Categoria(s) do post: Estudos

Eu estudo o método GTD e, em diversos materiais, quando se fala em áreas de foco (horizonte 2), aparece também essa referência, esse termo, que sempre me despertou curiosidade: “áreas de interesse”. Ou seja, o horizonte 2 se refere a áreas de foco, responsabilidades e também áreas de interesse. Faz sentido, porque as áreas de interesse em teoria “não têm fim” – são coisas que simplesmente nos interessamos e que queremos estar sempre de olho.

Como eu interpreto isso? Bem, eu tenho uma lista de assuntos que, para mim, são os assuntos de interesse atual (atual em termos de momento de vida, e não “este ano” ou coisa do tipo). Muitos complementam os meus estudos, que compartilhei outro dia, no post sobre universidade pessoal e o que tenho estudado no momento.

A transição de ferramentas é algo que costuma levar um tempo, especialmente no que se trata de referências. Não que eu queira ou pretenda migrar todas, mas “arquivo de referência” é um tema que está sempre em transformação, pois o legal é buscar melhorias continuamente, para não ficar guardando o que não precisa. E eu já venho há algum tempo fazendo essa migração para o Trello.

Bem, então, ao criar um quadro no meu Trello para áreas de foco, eu criei uma coluna onde inseri então os meus assuntos de interesse. As tais áreas de interesse.

Eu tirei um print dessa coluna, mas enquanto tirava o print ainda fiz algumas adições rsrs Percebi duas coisas:

  1. Tenho múltiplos interesses
  2. Esses interesses mudam, vão sendo refinados etc.

Esses são definitivamente os temas de interesse no momento de vida que estou vivendo!

No que isso impacta? Na escolha de filmes, livros, conversas e pesquisas que faço de modo geral. Acho isso interessante porque me ajuda a não perder tempo com o que não me interessa, sabe. Pode ser coisa da idade também. rs

O que eu acho que vale a pena fazer: aos poucos, ir montando um quadro de referência para cada um desses assuntos, de modo que eu consiga ir alimentando com informações, e aí anexar esse quadro ao cartão respectivo. Por exemplo:

Aí ele aparece assim, na coluna, com os outros cartões:

Aí você sabe que na verdade tudo é uma questão de escolha sobre como você prefere armazenar informações, né? Uma ótima maneira de organizar esse tipo de referência é com mapas mentais. Porém, como não dá pra fazer TUDO, neste momento optei pelos quadros no Trello e estou satisfeita.

Quando revisar? Horizonte 2 geralmente a gente revisa uma vez por mês ou quando tem vontade de consultar algo ali, e é o que eu faço. Revisando mensalmente, sempre me vêm ideias de coisas a fazer, pesquisar, explorar a respeito deles. Ver algum documentário, assistir um filme, conversar com alguém, procurar youtubers etc.

Como qualquer informação de referência, a gente vai atualizando e alimentando diariamente, conforme as informações aparecem, como tudo no GTD.

Como a gente está falando sobre aprendizado este mês, achei que seria uma “dica” (dica?) legal de compartilhar. Estou apenas mostrando como estou fazendo, porque às vezes surgem dúvidas aqui sobre esse assunto. Vou mostrando, em posts diversos, o mix de coisas que eu faço que envolvem então o meu processo de aprendizado, que é algo para a vida e aperfeiçoado o tempo todo, como tudo. <3