Como o propósito se relaciona com o dia a dia

8
4761

“Preciso ter um propósito de vida para ser uma pessoa organizada?”
“Não.”

“Preciso ter um propósito de vida para encontrar propósito nas pequenas coisas?”
“Não.”

Eu acredito no poder do propósito de todas as nossas atividades, muito mais do que acreditar em um propósito maior que norteie toda a nossa existência. (tenho um texto onde compartilho como descobri meu propósito)

Quando eu paro para pensar no meu propósito no mundo, diversas observações vêm à minha cabeça. Elas podem mudar? Talvez. Eu realmente não sei. Se eu definisse um propósito de vida aos 15 anos de idade, ele ainda seria o mesmo? Também não tenho como dizer algo assim, que nunca vivi.

O fato é que a organização me ensinou que o poder de definir algo desse tipo – propósito, um objetivo de curto ou longo prazo – é o efeito que isso tem na minha vida hoje, e não que ele represente um “estado ideal” que em algum momento da minha vida eu quero chegar. Ele impacta na minha motivação (ou na falta dela) hoje.

Ter como propósito cuidar do legado do David em língua portuguesa me traz clareza em muitos aspectos no que diz respeito ao meu trabalho com o método GTD.

Ter como propósito ajudar as pessoas a serem menos estressadas direciona minha vida profissional como um todo, mas a pessoal também.

No dia a dia, vez ou outra precisamos tomar decisões importantas. E a vida é super complexa – sempre acrescenta elementos que tornam as decisões mais difíceis. Ter uma noção do propósito de todas as coisas pode ajudar e muito em qualquer processo de decisão. (tem até texto sobre isso aqui no blog)

Meus últimos dois meses foram meses de decisões exaustivas. Ter que passar por elas me exauriu completamente. Foi tanta coisa que aconteceu que ainda nem consegui sentar e escrever com clareza sobre todas aqui no blog (mas está tranquilo, tudo a seu tempo). Mas, se não fosse uma clareza de propósitos diversos, tais decisões teriam sido ainda mais difíceis.

Eu escolhi falar sobre autocuidado este mês no blog porque eu realmente precisava disso. Eu precisava focar em cuidar um pouco mais de mim, porque me maltratei pacas nos últimos meses. Tive um problema de saúde, que desencadeou todo um processo de alergias, que só agora está um pouco mais sob controle. O semestre foi pesado, em termos de trabalho e conciliar com o mestrado. Precisei ser meio espartana em alguns relacionamentos, porque eu não tive como manter na minha vida algumas pessoas, por n questões. (Também conheci pessoas novas incríveis e iniciei relacionamentos legais, mas todo relacionamento novo é um investimento e, de certa maneira, exaure um pouco também). Estou olhando para mim com mais carinho e menos cobrança.

Na prática, o propósito é o que te tira da cama de manhã. Pode ser o propósito maior ou o propósito da pequena atividade que você fará quando levantar. Não importa. O importante é ter um propósito. O que te tira da cama de manhã? Comece por aí.

8 comentários

  1. Sempre um texto melhor que o outro! Um pouco de leveza diária sempre encontro por aqui! Obrigada por seu genuíno propósito, Thais!

  2. Dois comentários em um:
    (1) “Precisei ser meio espartana em alguns relacionamentos, porque eu não tive como manter na minha vida algumas pessoas, por n questões. (Também conheci pessoas novas incríveis e iniciei relacionamentos legais, mas todo relacionamento novo é um investimento e, de certa maneira, exaure um pouco também).”

    Como lidar com a inserção social e amizades novas sem ser uma cobrança? Digo, amizades ou laços [sejam fracos ou fortes] nos colocam no mundo, no plano social. Atualmente me sinto sem amizades, por diversos motivos. Porém, isso está me incomodando… como fazer a contramão quando nos afastamos pra cuidar de nós?

    (2) “O importante é ter um propósito. O que te tira da cama de manhã? Comece por aí.” Filhos. <3

  3. Thaís, muito obrigada por criar tanto conteúdo inspirador e gostoso de ler. Ler seu blog me faz tão bem ! Me motiva e me inspira. <3

  4. Bom dia Thais. Sigo seu canal , já faz tempo. Li 2 livros seus e estou sempre na eterna missão (pra mim) da organização de tudo na minha vida. Penso, reflito e tento por em prática tudo que me toca. Este texto, caiu como luva hoje. Preciso fazer exatamente isso. Obrigada sempre por compartilhar. Ah, tenho o livro GTD já li, mas ainda é um pouco difícil assimilar tudo. Acho que devo ler novamente né? Aos poucos vou entender melhor , o que acha? Continue firme nos seus propósitos e compartilhando com a gente. Ajuda demais.!!..bjs

  5. Thais, eu me considero super seletiva tanto com relação ao conteúdo e às pessoas que sigo, quanto com as minhas amizades. Minha personalidade é mais introspectiva.
    Com relação ao seu blog, o que me trouxe até ele foi uma busca sobre como organizar a rotina da casa no início de 2018. O que me mantém aqui hoje é a sua sinceridade ao escrever, o que se vê de longe, e o seu franco propósito em ajudar. Cheguei buscando uma forma de organizar a casa e descobri que o que eu queria mesmo era organizar a vida e ser menos estressada. E hoje este é o único blog que leio diariamente, e que sempre me acrescenta muito.
    Sobre as pessoas, aprendi que quanto mais esforço se faz, pior é a relação. Boas relações acontecem naturalmente, sem qualquer esforço. Quando existe afinidade, e não fazemos qualquer esforço para mantê-las, o nosso coração se encarrega de manter a pessoa próxima, com leveza e alegria.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui