Categoria(s) do post: Criatividade

Há alguns anos, eu descobri que “criatividade” era um valor muito forte e importante para mim. Para tudo, na minha vida, se eu pudesse aproveitar o meu poder de criação para construir, personalizar ou mesmo acrescentar elementos, qualquer coisa ganhava novos ares e me dava motivação para fazer. Foi quando eu percebi que deveria buscar isso então nas coisas que eu estava fazendo, de uma maneira ou de outra. Quando eu não podia criar, sentia meu nível de satisfação e motivação ir lá para baixo.

Aos poucos, comecei a desenhar um estilo de vida que me permitisse viver dessa criação. Eu gostaria de poder aplicar ao meu trabalho. À minha casa. À minha família. À mim mesma. Afinal, mesmo quando vou preparar uma refeição para a minha família, o que estou fazendo é criando. Aprender isso foi um dos grandes momentos “a-ha” da minha existência.

Mais do que ter a criação como um evento, foi fundamental trazê-la para o dia a dia, como princípio – para tudo o que eu for fazer, quero aplicar meu poder de criação. É possível? Foi o que passei a buscar.

O tema que quero trazer neste mês de outubro é justamente as maneiras de criarmos diariamente. Seja com um relatório que preciso escrever para o trabalho, a roupa que vou vestir amanhã ou até mesmo a maneira de escovar os dentes. Alguns chamariam isso de “hackear a si mesmo”. Eu não acho que precisamos de termos hipsters ou modernos para isso. Até a bíblia fala sobre o poder de criação. É algo intrínseco à humanidade.

Gostaria de fazer um convite para que você pensasse melhor no seu dia de hoje ou na sua rotina atual. Que horas você gostaria de acordar? Como você gostaria ou poderia criar isso para você mesmo(a)? E seu café-da-manhã? Como você poderia criar a manhã de uma maneira que te agrade? Como poderia ser o seu trabalho? E as roupas que você veste – seu estilo pessoal? Suas amizades. Seu relacionamento amoroso. As coisas que te fazem dar risada. Sua casa.

A vida, por si só, nasceu de um ato de criação. Não deixemos que a beleza desse ato se perca em e-mails e outras pequenezas do nosso dia a dia. Cutuque a si mesmo(a) quando se olhar no espelho. Abrace a vida, dia a dia.