Resenhas

“Hábitos Atômicos” (James Clear)

Mais um livro da série “boas leituras para o período de quarentena”. Tenho lido alguns livros (e relido outros) que eu acredito que possam ajudar nesse momento que estamos vivendo e, conforme apropriado, compartilho em formato de resenha aqui no blog. O outro livro que recomendei recentemente nesta série foi o livro “Mais forte do que nunca”, da Brené Brown.

É um bom livro para o momento porque te ajuda a organizar seu tempo, sua rotina, através da reflexão sobre hábitos que constróem a vida que você quer viver. Estar em quarentena nos proporciona esse olhar interno para implementar hábitos que talvez antes não conseguíssemos, como regular o sono, se alimentar de maneira mais saudável e ler mais.

Entender sobre a implementação de bons hábitos e como se livrar daqueles que são ruins é uma questão crítica para a gente gerar esse autocuidado hoje em dia, especialmente se você for uma pessoa que sempre acaba procrastinando ou sentindo que precisa melhorar sua organização diária.

Eu tinha iniciado a leitura desse livro em inglês quando ele foi lançado, em formato e-book. Mas, em 219, a editora Alta Books o publicou em português aqui no Brasil, então resolvi comprar para ler diretamente na versão em português.

Tenho diversos amigos e conhecidos que sempre me recomendavam a leitura desse livro. Quando eu li, eu entendi. Ele é muito a pegada do Vida Organizada. Diferente do livro do Charles Duhigg (“O Poder do Hábito”), aqui temos um autor que passou por desafios na vida e, com eles, tirou um aprendizado que acabou virando um livro depois. Ele é palestrante, o Charles jornalista. Então isso diz muito sobre a “pegada” de cada um dos livros.

O conceito que o James traz sobre hábitos está muito vinculado ao que eu ensino sobre ter uma vida organizada. É, acima de tudo, uma questão de viver uma vida coerente com os nossos valores, com quem nós somos. E, segundo ele, o que faz essa vida existir é a construção de bons hábitos que nos levarão até esse estado.

James descreve a palavra “hábito” como “uma rotina ou prática executada regularmente” ou “uma resposta automática para uma situação específica”. Ambas as definições são complexas e resumem o livro, pois ele discorre, ao longo dos capítulos, como implementar hábitos e fazê-los de maneira consistente, quase que como automaticamente.

Sinceramente, a ciência sobre hábitos já é conhecida. Existe um esqueleto que envolve estímulo, resposta e esforço, proposto por Skinner na década de 1930 e revivido pelo Charles em “O Poder do Hábito”. Aliás, muitos leitores me pediram para comparar ambos os livros. Entendo o pedido, mas gente, autores geram livros completamente diferentes, mesmo que sobre o mesmo assunto. O que você precisa saber é o quanto você se interessa pelo tema para saber se vai ler mais de um livro a respeito. Ambos livros são bons e eu diria que se complementam. O do Charles tem um tom de reportagem, é um pouco mais acadêmico, mas essencial para estudar hábitos. O do James é uma pegada mais auto-ajuda, mais prático.

Muito, mas muito mesmo do que ele fala no livro está alinhado com o que eu ensino aqui no Vida Organizada. Por exemplo, a coisa de a rotina ser construída diariamente e feita de consistência, não de horários ou microgerenciamentos. E que sair da rotina uma vez e encarar como uma exceção e voltar é uma coisa – outra coisa é deixar a corrente quebrar de vez. Ele também insiste em um ponto que considero essencial: o de que temos mais facilidade de incorporar hábitos que digam respeito a quem somos de verdade. Não adianta você querer incorporar um hábito porque acha que ele é certo mas não tem motivação suficiente para iniciá-lo.

Outro ponto que ele traz e que eu dei um gritinho quando li foi o fato de enfatizar o processo e não metas, prazos ou trackers de modo geral. Tudo isso tende a cair no microgerenciamento. Processos, sistemas, consistência, resultados. Isso é o que importa.

Claro que essas ferramentas citadas podem ser úteis, mas você deve usá-las com consciência.

O grande lance dos “hábitos atômicos” é que não se trata de algo grande que simplesmente acontece, mas a soma de pequenos esforços que, juntos, funcionam como juros compostos. São práticas e rotinas regulares que são pequenas e fáceis de se fazer e que geram um poder incrível. É o que ele propõe com o livro.

Em termos de logística e organização do material, achei o livro muito bem estruturado, como um passo a passo mesmo. Ele traz os fundamentos, depois vai ensinando como implementar um novo hábito, como construir um bom ambiente para os seus hábitos prosperarem, fala sobre autocontrole, sobre como tornar um hábito atrativo, fácil, como acabar com maus hábitos, além de técnicas gerais para facilitar (ter um parceiro de hábitos, por exemplo).

É um excelente livro para ler durante a quarentena porque você pode aproveitar esse tempo em casa para incorporar novos hábitos bons que sempre quis e abandonar hábitos ruins que muitas vezes estavam vinculados a situações exteriores, como beber ou fumar com os amigos no bar, por exemplo.

Eu sinceramente considero um livro essencial para quem se interessa por produtividade. um livro que você vai ler, vai aprender, vai aplicar e também deve consultar sempre.

Veja mais sobre o livro na sua página na Amazon. Se você comprar usando este link, você ainda ajuda o blog a ganhar uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter este conteúdo gratuito para todo mundo. 😉

Você também pode gostar...

Posts mais acessados

9 Comments

  1. Evelyn Dos Santos Mata says:

    Estava na lista de desejos. Vou tirar de lá, assim que possível. Particularmente tenho me considerado uma procrastinadora em bons hábitos… talvez pela autocobrança excessiva que me vejo… li o do Charles e aprendi muito… mas não aprendi tanto a aplicar… foi mais pra entender como funciona a coisa toda.
    Boa resenha 🙂

  2. Acabei de comprar!

  3. ANDREA BUENO MAGNANI says:

    Thaís, o que você considera microgerenciamentos e por que é algo não desejável?

  4. Thais,

    Que livro maravilhoso! Esse e o livro “Pausa” são as minhas leituras do momento. Esse último foi traduzido para o Brasil em Outubro do ano passado e a história da autora é inspiradora. Não sei se você já viu mas deixo aqui como dica. Até coloquei como sugestão lá no nosso grupo do “GTD faixa preta” rs. Se você já leu fico aqui ansiosa para ler a resenha no blog.

    Gratidão por nos inspirar a cada dia 😊

  5. Que legal! Obrigada pela dica!

  6. Laura Emerim Silva says:

    Estou lendo agorinha mesmo. Já passei da metade e estou amando 🙂

  7. Leonardo Orofino says:

    Olá Thais.
    Compra feita!
    Gratidão pela ótima dica!
    Abraços e fique bem!

  8. Comprei! Obrigada pela dica. Bjs

  9. Irina Lopes Guedes says:

    Legal! Estou lendo “O poder do hábito”, mas estava sentindo falta de caminhos pra implementar. Acho que esse responde! Obrigada! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *