Categoria(s) do post: Diário da Thais

Eu nunca tive o prazer de receber a família para o Natal em casa. Durante a minha infância, todos os Natais foram comemorados na casa da minha bisavó, no interior de São Paulo e, já mais velha, na casa da minha avó, na capital. É assim até hoje. Logo, minha participação se resume a poucas contribuições.

Não sou religiosa, mas gosto muito do Natal. É uma época mágica, as crianças adoram, temos muitas comidas gostosas e todo mundo gosta de arrumar a casa para receber as boas vibrações do ano que inicia em alguns dias. Nunca encarei o Natal com qualquer conotação religiosa.

Na nossa casa, este ano, temos uma árvore de Natal pela primeira vez. Não quis comprar nada muito grande, pois temos pouco espaço para guardar depois, mas quis que nosso filho tivesse essa lembrança. Também adoro preparar biscoitinhos temáticos para ele e brincar com as luzinhas na decoração. Não costumo fazer muito além disso.

Adoro dar presentes, mas neste ano estamos fazendo uma economia muito severa porque precisamos de muitas coisas para a gente. Mesmo presenteando poucas pessoas, acabamos gastando um tanto, porque está tudo muito caro. O que eu percebo é que, passado o Natal, passa a euforia pelos presentes. Não vale a pena gastar muito dinheiro com esse consumo todo, pois ele somente nos prejudica.

Minha organização para este ano se resumiu à planilha de presentes, ajuda com a ceia e a árvore em casa. Pouca coisa, sequer precisando de muito esforço.

Encontrei um bom texto sobre a questão do Natal para pessoas que não são religiosas. Está em inglês mas, para quem se interessar, o link está aqui. Tem muito mais a ver com vínculo familiar e curiosidade sobre diversas culturas antigas que sobre religiosidade. O Natal, em si, é uma criação que acabou tendo forte apelo comercial, dizendo pouco respeito a religião. Na minha família mesmo, nunca se comemorou nada com sentido religioso. Mas isso para mim. Famílias mais religiosas podem ter uma visão diferente do Natal.

E você, como se organiza para o Natal? O que ele significa para você?