Categoria(s) do post: Diário da Thais

Depois de muitas tentativas de catalogação, faz algum tempo que organizo todas as minhas leituras no meu perfil do Skoob, que é uma rede social para quem gosta de livros. Sei que existem alternativas, mas me mantenho lá, pois não vejo para que consertar algo que não esteja quebrado.

Durante o mestrado, meu ciclo de leituras diminuiu muito, com livros que não tenham a ver com o mestrado. E mesmo ao longo do curso eu fiz muitas leituras que não foram de livros completos – artigos, capítulos, apenas algumas partes. Então a “acabativa” de livros ficou um pouco a desejar.

Meu princípio orientador é sempre tentar ler um livro por semana ao longo do ano, mas não é algo que eu coloque pressão ou me force a fazer. Livros são um hobby para mim, e prefiro manter essa atividade no campo do espontâneo. Não fico mais escolhendo os livros que quero ler ao longo do ano e do mês, porque eu mudo, minhas prioridades e vontades mudam, então prefiro ir escolhendo conforme dá vontade.

Uma tentativa que farei este ano será a de, mesmo mantendo vários livros em andamento, tentar focar mais em um determinado livro para terminá-lo naquela semana em questão. Então se, por exemplo, eu estiver com seis livros em andamento, eu darei mais prioridade para aquele que quero terminar na semana em questão.

Em 2019, eu li 42 livros. Sei disso porque, no meu perfil, o Skoob mostra quantos livros eu li por ano. Claro que, para isso acontecer, você tem que ir alimentando no seu perfil à medida que vai concluindo as leituras.

Esses foram os livros que eu não apenas li, como concluí a leitura em 2019 (acesse o meu perfil para mais detalhes sobre cada um deles):

Os meus livros preferidos foram:

“Mostre seu trabalho”
Eu já adorava o outro livro do mesmo autor – algo sobre “copiar o trabalho”, em que ele fala sobre inspirações de modo geral. Eu adorei esse livro porque ele é daqueles que te colocam para cima durante a leitura e você termina com vontade de largar tudo o que está fazendo e aplicar o que ele ensina.

“A bíblia da consultoria” 
Foi um livro muito importante para o trabalho que eu estava elaborando naquele momento e também para entender, ao longo do ano, que não era aquilo que eu queria. Não queria trabalhar com o corporativo e sim com a criação de conteúdo online. Mas o livro é excelente para quem quer trabalhar no corporativo e se estabelecer como consultor. Inclusive o autor tem outro livro também muito bom, chamado “O consultor de ouro”.

“A arte do silêncio”
Esse teve até resenha aqui no blog. Gostei muito do livro porque sou uma pessoa introvertida e a autora também, então me identifiquei.

“Tribe of Mentors”
Esse maravilhoso livro do Tim Ferriss foi uma das melhores leituras de 2019. Eu o li praticamente durante a minha viagem de volta de Amsterdam, e me trouxe bons insights. Também teve resenha aqui no blog.

“Como parar de se sentir uma m*rda”
Não que eu me sinta, mas a leitura me chamou a atenção e realmente é um livro bastante compassivo para mulheres e como lidar com o mundo de modo geral nesse momento que vivemos, com tantas pressões sociais e internas. Também teve resenha e recomendo a leitura. Sei que o título desencoraja, mas o livro é bom.

“Sociedade do cansaço”
A leitura foi para o mestrado mas ela é essencial para entender o que estamos vivendo hoje com o excesso de trabalho e o culto à performance e à positividade. Livro essencial, e se você quiser ir mais a fundo nesse tipo de leitura mais acadêmica com certeza vai gostar bastante. Dos “acadêmicos”, ele é o mais tranquilo de ler. Linguagem simples e o livro em si é bem fininho, então acaba sendo uma leitura rápida.

“GTD workbook”
Nada como ressignificar o próprio trabalho, e os últimos livros lançados sobre o GTD pelo David Allen (autor do método) estão chegando para democratizá-lo ainda mais. Este livro é como se fosse uma apostila de implementação do método, com uma versão simplificada sobre como começar. Gostei muito da leitura e me ensinou muito em termos de didática.

“Eu vou te ensinar a ficar rico”
Este livro do Ben mudou bastante a minha maneira de encarar as finanças. Fiz um curso com ele e a maneira como ele simplifica o assunto, de maneira honesta, e te traz um método para lidar com tudo, fizeram com que eu me identificasse com a abordagem dele. Foi uma grande leitura de 2019.

“Como os animais salvaram a minha vida”
Esse livro da Luisa Mell foi decisivo durante o meu momento de transição para o veganismo. Considero ela uma pessoa completamente apaixonada pelo que faz e com grande senso de propósito, e me identifico com essas características. O livro é maravilhoso.

“Ikigai”
O primeiro livro que li sobre isso, no início do ano, achei bem ruinzinho. Mas esse segundo, que li mais para o final, foi excelente. Entender como é o estilo de vida dos japoneses de Okinawa, que têm alta taxa de longevidade, assim como de algumas outras regiões específicas do mundo, foi muito legal para validar algumas escolhas de vida que eu tenho feito. Ótima leitura e me inspirou muito.

“Como pensar e viver melhor”
Li esse livro durante as minhas férias e o autor traz questionamentos básicos para coisas do dia a dia que tendemos a complicar, como o uso demasiado das redes sociais e as preocupações diversas que vamos construindo com o passar da vida. Ótimo livro para ver as coisas de um diferente ponto de vista, inclusive em termos de produtividade.

No final das contas, acho que foi um ano de boas leituras. Meu foco foi sendo ajustado ao longo do ano.

Espero que tenha gostado desse apanhado geral e, se quiser, acompanhe as minhas leituras ao longo do ano me adicionando lá no Skoob. 😉

Agora comenta aqui embaixo quais foram os seus livros preferidos em 2019. Vou adorar saber. 🙂