Como personalizar a sua casa para o inverno

6
4383

Eu gosto muito das estações mais frias, então por isso o blog tem bastante conteúdo para a época de frio, tanto outono quanto inverno. Hoje é o solstício de inverno aqui no Brasil, e eu quis trazer neste post dicas atuais de como eu preparo a casa para essa estação.

Para contextualizar, eu moro em São Paulo, onde o inverno não é tão rigoroso quanto no sul ou em cidades serranas, mas é mais intenso que em outras cidades do próprio sudeste (Rio, Belo Horizonte) e, é claro, do centro-oeste, norte e nordeste.

São algumas personalizações que gosto muito de fazer em casa:

  • Trocar as cortinas por cortinas mais grossas. Esse é um truque relativamente simples mas que ajuda muito com as frestas das janelas, especialmente à noite. Cortinas de tecidos muito leves deixam passar o vento de qualquer maneira. Uma cortina mais grossinha resolve o problema.
  • Usar tapetes, mas com parcimônia. Um dos problemas do inverno em São Paulo é o tempo seco, o que também causa excesso de agrupamento de pó. Ou seja, por aqui também se intensifica a rotina de limpeza com esse foco. Falo isso porque também vale para os tapetes, que precisam ser “batidos” mais de uma vez por semana. Usar tapetes faz muita diferença no frio, especialmente nos lugares onde você costuma pisar de meia ou descalça, tipo ao sair da casa, banheiro e sala.
  • Se tem uma coisa que dá um charme a qualquer casa, é usar louça personalizada. Para mim, as louças de inverno são mais escuras ou trazem elementos de “frio”, como desenhos de flocos de neve. Eu acho uma gracinha.
Imagem: Westwing
  • Além da louça, guardanapos de pano. São um agradinho para o dia a dia; supostamente, dão mais trabalho; mas nada se compara a usar guardanapos de pano em casa, especialmente no frio.
  • Outro item que começa a ser bem mais usado em época de frio são as tábuas de queijos e petiscos. Ainda mais em ano de Copa!
  • Outros itens que fazem temporada na cozinha são: bule (para chá), caçarolas (faço mais comidas usando esse tipo de panela, especialmente refogados e ensopados), tigelas e canecas. E todas as comidinhas que envolvem esses itens (amanhã vai entrar um post sobre as comidas de inverno).
  • Em termos de roupas, já comentei em outro post como costumo me preparar, mas gostaria de enfatizar o uso do robe ou roupão, em casa mesmo. Eu sou bem friorenta mas, para dormir, gosto de estar confortável e com um cobertor bem grossão. Quando saio da cama, para não passar frio (sem precisar vestir mil roupas), o robe me ajuda a ficar quentinha.
Minha referência eterna para uso de robe em casa <3

E você, costuma preparar a sua casa para o frio? Como você faz? Deixe um comentário!

6 comentários

  1. Thais , acompanho seus post diariamente, tenho seus livros e adoro a forma que vc escreve e então resolvi escrever, mas nem é para postar isso aqui, é só para vc corrigir no texto a palavra parcimônia… foi a forma que encontrei para te falar rápido… bjs e desculpa qq coisa.

  2. Além da dica dos aquecedores (não canso de elogiar esse aquecedor lareira rs, é muito lindo mesmo!), o que eu fiz pra personalizar a casa pro inverno foi comprar um monte de veda fresta e sair procurando os cantos que estavam entrando ar frio, fez muita diferença (moro numa casa inteira de madeira, então tinha bastante frestas rs).

  3. Eu confesso que acho bonito e interessante a forma como vocês se preparam para o frio, ainda que só me venha à cabeça como o Brasil é mesmo continental, já que aqui no nordeste isso não faz nenhum sentido, rs. Pensando em preparação para essa época do ano, eu, que moro numa cidade da região metropolitana de Recife (que costuma ser um ou dois graus abaixo do clima da capital), só consigo pensar em trocar o cobertor, geralmente mais leve, por um edredom igualmente leve, rs. Porque aqui a gente sente frio com 22, 23 graus, rs. Talvez comprar guarda-chuvas novos para a família entre nesse jogo. Fora isso, a vida segue a mesma…

  4. Eu moro em Curitiba e simplesmente detesto frio. Infelizmente, o Brasil não oferece uma estrutura para que possamos passar por essa época de forma mais confortável. Não temos lareira ou água quente nas torneiras, não temos transporte público climatizado, roupas de frio são muito caras, botas de couro então.. Gasta-se mais com saúde, não temos disposição para treinar, para os afazeres domésticos, dentre outros tipos de inconvenientes causados por temperaturas abaixo dos 10º. Nada como o dia ensolarado e passarinhos cantando, nada como o ventinho gostoso no rosto e aquela preguiça gostosa. Nada como aquela vontade de treinar ao ar livre e sentir a natureza!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui