Carta da Editora: Precisamos falar sobre FOCO

106
4653

Um novo mês começa e aqui estamos nós abordando um tema que é atual, relevante, importante, necessário, mas comumente desprezado: foco. E acredito que este nosso amiguinho tenha muito a nos ensinar no momento presente.

A definição oficial de foco é a de um ponto para o qual convergem as forças. Você pode focar em um alvo para atirar sua flecha, por exemplo (ou, em uma forma mais atualizada de Brasil, sua arma no clube de tiro). Você pode pegar seus óculos para ler uma parte específica do texto. Ou, dentre todas as cores de objetos que existem em uma sala, você pode focar em procurar os objetos amarelos. Mas onde estão os objetos verdes enquanto isso? Continuam no mesmo lugar, mas você não estava enxergando-os porque estava focando no amarelo.

Isso é o que acontece na nossa vida e com a qualidade dos nossos pensamentos. Enquanto eu focar em pagar minhas dívidas, só verei soluções para pagar dívidas. Enquanto estiver focando em mudar de emprego, aparentemente todas as vagas vão aparecer para eu me candidatar. Se eu estiver focando na crença de que “estou engordando”, vai ficar mais provável me deparar com situações que sejam tentadoras em termos de comida.

Todos nós focamos em algo. A grande pergunta é: você está focando naquilo que realmente deseja ter na sua vida?

Essa é uma pergunta profunda para se pensar ao longo deste mês. Ela vale para pensamentos, crenças, coisas que você fala, atividades, tudo. Quando, dentre 18 coisas para fazer hoje, você escolhe 1, um monte de critérios passaram pela sua cabeça – alguns deles, inconscientemente – de modo que você escolhesse focar naquela atividade específica.

Trabalhar concentrada(o), engajada(o), depende de você ter controle de tudo aquilo que não está fazendo e também da perspectiva de para onde está indo. Quem diz isso é o David (Allen), não eu, mas acredito do fundo do meu coração.

Existem muitas técnicas de produtividade referentes ao foco e será sobre elas que vou falar este mês aqui no blog. Mas vale dizer que nenhuma técnica nunca funcionará se você não entender que elas fazem parte de um processo maior, seu, pessoal, que é construído diariamente, agregando práticas que façam sentido e deixando de lado as que já não fazem. Se você não fizer isso, sua vida nunca será organizada.

Foco tem a ver com dizer SIM às coisas certas e NÃO às coisas erradas. Mas quem pode dizer o que é certo ou errado na própria vida é apenas você. Dúvidas? Não se preocupe, que nos próximos posts falaremos sobre como você pode se ajudar mais nesse sentido. 🙂

Para finalizar, deixo uma pergunta: se você tivesse a chance de tomar um café comigo na livraria e fazer uma única pergunta sobre foco, qual seria? Deixe nos comentários.

Bom mês de agosto.

106 comentários

  1. Olá Thais, to aqui experimentando esse café e pensando como o foco e o dizer “não” e o “sim” podem contribuir para ficar no caminho certo, mas e a duvida se estamos fazendo realmente o certo como sanar? seria horizontes ou alguma outra coisa….

  2. A pergunta seria: Já passou por um período de desânimo em ser dona do seu próprio negócio? E se sim, como fez pra sair desse platô?

  3. Thaís como ter/trabalhar o foco quando se está passando pela depressão (estando sob acompanhamento psicológico e psiquiátrico)?

    Beijo e obrigada pelo seu trabalho. Ele mudou minha vida <3

  4. Thaís, eu gostaria de ler algo sobre como retomar o foco quando a vida vira de cabeça pra baixo, por exemplo no caso de uma doença grave, que te traz internações, a perda repentina de um dos pais, de um filho, a perda do emprego, uma separação, um acidente. Falo de acontecimentos repentinos, inesperados, quando seu foco muda radicalmente por um tempo e como você retoma de onde parou, como fazer, por onde recomeçar?
    Agradeço muito seu trabalho, é uma luz no caos… Beijos

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui