Casa, Armazenamento, Curtindo a casa

O ponto-chave da organização de cada ambiente da casa

Trabalhar com organização permite algumas situações muito legais, ricas e criativas no meu dia a dia. Eu converso com outras pessoas que trabalham com isso, especialmente Personal Organizers, e trocamos ideias sobre os desafios da profissão. Também converso muito com as minhas alunas e amigos sobre a organização da vida como um todo, e o tema “organização da casa” sempre aparece, pois é uma necessidade que todo mundo tem.

Eu já levantei esse ponto algumas vezes aqui no blog, que é o de como a gente vem repensando, na contemporaneidade, o propósito de cada ambiente da casa. Pelo menos, aqui em casa, tenho percebido muito isso. Aqui em casa, a nossa sala, por exemplo, é o espaço coletivo. Logo, atende todos nós que moramos aqui. Também tem o home-office do meu marido.

Já a cozinha é o coletivo mas funciona essencialmente como um espaço de trabalho. Então várias vezes eu fico trabalhando por lá, ou meu marido usa a bancada para encapar cadernos do Paul, ou o Paul usa para fazer a lição de casa. Mais do que apenas preparar as refeições, é esse espaço coletivo de trabalho.

Meu home-office é um lugar de concentração. E eu estou proporcionando mudanças na organização dele justamente para que ele fique cada vez mais voltado para essa finalidade.

Quarto é lugar de descanso. Banheiro é lugar de renovação.

Pensar dessa maneira na casa, em cada cômodo, ajuda muito a gente a repensar a organização e o armazenamento das coisas. Já comentei outras vezes por aqui que minimalismo não é um destino, mas um princípio – quero ter em casa apenas o que a gente ama, usa ou precisa. Logo, o destralhar é um exercício diário, que na verdade começa naquilo que não consumimos.

Eu ainda vejo muitas casas “vazias” no sentido de que existem cômodos arrumados mas que não são usados. Outro dia eu citei em um vídeo lá no canal que às vezes a pessoa tem uma sala de jantar com uma mesa de oito lugares, mas nunca recebe ninguém. E precisa ter um home-office em casa, mas “não tem espaço”. A gente precisa ressignificar os cômodos. Repensar os propósitos. Porque o mundo está mudando e essa mudança está se refletindo nas nossas casas. A pergunta é: estamos preparados para ela? O que você tem feito na sua casa hoje para que ela reflita, cada vez mais, as necessidades de quem vive ali, diariamente?

Para pensar…

Você também pode gostar...

Posts mais acessados

8 Comments

  1. eu reinvintei a minha casa que era para uma pessoa, para caber duas e isso trouxe desafios, pq eu ja tinha a casa mobiliada para aquela configuraçao da minha vida, e me mudar, não era uma opção. Pensei por 9 meses, a ideia teve que nascer, e consegui adaptar a que eu tinha e agregar alguns moveis que pudessem nos acomodar, de modo que não entulhassem a casa e eu perdesse corredores, espaços de fluiçao. Eu consegui a casa ficou funcional, mas agora penso em me mudar…eu sinto falta de ter mais espaço.

  2. Tenho dificuldade em destralhar meu escritório. Vou acumulando “memórias”. Tudo que é livro, papéis, material de artesanato. Guardo ainda algumas coisa com a ideia de que vou precisar. Isso está tão preso em minha mente que quando consigo fazer algum movimento de libração de materiais, logo acabo precisando deles, ou achando que preciso. Já entendi que são crenças que vieram dos meus pais, dos tempos em que ter as coisas materiais era muito difícil e eles se apegavam. Ao reconhecer isso tenho trabalhado diariamente minha mente para mudar, mas é um grande desafio.

    1. Kátia Regina Gomes Ferreira says:

      Eu também sofro desse problema. Vamos nos trabalhando para desapegar.

  3. Eu fiz algumas adaptações quando vir morar no meu apartamento. Casei faz pouco, então somos dois (e um gato lindo). Apartamento de 3 quartos. O que eu fiz? Deixei um quarto literalmente vazio, até que um baby chegue, e o outro quarto eu fiz um escritório, pois preciso de um espacinho para trabalhar, pois sou profe e faço muitas horas-atividades em casa.

  4. Evelyn Soares says:

    Ótima reflexão

  5. Nara Pizarro says:

    Estamos reinventando a casa aos poucos, pois agora somos eu e marido + 3 cachorros. Filhos adultos e morando em outras cidades, cada vez vem menos … mas ainda temos quartos e camas demaisssss. Pequenas mudanças já foram feitas mas temos muito pela frente ainda! Adoro seu blog e estou acompanhando a Semana da organização, primeira aula já ajudou muito! Bjo

    1. “mas ainda temos quartos e camas demaisssss” Meus pais doaram as camas que estavam sendo usadas só de vez em quando, usaram o ambiente para fazer um home-office. Agora quando vou lá, tem colchões infláveis. Não ocupam muito espaço e resolvem o problema de cama para as visitas! 😉
      Também já fiz umas mudanças no meu apê, tipo sumir com a “sala de jantar” e colocar ali o home-office, porque era usada só para raras visitas e juntar bagunça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *