Inspiração para mudanças

12
5198

Tenho feito um exercício desde o início do ano, que é catalogar os diferentes temas já abordados aqui no Vida Organizada. É um trabalho de formiguinha, para anos, mas que tem se mostrado muito acertado. Ele me fez ver como eu evoluí dentro de alguns temas, entre outros aprendizados.

Estou passando por uma fase na vida em que sinto necessidade de mudanças. E o blog funciona como uma espécie de registro para mim, em que posso voltar e consultar para ver as recomendações que dei para os leitores quando passei por determinada situação. Então essa fonte de consulta que provavelmente vocês têm eu também tenho, o que nnao deixa de ser curioso.

Quis então compartilhar com vocês alguns posts que eu escrevi, uns mais antigos que outros, e como eles me ajudaram a refletir sobre alguns aspectos atuais da minha vida.

(Clique nos títulos para ter acesso aos textos.)

***

Dá para ter uma vida organizada em tempos de crise? (2015)

Quando eu reli esse post, tive que conferir a data duas vezes para ter certeza de que se tratava de um texto de três anos atrás, e não de um texto escrito e publicado em outubro, na época das eleições. Não sei quanto a vocês, mas essas eleições me derrubaram um pouco emocionalmente. Ler esse texto me fez ter um pouco mais de norte, e espero que seja útil para você também.

Trecho chave: “Cerque-se de palavras felizes e de abundância e veja como até a sua energia muda depois disso.”

***

Como lidar com dificuldades financeiras? (2016)

Durante uma crise, recebi muitos pedidos para escrever sobre o assunto. Relendo esse texto, fiquei até um pouco emocionada com a forma empática como recomendei algumas coisas. Me deu vontade de explorar mais o tema, especialmente nessa fase em que estamos todos inseridos. Em dezembro eu pretendo falar mais sobre finanças e prosperidade aqui e nos diversos canais do Vida Organizada, pois acredito ser um momento oportuno.

Trecho chave: “Eu sei que esse passo é difícil porque você vai perceber cortes que já deveriam ter sido feito há muito tempo. Projetos que nem deveria ter começado, investindo tempo ou dinheiro. Fica como aprendizado.”

***

Uma vida organizada? (2014)

Nesse texto eu faço um apanhadão de dicas para você organizar as diversas áreas da sua vida. Analisando agora, lembro de ter escrito esse texto em um caderno, durante uma viagem de ônibus que fizemos nos Estados Unidos na época, observando as montanhas nevadas e me sentindo muito reflexiva.

Trecho chave: “Não adianta esperar que a Thais, do blog, ou qualquer outra pessoa, pegue você pela mão, organize sua vida e pronto, mágica feita! Primeiro, porque isso só é possível se você tiver alguém ao seu lado, fazendo um acompanhamento profissional mesmo de coaching, aliado ao trabalho de um assistente ou secretário. Ou seja: caríssimo e para poucos! Se você não é essa pessoa, aceite que terá que se esforçar e mudar sua vida, se quiser se organizar. Ninguém, além de você, pode fazer isso. Ninguém, além de você, pode sentar e analisar sua vida, gerando direcionamentos. Dicas são apenas dicas, versões do que uma pessoa muito específica faz com a sua vida. Nem tudo serve para todo mundo e nem tudo pode ser seguido à risca. Você precisa encarar sua vida de frente, definir quais são as suas prioridades e pensar em soluções para os problemas que tem, e isso é absolutamente pessoal.”

***

Pensando sobre os papéis que exercemos na vida (2013)

Caramba, é tão comum a gente se sobrecarregar. Tão fácil. Todo mundo tem tanta coisa a fazer, tantas responsabilidades, tantos papéis a cumprir que, se bobear, já abrigou coisa demais. Esse texto traz uma explicação interessante sobre como esses diversos papéis funcionam e o que podemos fazer para retomar o equilíbrio.

Trecho chave: Muitas pessoas não gostam de definir objetivos porque acreditam que isso torne suas vidas rígidas. O que eu digo a essas pessoas é o seguinte: os objetivos não estão escritos em pedra. A vida vai acontecendo, nós mudamos e muitas circunstâncias podem nos levar a outros caminhos. Então, basta reformular novamente todos os seus objetivos. Isso acontece, é normal.Mas eu considero de extrema importância pensarmos nessas definições justamente para não perder tempo e focar no que for de nossa essência.

***

Resenha do documentário “Minimalism” (2017)

Eu reassisto esse documentário de tempos em tempos, porque gosto dele. Nesse texto, eu faço uma análise um pouco mais profunda do fenômeno minimalista e lembro que, quando a gente pode optar por uma vida minimalista, ou quando simplesmente pode optar por um estilo de vida, não podemos nos esquecer de que estamos partindo de um local de fala privilegiado.

Trecho chave: “Uma das coisas que mais gosto (e também é um privilégio) é a escolha de poder questionar a forma de viver a vida. “Ou você faz faculdade e trabalha em uma empresa, ou empreende ou passa em um concurso público”. Você já ouviu isso? “Ou você casa ou vai ser solteirona para o resto da vida, sozinha”. E essa? Já ouviu? Por que nossa mente nos aprisiona em padrões assim?”

***

Como me planejei para fazer uma transição de carreira (2016)

Esse foi um texto muito pedido e que ainda uso como referência quando alguém me pede para falar sobre como fiz a minha transição de carreira. no momento, já nem sei dizer se foi realmente uma transição. Ainda trabalho com marketing digital (o blog e os canais), faço mestrado em Comunicação e tenho em vista ministrar aulas em faculdades da área. Mas foi um processo de transição como um todo, certamente, e todo processo traz aprendizados. Rever esse texto foi importante para eu me animar um pouquinho e ver quantas coisas incríveis eu já tinha feito.

Trecho chave: “O que efetivamente ajuda é ter perspectiva, respeitar muito o seu eu interior, e ver se as atividades que você tem investido tempo fazem sentido com aquilo que você quer ser ou fazer. Em todos esses meses, mesmo enfrentando dificuldades, essa possibilidade de parar, analisar e tomar decisões foi fundamental. Dá empoderamento. A coerência dá empoderamento, e isso, para mim, é a essência de uma verdadeira vida organizada.”

***

Como encontrar a sua missão pessoal (2014)

É tão fácil desanimar no dia a dia. É tão fácil perder o rumo, achar que não está fazendo nada de útil pela sociedade e pela sua vida. Uma missão pessoal não é obrigatória, mas ajuda tanto nesse processo! Dá um norte, traz motivação, ajuda a colocar a cabeça no lugar. Já escrevi outros textos depois desse no blog sobre missão pessoal, mas esse foi o primeiro, e foi importante tê-lo escrito na época em que o escrevi. Eu ainda confundia a minha missão pessoal com a do Vida Organizada, o que efetivamente foi real e importante durante algum tempo. É um bom texto.

Trecho chave: “Lá no fundo, eu já tinha os meus valores, mas não tinha aprendido a externar isso de modo que esses valores norteassem quem eu queria ser e o que eu queria fazer. Fica aqui então a primeira dica, que é conhecer os seus valores. O que é importante para você? O que faz parte do seu caráter? O que você jamais aceitaria fazer? (Às vezes pode ser mais fácil a gente saber o que nunca faria do que o que a gente gostaria de fazer).”

O que te inspira hoje? O que você gostaria de mudar? E o que você gostaria de manter?

Pensar sobre isso não é fácil, mas pode ser mais frequente, para ser simples.

12 comentários

  1. Vendo esse seu apanhado tenho ainda mais gratidão pelo VO. O conheci com 13 anos, hoje tenho 20 e fico feliz ao reconhecer a importância dele na formação da minha identidade. Em cada um dos posts lidos, desenvolvi o interesse por uma vida mais feliz e (claro) organizada. Coerência se tornou minha palavra favorita e hoje é um dos valores fundamentais de todos os meus projetos profissionais com os quais me envolvo. Fico feliz em ver que o VO também te ajudou em determinados momentos. Obrigada pela contribuição tão profunda, Thais! Você muda vidas. ♥

  2. Thais
    Parabéns pelo seu blog! O conteúdo é bastante relevante e tem me inspirado mais ainda a ter uma vida organizada e seguir meu propósito.
    Uma das resoluções que tive foi de finalmente ter o meu plano para colocar meu blog no ar. Tirar os textos do papel e publicar!
    Obrigada 😊

  3. Querida Thais, minha musa da Organização!!!!
    Passei aqui só para dizer mais uma vez que você me inspira, e que acabei de comprar um kindle, e que meu primeiro livro comprado/baixado foi a Bíblia, meu manual de fé.
    E o segundo foi …. Vida Organizada!!!
    Ainda que eu já tenha lido todo do conteúdo do site/blog, pois acompanho desde 2013, comprar o livro é mais que aprendizado, é uma forma de gratidão à tudo que você me fez e me ajudou (mesmo sem nos conhecermos). Obrigada por tudo. Sou sua fã, de verdade!

  4. Olá Thaís, essas eleições me desgastaram bastante também. Temo ter direitos cerceados e perseguições (sou servidora pública e trabalho com educação), temo pela vida de muitas pessoas próximas.
    Muito obrigada por ser uma luz.
    Abraços

  5. “Em dezembro eu pretendo falar mais sobre finanças e prosperidade aqui e nos diversos canais do Vida Organizada, pois acredito ser um momento oportuno”….Será um ótimo tema, ansiosa pela suas dicas.

  6. Que lindo, Thais!
    Tenho uma pasta salva com alguns textos seus que sempre me ajudam quando preciso recalcular meu rumo ou buscar um ponto de equilíbrio e os principais são: “Pensando sobre os papéis que exercemos na vida”; “Elabore um plano de vida” e “Como definir prioridades e executar tarefas”. Obrigada por compartilhar TANTO material bom de graça com a gente 🙂

  7. Fiquei de certa forma em paz quando li que as eleicoes te abalaram emocionalmente. Sei que estou seguindo a pessoa certa. Depois das eleições, separei o joio do trigo, seja na vida pessoal, quanto na virtual. Pessoas que seguia e que me surpreenderam, e me fizeram perder menos tempo com elas, porque realmente não pensamos da mesma forma e não temos os mesmos valores só permaneceram os que apresentam coerência.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui