Categoria(s) do post: Armazenamento, Roupas

As mudanças climáticas em nosso planeta definitivamente estão fora do controle e cada vez mais vamos senti-las em nosso cotidiano. Vejam vocês: São Paulo, em pleno Carnaval, chuva e frio. Tudo bem que sempre chove nessa época (“são as águas de março fechando o verão”), mas faz calor, essencialmente. Eu fiquei bem friorenta depois que emagreci e estava passando frio *real* nas últimas semanas, quando decidi parar um dia e reorganizar todo o meu guarda-roupa. Vou explicar neste post como eu fiz.

Eu organizo meu guarda-roupa por estações. Mais precisamente, usando o método do armário-cápsula. Isso significa que durante um determinado período de tempo eu vou usar apenas aquelas peças que escolhi e que fazem sentido para o período em questão. Esse período tradicionalmente é por estação, mas pode ser por tempo (1 mês, 1 semana), para uma viagem, ou qualquer outro critério que você queira. Não se trata da estação em si, nem de uma quantidade menor de peças, mas de escolher peças coerentes com o que você vai viver naquele período que estabeleceu.

Minha situação então era a seguinte: não era outono ainda, também não estava um frio exagerado, mas eu não planejava mais ir para a praia ou piscina, e estava passando frio diariamente. Logo, o que eu fiz foi colocar TODAS as minhas roupas em cima da cama e fazer uma seleção do que poderia guardar e do que gostaria de usar nessa “cápsula”.

Eu guardei o que ainda era muito de inverno e que não vou usar agora, como calças de lã e casacos mais pesados. Também guardei o que era muito de verão, como maiôs, biquínis e acessórios de praia. Esses eu guardo em um compartimento que fica na parte de cima do meu guarda-roupa, que só consigo acessar com uma escadinha.

A ideia era deixar na parte mais fácil de acessar do guarda-roupa as peças da “cápsula” atual.

Para isso, quis me impôr um desafio criativo: não usar preto. Eu amo preto, uso muito e, de certa maneira, é meu uniforme. Mas eu quero explorar outras cores. Veja: eu já tive um período radicalmente minimalista na minha vida, onde tinha apenas duas calças jeans e sete camisetas pretas. Era o meu guarda-roupa. Eu já vivi isso. Hoje, depois de ter passado por vários desafios de saúde e ter emagrecido, estou em uma fase de me curtir, me cuidar e querer ficar bonita para me sentir bem. Estou feliz assim. A vida é feita de fases. Logo, esse desafio me pareceu uma oportunidade criativa interessante,

Escolhi as cores de outono mesmo – que eu costumo associar ao outono. Marrom, camelo, bege, verde e vinho. O azul entrou como cor do jeans – calça e jaqueta, basicamente, para facilitar as combinações no dia a dia, pois não tenho tantas peças (especialmente partes de baixo nos tons terrosos) e não quero sair comprando roupas assim.

Logo, tudo o que não era dessas cores eu guardei – olha que bonitinho. Mas eu guardei em caixas que ficam em um local mais acessível. Logo, se eu tiver vontade de usar outras peças de outras cores, inclusive preto, tá fácil de pegar. Porém, eu deixo “expostas” apenas as peças das cores que quero, pois acredito que isso me estimule a usar tais combinações.

De fato, eu sei que é um pouco abstrato tentar explicar sem efetivamente mostrar, por isso eu gravei um vídeo mostrando as peças e a arrumação no armário. Espero que gostem. <3

Aproveite para se inscrever no meu canal do YouTube caso ainda não tenha se inscrito. 😉

E me acompanhe no Insta, onde vou postar nos stories os looks diários com as peças desse armário.

Vamos ver se vai dar certo usar essas peças de meia estação e não usar preto (pelo menos não diariamente). 🙂