Pular para o conteúdo

Repensando minhas responsabilidades profissionais em uma “transição” de carreira

Hoje quero compartilhar com vocês um momento de reflexão e redefinição que estou vivendo em relação às minhas responsabilidades profissionais. Como muitos de vocês sabem, sou formada em comunicação e ciências sociais e desde 2014 estou exclusivamente imersa no mundo da organização pessoal (o blog existe desde 2006). Mas como a vida é cheia de curvas e reviravoltas, estou em um processo de transição que tem me levado a repensar onde realmente quero focar minhas energias.

Nos últimos tempos, tenho percebido que meu coração bate mais forte pela área da educação. Não é apenas sobre passar informações, mas sobre facilitar o aprendizado, inspirar mudanças e contribuir para o crescimento pessoal das pessoas. A ideia de ser uma professora, autora de conteúdos educacionais e pesquisadora me fascina cada vez mais.

A grande revolução em minha mente tem sido a mudança na perspectiva de carreira. Antes, eu pensava muito na minha posição como empresária, mas agora estou concentrando minha energia no meu ofício. Quero focar em criar conteúdos de qualidade, em disseminar conhecimento, e a administração de um negócio não é mais o centro das minhas atenções. É importante, preciso fazer, mas não é minha atividade principal, entendem?

O Vida Organizada, que sempre foi um espaço de troca e aprendizado, está passando por ajustes. Estou repensando as atividades que fazem sentido nesse novo capítulo e trazendo ainda mais conteúdos relevantes para vocês. Afinal, essa transição profissional também é uma jornada de aprendizado, e quero compartilhar cada passo com vocês.

E sim, o doutorado segue em andamento! É uma jornada desafiadora e recompensadora, que me permite aprofundar meus conhecimentos e construir uma base sólida como pesquisadora. É uma construção de carreira a longo prazo, e estou empolgada com as possibilidades que ele trará.

O que é o meu trabalho hoje que extravasa o Vida Organizada:

  1. Educação formal, sendo professora, designer instrucional e coordenadora educacional
  2. Treinamentos corporativos
  3. Consultoria educacional, auxiliando com estratégias e desenvolvimento de material didático
  4. Desenvolvimento e revisão de cursos online
  5. Produção de conteúdo educacional

Isso me direciona em alguns caminhos, como fazer um curso de design instrucional (começa em outubro), focar em finalizar minha licenciatura (falta 1 ano) e o doutorado, mas especialmente no foco do estudo autodidata voltado a esses temas.

Essa fase de transição e repensar minhas responsabilidades profissionais tem sido emocionante e desafiadora ao mesmo tempo. Mas estou confiante de que estou caminhando na direção certa, alinhando minhas paixões e propósitos. Agradeço por acompanharem essa jornada comigo e estou animada para o que o futuro reserva.

Thais Godinho

Thais Godinho

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

7 comentários em “Repensando minhas responsabilidades profissionais em uma “transição” de carreira”

  1. Oi, Thaís! É urgente a entrada de pessoas com mentalidade e ideias como as suas na área de educação em geral e em especial na formação de mestres e doutores, área tradicionalmente afetada por vaidades imensas e poucos resultados à sociedade. Na torcida por você, nós só temos a ganhar!!

  2. Você é admirável e sempre muito boa com as palavras. A Educação, além de trazer o sustento, tem função social e isso é importante também. Estou sempre com você e seus movimentos de algum modo me ajuda à me movimentar também. Estamos na torcida!

  3. Thais, gosto muito da forma como você compartilha conosco os seus pensamentos e idéias. Isso me ensina como pensar sobre diversos temos, no caso de hoje, sobre como construir uma transição de carreira, como refletir sobre. Obrigada por ser exemplo!

  4. Olá, eu também estou passando por uma grande transição. Sou psicóloga e até então estava focada em atendimento clinico. Acontece que há 2 anos abro minha própria clinica e hoje tenho uma equipe. Alpem disso recebi o convite para coordenador uma nova clinica. Ou seja , meu trabalho que era operacional está passando a ser 90 % gestão e coordenação e gestão. Me sinto muito feliz mas ao mesmo tempo com necessidade de definir minhas próprias novas responsabilidades. Tenho feito o qur você ensina Thais, um mapa mental das minhas reponsabilidades, revisando essa área da vida, vendo o que é meu e o que agora eu posso delegar.

  5. Oi, Thaís! Na verdade, eu pensei mesmo que isso fosse acontecer. Assim como você, eu gosto muito de estudar e sei bem que a vida acadêmica é um encanto para pessoas com esse perfil. Só te conheço aqui pela internet, mas te acompanho há muitos anos e percebo o quanto somos parecidas. Comecei pela administração e estou na Educação, rumo ao doutorado. Fico feliz com essas novas perspectivas e tenho certeza de que quanto mais a gente estuda, mais a gente se encontra na vida. A tendência é que você se identifique cada vez mais com esse novo propósito. Estarei por aqui te acompanhando e torcendo sempre. Sem dúvida, você é uma inspiração pra mim e para muita gente. Beijos!

  6. Oie Thaís
    Se puder depois compartilhe em que instituição fará o curso de design instrucional
    Já tinha ouvido falar sobre, como já sou da área de ilustração e sou da educadora a 20 anos de repente posso considerar esse caminho
    Obrigada sempre, sempre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *