Diário da Thais, Ferramentas de organização

Revisando meus Bullet Journals de 2019

Eu sei que algum tempo atrás eu fiz um post dizendo adeus ao Bullet Journal. Porém, cerca de um mês sem usá-lo, eu senti falta. Percebi que o BuJo já fazia parte do meu dia a dia e talvez eu devesse ressignificar a maneira como eu o usava, então voltei.

Pretendo sim escrever um post sobre como estou fazendo, qual será o meu BuJo para janeiro 2020 etc. Mas, para fechar o ano, eu criei um painel no Pinterest com algumas páginas dos meus cadernos de 2019, para que vocês vejam como eu estava fazendo, e também gravei um vídeo com comentários.

Eu usei três cadernos este ano. Não ao mesmo tempo – em sequência. O primeiro caderno foi de janeiro a março; o segundo, de abril a julho; e o terceiro, de agosto a dezembro.

De modo geral, minha maneira ideal (por hora) de conciliar o método GTD™ com o método do Bullet Journal é usá-lo essencialmente para captura. Assim, eu mantenho a essência dos dois métodos, na minha opinião.

De modo geral, me mantenho minimalista no uso do BuJo, mas algumas vezes sinto vontade de colar figurinhas e adesivos, fazer uma letra diferente ou usar elementos de papelaria, como post-its coloridos e canetas marca-texto.

Como comentei, publiquei um vídeo no YouTube e também criei um painel no Pinterest com as fotos das páginas.

Bom último domingo do ano para você!

3 Comments

  1. Georgia Pereira de carvalho says:

    Oi Thais, faz tempo que não comento por aqui. Meu segundo semestre foi uma loucura!
    Adorei ver mais de perto como voçe faz o seu BuJo! Muito legal! Eu curto muito a ideia do BuJo e tentei fazer também há meses atrás mas a experiência não durou mais de 1 mês. O que aconteceu comigo é que comecei a escrever/capturar nele o que ia surgindo durante o dia e ficava tentando resolver todas as capturas anotadas, de forma que acabei deixando meio de lado as ações listadas no meu sistema GTD. As capturas do dia a dia já me consumiam e eu acabava nem olhando as listas de próximas ações. Você entende? Aconteceu isso com você também? Tem alguma dica pra me dar para que eu possa voltar a usar o BuJo sem atrapalhar o meu sistema como um todo? Grata!

    1. Ótima questão. Sim. Muitas vezes eu senti que o BuJo estava me sobrecarregando, mas aí eu sempre me lembrava que o problema nunca está na ferramenta em si, mas sim no uso que fazemos dela… então eu passei a ter realmente o calendário e as listas de próximas ações como referência, não o BuJo. Ao longo do dia, ia registrando. Tirar o foco do BuJo e voltar para as listas do GTD em si foi o que me ajudou.

  2. Geórgia Carvalho says:

    Sim… entendi! Usar o BuJo como captura e registro mas deixar as listas de próximas ações e calendário em primeiro plano. Mas haja disciplina pra isso, ainda mais porque fico querendo marcar ‘X’ no BuJo pra resolver logo as coisas… A verdade é que o GTD nos estimula a capturar tudo, até mesmo a menor ideia que surge, o que é muito bom. O ruim é ter que escolher, dentre tudo, o que mais importa! Queria conseguir fazer tudo! E essa é a minha maior frustração!
    Outra dificuldade é a cobrança alheia sobre as coisas. Acontece que o que é importante para os outros, não necessariamente é importante pra nós! 😫 Eis o meu eterno drama! Kkkkk!
    Beijooo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados