Diário da Thais

Livros lidos no primeiro semestre de 2020

📚 Você pode acompanhar o meu perfil no Skoob caso queira saber minhas leituras em andamento, quando concluo algum livro em tempo real ou escrevo uma resenha. Costumo manter o meu perfil sempre atualizado.

Até o presente momento em que escrevo este post, eu li 31 livros em 2020, o que considero uma boa média para mim. Procuro ler mais de 50 livros por ano, o que dá uma média de um livro por semana, mas não é uma meta que coloco para seguir de maneira obcecada, mas sim apenas uma orientação. Logo, tendo lido 31 livros até a metade do ano, isso significa, para mim, que estou lendo numa frequência legal.

Dos livros lidos, cinco foram releituras: “Como transformar a sua vida”, “Blogging Heroes”, “Caminho Alegre da Boa Fortuna”, “Mais forte do que nunca” e “Simplicidade Voluntária”. Esses que estão linkados são livros que já têm resenha aqui no blog.

Os livros que dei nota máxima na leitura foram os seguintes (com os motivos):

  • “Como transformar a sua vida”. É um livro para quem simpatiza com o Budismo mas não é aprofundado de modo que apenas budistas possam entender. É um livro para todos. O típico livro que gosto de dar de presente e recomendar para quem quer começar a ler sobre o tema. Fiz essa releitura este ano como parte de um projeto maior que tenho de ler todos os livros da tradição que faço parte. Adoro esse livro.
  • “Ayurveda”, aquele de capa amarela. É um livro daqueles mais visuais, para reler sempre. Mas adorei a leitura. É para deixar na cabeceira da cama e folhear revisando conceitos antes de dormir, sabe.
  • “Hábitos Atômicos”. Comecei a ler a versão em inglês quando foi lançado, mas nunca tinha finalizado a leitura. Desta vez aproveitei o lançamento em português para lê-lo inteiro, e foi ótimo. Praticamente um manual para implementar novos hábitos e deixar os ruins de lado. Para ler e reler sempre, como referência.
  • “Beowulf”, do Pipoca & Nanquim. A história é um clássico, mas qualquer livro lançado pela editora do Pipoca é incrível. Não tem a ver com organização mas estou comentando porque dei 5 estrelas. rsrs
  • “Simplicidade Voluntária” é apenas um livro necessário. Gostei muito da releitura, especialmente com as previsões que o autor fez para a época que estamos vivendo. Recomendo fortemente.
  • “Caminho Alegre da Boa Fortuna” é um dos principais livros da tradição do budismo que sigo, como se fosse um manual de referência. É minha terceira ou quarta releitura completa dele, além de eu viver relendo determinados trechos, como consulta diária. Também para ficar na cabeceira. Ele é um livro importante porque traz o “método” da tradição para alcançar a iluminação. E vocês sabem como eu amo métodos de qualquer maneira. 😉

Dificilmente eu dou menos de duas estrelas para um livro, a não ser que eu tenha detestado a leitura ou considerá-la um desserviço de modo geral. Os livros que coloco com três estrelas são os livros que considerei medianos, mas de maneira alguma ruins. Quatro estrelas são os livros que gostei, mas que por algum motivo não achei “perfeitos” ou “referência”, como os livros citados acima.

Você tem o hábito de registrar as suas leituras? Como você faz? Se tiver perfil no Skoob e quiser me adicionar, fique à vontade. Obrigada!

Você também pode gostar...

Posts mais acessados

17 Comments

  1. Comecei a registrar num caderninho específico para isso, Thais. A ideia era ser um registro de leitura mais simples cf o roteirinho abaixo, mas a depender do livro vira um commonplace journal porque acabo anotando os principais pontos de aprendizagem no próprio registro de leitura.
    Em linhas gerais, o meu registro contempla os seguintes itens:
    a) livro/autor
    b) lido em (mês/ano)
    c) comentário geral
    E se fizer sentido:
    d) pontos a retornar/ ler de novo
    e) por que comprei?
    f) por que abandonei?
    g) por que me decepcionei?
    h) me tocou de forma especial? Por que?
    i) algum personagem marcante?

  2. Carol Bernini says:

    Até o ano passado, registrava minhas leituras do ano numa nota no Evernote.
    Este ano, comecei a usar um app chamado Cabeceira e tenho gostado bastante.

  3. Luca Azevedo says:

    Show!

    Eu uso o good reads 😀

    Esse ano eu estou focando em releituras, foram várias, mas não estou contando…

    Leituras novas foram 3, dei 4 estrelas para Enough e A arte do silêncio, e 5 estrelas para A Guide to the good life.

    😉

  4. Thaís, esses livros todos você leu na versão física ou alguns foram no leitor digital?

  5. O livro “Como transformar a sua vida” está inclusive de promoção a verão em e-book, já separei para ler. Obrigada pelas indicações, conheci o budismo através de você e hoje em dia sempre busco livros a respeito.

  6. Considera usar o Good Reads? Eu também usava o Skoob, mas, ao saber que posso salvar releituras no GR, abandonei-o para nunca mais voltar.
    Este ano tenho feito menos leituras de não-ficção, porém de melhor qualidade. Estou há mais de um mês lendo Como Ler Livros. Em compensação, tenho lido ficção, boba até, coisa que não fazia há muito; senti necessidade de exercer a empatia. De qualquer forma, gostaria de ler mais, mas minha concentração não anda boa há um bom tempo…

    1. Quando eu comecei a catalogar, em 2008 ou 2009, tentei usar o Good Reads mas não tinha a maioria dos livros em português. Daria muito trabalho cadastrar tudo. Aí comecei a cadastrar no Skoob e pra mim funciona bem. 😉

  7. Erika Rodrigues says:

    Eu já te seguia no skoob; como deu a opção de adicionar, adicionei rs.

  8. Claudinha says:

    Oie, Thais!
    Fiz minha conta. O Skoob, achei bem legal!
    Vi na sua postagem um livro sobre Paulo Freire, o que achou dele?
    Sou pedagoga, mas fui para educação corporativa e educação a distância e me distanciei um pouco dele. Mas queria voltar a ler livros dele e sobre ele e queria saber se esse pode ser um pontapé! Bjs

    1. Esse livro é um biografia do Sergio Haddad. Gostei bastante. 🙂

  9. Estou no Skoob e uso o mesmo critério de avaliação que você! Acho que te sigo por lá já. Esse “Hábitos Atômicos” tem sido bastante comentado e imaginei que seria mais do mesmo (difícil superar O Poder do Hábito em densidade de informações e originalidade). Mas, então, vou dar uma chance! Confio muito no seu critério rs.

  10. Fernanda says:

    Sempre gostei de ler, mas sempre tive muita dificuldade em parar e me concentrar para realizar as leituras por causa da ansiedade. No final do ano passado, estabeleci como meta ler um livro por mês agora em 2020. É uma meta modesta, mas que eu sabia que seria possível mesmo com minhas dificuldades. Por enquanto estou conseguindo, já li 7 livros até agora, final de julho. Penso em, a cada ano, aumentar um pouquinho a meta, até conseguir chegar ao ideal de ler um livro por semana. Mas por enquanto está bom, estou bem feliz com minha conquista. Costumo usar o Scoob também, vou te procurar por lá, Thais.

  11. Laura Emerim Silva says:

    Eu amo esse das Classes Sociais da Boitempo para crianças. Maravilhoso demais.

  12. Gosto das suas listas de leitura. Sempre pego sugestões para mim! Obrigada!

  13. Oi Thaís, tudo bem? Estou com muita dificuldade em ler nessa quarentena, não consigo me concentrar, devo ter uns 4 livros começados e nenhum terminado. Adoro ler, mas ultimamente está complicado.
    Abraços 🙂

  14. Esse ano eu conheci um app chamado Cabeceira e tem me ajudado a retomar a frequência de leitura e acompanhar melhor o que estou lendo.
    Estou gostando bastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *