A melhor atividade física que você pode fazer, nas condições atuais

Estamos falando sobre rotina voltada para a autocura este mês aqui no blog. Já falamos sobre a importância da rotina, sobre o sono e sobre alimentação. Também vimos como é importante a gente ter a percepção de que exceções são apenas exceções e que não podemos cair na armadilha de deixá-las virarem rotina. Bem, hoje vamos falar sobre um tema importante, que é a questão da atividade física.

Me tocou muito quando li, há um tempo, que a yoga foi inventada porque os yogues queriam garantir um corpo saudável para a prática de meditação. No final das contas, é isso. É ter saúde para que a vida seja melhor, para que a gente possa exercer as nossas diversas atividades, tanto de trabalho quanto de lazer.

Quando fiz o post sobre a minha coluna, outro dia, o assunto é relacionado. Eu estou com 38 anos, mas o que tenho feito de hoje em diante na minha vida é implementar hábitos que me garantam a velhice mais saudável possível. Não há como prever 1) se estarei viva até ficar idosa (ninguém sabe) e 2) que tipo de situação pode ocorrer até lá e que impacte na minha saúde de alguma maneira. Mas tudo o que for da minha responsabilidade eu quero fazer. E ter uma prática de atividade física que seja sustentável faz parte desse novo estilo de vida que venho implementando.

Começa pelo princípio de que não apenas todos os dias devo fazer atividade física, mas sempre que puder. Ir a pé até os lugares diversos no dia a dia, andar quando tiver qualquer possibilidade de caminhar, subir escadas. Outra coisa é entender o que o meu corpo precisa. Se eu acordar com mais preguiça que o normal, preciso de uma atividade física mais rigorosa. Se acordar bem, ou até com a mente agitada, uma prática mais calma ajudará.

O que eu tenho feito diariamente, de maneira pontual, é praticar yoga de manhã e ao final da tarde. São os dois momentos do dia em que paro intencionalmente e me dedico a uma atividade física. A prática da manhã leva mais tempo (cerca de 1h ou mais) e a da tarde cerca de meia hora. Muitas vezes, faço um alongamento para relaxar antes de dormir, se eu quiser. O único apetrecho que tenho em casa para essa prática é o tapete, para não fazer no chão frio nem escorregar no tapete normal, e um difusor de óleos para fazer uso da aromaterapia.

Existem atividades esporádicas que faço de vez em quando, como caminhadas mais longas e corridas. Depende do meu dia, como eu falei. De como acordo, como me sinto.

Eu também gosto de dar uma olhada na programação dos SESCs em São Paulo porque sempre aparecem algumas atividades gratuitas e legais para participar.

Eu me identifico com a yoga porque é uma prática de consciência corporal e a intensidade e agilidade dos movimentos podem ser personalizados. Em termos estéticos, tenho visto mais resultados praticando yoga diariamente duas vezes ao dia que praticando musculação 3x por semana (by the way, eu parei com a musculação).

Em termos financeiros, meu investimento atual é no instituto de yoga. Não pago mais academia, nem faço outra atividade corporal que demande o pagamento de uma mensalidade. as demais atividades que realizo são ao ar livre ou gratuitas.

Estou fazendo meu check-up anual e exames de cardio para ver se posso entrar em um grupo de corrida, pois acho que seria bacana. O grupo se encontra uma ou duas vezes por mês e participa de maratonas ocasionalmente. Eu não gosto de atividades competitivas (na verdade gosto até demais, mas justamente por isso eu prefiro evitar, pois não quero alimentar minha competitividade, que tende a ficar agressiva rsrs), então por isso tenho preguiça de pensar em participar de maratonas, mas os treinos em grupo me parecem legais. É um próximo passo para este ano ainda.

Eu gosto muito de dança, mas não dá para a gente fazer tudo ao mesmo tempo. Eu acredito que dedicar cerca de 2h por dia para uma atividade física já seja algo bem relevante que tenho feito pela minha saúde e que nunca tinha sido rotineiro para mim antes como é hoje em dia, e já celebro essa conquista.

Penso que todos nós podemos olhar com mais carinho para a nossa rotina e nos perguntarmos o que pode ser feito nessa prática diária. Mesmo sem tanto tempo disponível a gente pode caminhar depois do almoço, se alongar entre uma atividade maior e outra, fazer aquelas sequências de 7min de exercícios que existem em alguns aplicativos, entre outras. Avalie como está a sua rotina hoje e, se quiser, compartilhe aqui nos comentários que tipo de melhorias você acredite que dê para fazer. Obrigada!

6 COMMENTS

    • Boa tarde! Não sou a Thais, mas gosto bastante do canal da Pri Leite Yoga. Tem várias aulas, e alguns desafios, com sequências de aulas de 21 dias, ou um mês. Também tem um desafio de meditação, que ela fez já faz um tempo, é só procurar no canal. Espero que goste!

  1. Ontem eu comecei a me exercitar com um aplicativo muito interessante de alongamento e também tenho uma grande paixão pela yoga que começou na minha adolescência. Naquela época eu saí poque a turma começou grande e terminou só comigo e por isso o estabelecimento não seguiu com as aulas. Depois disso, não fiz mais, mas quero muito voltar, me faz tão bem! Não sei o que mais gosto, a yoga em si ou a meditação do final…bom o pacote eu amo demais! A intenção era voltar mas por motivos financeiro e do corona, por enquanto ainda não é possível. Mas vou me esforçar para voltar à essa atividade que eu tanto amo. E como você também (acho que somos parecidas pq somos librianas kkkkk), amo dança, mas no momento presente, o que vai fazer mais sentido na minha vida vai ser a yoga mesmo e num próximo momento, quem sabe eu volte à minha dança do ventre! É delicioso! Recomendo!!

  2. Tenho começado a ter interesse em yoga por estar cada vez mais travado. Meus músculos têm ficado cada vez mais rígidos com o passar do tempo, e piorou muito depois que comecei a malhar de verdade. Se bem que raramente lembro de alongar, então é um problema que seria mitigado facilmente. Enfim, yoga parece interessante e devo dar uma chance em breve. Como entusiasta da hipertrofia, te pergunto: você malhou pesado? E entenda pesado como ir até a falha, não encher de peso. Só assim para ter (ótimos) resultados. E só consegui gostar de academia quando fui para uma menor, de bairro, e aprendi as técnicas e divisões de treino; antes eu até malhava, mas era aquela coisa sem graça, sem desafios, e cheio de dores.
    Fiz uma cirurgia recentemente, então já estou há um mês e meio parado, mas quando for liberado pelo médico, vou fazer calistenia em casa. Espero que ele me libere, porque está bem difícil ficar parado…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Carta da Editora – Maio 2020

Todo mês eu escolho um tema para nortear os conteúdos que serão criados nos diversos canais do Vida Organizada e o tema de maio...
Ler

Veja Também

Sopa de inhame com espinafre e especiarias (vegana)

Seguindo por aqui na pegada de fazer receitas com base em cremes, caldos e purês durante a...

“Hábitos Atômicos” (James Clear)

Mais um livro da série “boas leituras para o período de quarentena”. Tenho lido alguns livros (e relido outros) que eu acredito...

Como eu estudo Ayurveda

Desde que comecei a estudar Ayurveda de maneira mais "oficial", sempre recebo comentários de vocês nas diversas redes sociais perguntando que curso estou fazendo...

O lance da água morna com limão todo dia de manhã

Alguns anos atrás eu publiquei aqui no blog um texto sobre o hábito de tomar água morna com limão pela manhã e até hoje...

Embaixadora Todoist 2020

Badge que você poderá encontrar nas minhas redes sociais e aqui no blog sobre o novo programa Em...

Outros artigos como este