a Inbox, do Google, que é uma nova maneira de ler seus e-mails dentro do Gmail.

inbox-google

Eu já testei a ferramenta e posso dizer que ela pode ser muito útil para quem não tem uma organização pré-definida lá dentro. Você pode adiar e-mails para resolver depois, marcar como concluídos (o que é bem legal) e vê-los separados por categorias automaticamente. Exemplo: todos e-mails que tiverem a ver com viagens (compra de passagens, reservas de hotel no Booking etc) ficam automaticamente marcados como “Viagem” pelo Google. Ele também agrupa os e-mails de compras e promoções para que não atrapalhem a sua leitura da caixa de entrada. Também é possível adicionar lembretes, que são e-mails que ficarão em destaque na parte superior.

As outras novidades da semana dizem respeito ao Evernote. Agora finalmente dá para digitalizar os cartões de visita com o sistema Android (antes só era possível para usuários de iOS), o que é um super ganho para quem tem Android e sentia falta desse recurso. Eu particularmente acho muito útil (nunca mais guardei cartões de visita depois dele).

Mas o que me deixou extremamente chocada e empolgada no final de semana foi a liberação da versão 6.0 para Mac, que está uma coisa maravilhosa:

evernote60

Além de estar visualmente muito mais bonita (adeus faixa preta lateral!), traz muitos recursos que foram anunciados na última EC (Conferência do Evernote), como o Work Chat e o Contexts. Vale a pena testar!

Novidades bacanas que melhoram nossa produtividade. Espero que gostem. 🙂

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

livro-vida-organizada

Pessoal, já faz alguns dias que o e-book para Kindle do Vida Organizada já está disponível na Amazon. Para comprar e baixar, clique aqui.

Vale lembrar que não é necessário ter um Kindle para conseguir ler! Baixe o aplicativo do Kindle para seu computador (PC ou Mac), celular ou tablet e curta sua leitura.

Espero que gostem da novidade! Obrigada!

[list]Siga o blog nas redes sociais:

FacebookPinterestInstagramTwitter[/list]

Categoria(s) do post: Armazenamento, Áreas da Vida

Essa semana, postei no Instagram do blog passo a passo de uma análise que fiz das minhas roupas e destralhamento do meu guarda-roupa. Gosto de fazer isso de duas a três vezes por ano, geralmente a cada troca de estação mais significativa, para valorizar as peças da estação que está entrando e doar o que eu não uso mais, ou até mesmo verificar o que precisa de reparos. Bem, as fotos estão aí embaixo, com as legendas originais.

Primeiro eu separo as roupas em "estou usando" e "não estou usando".
Primeiro eu separo as roupas em “estou usando” e “não estou usando”.
Para mim, o mais legal desse processo é o auto-conhecimento mesmo. São poucas as peças que usamos mais. Por quê? O que elas têm de especial que as outras não têm?
Para mim, o mais legal desse processo é o auto-conhecimento mesmo. São poucas as peças que usamos mais. Por quê? O que elas têm de especial que as outras não têm?
Cabide para cintos - acho mais prático que colocar em caixas, se você tiver poucos como eu! Comprei esse na Leroy Merlin, mas já vi em outras lojas similares.
Cabide para cintos – acho mais prático que colocar em caixas, se você tiver poucos como eu! Comprei esse na Leroy Merlin, mas já vi em outras lojas similares.

Continue lendo “Passo a passo: destralhando o guarda-roupa e ficando com o essencial (muitas fotos!)”

Categoria(s) do post: GTD™, Áreas da Vida

Desde que postei o Guia definitivo do GTD no Evernote aqui no blog, muitos leitores disseram sentir falta de um tutorial para montar o planejamento de um projeto no GTD. O post de hoje é sobre esse assunto, então.

O que é importante saber é que um projeto no GTD não é a mesma coisa que estamos habituados como quando falamos em projetos em ambiente corporativo, por exemplo, onde lidamos com cronogramas e outras pessoas. O GTD é, acima de tudo, uma metodologia pessoal de organização. Apesar de times poderem usar o GTD para que falem a mesma linguagem, o GTD serve para cada um organizar seus afazeres.

Por isso, todo o esqueleto de um projeto no GTD é montado a partir da definição da próxima ação. Ou seja: se eu quiser executar esse projeto, qual é a primeira ação relacionada que eu preciso fazer? Essa ação não deve ser dependente de nada e, na maioria das vezes, é muito simples. Exemplo:

[list]Projeto: Ficar fluente em inglês
Próxima ação: Definir objetivo (preciso melhorar para o trabalho, vou montar uma apresentação daqui a 3 meses para um congresso, quero ler o Senhor dos Anéis em inglês)[/list]

Percebam que definir o objetivo é muito simples. Depois de decidí-lo, você pode partir para a próxima ação relacionada, que poderia ser “Definir metodologia que funciona para mim (presencial, online, autodidata, professor particular)”. O planejamento de projetos no GTD sempre vai sendo feito através da definição das próximas ações.

Acho isso bem legal porque tendemos a deixar nossos projetos estáticos, nos esperando. No GTD não tem essa – se um projeto existe, ele tem tudo para estar em andamento, definindo a próxima ação. Por isso todo mundo que usa o GTD executa loucamente, antecipa projetos, entrega tudo antes do prazo – porque o método encoraja para a ação.

Palavrinha do David Allen sobre o planejamento:

[quote class=”rosa”]”Após anos de trabalho com milhares de profissionais na linha de frente, posso dizer com segurança que virtualmente todos nós poderíamos planejar mais os nossos projetos e a nossa vida, de modo mais informal e com maior frequência. E que, se fizéssemos isso, aliviaríamos uma enorme pressão em nossa psique, além de produzirmos uma grande quantidade de resultados criativos, com um esforço mínimo.”[/quote]

Vamos lá então, passo a passo:

[list]1 – Você coleta em seu caderninho uma coisa que precisa ou quer fazer, junto com tantas outras.

2 – Você vai processar essa informação, ao longo do dia, descobrindo que essa, em questão, se trata de um projeto. Vamos colocar como exemplo de projeto “Organizar o meu home-office”.

3 – Se você estiver utilizando o Guia definitivo do GTD no Evernote, ao processar essa informação (ou seja, definir que se trata de um projeto), você irá criar uma nota MPN (nota master do projeto) e colocar as tags definidas aqui. Se você estiver utilizando qualquer outra ferramenta para se organizar (como o Toodledo), basta criar uma tarefa nova com o nome do projeto.

4 – O único trabalho que você tem que ter ao criar um projeto no GTD é definir a próxima ação relacionada. Ela pode ser “Destrinchar as ações deste projeto” ou “Fazer um brainstorm inicial deste projeto”, caso você ainda não tenha ideia (você verá, ao lidar com projetos, que muitas vezes você já terá umas três ou quatro próximas ações em mente).

5 – Definindo a próxima ação, basta criar uma nota para esta tarefa, atribuindo as tags que já comentamos aqui, ou criar sub-tarefas, se estiver utilizando o Toodledo ou outra ferramenta. Sua próxima ação já fará aprte de sua lista de tarefas, com contextos e tudo o que tem direito. Seu projeto já está em andamento.[/list]

Muitas pessoas me perguntaram o que devemos colocar na nota master de cada projeto. Oras, isso varia muito. Tem MPNs que eu deixo somente com as ações destrinchadas (antes de processá-las como tarefas), de tão simples que é o projeto. Lembre-se que, no GTD, se tiver mais de uma ação já é um projeto, então há projetos muito simples e curtos em andamento. Eu já tentei usar um template para projetos mas, para mim, não funcionou, porque ficou engessado. Pode ser que funcione para você. Era algo como:

[quote class=”amarelo”]Título da nota: Nome do projeto

Descrição do projeto

Objetivo do projeto

Arquivos de suporte (e aqui eu linkava as notas – basta selecionar as que têm a ver com o projeto, dar ctrl + c e ctrl + v aqui)

Pessoas envolvidas (se fosse o caso)

Cronograma do projeto (inseria o arquivo do Project, se fosse o caso)

Próximas ações (destrinchava todas as ações)

Reuniões relacionadas (e aqui copiava links de notas com atas e notas de reuniões que tivessem a ver com o projeto)

Definições (o que foi decidido, por quem e quando)[/quote]

Percebam que é muito pessoal e depende da quantidade de informações que você quer ter.

O que é importante sobre esse controle é você ter uma lista de projetos em andamento que possa acessar e ter uma visão geral de todos os seus projetos sempre que necessário. Não é para complicar, mas para facilitar. Por isso que, hoje, eu prefiro deixar personalizado para cada projeto, porque nem todos eles têm as mesmas informações.

Pergunta que pode surgir: “Thais, você gerencia seus projetos hoje no Toodledo. Como organiza essas MPNs?”. Está aqui um controle que prefiro fazer no Evernote, porque é lá que guardo meus arquivos, notas de reuniões etc. Daria para fazer tudo no Toodledo? Sim, mas prefiro o Evernote. O Toodledo eu deixo para a parte prática, das tarefas destrinchadas mesmo. Portanto, continuo mantendo a mesma estrutura lá. A única coisa que faço diferente é que, se é uma tarefa, gerencio no Toodledo. Apesar de existir uma perda quando usamos duas ferramentas, creio que, para mim, nesse caso, representa uma grande economia de tempo, porque gosto do Toodledo e acho que ele é mais ágil para manusear tarefas. Porém, continuo recomendando o uso do Evernote para tudo, inclusive tarefas. Bato bastante na tecla de que a ferramenta deve servir para cada um e isso é muito pessoal, e nem sempre o que a gente vê como recomendado é o que a gente gosta mais.

Espero que eu tenha esclarecido as dúvidas com relação ao planejamento dos projetos no GTD. Sei que cada fase do planejamento daria um post diferente, então fiquem à vontade para me deixarem dúvidas nos comentários, que posso ir tendo novas ideias para posts a partir delas, para ajudá-los. Obrigada!

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Frequentemente eu recebo comentários de leitores que me contam como blog tem ajudado a melhorar alguns aspectos de suas vidas. Esses comentários me deixam muito comovida. Agradeço imensamente esse carinho que vocês têm ao compartilhar um pouco da vida de vocês comigo.

Algumas vezes, sinto que esses relatos podem ajudar outros leitores também. Nesses casos, peço autorização da pessoa para publicar o depoimento em formato de post. Espero que vocês gostem tanto quanto eu.

Segue hoje o depoimento da leitora Tais Lopes:

[list]Oi Thais.
Eu queria muito lhe enviar um depoimento para o seu e-mail mas como é só comercial e você pede para colocar nos comentários, aqui vou eu!

Sou a Tais Lopes, tenho 38 anos, sou casada há quase 7, temos 3 filhos e gostaria muito que você conhecesse a minha história, resumida pois não pretendo “te encher” com meus dramas de novela mexicana.
Tenho depressão há quase três anos com raros “dias de melhora” (como eu chamo aqueles dias que parece tudo estar melhorando mas no dia seguinte volta ao que era: tristeza sem fim e vontade nenhuma para fazer qualquer coisa que possa imaginar). Há alguns meses minha filha mais velha (6 anos) olhou para mim (um corpo atirado no sofá que nem sabia o estava vendo na tevê e só sabia montar uma tal de “cidade/fazenda” no celular) e perguntou sem pestanejar:
– Mãe, por que tu não toma mais banho?!
Assim, na lata! Naquele momento minha reação mais rápida foi mentir… Infelizmente:
– Como assim? Tomo banho depois que vocês estão dormindo…
Com um aperto no peito por conta da pergunta, cheguei a ter ânsias antes de dormir. Depois que meus três filhos pegaram no sono resolvi fazer a mentira virar verdade, criei coragem e fui ao banho.
Depois de um banho ma-ra-vi-lho-so e “ressuscitador” lá estava eu sentada no sofá, olhando ao redor aquela ZONA GENERALIZADA: chão sujo, um sofá desaparecido debaixo de uma pilha gigantesca de roupas, coisas amontoadas por todos os lados a pia tão cheia de louça suja que se precisasse de qualquer coisa (prato, panela ou talher) eu precisaria lavar pois estava na pia e não no armário… Pensei: Preciso dar um jeito nisso, caso contrário não me recuperarei nunca! Mas por onde começar???
E foi essa pergunta que fiz ao Google: Por onde começar a arrumar a bagunça?
E adivinha?!?!?!
O primeiro site/blog a aparecer foi o Vida Organizada que li-te-ral-men-te me tirou do buraco (ou poço).
Em primeiro lugar: viciei no blog.
Em segundo lugar: já acordei com ânimo pra botar ordem na bagunça.
Em terceiro lugar: minha filha, além de dizer que eu fiquei com cheirinho de mãe de novo (chorei, né?!), sem que eu pedisse, arrumou a própria cama e a minha. Foi do jeitinho dela mas a parabenizei, agradeci e não refiz.
Parece que esse “negócio de organizar” contagia! Só não contagia o meu marido… hahahaha
Estou escolhendo as brigas que quero brigar (é mais ou menos isso, né?!) e juntando os brinquedos das crianças quando eles cochilam ou depois que vão dormir, senão passo o dia inteiro de bumbum pra cima juntando brinquedos.
Bem… antes mesmo de seguir qualquer método, só a leitura das tuas ideias e instruções já me deu um fôlego pra pôr a mão na massa.
Lavei a louça por 15 minutos, o que melhorou muito o estado da minha pia e minha autoestima.
Acabei com a desordem visível…
E encontrei um sofá debaixo daquela pilha de roupas acumuladas!
Desde 15 de setembro tive uma grande evolução. Até consegui sair de casa com meus dois filhos mais velhos.
Agora minha casa está dividida por zonas, me esforço para cumprir as missões da FLY Lady (encontrei um blog que traduz tudo!) mas o que eu gostaria mesmo de dizer é que o meu primeiro hábito adquirido foi o de limpar a pia do banheiro e o espelho logo que escovo os dentes.
Sou muito grata a você e ao seu trabalho. Até pensei em escrever um blog do tipo: como saí do fundo do poço com a ajuda do Vida Organizada… mas bisbilhotando na internet percebi que tem muuuuuita coisa assim e estou repensando a ideia.

Era isso!
Tenho depressão, minha casa e minha vida estavam um caos absoluto até que encontrei seu blog que me fez ver que há vida fora do poço e eu devia sair de lá…
Ainda estou “escalando” para sair totalmente e a melhor mudança que me aconteceu não dá pra ser vista, pois desde setembro eu não penso mais em morrer…

Muito obrigada, do fundo do coração. Teu trabalho e o modo como descreve a facilidade nas coisas (nós é que complicamos!) abriu-me os olhos para muitas outras coisas além da organização da casa.

Parabéns e sucesso sempre! Você tem meu respeito.

Um grande abraço.
Tais Lopes.[/list]

Envie seu depoimento também deixando um comentário no blog. Eu leio todos!

Obrigada por tudo, pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

A Bia, do Bramare, me indicou para responder essa TAG chamada “Know your blogger” (Conheça seu blogueiro, em português). Obrigada, Bia!

A ideia é que os leitores do blog conheçam um pouco mais sobre a blogueira que escreve no blog em questão.

Para isso, a Bia enviou 11 perguntas que eu preciso responder e, depois disso, eu devo criar mais 11 e tagear outros blogueiros. Também preciso listar 11 curiosidades sobre mim. Vamos lá?

11 curiosidades sobre mim

[list]1. Meu pai era guitarrista e minha mãe é artista plástica. Por esse motivo, nunca tive uma criação muito convencional. As músicas que lembram a minha infância são de bandas e pessoas como Deep Purple, Rainbow, Van Halen e Malmsteen. Eu adorava ficar no estúdio enquanto meu pai ensaiava com a sua banda ou dava aulas de guitarra. Tenho diversos ex-alunos dele no meu Facebook, que lembram de mim quando eu era criança. Acho isso muito engraçado! Por fim, acabei aprendendo a tocar também, porque era uma coisa natural para mim.

1909677_1211185999517_7944969_n

2. Toco alguns instrumentos. Comecei tocando teclado, depois fui para o violão, baixo, guitarra e bateria, nessa ordem. Obviamente, não toco com maestria nenhum deles, mas me viro muito bem. Quando era criança, queria ter aprendido a tocar violino, mas nunca tive a oportunidade. Na adolescência, comecei a compôr e a montar bandas com meus amigos. Já tive diversas bandas, a maioria cover dos Beatles. Minha última banda foi uma tributo ao Paul McCartney, que tocou em um evento de comemoração dos 70 anos dele, para 200 pessoas (em 2012). Gosto muito de tocar e compôr, mas não tenho mais pique para a rotina de músico de virar a noite aos finais de semana. Meu marido ainda é músico.

3. Nós nos conhecemos porque eu estava procurando pessoas para montar uma banda cover dos Beatles composta apenas por meninas. Coloquei o anúncio em um mural do fã-clube que existia no Centro de SP, em uma galeria, ele viu e me ligou. E disse que sabia que eu estava procurando meninas, mas ele e o seu primo sempre quiseram montar uma banda cover dos Beatles e nunca tinham conhecido ninguém! Por fim, eles acabaram entrando na minha banda e ficamos muito amigos. Algum tempo depois, ele se declarou e nós começamos a namorar. Já faz mais de 15 anos.

26576_1409685441879_5469987_n

4. Sou apaixonada por ufologia e, quando era criança, colocava a Marcha das Valquírias para tocar bem alto e ficava olhando para o céu, achando que veria discos voadores. Desde pequena, sempre gostei muito do assunto. Já li diversos livros, comprava a revista UFO, mas há cerca de uns três ou quatro anos eu me desinteressei um pouco sobre o assunto, talvez por já ter lido de tudo. Porém, o espaço ainda me fascina e eu adoro pesquisar e ler a respeito. Meu pai tinha uma luneta (que quebrou-se) e eu adoraria ter outra novamente, um dia. Queria ensinar essa paixão para o meu filho também, porque somos tão insignificantes perto da imensidade espacial!

5. Criei meu primeiro blog em 2001, ou quando realmente tive acesso à Internet. Sempre gostei muito de escrever e, mais nova, comecei a criar fanzines. Tive um fanzine dos Beatles que tinha grande circulação até nos anos 90, chamado “The Beatles Diary”. Os fanzines já tinham a mesma pegada dos blogs, se parar para pensar: conteúdo autoral sobre assuntos específicos, novidades, montagens. Por isso, quando comecei a acessar a Internet com frequência, queria transpôr isso para o mundo virtual, e comecei criando um blog só meu. De início, ele era pessoal. Em 2002, criei um blog sobre os Beatles (o “Roll Over Beatles”) e, em 2004, um blog sobre ocultismo e paganismo. O Vida Organizada veio só em 2006.

6. Outro assunto pelo qual sou fascinada é ocultismo no geral, o que inclui paganismo, mitologias, bruxaria, magia, teosofia, tarô e outros relacionados. Acho que isso vem do fato de gostar muito de História, porque o período medieval e das inquisições sempre me deixou curiosa sobre isso. Adoro ler a respeito, tenho muitos livros. Em 2004, criei um blog chamado Bruxaria.net, para expôr estudos sobre história mesmo (comecei com um ensaio sobre a Joana D’Arc), que acabou crescendo e virando o maior portal em português sobre o assunto. Acabei tirando do ar há alguns anos, porque abracei outra religião (Budismo) e não tinha mais como levar dois blogs grandes ao mesmo tempo. Mas ainda gosto de ler muito a respeito.

7. Conheci o Budismo mais ou menos em 2008, na minha fase minimalista pós-Thoreau. Já tinha uma ideia, claro, mas nunca tinha pesquisado a respeito. Depois de ler “Os vagabundos iluminados”, do Jack Kerouac (um dos meus livros preferidos de todos os tempos), comecei a me envolver mais. Comprei livros do Dalai Lama, sobre zen budismo e, assim, fui me aprofundando. Depois de ter uma crise nervosa associada a síndrome do pânico no ano passado, eu resolvi abraçar de vez para aprender a acalmar a minha mente. Procurei um centro budista na minha cidade (estava morando em Campinas) e descobri que ficava perto da minha casa. Também foi uma incrível coincidência eu estar lendo (e me apaixonando) pelo livro de um autor que era justamente o fundador da tradição daquele centro. Comecei a fazer cursos de meditação e a me envolver cada vez mais na religião. Virei budista de fato. Nunca tinha tido uma religião (de frequentar, fazer as práticas) e foi uma experiência interessante. Ao mudar para São Paulo, deixei de frequentar o centro, mas continuo fazendo a minha prática em casa e na vida.

Captura de tela 2014-06-07 07.30.23

8. Não tenho carta de motorista e não sinto a menor falta. Todo mundo me fala como é extremamente necessário ter carta de motorista, mas eu sinceramente me vi poucas vezes em situações quando só a carta de motorista me salvaria. No geral, uso táxi ou condução em São Paulo, o que me dá tempo para ler, pensar na vida e outras coisas em ritmo mais devagar, contrariando o dia a dia. Temos carro e meu marido tem carta, para emergências. Enfim, comento isso como curiosidade porque todo mundo fica chocado quando eu digo que não tenho carta (o que diz mais sobre a pessoa que sobre mim, sabe).

9. Eu já quis fazer muitas coisas na minha vida, inclusive faculdade. Já pensei em Moda, Direito, Astronomia, Pedagogia, Psicologia, História. Prestei vestibular para Jornalismo, passei e achei que fosse minha vocação. Escrever era, mas na época eu fiquei em uma crise tremenda achando que não queria fazer Jornalismo. Tranquei o curso e fui fazer Publicidade, onde me encontrei. Mas minha missão mesmo só descobri muito tempo depois, com o blog. Então eu acredito que a gente não tenha que ter pressa para encontrar aquilo que nos traz à Terra, mas a vida não deixa de passar por conta disso. Vá fazendo as escolhas mais coerentes possíveis com aquilo que você acredita, mas certezas mesmo nunca teremos.

10. Vale a pena dizer, para quem ainda não percebeu, que eu sou muito fã dos Beatles. Não poderia descrever aqui tudo o que já fiz na vida relacionado a isso. Meu marido também gosta e o nome do nosso filho é Paul porque… bem, dispensa apresentações. E é engraçado como ele também já virou fã, mesmo sem a gente forçar nada – apenas por nos ouvir escutando as músicas etc. Depois dos Beatles, minha banda preferida é o KISS. Tirando essas duas bandas, no geral gosto muito de diversos tipos de música, mas meus gêneros musicais preferidos são rock e música clássica. Dificilmente ouço outra coisa. Apesar de gostar dos Beatles (o maior clichê da música), adoro metal. Mas muito. Acredito que seja bastante por influência do meu pai, porque sempre vivi nesse meio e o som pesado das guitarras é como se fosse música de ninar para mim. Gosto desde as bandas iniciais (Black Sabbath, MC5) até as bandas norueguesas de black metal. E acho extremamente eficaz para trabalhar! É o meu “barulho branco”.

11. Não sei bem se é uma curiosidade, mas amo livros, escrever, ler e todo o universo relacionado. Tenho hoje quase 800 livros e contando. Estou tentando reduzir, trocar mais, dar livros de presente, mas sempre compro novos também. É a minha válvula de escape.[/list]

11 perguntas feitas pela Bia

[list]1. Qual a sua lembrança mais feliz da infância?

Tive uma infância bem aproveitada. Gosto de lembrar de quando acordava, que todos os dias minha mãe deixava uma cartolina desenhada para eu colorir. Ela fazia desenhos diversos como estrelas, bonecos, personagens de desenhos que eu gostava. Todos os dias eu acordava curiosa querendo saber quais eram os desenhos do dia para brincar.

Também lembro do meu pai tocando e de estar sempre no meio da banda, indo para lá e para cá com os músicos, rodeada por instrumentos e amplificadores na minha casa.

392965_2586801628337_1846860739_n

Outra lembrança forte eram as viagens que fazíamos frequentemente para o litoral norte, especialmente Camburi e Trindade. Nós acampávamos e ficávamos dias lá, como se o tempo passasse de maneira diferente. Eu gostava muito dessa coisa de ir para a praia durante uns 10 dias e me desligar totalmente da “vida real”, mesmo sendo só criança.

255510_4463773111451_903674784_n

2. E a viagem dos sonhos, para onde seria?

Quero viajar para diversos lugares e conhecer muitos países, então tenho várias viagens dos sonhos.

A primeira que me vem em mente é a viagem que eu estou planejando com a minha avó, para a Itália. Minha avó ama a Itália (nossa família é italiana) e foi para lá algumas vezes – a última, há 20 anos. Depois que ela se aposentou, tem ficado bastante triste e eu quis levá-la para ver a Itália pela última vez. Nunca fui para lá, então para mim será legal também. Acho a história tão bonitinha que pretendo até escrever um livro sobre isso. 🙂

Depois também quero levar meu marido e meu filho para os Estados Unidos, para irmos à Disney e à New York.

Agora, minhas viagens pessoais… Sonho em conhecer a Inglaterra, que deve ser o país perfeito (pelo clima, pela história, pela música, pela introspecção e educação das pessoas). Gostaria de conhecer também a Escócia e o País de Gales. Tem também um tour pelos castelos europeus, que deve ser maravilhoso. Tenho vontade de conhecer a Irlanda e a Rússia. Gostaria de ir para a Romênia e conhecer a Transilvânia. Queria ir para a Noruega e a Islândia. Na América do Sul, queria conhecer Macchu Picchu e o Chile. E a Ilha de Páscoa. Enfim, muitos lugares.

3. Você se preocupa com o que come diariamente? Alimento pra você é apenas combustível ou fonte de prazer?

Eu me preocupo sim porque tenho algumas restrições alimentares, além de passar a ter mais cuidado com o meu corpo, com o passar dos anos. No entanto, para mim é tanto combustível quanto fonte de prazer. Passamos grande parte da nossa vida comendo e, enquanto comemos, estamos conversando, alimentando relação interpessoais. Comer é cultural, e ninguém merece sofrer com isso.

4. Conta pra mim: qual o filme da sua vida?

“A sociedade dos poetas mortos”. Por tudo o que representa: o resgate à literatura (especialmente poesia selvagem), o professor maravilhoso que incentiva o melhor de cada um, a busca pelos sonhos, a rebeldia contra sistemas ineficientes, as relações humanas, a criatividade.

_76897294_dead-poets-society

5. No trabalho, qual é o seu cenário ideal: rotina das 9 às 6 no escritório ou home office? Por quê?

O cenário ideal é ter autonomia sobre o meu trabalho e a possibilidade de empreender sendo tanto autônoma quanto com carteira assinada. Infelizmente, poucos empregos oferecem isso, então é natural que alguém que tenha esse ímpeto acabe saindo para voar sozinho.

Não me preocupo com a rotina, porque é uma forma legal de se organizar. Sou contra mesmo a falta de liberdade caso, se eu precisar trabalhar mais reservada, não puder trabalhar em casa, por exemplo. Então, o modelo de escritório não funcionaria para mim, nesse ponto.

Home-office é uma delícia na prática justamente pela flexibilidade, mas acho muito mais difícil no dia a dia. Dá vontade de acordar mais tarde, de fazer outras coisas. Tenho um filho pequeno, então me sinto mal por não estar com ele quando estou trabalhando. Também posso ficar muitos dias em casa, sem ver outras pessoas. Claro que todas essas são situações solucionáveis, mas são uma tendência no home-office.

Por fim, independe muito da questão da rotina, mas das condições de autonomia mesmo.

6. Qual é a coisa que mais te apavora na vida?

Acontecer alguma coisa ruim com o meu filho.

7. Você é uma pessoa de casa ou apartamento?

Amo casa, o espaço, o quintal e a liberdade. Hoje em dia, prefiro as regalias de morar em um bom apartamento, silencioso, com segurança, portaria 24 horas e uma pessoa pegando meu lixo na porta duas vezes por dia.

E adoro a vista de cima de um apartamento. Gosto de ver a cidade de noite.

8. Qual o seu guilty pleasure de consumo?

Livros. Compro muitos livros.

9. Momento confissão: a maior gafe que dei foi…

Não consigo me lembrar de nenhuma no momento, mas já dei várias.

10. Sucesso pra você é…

Viver uma vida coerente com os meus valores.

11. Flash forward: Daqui a 5 anos o que você se imagina fazendo?

Já pensei muito sobre isso e hoje acho mais difícil antever. Gosto de trabalhar com visões – a visão da minha vida para daqui a 3 ou 5 anos.

Hoje estou bastante centrada e sabendo o que quero (e o que não quero) para mim.

Já quis construir um império de organização e ser uma espécie de Martha Stewart brasileira. Ter uma empresa com parede de vidro e vista para a Faria Lima. Uma revista de organização, um canal de TV, uma equipe gigantesca para administrar.

Quando penso nesse cenário, fico me perguntando onde está a minha família nesse processo. Porque tocar uma corporação não é fácil. Demanda muito tempo e dedicação, além do estresse que é administrar pressão de investidores, equipes dando problemas e números que não param de mudar. É claro que é um caminho maravilhoso e de grandes realizações, mas não é o que eu me imagino fazendo.

Um grande aprendizado da minha vida este ano foi descobrir que as coisas não são “8 ou 80” e que há rotas alternativas ao que se considera “sucesso nos negócios”.

Daqui a 5 anos, portanto, eu espero estar tão centrada quanto estou hoje, com relação aos meus valores. Tudo o que faço hoje na minha vida tem a ver com eles. Eu espero manter isso, apenas. Não tomar decisões baseadas no dinheiro ou em outros fatores. Quero curtir a minha família nesse tempo. Meu filho vai crescer. Eu quero estar com ele.

Pretendo sim ter alcançado uma boa estabilidade financeira, de modo que dinheiro não seja um problema e eu possa ajudar outras pessoas da minha família – minha mãe, minha sogra, minhas sobrinhas. Quero ser aquela tia legal que sempre leva para viajar, conhecer lugares bacanas, pode ajudar com os estudos. Ter estabilidade financeira daria segurança para que eu pudesse continuar vivendo de acordo com o que acho certo, sem precisar tomar decisões com base no desespero.

Quero ter uma vida mais calma, mas isso estou construindo aos poucos, sempre com a questão da organização. Apesar de lidar com o assunto há mais de 8 anos, sempre aprendo coisas novas e tenho pontos a melhorar.

Também quero usufruir mais das minhas conquistas. Sofrer menos com pequenas coisas. E é isso.[/list]

11 perguntas que eu indico para outros blogueiros

Indico para a Michelle, a Dani e a Lolla.

  1. Por que você ainda tem um blog?
  2. Qual sua estação preferida e por quê?
  3. O que é um dia feliz para você?
  4. Que atriz faria seu papel em um filme sobre a sua vida?
  5. Do que você mais gosta na sua casa?
  6. Como é a sua rotina ideal?
  7. Quais suas principais ferramentas de organização?
  8. Qual é o seu lado B?
  9. Qual seu hobby preferido?
  10. Quais seus pequenos luxos no dia a dia?
  11. O que você levaria em uma mala para uma viagem sem volta?

Espero que tenham gostado. 🙂 Adorei, Bia.