Categoria(s) do post: Diário da Thais, Imprensa

Este mês o Vida Organizada completa 12 anos de idade. A foto acima foi tirada há algumas semanas, no escritório da empresa. Daria para imaginar que um dia um blog cresceria, viraria uma empresa e ainda teria um escritório próprio? Imaginar até dava, mas parecia incrivelmente distante da realidade.

Cada vez mais eu percebo o quanto fui crescendo junto com o blog. Não apenas profissionalmente, mas pessoalmente. Quando eu o criei, em 2006, eu tinha 25 anos. Trabalhava em uma agência de publicidade. Não tinha muita perspectiva das coisas e não pensava muito nisso, também. Nesse meio tempo todo, eu me casei, tive um filho, mudei de cidade, estudei para concurso, fiz uma pós-graduação, abri uma empresa. Cometi muitos erros. Tive vezes em que me sobrecarreguei, que me preocupei demais. Mas eu aprendi. Eu cresci.

É estranho para mim avaliar o mercado de blogs hoje em dia, em uma época que todo mundo está no YouTube. Poucos blogs ainda resistem. Mas, como muitos de vocês, eu prefiro não apenas ler textos, como também escrever. Por isso continuamos aqui. <3

Quando eu comecei o blog, lá atrás, os blogs não eram o que se tornariam alguns anos mais tarde. Eles eram apenas um canal que você criava e começava a escrever e compartilhar. Entre 2009 e 2010, no entanto, houve uma onda de profissionalização dos blogs que fez com que as marcas começassem a trabalhar com os blogueiros. Entre 2011 e 2013, eu acredito que tenha sido o grande auge disso. De lá para cá, o mercado sofreu mudanças, migrando tais ações para outros canais sociais, como o Instagram e o próprio YouTube. Mas bons blogs ainda resistem, e sempre existirão.

Eu criei o Vida Organizada para compartilhar dicas de organização porque eu simplesmente precisava ter uma certa disciplina para eu mesma me organizar. Eu acreditava que, se compartilhasse, isso me faria ir atrás de mais técnicas e a me tornar uma pessoa melhor. Tinha zero expectativas com relação ao blog se tornar profissional, porque isso nem era uma possibilidade na época. Mas começar a receber comentários das pessoas com dúvidas profundas a respeito de como organizar a própria vida me fez ver que, para continuar falando sobre isso, eu precisaria me especializar. E aí comecei a estudar, fazer cursos, me certificar etc. Todo esse processo de descoberta, de saber que eu queria realmente trabalhar com organização e produtividade, até finalmente abrir uma empresa e ir aprendendo como administrá-la fez de mim uma adulta, no melhor sentido da palavra. Eu cresci muito.

Mas a parte mais interessante desse processo é perceber como eu continuo apaixonada por criar esse conteúdo desde quando comecei o blog, em 2006. Em todos esses anos, recebi muitas vezes a pergunta: “Mas como você cria tanto conteúdo? Você não enjoa não? De onde você tira tantas ideias?”. E acho que aí vive a essência do creator. Primeiro, ser apaixonada de verdade pelo assunto. Segundo, que essa paixão vai te fazer enxergar oportunidades de conteúdo o tempo todo, todos os dias. Eu ouço uma conversa no metrô que me dá a ideia para um post. Uma dúvida que vocês me enviam em um comentário também pode virar um texto. Insights, descobertas e novas leituras. Ter ideias nunca foi um problema para mim. Sempre explorei demais a minha criatividade e, quando se gosta muito de um assunto, você começa a vê-lo em tudo.

Segue uma breve cronologia dos acontecimentos para você se divertir um pouco:

2006: Thais cria o blog depois de conhecer o método GTD.

2007: Thais resolve ler todos os livros de organização e de produtividade que existem para escrever um conteúdo melhor e firmar o blog.

2008: Thais descobre o minimalismo e o Budismo. Quer reduzir tudo. Pede demissão para repensar a trajetória. Vive um período de intensa introspecção.

2009: O resultado da reflexão se transformou no casamento e na gravidez do nosso filho.

2010: Thais se torna mãe. <3

2011: Thais volta ao mercado de trabalho e aceita um convite para trabalhar em uma cidade do interior, o que acredita ser um bom movimento para o bem da família (qualidade de vida etc.)

2012: Thais conclui a pós-graduação. Seu trabalho final de curso foi um projeto para a profissionalização do blog. Foi quando descobriu que queria fazer essa transição de carreira. Formaliza a abertura do CNPJ do Vida Organizada.

2013: Thais conhece o Daniel da Call Daniel e começa a trabalhar como consultora de marketing digital para a empresa. Começa a escrever o seu primeiro livro.

2014: Thais pede demissão do seu último emprego CLT. A família volta para São Paulo. Primeiro livro, “Vida Organizada”, é publicado. Thais começa a ministrar cursos do método GTD.

2015: Thais conhece David Allen pessoalmente. Realiza diversos workshops presenciais sobre organização e produtividade. Participa de dois processos de certificação do GTD em Amsterdam, na Holanda.

Yo, David! What’s your next action?

2016: Thais começa a ministrar cursos online. Conhece Napoleon Hill. Passa pelo processo de certificação em coaching. Publica seu segundo livro, “Casa Organizada”. Carol começa a trabalhar no Vida Organizada.

2017: Thais faz a cirurgia bariátrica, que muda completamente o estilo de vida e isso impacta em tudo. Faz trabalho voluntário. Assume a coordenação das turmas abertas de GTD, assim como a parte de vendas.

2018: Thais publica seu terceiro livro, “Trabalho Organizado”. Vida Organizada tem seu próprio escritório. Silvia começa a trabalhar no Vida Organizada.

Seja você um leitor que chegou ao blog há duas semanas ou se está aqui há anos… muito obrigada! O ano de 2018 tem sido um ano de muito aprendizado para mim, e um desses aprendizados certamente diz respeito ao refinamento do conteúdo do blog e de todas as outras práticas relacionadas. Eu ainda adoro acordar, pegar uma xícara de café e trabalhar nesse conteúdo para inspirar vocês a se tornarem mais organizados.

Eu só consigo imaginar o que os próximos 12 anos vão trazer. Mas o mais importante de tudo é estar animada com tantas possibilidades que se desenham quando eu penso ainda além – no legado do Vida Organizada para daqui a 50 anos. O valor de pensar nisso não está em curtir apenas no futuro, quando acontecer, mas no impacto que isso tem nas ações que eu faço hoje, no presente. (eu também aprendi isso com o tio David!)

Amo vocês. <3