Categoria(s) do post: Rotinas, Equilíbrio emocional, Rotinas

Este post é curto mas a lição dele é tão importante que mereceu um post sozinho para ser destaque mesmo.

Um dos fatores que eu mais observo fazer com que as pessoas desandem a sua rotina é se deixarem levar por uma situação excepcional e passarem a considerá-la como regra por distração ou falta de conhecimento. Vou explicar.

Suponhamos que você esteja fazendo dieta e o seu nutricionista liberou que você comesse um chocolate no final de semana (eu sei que esse exemplo é restritivo, horrível e pode ser fora da realidade, mas é apenas um exemplo fictício mesmo). Aí você comeu o chocolate no sábado. Mas aí, no domingo, seus amigos te chamaram para um churrasco e, lá, cantaram parabéns para alguém. Tinha bolo. Você acabou comendo porque né, faz parte.

Na segunda-feira, de volta à rotina, você vai almoçar e, de sobremesa, tem um mousse de maracujá no restaurante por kg – por coincidência, seu preferido. E aí você pensa assim: “ah, já quebrei minha dieta mesmo com o bolo ontem, vou comer o mousse!”. E aí você come o mousse. Quando você vê, está comendo doce todos os dias de novo.

O exemplo serve para ilustrar como a gente se deixa enganar no dia a dia com algumas situações não apenas prazerosas, mas fáceis, que tiram a gente da rotina, mas que muitas vezes são apenas excepcionais. Pode ser ficar até mais tarde no trabalho, não responder os seus e-mails hoje, dormir mais tarde em dia de semana, beber uma taça de vinho a mais no jantar, enfim, insira aqui qualquer coisa que você faça que seja fora da sua suposta rotina.

Se você dorme e acorda cedo todos os dias, não é porque teve aula até às 22h em uma noite e uma festa de um amigo no sábado até tarde que isso vai desandar a sua rotina. Rotina é o que você faz na maioria dos dias. Exceções podem acontecer – para o bem e para o mal! Mas o mais importante é você entender que foi apenas uma exceção, e voltar à sua rotina – seja qual for – o quanto antes.

Meu marido é músico, e hoje em dia não vou mais em todos os seus shows. Porém, quando eu vou, é apenas uma exceção no meu horário de sono. É a questão do custo-benefício. Para mim, é legal estar com ele no show de vez em quando. Ou ficar até tarde vendo um filme durante a semana. Que seja. O que não pode é virar rotina, ir dormir todo dia tarde e aí tornar a exceção, regra.

Por favor, observe-se e tente entender quantas vezes você já se deixou levar por uma situação excepcional que acabou virando regra na sua rotina. Isso já aconteceu com você? Como foi? E, se está acontecendo no momento, o que você pode fazer para reverter isso e voltar a uma rotina que te deixe melhor?