Tecnologia

Testando ferramentas (agosto 2020)

Um tema recorrente, que todo mundo adora, é sobre ferramentas para se organizar. Como parte do meu trabalho, vivo fazendo testes, conhecendo ferramentas novas, migrando, usando, enfim, até para poder compartilhar esse conteúdo com vocês.

A organização NUNCA se resume às ferramentas. Elas apenas dão suporte aos nossos comportamentos. Logo, o foco deve estar sempre no comportamento, depois você escolhe a ferramenta. Se você começa seu processo de organização escolhendo a ferramenta, fica preso no que ela te propõe e isso pode ser confuso e até bagunçar a sua vida. Você fica restrito aos recursos da ferramenta e não existe uma ferramenta que sirva para absolutamente TUDO. Por isso entender o processo é tão importante.

Quis então fazer este post, que pode entrar no blog de maneira recorrente, se vocês curtirem, sobre algumas ferramentas que estou explorando no momento.

Vários alunos meus me pediram para explorar essa ferramenta gerenciadora de listas pois, segundo eles, eu gostaria muito e ela é bem boa. Chama-se Amazing Marvin. Estou em fase inicial de testes, mas gosto da carinha dela. Parece ser bastante customizável e apropriada para métodos como o GTD, por exemplo. Pelo que vi, é fácil importar ações de outras ferramentas, ela apresenta templates e vários recursos bacanas. Como disse, estou testando. Pode ser que você queira experimentar por aí também.

Habitica é uma ferramenta para gerenciar hábitos que tem uma pegada de gamificação, em estilo RPG. Já temos um artigo aqui no blog escrito pelo Victor Menna em 2016 (!) e, na semana passada, fizemos uma live juntos onde o Victor fez algumas demonstrações na ferramenta. Eu estou explorando porque quero fazer alguns testes em família aqui, principalmente com o filhote, pois dá para “jogar” em grupo.

Nos últimos dois anos, como parte da minha pesquisa do mestrado, eu fiquei alguns períodos sem o What’sApp, justamente para testar a reação das pessoas, como eu me comunicaria, sentimentos e outras questões que levei para a dissertação em si. Agora na pandemia, as pessoas (me desculpem o termo) enlouqueceram completamente com o uso do aplicativo. Eu tentei aumentar o meu tempo de dedicação a ele diariamente mas estava ficando ridículo – ou eu acompanhava as mensagens, ou fazia qualquer outra atividade. Por isso, resolvi sair novamente. Mantenho a conta apenas para conversar com a minha mãe, que mora em outra cidade, e meu médico, e só. Para facilitar esse processo, eu instalei a versão Business do app, que permite deixar respostas automáticas e outros recursos. Assim, se uma pessoa me enviar uma mensagem, ela recebe a resposta automática dizendo que não estou mais usando o app e para que me contate por e-mail.

Eu realmente entendo toda a comoção atual pelo Notion, pois ele é realmente um aplicativo com múltiplas possibilidades. Eu cheguei a comentar que estava testando a migração do meu calendário editorial de produção de conteúdo para lá, mas não rolou. Gosto muito de fazer isso no Trello ainda. Cheguei a montar minha lista de projetos lá, para testar, e parece uma boa, mas ainda não migrei nada oficialmente. Eu ainda estou um pouco cismada. Fiz testes importando conteúdos e não foram todos os conteúdos, inteiros, sabem? Então ainda preciso testar mais para me sentir segura para migrar. Ainda acho que ele é um app complexo para quem não tem um método ainda muito definido para se organizar e que tende a nos levar a um microgerenciamento. Isso não significa que você não possa usar, não microgerencie etc.

Entendendo que existe essa demanda para aprender mais sobre os recursos de tantas ferramentas existentes, a partir de setembro, no meu curso de organização, os alunos terão workshops de ferramentas, ao vivo, para tirarem dúvidas e aprenderem sobre elas. as inscrições estão abertas apenas até sexta agora, caso você tenha interesse. Obrigada!

21 Comments

  1. Usei o Habitica durante alguns meses, mas não me serviu. Prefiro usar o método ‘don’t break the chain’ e percebi que uma planilha no excel funcionaria muito melhor; lá consigo ter uma visão de todo o mês e anotar por que não executei certo hábito em certo dia.

    Testei o Notion, mas achei muito canivete suíço para o meu gosto; até pensei em usar para lista de tarefas, mas as tags não funcionam muito bem para o que preciso, então continuo em minha quest para achar um substituto para o Wunderlist.

    1. Poxa, que interessante, Adriano. Você sabe que o “don’t break the chain” me deixa um pouco frustrada? Eu tenho tendência a ser perfeccionista, então se me coloco essa abordagem, eu me sinto péssima se por acaso furar um dia. Se um dia quiser bater um papo sobre esse assunto, me fala. 🙂
      Obrigada por postar!

  2. Amo textos de ferramentas. E amei demais a novidade dos WS no curso! Não há curso mais completo de organização no Brasil.

  3. CELINA PUGLIA COUTINHO says:

    Adorei o post e fiquei muito feliz quando você disse sobre a novidade dos workshops de ferramentas do curso.
    Quem puder investir no curso agora, com certeza não irá de arrepender. É muito conteúdo de qualidade!

    1. Obrigada, Celina. <3

  4. Oi Thais!
    Eu estou usando o ClickUp e tenho gostado muito, tanto que assinei por um ano. Antes eu usava Trello e Todoist. O que eu gostei no ClickUp é a facilidade de uso.
    Mas percebi que tenho dificuldade em definir o que é projeto e o que é próxima ação e com isso a ferramente não ajuda, por isso estou estudando melhor esses conceitos.
    Um beijo.

    1. Já ouvi falar, mas nunca testei. Anotei aqui para explorar. Obrigada!

  5. Olá Thais, eu tinha sempre essa de me fiar na ferramenta até que pah, você falou que não importa a ferramenta em si, aí me libertei, rsrsrs. Já testei algumas,Microsoft To Do foi o último que testei, mas sempre volto para o Evernote e o Todoist. O problema tanto do Evernote e principalmente do Todoist para mim é que muitas coisas são do pacote pago e eles não aceitam boleto como pagamento. Não uso cartão de crédito para nada na internet e também por ser em dólar.

    1. Isso é chato mesmo.

  6. Uma grande dificuldade que tinha para me organizar era ter minhas coisas espalhadas em várias ferramentas. Não conseguia dar conta, ficava desanimada de alimentar com as coisas, e no final acabava acumulando muitas coisas para organizar/analisar e etc.
    No primeiro momento, quando conheci o Notion, a partir da visão de utilização de uma youtuber, achei um pouco confuso e não me interessei. Mas quando pesquisei mais um pouco, e vi a oportunidade de em um único lugar eu ter páginas com template diferenciados e que me atendiam, fiquei muito empolgada.
    O interessante é que muitas coisas que eu fazia anteriormente, quando migrei para o Notion, percebi o quanto são desnecessárias para mim, e ainda estou me adaptando para encontrar dentro do programa a forma que mais me agrada. Assim, utilizo só o Notion para os mais diversos tipos, skoob para leitura (acho muito melhor do que o template de leitura do Notion) e Google Calendar para Agenda. Mantive físico só a programação semanal de coisas que quero fazer na semana (que tiro da lista que fica no Notion), o controle financeiro (não consegui me adaptar ao digital) e um caderno de anotações profissionais (achei mais interessante do que ter no digital, para consultas imediatas).

    1. Exatamente isso aí comigo, Laura! Antes do Notion a minha sensação era de que eu ficava copiando coisas de um lado pro outro, ou que eu estava em um app e precisava sair dele e abrir outro pra pegar alguma informação.
      Então hoje está assim:
      – Notion, para praticamente tudo
      – Microsoft To Do, só pra lista de contas a pagar
      – Calendário do Outlook, pras raras coisas que tenho em calendário
      – Google One, pra arquivos de referência (mas ainda penso em assinar o Notion e botar o arquivo de referência todo lá também).

  7. Caso Sousa says:

    Durante um tempo eu usei todoist, mas no início desse ano eu descobri o tick tick e
    tô AMANDO! ele é completo. Gostei tanto que transferi meu sistema do todoist ( que eu to amava) pra ele.

  8. Thais, recentemente descobri e estou usando o Miro. Ainda está um pouco nebuloso para mim como posso tirar partido da ferramenta, mas parece que estruturar projetos por lá pode funcionar. Sou arquiteto, bastante visual e usar essa ferramenta pra organizar os projetos de arquitetura tem sido interessante – colocar imagens de referências, textos, frases, “post-its”… parece uma grande lousa. Enfim, deixo o comentário pq não encontrei aqui no blog nenhum comentário sobre. Obrigado!

    1. Opa, já capturei aqui para explorar! Obrigada!

  9. Matheus Mendes says:

    Ainda não me achei em uma ferramenta. Tem alguns apps de anotações, mas já me encontrei na agenda do próprio celular. Tô testando o Notion pra ver se consigo dar uma unificada pra não ficar com vários apps que não uso ou usando vários e me organizando pouco.

  10. Bonitinho esse Amazing Marvin, não conhecia, vou olhar melhor 🙂
    Eu estou usando o Notion de forma bem simples. Tentei o Trello antes mas realmente não consegui gostar nem um pouco do design, aí migrei para o Zenkit por um tempo e depois o Notion me ganhou.
    Tanto o Zenkit como o Notion tem essa possibilidade infinita de modelos diferenciados, e eles são tão bonitos, interessantes, modernos e integrados que dá vontade de testar tudo, quando vejo vídeos de pessoas usando esses modelos.
    Mas consciente de que esses templates levam superr ao microgerenciamento, uso apenas listas simples. Tenho lá minhas listas de Projetos, Objetivos, Algum dia/talvez, Visão, Propósitos e Checklists.

    Uma coisa que gosto bastante é que eu posso mudar o modo de visualização dos meus projetos, de Colunas (onde separo por áreas) para Lista (onde vejo todos os projetos listados de uma única vez, conforme a recomendação do David, coisa que só fiz depois que comecei a usar o Notion e fez toda diferença).
    Usando a mesma lógica, achei legal que eu posso fazer dois modos diferentes de visualização de Colunas. Na prática, quer dizer que agora eu posso visualizar a lista de Algum dia talvez tanto em colunas de áreas (saúde, carreira, etc, do jeito que sempre usei) como em colunas de períodos (depois da facul, depois da quarentena, etc). Antes eu ficava em dúvida direto sobre qual classificação eu queria usar na minha lista, e toda hora ficava adaptando e não ficando muito satisfeita. Então pra quem é como eu nisso, acho que é ótimo porque dá pra mudar entre essas visualizações de forma muito simples.

    Agora estou estudando a possibilidade de levar listas de arquivo de referência pra lá, por ficar mais bonitinho, mas não tenho certeza… Porque, por exemplo, se tenho uma pasta no Drive para “Cursos de desenho de figura humana”, parece mais lógico deixar lá também um arquivo de word com links de vídeos e outros conteúdos complementares, ao invés de dividir em 2 ferramentas diferentes. Estou vendo 🙂

  11. Valeria Canedo says:

    Obrigada pela sugestões! Interessante o Amazing Marvin. Tb migrei para testar. Percebi que terão muitas funções a serem estudadas.
    Como sofro da doença “desistir no meio do caminho” e estou indo muito bem com o Todoist, Agenda do Google e nossa Universidade 💙Vida Organizada💚; nao quero me destrair.
    Gostaria de sugerir um app que gosto muito: LIFEWHEEL. Uso a versão free mesmo!
    Este, ja de inicio, sugere o preenchimento da roda da vida a qual fica interligada com as rotinas configuradas. Ou seja, acompanhamos diariamente qual a “area da vida” que estamos dando mais a atenção. Adoraria seu olhar nesse app, Thais. Mas sei que seu tempo está mais voltado para o curso e em mais trilhões de coisas. Ano que vem quero fazer parte do seu curso. Abri uma poupança chamada UNIVERSIDADE 💙💚 VO. Por enquanto, vou te acompanhando pelo blog, pelos videos e instagram. SAWABONA, sua linda! 💙💚

  12. Vittor Pimenta says:

    Caramba!!
    O Amazing Marvin era tudo o que eu precisava para fazer a implementação do GTD, Thaís!
    Eu usei o Guia Definitivo Avançado do GTD no Evernote para me auxiliar na configuração do workflow no Marvin, sabe. Aí ficou certinho, perfeito! É uma pena que o serviço é pago, porque esse app é o que eu estava procurando desde que comecei a seguir o seu blog em 2014. Mas aguardando ansiosamente pra usar toda a potência dessa ferramenta futuramente.

  13. Olá Thais, queria compartilhar tomei uma drastica decisão e mudei de numero simples assim, não suporto mais mensagens e principalmente pessoas rudes e sem educação.
    Estou ha dois dias sem o contato com essas pessoas e depois de 30 dias volteia ler pela manhã pq TENHO TEMPO muito obrigada por estar aqui e mostrar não temo que focar na ferramenta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados