20 maneiras de simplificar sua organização

23
6825

Este é um daqueles posts em formato de lista que todo mundo adora. <3

Confira 20 maneiras de simplificar seu processo pessoal de organização começando hoje mesmo:

  1. O horário de sono é o rei. Tudo deve girar em torno disso. Descubra quantas horas você deve dormir por noite para ficar bem (cada pessoa é de um jeito). Se você estiver passando por alguma fase que atrapalhe seu sono (faculdade, bebês etc.), faça o melhor que puder com as condições que tem hoje e saiba que é temporário. Proteja seu sono mais do que tudo. Não perca tempo no celular em vez de dormir. Se necessário, insira o bloco de sono na sua agenda, com recorrência diária. Coloque alarmes para ser lembrada/o da hora de dormir.
  2. Planeje suas refeições. Se tem algo que eu aprendi na minha vida que faz toda a diferença na rotina é planejar as refeições e parar de culpar situações externas diversas por “comer mal”. Se não gosta de esquentar comida, planeje-se para otimizar o preparo das refeições diariamente. Vá no básico, não complique. Se não se importa de esquentar comida, faça marmitinhas diversas e congele para a semana quando preparar alguma refeição (basta cozinhar em quantidade maior ou preparar tudo no final de semana). Calcule os lanches que fará e leve uma lancheirinha de casa, todos os dias. Não deixe suas alimentação depender da sorte de encontrar lugares e alimentos na rua que serão saudáveis para você.
  3. Destralhe a sua casa diariamente. Todos os dias, escolha uma gaveta, uma categoria de coisas (ex: calças) ou um cômodo para fazer uma revisão e tirar aquilo que não pertence mais àquele lugar. Doe, venda, dê de presente, recicle. Mas não mantenha na sua casa o que não precisa, especialmente se você estiver tendo dificuldades para manter a casa limpa ou organizar o excesso de coisas. Não se trata de gerar lixo, mas de manter em casa o que importa. Lembre-se que o destralhe começa ao não consumir coisas que não precisa, nosso próximo tópico.
  4. Repense seus hábitos de consumo. Para tudo o que precisar passar o cartão ou pagar um boleto, repense o propósito. Você está almoçando nesse restaurante caro porque não se programou para levar comida? Está comprando uma blusinha porque precisa ou porque estava de passagem pela loja? Você realmente precisa desse novo objeto? Esse aplicativo será mesmo útil? Você está fazendo uso dessa assinatura? O destralhe começa quando você não consome coisas novas e leva para a casa ou para a vida.
  5. Diga mais NÃO. Conheça suas prioridades e diga não para os outros e para você mesma/o quando surgirem ideias que parecem uma boa, mas não é o momento. Você não tem obrigação nenhuma de responder todas as mensagens, de aceitar todos os convites, de participar de todas as reuniões, de abraçar todos os projetos. Sério, repense, pela sua sanidade. Abrir espaço para o que realmente importa só é possível quando a gente não permite que a tralha entre na nossa vida, e a tralha pode vir fantasiada de pessoas querendo abusar da sua boa vontade.
  6. Planeje a sua semana. Os sete dias de uma semana são um espaço de tempo factível para você repensar os seus projetos em andamento e entender, entre os compromissos que você já tem agendados, o que vai conseguir abrigar. Entenda melhor quais são os seus diferentes contextos e tire proveito do seu tempo livre. Planeje deslocamentos e todo o resto que vai impactar nos seus próximos sete dias.
  7. Mantenha o seu guarda-roupa funcional. Isso significa manter as peças que você está usando na estação em questão. Eu tenho uma arara que uso para deixar as roupas que pretendo usar ao longo da semana – me planejo no domingo, de acordo com a temperatura média na previsão do tempo e os compromissos que vou ter ao longo da semana. Se eu quiser usar outra roupa, posso usar, mas se eu não estiver a fim de pensar, já tenho as roupas ali escolhidas por mim.
  8. Dome a papelada. Existem dois tipos de papéis: aqueles que a gente precisa manter em formato de papel e aqueles que a gente não precisa manter em forma de papel. Doa que a gente não precisa manter em forma de papel, alguns podem ser lixo (então jogue fora) e outros você pode precisar apenas da informação contida neles (então digitalize). Existem documentos que precisam ser mantidos em formato de papel, mas eles são minoria. Digitalize o que puder e então organize o que precisar manter em papel.
  9. Faça a dança dos cômodos. Uma técnica que gosto de recomendar para não perder muito tempo arrumando as coisas fora do lugar em casa. Está na sala? Quando levantar para ir a outro cômodo, faça um scan geral no ambiente e leve com você aquilo que não pertence à sala. Só de levar para o cômodo correto já facilita pra caramba e, quando você estiver em algum cômodo em si, fica super fácil de apenas colocar no lugar o que levou anteriormente.
  10. Não perca tempo com o que não interessa. Sério, abstraia de coisas que você não tem o controle e foque naquilo que você tem e pode influenciar de alguma maneira.
  11. Cuide das suas finanças com carinho. Já pensou ter como princípio não gastar dinheiro? Assim, tudo o que você tiver que gastar todos os dias você vai avaliar sob outra perspectiva, de acordo com a real necessidade.
  12. Tenha noites um pouco mais tranquilas. Precisa ficar no celular antes de dormir? Precisa trabalhar de noite? Será que você não se beneficiaria de noites menos agitadas e com mais atividades offline ou significativas, que te proporcionem bem-estar, relaxamento e um bom sono? Não estou querendo criar regras – é apenas um convite à reflexão. 😉
  13. Tenha manhãs mais significativas. Não é todo mundo que consegue acordar um pouco mais cedo mas, se você conseguir, aproveite esse primeiro momento do dia para fazer atividades que sejam importantes, como ler, praticar alguma atividade física, estudar, meditar, enfim, algo que você nunca consegue fazer no restante do dia. Não tem muito a ver com a hora que você acorda, mas com o que você faz quando acorda. Veja o que consegue adiantar na noite anterior para não ter que perder tempo de manhã.
  14. Faça todos os dias alguma atividade física. Não precisa ser 1h na academia. Pode ser um passeio na hora do almoço, subir as escadas do trabalho, uma prática de yoga ao acordar. Se você se comprometer a fazer algo assim todos os dias, vai ter menos chance de escolher não fazer, pois vai se tornar hábito.
  15. Tire as coisas da cabeça. A gente esquece as coisas e, mesmo se lembrasse de tudo, a mente ficaria cheia, ocasionando mais estresse. Portanto, deixe sua mente livre para criar, se concentrar no que precisa ser feito e até mesmo descansar, e mantenha um bloco de notas por perto para conseguir anotar tudo o que não pode esquecer ou que precisa fazer.
  16. Exerça o momento presente. O conceito de mindfulness pode parecer hippie ou abstrato demais para você, mas na verdade o que ele prega é que a gente preste atenção no que está fazendo a cada momento. Se estiver almoçando, está se concentrando na comida. E é um exercício mesmo, que você faz de maneira consciente em cada atividade ao longo do dia. Não tem segredo. É exercitar.
  17. Priorize seus relacionamentos. Quais são as pessoas que você manda um “oi” todos os dias pelo What’sApp? Quais são as pessoas que você tem que conversar diariamente? Pelo menos uma vez por semana? Pode ajudar ter essa priorização mental até para facilitar na hora de responder ou enviar mensagens, de modo que você não deixe pessoas importantes para você de lado.
  18. Aprenda a dizer adeus a coisas e pessoas que não agregam. Não sei se tem a ver com a idade, mas chega um momento na vida em que a gente simplesmente não deve mais perder tempo com o que não faz a gente feliz. É isso.
  19. Alinhe e realinhe suas expectativas o tempo todo. Ter uma vida organizada não significa que nunca as coisas vão sair diferente dos seus planos. É você saber que isso pode acontecer e saber remanejar. Esse conceito é bem básico quando se trata de organização pessoal, e tê-lo em mente ajudará a lidar com as frustrações ao longo da vida inteira.
  20. Foque no essencial em casa. Todo mundo já tem bastante coisa para fazer para ainda chegar de noite em casa e, em vez de curtir ou descansar, ter que ter um “segundo turno” e não parar de trabalhar um só minuto. Realinhe suas expectativas. Veja o que realmente é necessário fazer diariamente e simplesmente deixe o resto para outros dias mais livres. O que é necessário para a casa “não cair”? Foque nisso.

Eu sei que às vezes dá vontade de complicar, por isso espero que o post funcione como um puxão de orelha carinhoso. 😉

Comenta aqui embaixo se tem alguma dessas 20 dicas que você já vai aplicar hoje! Obrigada! <3

23 comentários

  1. olá, muito bom o post. Quero começar fazer uma atividade física diariamente, vou tentar iniciar hj.

  2. É aquela tal coisa… às vezes, o óbvio precisa ser dito! Hehe muito bom! Já guardei o post no meu arquivo de referência 😉

    Thaís, te acompanho há algum tempo mas apenas hoje resolvi me “manifestar”. Este ano começou com grandes mudanças em minha vida e, coincidentemente, estava buscando me voltar à órbita justamente na semana em que tu lançou a série de instalação do GTD. Comprei o livro, o li e apliquei junto aos vídeos e entendi o porquê desse teu amor todo pelo método. Ele é impecável. Um presente que o David Allen deu ao mundo r que tu contribui a ser disseminado.

    Muito obrigada por nos auxiliar nessa busca por uma vida mais organizada e com propósito! Nada radical, mas permanente. O GTD tem mesmo mudado minha vida, e não como algo imposto, mas sim como algo que mostra sua importância diariamente. É apaixonante ver como nos deixamos transformar com a organização. ♡

  3. Amamos as listas!! O ponto de saber quem são suas prioridades na hora de responder mensagens fez clicar algo aqui. Sinto que com a facilitação da comunicação pelos celulares, a exigência de disponibilidade das pessoas cresceu.. a pessoa te manda uma mensagem e quer que você responda rápido, que sempre tenha tempo e energia para a troca.. isso dá uma ansiedade. Vou definitivamente usar a lista de prioridades, e deixar ir as pessoas que não acrescentam (só subtraem)

  4. Thaís eu tenho um sério problema com a noite, costumo brincar que eu me transformo numa senhora de 80 anos , não tenho ânimo pra nada, mas isso tem me causado muita frustação por que as pendências vão se acumulando.
    Creio que eu preciso estabelecer nem que seja meia hora no período noturno pra resolver as pendências

  5. Ótimas dicas, obrigada por compartilhar em forma de lista, a leitura fica leve e fácil de entender!
    Colocarei em prática com certeza!😘

  6. Como sempre um post maravilhoso!
    Vou até imprimir e deixar perto da minha escrivaninha como lembrete diário do que priorizar.
    Acredito que há uma “glamourização” do viver sempre correndo, atarefado e que as pessoas sentem uma certa culpa quando deixam de fazer algo considerado “útil”.
    Um livro que li nesse começo de ano e me ajudou a despertar desse ciclo foi o “A Utilidade do inútil: um manifesto” do
    filósofo italiano Nuccio Ordine. No livro ele discorre sobre várias épocas e obras da humanidade e como o ócio e as artes foram importantes para crescermos como seres humanos, principalmente no enriquecimento da alma/ espírito. Vale a leitura!
    Obrigada por mesmo a distância, ser um ponto de luz no caos do cotidiano 🙂

  7. Oi Thais, eu sou do grupo das que adora listas!!! Como já te sigo faz um tempão, já prático várias delas… mas a que eu acho que fez mais diferença porque levei pra vida foi a Dança dos cômodos. Faço em casa e no trabalho! E realmente faz total diferença na organização quando vira um hábito! Abração e bom fevereiro pra ti

  8. Oi Thaís! Eu já aplico algumas coisas da lista, como planejar refeições ; mas foi ótimo o puxão de orelha, pq tenho sido negligente com meu sono e perco tempo com o que não interessa, então vou focar nesses dois itens já! Muito obrigada sempre!!

  9. Olá Thaís !
    Te descobri por acaso, procurante na net um modelo de rotina para o meu filho
    João Victor, de 4 anos. Amei a simplicidade e a praticidade do que você fez para o seu.
    Vou copiá-lo ! kkk…
    O que mais me atraiu em você é a simplicidade e objetividade, da clareza das idéias e da sua
    forma de expressão.
    Vou usar para minha vida suas táticas de organização. Eu conhecia todos mas, falta-me o hábito de colocá-los na prática.
    Obrigada. bjsssss.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui