Categoria(s) do post: Diário da Thais

Todo mês eu gosto de fazer um resumo de como foram os meus últimos 30 dias. A ideia é fazer esse agrupamento para eu mesma ver o que eu fiz, mas também para compartilhar com os leitores do blog como se dá uma vida organizada. Enfim, validar, de alguma maneira, tudo o que eu ensino aqui.

Outubro foi um bom mês. Pessoalmente falando, foi o mês da nossa mudança. Concluímos a parte elétrica da reforma e, na última semana, nos mudamos. Ainda tem bastante coisa para terminar, mesmo da reforma, mas a casa nos abrigou muito bem. Estamos nos sentindo em casa e felizes por estarmos aqui.

Se você está chegando no blog agora, ou não acompanhou o processo, nós passamos por diversas mudanças de casa nos últimos anos. Elas aconteceram porque fui trabalhar em outra cidade (Campinas), depois porque mudei de trabalho (e voltamos para São Paulo). Ao voltar para São Paulo, tivemos alguns problemas nos imóveis que moramos. Um apartamento que, poucos meses depois, o proprietário pediu de volta. Uma casa de rua que teve um assalto. Uma casa de condomínio que teve um problema estrutural e precisou ser interditada para reforma. Até o nosso último apartamento, que mudamos para ficar mais perto da minha avó, que veio a falecer este ano. A casa onde estamos agora é nossa casa própria, por isso estávamos reformando. Foi uma longa jornada, mas aqui estamos.

Não acho que mudanças são ruins – especialmente as mudanças de casa. Elas sempre nos dão a oportunidade de rever o que nós possuímos e destralhar um pouco mais, além de repensar soluções. Gosto muito e respeito demais as mudanças. Elas são processos importantes.

Ainda falando sobre reforma, mudança, decoração, vale a pena comentar que a organização do escritório andou bastante este mês. Chegaram os móveis principais (estante, mesa, armário, copa) e a sala está tomando forma. Nossos próximos passos são referente à pintura, à decoração dos banheiros e concluir algumas pendências, como um armário para o ar condicionado, bebedouro na parede, quadrinhos, tapete, essas coisas. Mas já se tornou um espaço oficialmente saudável para trabalharmos, o que tem sido muito legal.

Se a gente for fazer uma cronologia, meu mês começou exatamente com uma viagem a Natal para a realização de um treinamento de GTD (dia 1). Foi uma ótima viagem, uma turma maravilhosa, e eu fiquei muito feliz por ter ido. Foi a minha última viagem do ano. Precisava dar um tempinho, descansar um pouco. Os últimos meses foram pesados em termos de viagens. Agora, só viajo ano que vem.

No retorno para São Paulo, não passei bem e descobri que tinha ficado com intoxicação alimentar. Meu estômago está mais sensível desde que fiz a cirurgia bariátrica, no ano passado, então qualquer saidinha da rotina pode ocasionar essas coisas. Aquela semana foi um pouco perdida – não consegui nem ir ao mestrado. No final de semana, já estava um pouco melhor. Foi o primeiro turno das eleições e, ao longo do mês, acho que todo mundo, e minha família e amigos não fugiram disso, ficou dedicado a esse assunto. Apesar dos pesares, foi um período interessante para se aproximar mais de pessoas que pensavam como você e dar uma destralhada naqueles que discordam em termos de valores mesmo. Foi um bom período de análise, convivência e ponderação.

Uma outra coisa muito legal desse mês foi o meu envolvimento com alguns eventos acadêmicos. Quando eu comecei o mestrado, me senti muito insegura com relação aos meus conhecimentos. Depois, descobri que todo mundo se sente assim, e é normal. Mas, quando eu entro na sala de aula, para apresentar ou lecionar, ali é o meu território. Todos esses anos trabalhando em sala de aula e fazendo palestras me formou para ser uma boa professora. Recebi muitos elogios pelas minhas apresentações nos eventos acadêmicos (foram dois, este mês), e fiquei feliz por poder atuar naquilo que sei fazer bem, conciliando com o conhecimento que estou construindo com base na minha pesquisa atual e outras em paralelo.

Isso na verdade é bem bom porque, se eu não tivesse essa experiência, eu poderia ser muito mais avançada no meio acadêmico, poderia já ter feito um doutorado, por exemplo, mas teria perdido esses anos todos em que me dediquei a essa outra habilidade. E agora ela complementa a vida acadêmica de uma maneira bem legal. Escrevo isso porque muitas pessoas acham que “é tarde” para começar qualquer projeto. Nunca é. Tudo o que você viveu até então vai te ajudar ainda mais nessa nova fase que você está vivendo e investindo tempo e energia. Vá na fé.

No dia 8, apresentei em um seminário na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing). Meu professor orientador, uma colega que já está qualificando no mestrado e eu escrevemos um artigo a seis mãos no início do ano e ele foi aprovado nesse congresso, então apresentamos no dia 8. No dia 17, eu apresentei em um seminário que aconteceu na minha própria faculdade, sobre poder e política, com foco na sociedade do espetáculo (Debord). Eu falei sobre o discurso do empreendedorismo no canal do Érico Rocha (Fórmula de Lançamento). Nesse dia, foi quando eu vi tudo o que eu estava estudando até então tomando forma – quando montei a apresentação, foi muito gostoso elaborar as referências e depois fazer a minha análise. Foi uma “fórmula” que efetivamente deu certo e que pretendo continuar aperfeiçoando em apresentações futuras.

As semanas seguintes foram dedicadas à mudança, à reforma e a todos esses ajustes. Tenho trabalhado bastante também, e focada, especialmente na parte educacional aqui do blog. Lancei um curso novo pelo qual eu estou apaixonada, que é o curso online de organização do guarda-roupa. Já se inscreveu, por sinal? <3

Também finalizei alguns planejamentos importantes para os trabalhos com o GTD no ano que vem. Outubro sempre é um mês muito voltado para planejamentos, para mim, então é comum trabalhar mais introspectiva, mais nessa reflexão mesmo. Daqui sempre saem coisas boas, que vocês saberão nos próximos dias, e que tem a ver com os próximos meses.

E seu mês de outubro, como foi? Deixe um comentário!