Uma ideia: explorar um novo hobby por ano

20
3176

Um dos principais motivos que eu mais ouço as pessoas me falarem quando eu pergunto quais seus hobbies preferidos, é que elas não praticam mais nenhum hobby por falta de tempo.

E sim, eu sei que “falta de tempo” é a maior constante nos dias de hoje. Não é à toa que eu trabalho com isso, certo? Então eu tenho algumas táticas (e uso um método) para gerenciar a vida como um todo.

Uma dessas técnicas, e que vou compartilhar com vocês hoje, é essa técnica simples de escolher um hobby para se dedicar mais ao longo do ano. Vou explicar.

Eu sou uma pessoa com muitos hobbies. A criatividade é um valor para mim, então gosto de explorá-la de diversas maneiras. Mas a grande verdade é que a vida é cheia de áreas e necessidades, e da mesma maneira que eu quero explorar a minha criatividade, eu tenho que cuidar da minha saúde, da minha família, da minha casa, do meu trabalho, da minha espiritualidade… então precisa haver um equilíbrio entre as diversas áreas. Não dá para dedicar tempo demais para apenas uma delas.

Por isso, já há alguns anos eu tenho escolhido um de cada hobby meu preferido para me dedicar mais. Esse “dedicar mais” significa simplesmente fazer o seguinte:

1 – Escolher um hobby
2 – Responder: “O que eu gostaria de evoluir com relação a este hobby neste um ano?”

Este ano, por exemplo, eu escolhi a questão dos vinhos. E criei um projeto simplesmente chamado “esclarecer informações básicas sobre o mundo dos vinhos”. Tipos de uvas, como armazenar, como harmonizar, as vinícolas brasileiras, a história do vinho, enfim. Informações que, para mim, são básicas, e que vão me fazer curtir muito esse hobby ao longo do ano.

Poderia ser, por exemplo, “aprender a pintar com óleo em tela” (já foi em outro ano). Nesse caso, eu faria algum curso, dedicaria tempo no cotidiano para praticar, assistiria vídeos com esse foco etc.

Não me leve a mal: eu não estou sugerindo que, se você tiver muitos hobbies, você abandone alguns deles ao longo de um ano inteiro para focar em apenas um. Não se trata de “abandonar”, mas de lidar com todos e escolher um para se aprofundar.

Isso tem dado muito certo para mim e eu quis compartilhar essa dica aqui com vocês, pois sei que muitas pessoas têm dificuldades para ter mais tempo para os hobbies no dia a dia.

Eu comecei com essa ideia em 2008. Foi quando eu pedi demissão da agência de publicidade que eu trabalhava e queria “me descobrir”, entender quem eu era e quais as coisas que eu gostava. Para não “atirar para todos os lados”, escolhi desenvolver o hobby da pintura. Foi muito importante para mim na época e até me ajudou a superar uma depressão.

Os hobbies definitivamente são importantes e eu espero que este post te anime a trazer de volta à sua vida algum hobby que você tenha abandonado.

Aliás, conta pra mim: isso já aconteceu? Que hobby você deixou de lado por falta de tempo ou outros motivos? O que você poderia fazer durante os próximos doze meses para trazê-lo de volta à sua vida?

20 comentários

  1. Que artigo maravilhoso, Thaís.
    Nós que trabalhamos com criatividade, não podemos nos dar o luxo de viver um bloqueio criativo.
    Por isso temos que explorar alternativas sempre e se dedicar a uma atividade diferente é uma excelente opção. Também tenho vários hobbies hahahahaha e são eles que me mantém motivada. <3

    Amei a publicação

  2. Ei Thais. Gostei muito do tema. Já tem alguns anos que eu deixei de lado os meus hobby por falta de tempo. Mas, vou me planejar para ir voltando com eles aos poucos. Eu gosto de fazer vagonite, pintar pano de prato, entre outras atividades voltadas para o artesanato.

  3. Thais eu estava pensando nisso esses dias. Na verdade me lembro de momentos em que me dediquei e li muito sobre um determinado assunto, cito como exemplos maquiagem, cozinhar, moda…
    Até hoje gosto muito dessas áreas mas não me dedico a conhecer tanto e sim a acompanhar a novidades.
    Hoje o que tenho gostado de me dedicar são plantinhas, conhecer, pesquisar quais são as melhores para o ambiente que vivo e acabou desencadeando em pintar vazinhos e fazer macramê para pendurar as plantas.
    Adoro vinho e sempre acabo lendo alguma coisinha para aprender, mas no ano que vem pretendo fazer algum curso básico no senac para conhecer melhor antes de viajar para o Chile por exemplo =)

  4. Eu já deixei vários hobbies de lado por “falta de tempo”, ou melhor, por falta de administração de tempo. O principal e o que mais senti falta foi o de ler. Mas esse ano estou conseguindo melhorar esse hábito e aos poucos estou voltando a ler como antes. Ótimo post, parabéns!

  5. Eu tenho resgatado alguns Hobbies que tinha abandonado e tem sido bem legal Thais! Coisas que antes não era possível fazer sem um alinhamento de objetivos. Amei a reflexão, sucesso minha futura mentora!

  6. Ótima recomendação, Thaís! Eu venho observando que este ano estou procurando desenvolver mais a caligrafia como arte. Venho aprendendo a escrever as letrinhas de diversas formas no meu Bullet Journal quando tenho um tempinho. Percebi que pelas manhãs tenho mais criatividade para escrever também.
    Obrigada <3

  7. Em ordem de importância, meus hobbies são: escrever, fazer teatro, costurar, desenhar mandalas. Dedico um pouco de tempo para cada um deles, sendo que escrever está na frequência diária e desenhar mandalas está na frequência mensal. Levei um tempo para me organizar com os meus hobbies, porque tinha uma série de outras coisas que considerava hobbie mas não são, como por exemplo, praticar exercícios e estudar idiomas. Pra mim, hobbie verdadeiro é algo que se faz pelo puro prazer de fazer, sem pretensão ou cobrança de nenhum retorno com aquilo, a não ser o puro prazer de fazer.

  8. Este post fez-me pensar… Com o tempo, com os filhos, fui-me “esquecendo” dos meus hobbys. Sei que a criatividade para mim é importante, assim como aprender mais, a escrita, o yoga… Bem haja… vou redescobrir. 🙂

  9. Muito bacana! Acho fundamental manter hobbies, ou a gente enlouquece, rs.
    Sempre gostei de dançar, mas na infância e adolescência não tive oportunidade. Aos 25 anos comecei a dançar e não parei mais. Foram anos de Dança do Ventre e agora estou fazendo Ballet pela primeira vez (já tenho 35).
    Bjosss

  10. Muito legal esse post, Thais! Meu hobbie da vida sempre foi Dança. Já quis até virar dançarina profissional na adolescência. Infelizmente, com a faculdade e o mestrado, meus horários ficaram incompatíveis para continuar praticando em escolas de dança. Fiz sessões sozinha em casa todos os dias durante um tempo, mas depois mudei de país e aí já viu, né. A rotina mudou, meu espaço físico disponível mudou… Por enquanto “substituí” pela Yoga. Mas me faz muuiita falta a Dança.

  11. Thais, que post maravilhoso.

    Esse ano eu me prometi voltar a ler e tentar aprender a meditar, comecei até bem o segundo semestre, mas voltou a ir de mau a pior. Espero melhorar quando o semestre da faculdade findar no final de novembro. Gostei da ideia…

  12. Muito legal, tenho vários hobbies, mas nem sempre dou conta de fazer tudo que eu gosto. Gostei dessa ideia de escolher um por período. Vou testar!

  13. Thais,
    Que post maravilhoso!
    O hobbie do ano que vem é tocar em uma escola de ritmistas aqui da minha cidade, sempre tive vontade, mas ano que vem sai.

    Bjo!

  14. Tem um negócio que ano após ano, revisando minhas listinhas de resoluções aparece, é fazer aula de dança. Cheguei até a me informar, ver como é e onde faz, mas acabo não concretizando e deixando no plano das ideias. Agora, acho que pode ser uma forma de abordar diferente, e talvez, aplicar!

    Beijos

  15. Achei ótima a ideia. Passei 2018 to dizendo que ia voltar a pintar, o ano esta acabando e nao fiz uma pintura sequer. Comprei os lapis novos, os livros de colrir e nada.
    Vou usar essa dica pra me organizar e pôr em prática isso em 2019.

  16. Olá Thaís! Descobri o quanto era importante fazer coisas novas quando percebi que nem sempre podemos trabalhar com aquilo que sempre sonhamos.
    Se a satisfação não pode vir toda do trabalho, ela precisa vir de algum lugar pra vida fazer sentido.
    Por isso nos últimos anos fui aprendendo de tudo um pouco: taekwondo, trekking, corte e costura, reiki.. cada ano “sinto” que preciso fazer algo diferente e voilá!
    Também acho suuper importante não “se engessar” nos hobbies! Não precisa sempre fazer o mesmo, você pode ser multi, descobrir coisas novas, coisas que você se sai bem e outras que você descobre que não é seu caminho.
    É aquela história: viver.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui