Categoria(s) do post: Casa, Áreas da Vida
Imagem: Indie Mats
Imagem: Indie Mats

Hoje vamos falar um pouco sobre a organização dos desenhos e trabalhinhos de escola dos filhos. Já falei levemente sobre isso em outros posts, mas achei interessante fazer um post especificamente sobre o assunto. Quem tem mais de um filho pode inclusive se perder em meio a tantas folhas de papel que chegam todos os dias da escola. Como organizar tudo isso? Veja algumas sugestões:

Exponha os trabalhos

Imagem: kylieminteriors.ca
Imagem: kylieminteriors.ca

Quando chegarem novos desenhos, escolha alguns para expôr durante a semana e coloque na geladeira e no mural de recados. Os desenhos preferidos podem ser colocados em molduras compradas prontas e penduradas pela casa. Algumas molduras proporcionam uma troca de conteúdo mais fácil, então de tempos em tempos você pode trocar os desenhos. Seu artista vai ficar orgulhoso de ver seus trabalhos expostos pela casa inteira.

Tenho um fichário ou pasta para cada criança

Imagem: kataydee.com
Imagem: kataydee.com

Essa é a maneira mais fácil de organizar quem pretende manter os trabalhos guardados em papel. Utilize um fichário ou pasta etiquetada com o nome de cada criança e vá arquivando ali dentro. Você também pode usar pastas suspensas, dependendo da sua preferência.

Digitalize os desenhos

Imagem: Jamie Rubin
Imagem: Jamie Rubin

Todas as semanas, digitalize os desenhos e envie para uma ferramenta como Evernote, Dropbox ou salve um um HD externo. O legal de ir digitalizando aos poucos é que você evita o trabalho de fazer isso tudo de uma vez quando sentir necessidade porque há muito papel guardado. A vantagem de digitalizar é a preservação dos desenhos, além da possibilidade de compartilhar com outras pessoas da família.

Então vamos lá! Organizar os desenhos e trabalhos de escola das crianças é uma maneira de cuidar delas e dar valor às suas atividades criativas. Além do que, daqui a 10, 20 anos, ter esses arquivos digitalizados será uma lembrança maravilhosa. Vale a pena investir esse tempo.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Imagem: PC Mag
Imagem: PC Mag

Há pouco mais de um mês, eu venho utilizando uma resposta automática nos meus e-mails e, como o assunto gerou muitas perguntas dos leitores, resolvi relatar um pouco da minha experiência, contar como as pessoas ao redor reagiram e se meus medos se confirmaram.

Um breve resumo do que aconteceu: habilitei a resposta automática (como aquelas mensagens de férias) para disparar para sempre nos meus e-mails, dizendo que, para organizar melhor meu dia de trabalho, eu estava lendo e-mails ao meio-dia e às quatro da tarde. Que, se fosse algum assunto urgente, as pessoas poderiam me contatar via What’s App, no meu celular.

As reações

No geral, as pessoas mais desorganizadas foram as que reclamaram, mas felizmente elas foram a minoria. No entanto, gerou reações! Muitas pessoas brincaram comigo, especialmente no trabalho. Um diretor e a gerente de RH elogiaram a iniciativa, dizendo que era uma ideia que a empresa poderia aproveitar. Muitos colegas de trabalho elogiaram e disseram que foi uma iniciativa boa.

No âmbito pessoal, alguns amigos brincaram comigo (“que história é essa de só ler e-mail duas vezes por dia, uiuiui”) mas, no geral, aceitaram bem.

Problemas

Não tive qualquer problema decorrente de ler e-mails somente duas vezes por dia. Quando era algo urgente, as pessoas me contatavam por outro canal (telefone, skype ou what’s app), mas aconteceu somente duas vezes (e, sinceramente, sequer eram urgências, apesar de a pessoa achar que era, claro!).

Os e-mails não acumulam. Por incrível que pareça, da primeira vez que se faz isso, aparece bastante e-mail. No entanto, uma hora é tempo suficiente para lidar com todos eles e, na segunda leva do dia (às quatro da tarde), os e-mails são resolvidos rapidamente. Penso que, para mim, uma vez por dia é suficiente para lidar com meus e-mails, mas prefiro manter as duas checagens por desencargo de consciência.

Um medo que eu tinha era o de as pessoas me ligarem no número fornecido para o What’s App mas, tirando alguns números desconhecidos (que eu nunca atendo), não fui incomodada. Pelo contrário – alguns contatos comerciais me adicionaram no What’s App e algumas mensagens se tornaram bem mais ágeis que e-mails (geralmente recados em que a única resposta é “ok”).

Conclusão

Apesar de funcionar bem, acredito que não seja necessário ter uma resposta automática para ler e responder e-mails duas vezes por dia – ou seja, a frequência é grande – não precisa encher a caixa de entrada do remetente com as respostas automáticas sempre. Só um ponto sobre isso: a ideia é justamente encher a caixa da pessoa que te escreve muito e fazê-la ser mais sucinta, te copiar somente quando necessário ou enviar menos e-mails. ;D Isso funcionou super bem, talvez justamente porque as pessoas não gostem de receber essas mensagens. Porém, eu sinto que não preciso ter essa resposta para checar meus e-mails duas vezes por dia. Talvez fosse adequada se eu visse somente uma vez por dia ou uma vez a cada dois ou três dias, por exemplo. Depende da necessidade de cada um. Portanto, continuarei com a minha frequência de leitura, mas tirarei a resposta automática, para testar se o resultado é o mesmo.

Casos específicos

Algumas pessoas comentaram que não podem trabalhar sem estarem com a caixa de entrada aberta o tempo todo ou com mensagens automáticas. nesse caso, basta não seguir a dica, pessoal. O blog é um cardápio – escolha o que achar interessante, adapte à sua vida e organize-se do seu jeito.

Alguém chegou a fazer o teste com a diminuição da checagem dos e-mails e com a resposta automática? Por favor, comente sua experiência nos comentários. Obrigada!

Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Imagem: Economic Times
Imagem: Economic Times

Eu nunca tive uma educação financeira na escola e em casa. Aprendi na marra, como praticamente todo mundo. No entanto, sempre gostei muito de comprar coisas, e isso manteve minhas finanças bagunçadas. Mesmo hoje, depois de tanto tempo, ainda tenho muitas dificuldades, mas já vejo um grande avanço desde que eu comecei a trabalhar pela primeira vez até hoje em dia, em um momento de maior autonomia profissional.

Os erros que cometi, cometo e vejo outras pessoas também cometendo, são os seguintes:

[list]Considerar o limite do cheque especial como saldo disponível do mês. Gente, é impressionante como, se a gente não tiver disciplina, isso acontece. A solução seria cortar o limite do cheque especial? Talvez, mas o ideal mesmo é a gente diminuir nossos gastos ao estritamente essencial até ficar em uma situação azul de novo.

Comprar loucamente com o cartão de crédito. Nunca vou me esquecer da primeira vez que eu me dei conta que estava trabalhando, tinha um cartão e podia finalmente comprar coisas que eu queria, como roupas e sapatos. No começo, a gente até controla direitinho mas, se deixar, um cartão atropela o outro (especialmente esses de loja de departamento) e, quando vê, a dívida está enorme! Sobre a solução, há duas vertentes: tem gente que prefere pagar absolutamente tudo (inclusive contas), para aproveitar os programas de milhagens, enquanto há outras pessoas que usam o cartão para pagar somente quando há alguma vantagem no parcelamento. Também existem as pessoas que não utilizam o cartão para nada, claro. Seja qual for sua escolha, é fato que o cartão não deve ser usado desordenadamente, mas sim de maneira planejada.

Não construir um fundo para emergências. O que aconteceria hoje se você perdesse o seu emprego? Quanto dinheiro você deveria ter disponível para aguentar alguns meses, até conseguir outro trabalho? O Gustavo Cerbasi, conhecido consultor de finanças, diz que devemos ter o mínimo para aguentar seis meses bancando nossas despesas e, se possível, um ano. Ou seja: se você ganha R$3.000 por mês, deve primeiro ter R$18.000 guardados e, depois, R$36.000. Esse é o seu fundo de emergência. Portanto, toda vez que se perguntar “vou guardar dinheiro para quê?”, é para isso. Seu objetivo deve ser construir esse fundo para, depois, ficar tranquilo(a) e poder decisões na vida sem se preocupar tanto com o dinheiro (mudar de emprego, por exemplo).

Gastar o que sobrar no banco todo mês. Levante a mão quem nunca conferiu uma conta azul no final do mês e se permitiu uma comprinha! Se você tem dinheiro sobrando, guarde-o na poupança, com o objetivo citado no item acima. Gaste somente se realmente precisar.

Ignorar a sua conta ao longo do mês. Tem muita gente que vai gastando e mantendo um registro “de cabeça”. Isso dificilmente dá certo, especialmente se o seu orçamento é apertado. Quem não gosta de registrar seus gastos e atualizar planilhas diariamente pode fazer um planejamento mensal, ver quanto gastará com contas e outras obrigações e, o que sobrar, administrar mentalmente. Não é o ideal, mas pelo menos é uma solução melhor que deixar todo o seu dinheiro nessa roleta-russa.

Não investir em nada. Quem pensa em investir com 20 e poucos anos? Poucas pessoas. Abrir uma caderneta de poupança é um investimento, mas existem muitos outros. Até mesmo coisas que a gente compra podem ser investimentos, se soubermos o que estamos fazendo. A recomendação, então, é começar a investir, nem que seja na caderneta de poupança, antes de tentar vôos mais altos. Pode valer a pena conversar com aquele amigo que entende tudo de investimentos, contratar um consultor ou falar com o gerente do seu banco. Se você é muito jovem, a poupança pode ser um bom começo.[/list]

A gente deveria aprender finanças na escola, mas isso não acontece, infelizmente. Por isso, cometemos erros, muitas vezes por pura falta de orientação. À medida que a gente cresce, vai aprendendo algumas coisas na marra, mas o importante é reconhecer os erros e estar disposta(a) a corrigir.

E você, comete alguns erros dessa lista? Como você faz para consertá-los?

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Independente de qualquer tipo de polêmica, o blog está aqui para trazer ideias de organização para todas as ocasiões da nossa vida. A Copa do Mundo é um fato e, apesar de muitas pessoas serem contra, existem as pessoas que estão curtindo a Copa e querem fazer festa nos dias de jogos da seleção, recebendo amigos em casa ou mesmo se divertindo com a própria família. Também há pessoas que fazem aniversário nessa época e gostariam de aproveitar o tema. Por isso, este post traz algumas ideias para decorar e entreter o pessoal nesses dias. Enjoy!

A maneira mais fácil é investir nas embalagens em verde, amarelo, azul e branco. Apenas fazendo isso, já dá uma carinha de Copa para a festa. Na foto abaixo, as bandeirinhas dão o toque final e podem ser compradas prontas (o que mais a gente vê em qualquer loja de variedades hoje em dia são bandeirinhas do Brasil) ou imprimir em casa / em uma gráfica.

Imagem: brigadeirocaseirosalvador.blogspot.com
Imagem: brigadeirocaseirosalvador.blogspot.com

Quem tiver mais habilidade pode fazer cupcakes temáticos:

Imagem: Click RBS
Imagem: Click RBS

Outras alternativas relacionadas a docinhos pode ser fazer brigadeiros com granulados em verde e amarelo, ou beijinhos com embalagem azul. As ideias são inúmeras!

Imagem: UOL
Imagem: UOL
Imagem: Artigo para festa
Imagem: Artigo para festa

Continuando as comidinhas verde e amarela, também há diversas opções.

Pipoca verde e amarela: misture açúcar com anilina comestível e jogue em cima:

Imagem: Panelinha
Imagem: Panelinha

Quem não gosta de corantes artificiais pode preparar um delicioso arroz com vagem (ou ervilhas) e milho. Perfeito para o frio!

Imagem: Chucrute com salsicha
Imagem: Chucrute com salsicha

O tradicional milho verde das festas juninas pode marcar presença e nem precisa de disfarce para ficar caracterizado:

Imagem: Panelinha
Imagem: Panelinha

Outra opção muito bem-vinda são as sopas. Dá para usar e abusar de elementos em verde e amarelo, como no nosso tradicional caldo verde:

Imagem: Me dá uma luz
Imagem: Me dá uma luz

As bebidas também podem entrar no embalo e serem verde e amarelas! Sucos de abacaxi com hortelã, limão e manga são bem-vindos. Os mais animados podem preparar drinks azuis, como o famoso curaçao blue.

Imagem: Diário das dicas
Imagem: Diário das dicas
Imagem: Portal Lar Coiris
Imagem: Portal Lar Coiris
Imagem: Best Destination Wedding
Imagem: Best Destination Wedding

Em termos de entretenimento, vale o que for legal para cada família: corneta, bandeirinha (afinal, será época de festa junina também), bandeiras do nosso país, chapéu e pintura no rosto.

Ontem aqui no blog eu postei uma dica para inserir todos os jogos da Copa na sua agenda do Google. Caso não tenha visto, clique aqui.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Vi essa dica no blog Life Hacker e quis compartilhar com vocês. Quem usa o Google Calendar (como eu) pode utilizar teclas de atalho para executar algumas funções, o que traz mais agilidade ao lidar com a agenda.

Imagem: Life Hacker
Imagem: Life Hacker

Na imagem acima você pode ver os atalhos disponíveis mas, para quem não conseguir visualizar a imagem, segue a lista (traduzida para o português):

  • k ou p / j ou n: período anterior / posterior
  • r: atualizar
  • t: hoje
  • 1 ou d: visualização diária
  • 2 ou w: visualização semanal
  • 3 ou m: visualização mensal
  • 4 ou x: visualização personalizada
  • 5 ou a: visualização da lista de compromissos
  • c: criar evento
  • e: detalhes do evento
  • backspace ou delete: deletar evento
  • control + z ou z: desfazer última ação (se possível)
  • esc: voltar para a visualização da agenda
  • control + s: salvar evento
  • /: busca
  • shift + ou -: foco em adicionar texto na agenda
  • q: adição rápida
  • control + p: imprimir
  • s: configurações
  • control + ? ou ?: ajuda

Eu coloquei em negrito os atalhos que eu uso diariamente, mas dá para brincar com todos eles.

Datas dos jogos da Copa

A outra dica é adicionar uma agenda com todos os horários e dias dos jogos da Copa. Não sei vocês, mas eu já tive que conferir umas 15 vezes a tabela de jogos para verificar se era bom marcar compromissos (especialmente em cidades-sede) naquele dia e hora.

Para adicionar a agenda, entre em seu Google Calendar e, na barra da esquerda, procure por “Outras agendas”. Clique na flechinha ao lado desse título e depois em “Adicionar agenda por URL”. Então, basta inserir este endereço:

https://www.google.com/calendar/ical/vdmtdcektajkqjk51vvda4ni4k%40group.calendar.google.com/public/basic.ics

(créditos: Target HD.net)

copa-do-mundo-google-calendar

Depois de fazer isso, basta habilitar a visualização da agenda e pronto! Todos os jogos da Copa poderão ser visualizados e você não perderá mais tempo quando precisar agendar seus compromissos em junho e julho.

Espero que seja útil!

Categoria(s) do post: Casa, Áreas da Vida

Playlist especial com músicas que nos animam enquanto fazemos faxina:

1. ‘Happy together’, The Turtles

2. ‘Material girl’, Madonna

3. ‘She bangs’, Rick Martin

4. ‘Sonífera ilha’, Titãs

5. ‘I want to break free’, Queen

6. ‘Chega mais’, Rita Lee

7. ‘Garota nacional’, Skank

8. ‘Listen to the music’, The Doobie Brothers

9. ‘Drive my car’, The Beatles

10. ‘Roar’, Katy Perry

11. ‘Rock you like a hurricane’, Scorpions

12. ‘Fireworks’, Katy Perry

13. ‘Dos margaritas’, Paralamas do Sucesso

14. ‘Under my thumb’, Rolling Stones

15. ‘Vertigo’, U2

Curta sua faxina! =)

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Áreas da Vida

O GTD tem uma má fama com relação à execução. A verdade é que o método é tão completo, que a gente pode querer ficar mais tempo organizando tudo que fazendo mesmo, e isso pode atrapalhar. Já escrevi um pouco sobre isso aqui, mas hoje eu gostaria de falar sobre os motivos que podem te levar a não finalizar seus projetos, a fim de promover uma reflexão e, com ela, melhorias para a sua produtividade.

São eles:

  1. Você não sabe o que você está fazendo. Você pode ter criado seus projetos, mas não sabe exatamente como diferenciar um projeto de uma tarefa, nem como organizar cada um deles. Existem projetos sem uma tarefa vinculada a eles, o que chamamos de próxima ação. Como solucionar: garanta que todo projeto tenha ao menos uma próxima ação definida. Se não tiver, ele não é um projeto em andamento, mas um projeto para algum dia / talvez ou em espera. Se há próximas ações, mas você tem dificuldade em definí-las, tente desmembrá-las. É normal um projeto ter sub-projetos. Não se prenda ao sistema, mas ao que precisa ser feito. O importante é que você consiga soltar o gargalo e fazer acontecer. Para isso, tudo deve se resumir em uma próxima ação. Pode facilitar ter uma lista de todas as tarefas vinculadas ao projeto, até chegar na próxima ação. Se você organizar seus projetos no Evernote (como eu), você pode chamar essa lista de Nota Master do Projeto.
  2. Você não sabe quais são suas prioridades. Não adianta ter 60 projetos em andamento se você não conhece a importância de cada um deles. Se você não vê diferença entre uma tarefa relacionada a um projeto que é um hobby de uma tarefa relacionada a um projeto de trabalho que tem prazo latente explodindo na sua cara, é porque você não tem as prioridades definidas. É nesse ponto que a gente pode fazer um paralelo do GTD com o método do Christian Barbosa (tríade), categorizando os projetos em importantes, urgentes e circunstanciais. Não precisa ter uma estrutura para organizar isso, se você não quiser – basta fazer uma reflexão e ter em mente o que entra em cada uma dessas categorias. Quando você faz isso, na verdade está mandando um recado para o seu cérebro de que está investindo tempo no que realmente importa ou precisa ser feito.
  3. Você tem medo de perder tempo ou fazer as coisas rápido demais. Isso vem de saber estabelecer prioridades. Não tem problema acabar no dia 5 uma tarefa que tinha como prazo o dia 17 – é legal isso! Sinta-se produtivo(a) se conseguir terminar as coisas antes do prazo, e não culpado por ter feito rápido demais ou com medo do que vem a seguir. Esse item pode parecer complexo, mas pense bem e veja como você pode identificá-lo no seu dia a dia. Há pessoas que inclusive trabalham com prazos maiores para poderem ter mais tempo livre e procrastinarem eternamente – veja se não é o seu caso. Desafie-se, produza melhor, por você – não pela empresa, pelo seu chefe ou pelo seu cliente. Quando a gente perde tempo no dia a dia porque está esperando prazos, em vez de executar, pode estar fazendo um perigoso pacto com a mediocridade, e ninguém quer isso.

Existem diversos motivos pelos quais podemos não estar finalizando nossos projetos, então é importante analisar os três itens acima e modificar algumas atitudes no seu dia a dia, se eles forem identificados como hábitos que você tem.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Você sente que poderia se organizar melhor no trabalho? Veja cinco dicas rápidas e certeiras que você pode implementar AGORA:

[cap]1.[/cap] E-mails. Os e-mails podem se tornar os grandes vilões da produtividade se a gente não tiver uma maneira simples e rápida de lidar com eles. Veja como estou organizando meus e-mails atualmente, pois a organização que utilizo com relação a horários e pastas funciona muito bem e pode ser que funcione para você. Para aplicar agora: desligue seus alertas de novas mensagens. Estabeleça horários para acessar seus e-mails, se possível, senão você perderá o seu dia inteiro sendo reativo e atendendo cada demanda que chegar, interrompendo seu trabalho de verdade. Não é todo mundo que pode fazer isso mas, se você puder, recomendo que o faça.

[cap]2.[/cap] Arquivo e materiais de referência. Toda pessoa deve ter um sistema de arquivo que funcione bem para ela, o que significa que não existem regras nesse setor. A maneira mais simples de organizar é a alfabética, sem hierarquias. Assim, use o que for mais intuitivo para você. Para itens em papel, você pode usar pastas de plástico ou pastas suspensas. Se puder digitalizar, recomendo o Evernote. Eu utilizo tags para categorizar esse material. A vantagem do Evernote é a busca altamente eficiente e o acesso a partir de diversos dispositivos, além de liberar espaço físico.

[cap]3.[/cap] Informações sobre projetos em andamento. Você pode utilizar uma única pasta para guardar esses papéis, que podem ficar dentro de plásticos (por projeto) ou separados por clipes. Também pode usar uma pasta menor ou um arquivo de pastas suspensas. Eu digitalizo todos os papéis (ou não os imprimo, simplesmente) e guardo no Evernote. Veja aqui como organizo meus projetos.

[cap]4.[/cap] Cartões de visita. Você pode ter uma pequena caixinha própria para guardar cartões de visita, ou mesmo uma pasta, que são itens comumente vendidos em papelarias e lojas de materiais para escritório. Outra maneira de organizar cartões de visitas é digitalizá-los com a câmera do celular (recomendo o aplicativo CamScanner) e exportar para o Evernote. Assim, seus cartões ficarão organizados e facilmente acessíveis a partir de qualquer dispositivo.

[cap]5.[/cap] Correspondência. Recebemos enormes quantidades de papéis diariamente. Para administrá-los, vale a pena ter uma caixa de entrada em sua mesa, com pelo menos duas divisórias: entrada e saída. Na entrada, você coloca tudo o que chega até você. Na saída, você coloca o que precisa arquivar, pagar, enviar por fax e outras providências. É uma maneira simples de organizar a correspondência que chega e, se você não tiver como providenciar uma caixa de entrada agora, separe os papéis em duas pilhas na sua mesa até conseguir. Já ajuda a categorizar.

Nosso trabalho toma muito tempo de nossa vida e, se não nos organizarmos, podemos nos atrapalhar muito e prejudicar nossa produtividade, fazendo a gente perder tempo. Por isso, tente se organizar aos poucos, e as cinco dicas acima são uma maneira de começar.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Gosto muito de banheiros maiores que os dos tradicionais apartamento pequenos hoje em dia, pois assim dá para a gente usar móveis e guardar no banheiro o que realmente pertence a ele, como toalhas, papéis em estoque, cremes e o que mais a gente sempre utilizar ali. Portanto, hoje peguei carona em um artigo do Apartment Therapy para trazer algumas ideias de decoração e organização do banheiro usando móveis diferentes.

190514-armario
Esse armário com porta de vidro, ao lado da pia, oferece suporte perfeito para guardar longe das bactérias escovas de dentes, perfumes e outros acessórios. As gavetas ajudam a aumentar o poder de armazenamento e deixam tudo o que for necessário à mão enquanto estamos usando a pia. Reparem no porta-papel-higiênico ao lado: bem neutro e quase invisível. O espaço atrás da porta também foi aproveitado para pendurar toalhas.
190514-azul
O que eu acho mais legal nesse banheiro é como ele não tem cara de banheiro! E ok, uma banheira, mas a imagem pode ser facilmente substituída por um box com chuveiro. A parede com uma cor contrastante mudou completamente o visual do cômodo, e os toques vintage na decoração deram personalidade. O pequeno criado-mudo ao lado da pia serve para armazenamento, mas também suporta um vasinho com flores, sabão líquido e o que mais a gente quiser. A cadeira ao lado da banheira oferece suporte para o livro que descansa preguiçosamente até o próximo banho.
190514-cadeira
O grande toque deste banheiro é a cadeira ao lado da pia. Cadeiras podem ser muito úteis no banheiro para depilar pernas, fazer as unhas, passar cremes e uma infinidade de atividades masculinas e femininas. É um toque que vale a pena copiar, se a gente tiver espaço.
190514-moveis-banheiro
Essa é a minha imagem preferida do post! Vejam como o armário verde “quase turquesa” dá vida ao ambiente! Além da cor, ele oferece grande capacidade de armazenamento. Acho muito bom poder guardar toalhas no banheiro! A gente tem mania de guardar no armário do quarto, aí tem que correr pingando pela casa caso tenha esquecido de colocar toalhas limpas depois de colocar as sujas para lavar. Se elas estiverem no banheiro, tudo fica mais fácil. A porta do armário lá embaixo também pode servir para guardar um kit de limpeza, facilitando a rotina no dia a dia. Show!
190514-vintage
Minimalista e chique, esse banheiro traz uma pia vintage, um banquinho super útil para diversas ocasiões e uma mesinha lateral para guardar o que quiser. Simples, eficiente e bonito. Reparem como ter uma planta no banheiro traz vida instantaneamente. Toque simples e rápido que pode valer a pena para mudar o visual.

Procurando inspiração? Siga os painéis do Vida Organizada no Pinterest, pois atualizei com novos temas e todos os dias acrescento novidades para organizar, arrumar e decorar a sua casa.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Como eu vivo fazendo mudanças nos modos de organizar minhas diversas atividades no dia a dia, eu gosto de compartilhar no blog como venho fazendo para inspirar e talvez dar algumas dicas que possam ser úteis para vocês. Hoje eu vou falar como tenho organizado meus e-mails, pois encontrei uma maneira que tem me atendido muito bem ultimamente.

Tirando o meu e-mail do trabalho (que tem um programa específico da empresa), eu utilizo o Gmail para as minhas outras atividades. Atualmente, prefiro utilizar três contas em separado para cada e-mail, em vez de centralizar as três em uma única caixa de entrada, pois dependo do login para fazer outras atividades relacionadas que não sejam o e-mail.  Então prefiro fazer dessa forma no momento.

Por fim, minha caixa de entrada está organizada da seguinte maneira:

090514-organizando-e-mail

Tenho quatro pastas essenciais que são: Aguardando, Responder, Itens de ação e Arquivo 2014.

Em Aguardando, coloco tudo o que já enviei algo e espero resposta, ou se trata de alguma coisa que vão me contatar depois de um tempo.

Em Responder, coloco todos os e-mails cuja única ação relacionada seja ter tempo para responder. Faço isso aos poucos, duas vezes por dia, à medida que tenho disponibilidade.

Em Itens de ação, coloco todos os e-mails que são relacionados a uma tarefa específica. Como ainda controlo minhas tarefas pelo Evernote, eu os coloco com esse marcador somente para não confundir com Aguardando e Arquivo.

Em Arquivo 2014, coloco todos os e-mails que não preciso esperar nada, nem responder, nem realizar alguma ação. Ou seja, são arquivo mesmo. Quando se trata de algum comprovante ou definição importantes, ou mesmo documentos, eu encaminho para o Evernote antes de arquivar aqui. A ideia de ter um arquivo por ano é que, para mim, fica mais fácil visualizar. A busca do Gmail é excelente e isso é uma escolha pessoal – eu apenas prefiro fazer dessa forma.

O que estou usando e tem funcionado bem é a função de caixas de entrada prioritárias no Gmail. Basta clicar no ícone de Configurações, depois em Caixa de entrada e selecionar como você quer dividir a sua caixa.

090514-caixas-de-entrada-prioritarias

Eu deixei as novas, não lidas, primeiro, depois as que preciso responder, as que demandam ações e o restante. Dessa maneira, fica fácil visualizar as mensagens e responder, quando tenho um tempo para fazer isso. Essa visualização também me permite ter um controle maior do volume de mensagens que eu preciso administrar.

Por fim, configurei a mensagem de férias para sempre nos meus e-mails, então todo mundo que me escreve recebe uma mensagem automática dizendo que eu recebi o e-mail e lerei/responderei em dois horários do dia: ao meio-dia e às 16 horas. Essa foi uma dica que li no livro do Timothy Ferris e implementei imediatamente. Eu já tinha horários estabelecidos para verificar e responder e-mails, mas não tinha isso formalizado. Fazendo dessa forma, eu aviso as pessoas e também consigo usar o resto do tempo para produzir melhor.

090514-resposta-automatica

Para configurar, basta clicar no ícone de Configurações e, na própria aba Geral, encontrar a Resposta automática de férias e configurar.

É isso! Tenho me organizado muito bem dessa forma e mantenho meus e-mails sob controle.

Bom final de semana, pessoal!

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

ocupada

Pessoal,

Ultimamente tenho andado um pouco ausente do blog, mas é por vários bons motivos. Estou planejando e investindo em ideias para me dedicar mais a ele e propôr novidades, mas infelizmente não posso falar mais sobre isso agora. Peço somente que tenham paciência e esperem coisas boas o mais breve possível. Torçam por mim!

Algo que eu posso comentar é que estou correndo para finalizar meu livro! Sim, finalmente estou fechando a edição final, que irá para a editora, que fará as últimas observações e, depois disso, basta correr para o abraço! A estimativa é que ele seja lançado antes de setembro, mas pode deixar que eu contarei tudo para vocês aqui no blog.

Tenho passado os último dias… na verdade, o último mês… escrevendo muito, mas MUITO mesmo, até a cabeça dar um nó, sabem? Mas eu tenho muito orgulho de como o livro está ficando e eu espero demais que vocês gostem desse meu primeiro trabalho publicado (escrito já tem um né?).

Algumas pessoas me pediram para escrever mais sobre a minha rotina de escrita, como eu me organizo, como foi o contato da editora, e eu prometo que escreverei sobre isso em breve! Queria primeiro entregar a edição final para poder falar com mais tranquilidade, e isso está perto de acontecer.

Outros leitores também vêm me pedindo para lançar novos e-books, mas justamente por estar escrevendo esse livro, eu não posso! Tenho um contrato com a editora e não posso publicar nada nesse meio-tempo, nem mesmo gratuito. Espero que entendam.

Não estranhem meu sumiço. Estou postando e comentando com menos frequência, mas estou sempre por aqui.

Obrigada por tudo, pessoal.

Categoria(s) do post: Casa, Áreas da Vida

Sempre fui uma pessoa muito orgulhosa de fazer minhas próprias coisas. Não preciso de um marceneiro, porque gosto de mexer com madeira e pregos. Não preciso comprar pronto, pois sei fazer. Não preciso de uma faxineira, porque gosto de limpar a casa. Não preciso pagar uma costureira para fazer a barra da minha calça nova, pois eu mesmo farei isso um dia. Entre tantas outras atividades.

Fazer tudo o que puder em casa é maravilhoso porque, além de desenvolver nossas habilidades, também é uma distração, sem falar na economia (afinal, deixamos de gastar nosso dinheiro). Só que às vezes pode chegar um momento em que a gente começa a surtar um pouco com a quantidade de coisas que têm para fazer. Se esse momento chegar, eu aconselho que você aprenda a delegar.

Delegar é passar a responsabilidade daquilo para outra pessoa, seja pessoal ou profissionalmente.

Uma maneira de saber se vale a pena delegar atividades é calcular quanto vale a sua hora. Se você ganha R$20 por hora e trabalha oito horas por dia, isso equivale a R$160 por dia. Se você passa seu sábado inteiro fazendo faxina e isso está impactando outras atividades suas que são mais prioridade, você pode considerar contratar uma diarista por R$100 e ainda terá “economizado” R$60 seus. Esse é um exemplo pífio, mas que deixa claro o conselho.

Outro dia, um colega passou praticamente o dia inteiro resolvendo um problema com seu banco ao telefone. Perguntei se outra pessoa não poderia fazer aquilo para ele, e ele disse que “ninguém ia querer”. Eu respondi: “claro, de graça não, mas você tentou pagar alguém?”. Ele ficou surpreso com a sugestão e me disse que não tinha dinheiro para pagar. Eu disse: “oras, se você ganha R$200 por dia de trabalho, na verdade você perdeu esse dinheiro, já que passou o dia todo ao telefone. Se tivesse pago R$50 para alguém resolver esse problema para você, você ajudaria outra pessoa e teria um dia produtivo, sem se estressar com um problema pequeno”. Ele me disse que nunca havia pensado nisso antes. A gente não pensa mesmo.

É legal fazer tudo a gente. De verdade. Eu também sempre fui dessas. Mas chega um momento na vida de alguns de nós que algumas atividades deixam de se tornar prazerosas para se tornarem grandes estorvos. E que a gente percebe que não dá pra gente cuidar de tudo o que gostaria e da maneira que gostaria. Por isso algumas pessoas contratam empregadas domésticas, secretárias, assistentes, administradoras e outras pessoas responsáveis por serviços específicos. Delegar faz parte da vida. O que não pode é a gente deixar de cuidar de assuntos realmente importantes porque tem que cuidar de algo trivial, que outra pessoa poderia estar fazendo. Sempre que for o caso, pode valer a pena delegar.

Uma leitora outro dia me escreveu dizendo que tem dois empregos e não consegue encontrar tempo para limpar a casa e ficar com os filhos. Eu disse a ela que, se o segundo emprego compensava, ela deveria ao menos investir em uma faxineira dentro de suas possibilidades. Ela disse que não gostava dessa ideia. Perguntei se ela preferia contratar uma babá, então. Ela disse: “jamais”. “Então você já fez sua escolha”, eu disse. “Se você não pode delegar o cuidado com os seus filhos, você precisa delegar a limpeza pesada da sua casa. Ou então simplesmente fazer as duas tarefas de forma bem mais ou menos e aceitar o cansaço”.

Delegar tarefas e atividades é uma coisa boa. A gente pode não gostar de fazer isso porque se sente incompetente (“vão dizer que eu sou uma péssima dona de casa ou uma péssima profissional”) ou porque acha um gasto desnecessário (faça as contas), mas delegar é uma forma de começar a empreender. Se você tem essa ideia profissional, pode ser um bom começo. Veja as pessoas para as quais você delega atribuições como pessoas que você está contratando. Se você fosse presidente de uma grande empresa cujo nome é SEU NOME, você realmente pensa que você cuidaria de tudo? Não, então encare como uma decisão normal. Não se cobre. Delegue e abra espaço na sua vida para o que realmente importa – nem que sejam mais horas de lazer e descanso. Às vezes, isso é tão importante quanto todo o resto.