Categoria(s) do post: Arquivos

Commonplace books são cadernos que você cria para registrar aprendizados de diversas áreas diferentes no mesmo lugar. (Leia este post para mais detalhes.) Neste post, trago um tutorial básico para você criar o seu, passo a passo:

Escolha um formato

Papel ou digital? Isso é particulamente importante, pois a ideia é que você dê continuidade ao formato que escolher. Eu preferi papel porque 1) gosto da prática de escrever manualmente e 2) vejo meus commonplaces books como um legado legal para deixar depois que eu morrer (eu pelo menos acharia legal encontrar os de alguém!).

No digital, você pode escolher o Evernote, o Google Drive ou até mesmo simples arquivos do Word em pastas. Eu acho que perde muito o charme dos CPBs, mas claro que é uma escolha pessoal.

Decida o que deve entrar

Existem algumas recomendações básicas mas, no final de contas, o CPB é seu e você pode escolher o que vai guardar. Eu gosto da ideia de guardar aprendizados, e isso vem de insights, frases que ouvi ou li e achei legais, trechos de livros, anotações em cursos e palestras, entre outros similares. Não uso como caixa de entrada (= anotações que preciso processar porque provavelmente tenho algo a fazer a respeito), mas como referência.

Simplesmente comece!

Coloque a data de hoje no início da primeira página e comece a inserir as informações. Quando o caderno acabar, coloque as datas de início e término na folha de rosto e inicie um caderno novo. 🙂

Crie um índice no final

Da última página para trás, insira um índice. Numere as páginas à medida que for preenchendo cada uma delas, para não fazer tudo de uma só vez. No índice, insira o tópico e as páginas na frente.

Boas ideias:

  • Enquanto seu caderno vai sendo construído, leve-o sempre com você para fazer anotações e também para rever os aprendizados que já registrou.
  • Ao ler um livro, grife os trechos que pretende passar para o seu CPB. Você pode querer ler mais de uma vez. Isso te ajudará a estudar e assimilar melhor o conteúdo.
  • Use canetas diferentes, misture desenhos com escritos, ou mesmo colagens. É o seu caderno.

Compartilhe comigo nos comentários se você já começou o seu. 🙂