Categoria(s) do post: GTD™, Ferramentas de organização

O título do post é polêmico e trago como uma provocação para usar o post para explicar o que eu quero dizer.

Não uso o método Bullet Journal com fons artísticos, ou seja, desenhando. Uso da maneira mais minimalista possível.

Mesmo assim, eu senti que, conciliar com o método GTD talvez pudesse ser algo desnecessário.

O GTD já trata do gerenciamento das informações e demandam que chegam até nós, trazendo uma alternariva para organizar e, por fim, revisar e executar de acordo com as nossas prioridades. E isso funciona muito bem para mim.

O Bullet Journal é um método diferente, que dá SIM para conciliar com as práticas do método GTD, mas eu acho que não preciso usar os dois.

Nos últimos dias eu fiz um teste, ficando sem o BuJo, e me senti mais livre e produtiva. Eu usei o BuJo para fazer um registro final do dia, à noite, antes de dormir, e senti que assim ele funcionou melhor do que eu usá-lo ao longo do dia para planejar e fazer registros.

Sei que não existe um jeito certo e errado de usar. Que cada um deve adaptar às suas necessidades.

Penso que o método Bullet Journal funcione MUITO BEM para quem nunca teve qualquer contato com nenhum método, e não quer ter uma curva de aprendizado mais longa.

Mas para quem já usa o GTD há tantos anos, como eu, pode ser desnecessário no propósito da organização.

Na última semana tenho usado apenas o meu sistema GTD e dei uma “voada”, no sentido de conseguir agilizar as coisa e ao mesmo tempo me sentir descansada. O Bujo, querendo ou não, traz sempre o ar da “urgência”, do trazer tudo pra hoje (que ainda for relevante). Mais uma vez, enfim – funciona para quem não tem método algum, é simples. Mas, para quem já usa GTD, não sei se ele se faz necessário. É isso. Ele pode ser bom para registros de maneira geral, mas não como um único método que se baste.

Ainda não tenho essa pesquisa 100% concluída para poder afirmar, mas achei que seria importante compartilhar com vocês essas impressões.

O GTD super se basta e, para mim, acaba sendo suficiente. O BuJo funciona como registro, como captura, o que é excelente, mas só. Eles acabam se complementando.