Categoria(s) do post: Diário da Thais

📚 Você pode acompanhar o meu perfil no Skoob caso queira saber minhas leituras em andamento, quando concluo algum livro em tempo real ou escrevo uma resenha. Costumo manter o meu perfil sempre atualizado.

Até o presente momento em que escrevo este post, eu li 31 livros em 2020, o que considero uma boa média para mim. Procuro ler mais de 50 livros por ano, o que dá uma média de um livro por semana, mas não é uma meta que coloco para seguir de maneira obcecada, mas sim apenas uma orientação. Logo, tendo lido 31 livros até a metade do ano, isso significa, para mim, que estou lendo numa frequência legal.

Dos livros lidos, cinco foram releituras: “Como transformar a sua vida”, “Blogging Heroes”, “Caminho Alegre da Boa Fortuna”, “Mais forte do que nunca” e “Simplicidade Voluntária”. Esses que estão linkados são livros que já têm resenha aqui no blog.

Os livros que dei nota máxima na leitura foram os seguintes (com os motivos):

  • “Como transformar a sua vida”. É um livro para quem simpatiza com o Budismo mas não é aprofundado de modo que apenas budistas possam entender. É um livro para todos. O típico livro que gosto de dar de presente e recomendar para quem quer começar a ler sobre o tema. Fiz essa releitura este ano como parte de um projeto maior que tenho de ler todos os livros da tradição que faço parte. Adoro esse livro.
  • “Ayurveda”, aquele de capa amarela. É um livro daqueles mais visuais, para reler sempre. Mas adorei a leitura. É para deixar na cabeceira da cama e folhear revisando conceitos antes de dormir, sabe.
  • “Hábitos Atômicos”. Comecei a ler a versão em inglês quando foi lançado, mas nunca tinha finalizado a leitura. Desta vez aproveitei o lançamento em português para lê-lo inteiro, e foi ótimo. Praticamente um manual para implementar novos hábitos e deixar os ruins de lado. Para ler e reler sempre, como referência.
  • “Beowulf”, do Pipoca & Nanquim. A história é um clássico, mas qualquer livro lançado pela editora do Pipoca é incrível. Não tem a ver com organização mas estou comentando porque dei 5 estrelas. rsrs
  • “Simplicidade Voluntária” é apenas um livro necessário. Gostei muito da releitura, especialmente com as previsões que o autor fez para a época que estamos vivendo. Recomendo fortemente.
  • “Caminho Alegre da Boa Fortuna” é um dos principais livros da tradição do budismo que sigo, como se fosse um manual de referência. É minha terceira ou quarta releitura completa dele, além de eu viver relendo determinados trechos, como consulta diária. Também para ficar na cabeceira. Ele é um livro importante porque traz o “método” da tradição para alcançar a iluminação. E vocês sabem como eu amo métodos de qualquer maneira. 😉

Dificilmente eu dou menos de duas estrelas para um livro, a não ser que eu tenha detestado a leitura ou considerá-la um desserviço de modo geral. Os livros que coloco com três estrelas são os livros que considerei medianos, mas de maneira alguma ruins. Quatro estrelas são os livros que gostei, mas que por algum motivo não achei “perfeitos” ou “referência”, como os livros citados acima.

Você tem o hábito de registrar as suas leituras? Como você faz? Se tiver perfil no Skoob e quiser me adicionar, fique à vontade. Obrigada!