Categoria(s) do post: GTD™, Ferramentas de organização

Todo ano, naquela semana entre o Natal e o Ano Novo, eu gosto de reinstalar todo o meu sistema GTD. Faço isso porque, por ser professora da metodologia, eu quero identificar dúvidas que iniciantes possam ter e, assim, ajudar com a criação de alguns conteúdos para ajudá-los. Este ano, como decidi não focar mais nos cursos presenciais para poder focar nos conteúdos online, pretendo publicar vários materiais de apoio sobre a metodologia.

Certa vez (em 2017) eu gravei uma série de vídeos para o YouTube fazendo comentários a essa reinstalação, e este ano eu passei esses vídeos para o meu canal (estavam em outro) com comentários atualizados. Você pode conferir a série completa aqui (aproveite para se inscrever no canal, se você quiser).

O fato é que a reinstalação foi bastante tranquila desta vez, pois não fiz mudança de ferramentas. continuei usando a agenda do Google para o calendário e o Trello para todas as outras listas e alguns materiais de referência. Penso que o arquivo de referência mesmo seja o único que demande ferramentas adicionais, então uso também o Evernote, o Dropbox e o Google Drive, e ainda estou fazendo alguns ajustes mesmo após finalizar a reinstalação (aprendi que esses reajustes no arquivo de referência nunca acabam, mas são um processo de melhoria contínua).

Agenda continua a mesma.

Eu tenho três “times” no Trello (é a nomenclatura que eles usam): Listas, Suporte a projetos e Referências. As listas estão em inglês porque estou passando todo o meu sistema para o inglês novamente para treinar o idioma (antes eu evitava fazer isso porque mostrava muito meu sistema nos cursos, mas farei menos cursos este ano).

Vale lembrar um pouco como é a rotina do GTD, que envolve basicamente acessar agenda e lista de próximas ações no dia a dia. Não fico olhando todas as listas o tempo todo. Projetos e incubados olho uma vez por semana, na Revisão Semanal, e os horizontes mais elevados, apenas uma vez por mês ou até com um pouco mais de espaçamento de tempo.

Eu continuo amando a coisa de poder mudar o plano de fundo dos quadros do Trello e não consigo mais viver sem isso no momento. Faz muita diferença no meu astral. 🙂

Aqui neste post do ano passado eu mostro os quadros com mais detalhes, caso você tenha interesse. Não mudou muito, só os planos de fundo e alguns títulos de colunas mesmo.

Sobre conciliar com o Bullet Journal, tenho usado o BuJo apenas para capturas diariamente e registro do que eu fiz e acontecimentos. Explico mais sobre isso em um post sobre o assunto.