Categoria(s) do post: Ferramentas de organização

Em dezembro do ano passado eu me dei um presente: a assinatura do aplicativo Calm, para o celular.

Digo que ele foi um presente porque ele é meio carinho:

Eu não lembro quanto exatamente eu paguei, mas acho que foi a opção 3, cerca de 195 reais. Bem, eu não sei vocês, mas para mim esse é um valor considerável a se pagar em um app, mas eu achei que valia a pena pois já “namorava” ele há um tempão.

Por que eu resolvi fazer essa assinatura?

Eu já pratico meditação, mas gosto de meditações guiadas diferentes. Como o Calm tem um “caminho” de meditações – ex: 7 dias para a ansiedade – eu achei que seria uma experiência diferente. Fora que, para a gente achar algo caro, tem que se perguntar: caro com relação ao quê? Então, para mim, devido ao meu trabalho, querendo também testar para vocês, eu achei que valia a pena o investimento, e comprei.

O app é dividido assim:

“Para você”, que é uma espécie de página inicial que traz sugestões de meditação, histórias e outros. Todos os dias tem algo diferente. Gosto das sugestões.

“Sono” traz histórias para dormir (tem várias em português), histórias infantis, música relaxante e sons da natureza.

“Meditação” traz todas as meditações guiadas. Dessas séries de “7 dias” tem temas como: gratidão, concentração, para dormir bem, ansiedade, entre outras. Tem meditação cronometrada e meditação livre.

“Música” traz as músicas instrumentais e outras de artistas diversos.

O app também traz pequenas “bolhas de concentração”, onde você pode marcar um timer e meditar durante aquele tempo pré-estabelecido.

Existem outros aplicativos que trazem funções semelhantes, como o Headspace e o Insight timer. Eu achei que valeu a pena a experiência do Calm. Confesso que não faço tanto as meditações, porque prefiro meditar de outra maneira (prefiro o silêncio rsrs), mas as histórias para dormir têm sido uma “sensação” aqui em casa. O Paul adora rsrs no início ele achava engraçado mas em 5 minutos já está dormindo, prestando atenção nelas.

Os sons da natureza e as músicas são bem mais legais que os disponíveis em serviços de streaming como o Spotify, por exemplo, mas o Spotify tem mais variedade. O próprio YouTube também.

Em resumo, é um app legal, mas eu não assinaria aquele plano de toda a vida (por mais de mil reais) ou renovaria anualmente.

Para quem NUNCA meditou, tem ansiedade, outras questões, e precisa de algo para aprender a silenciar e acalmar a mente, recomendo.