Carta da Editora: Uma jornada pela prosperidade mental

19
3498

Construir uma narrativa pessoal, dentro de um tema específico, e expondo para uma grande quantidade de pessoas na Internet, não é uma tarefa fácil.

Quando eu comecei o blog, em 2006, não tinha a menor noção disso. Dessa narrativa. Eu via o blog como um espaço na Internet onde eu pudesse compartilhar textos e dicas sobre organização, sem uma ordem “certa”. O que eu quisesse compartilhar, eu compartilhava. E não acho isso ruim – especialmente no caso dos blogs, a espontaneidade é importante. Mas tão importante quanto a espontaneidade é você reconhecer que está dentro de uma narrativa pessoal de aprendizado, e que é uma arte você conseguir expôr isso para o mundo de uma maneira levemente organizada.

Porque, afinal de contas, o que os blogs trazem é uma ordem cronológica das postagens. Muitas pessoas já me perguntaram porque eu mantenho posts antigos (em que eu pensava de maneira diferente sobre algumas questões), e a resposta é que manter esses posts antigos é importante para a construção da narrativa. O que eu pensava sobre GTD até 2014 era diferente do que eu passei a pensar depois, quando comecei a trabalhar com a metodologia (é outra abordagem de aprendizado pessoal). E muito mais diferente do que quando eu tirei as certificações, a partir de 2015. Enfim, é uma história que foi sendo construída e toda essa construção pôde ser acompanhada aqui, no blog.

Em resumo, o que quero dizer é que a cronologia dos textos é importante. A sequência com a qual os textos é postada é tão importante quanto o conteúdo deles.

Sobre a minha carreira. Vocês pensam que é fácil para uma pessoa que trabalha com Internet preencher, no médico, no hotel, e em todos aqueles lugares em que preenchemos formulários com nossos dados pessoais, o campo “profissão”? Eu costumo ir no tradicional e escrevo “publicitária”, que é a minha formação formal, na universidade. Não preencho com escritora, professora, blogueira, creator ou, pior, “influencer”. Mas também sou todas essas coisas.

Um texto que postei este ano traz um pouco isso, que é o questionamento de procurar saber se é possível você tocar uma empresa e ser pesquisadora ao mesmo tempo. Também respondi uma dúvida da leitora, sobre se eu ainda achava efetiva essa ideia de fazer mestrado e ministrar aula em faculdades. Será que a profissão de professor tem futuro? Etc. E a linha em comum entre as duas respostas é que eu tenho algo que eu quero fazer na vida – um propósito. Mas que a maneira pela qual eu poderia exercer esse propósito na verdade eram inúmeras, e são apenas formatos. Se for escrevendo, se for lecionando, se for sendo coach, se for sendo atendente de loja, se for sendo gestora de uma equipe, que seja. Sempre tive a habilidade de encontrar o propósito em tudo o que eu fazia, e acho que essa é a prática principal para a gente se sentir bem fazendo o que faz, não importa o que esteja fazendo.

Eu ainda acredito muito em todos os recursos de planejamento de organização para a produção de conteúdos para o blog e os diversos canais do Vida Organizada. Mas, cada vez mais, eu tenho resgatado a essência da busca dessa narrativa como linha diretiva e, por mais que eu tenha um tema, a espontaneidade pinta e borda dentro dele, porque eu enxergo esse conteúdo em absolutamente tudo no meu cotidiano para trazer em forma de post, de vídeo etc.

Um exemplo é o projeto de leitura da bibliografia inteira do Napoleon Hill. Comecei esse projeto no ano passado, pois queria fazer um trabalho de análise e trazer para vocês um comparativo entre os diversos volumes. Concluí o meu projeto de leitura (li todos os livros), mas eu senti que ainda não era o momento de postar aqui. Engraçado, não é? Mas, para mim, faz todo sentido. Eu ainda não tinha encaixado na narrativa. Agora, em dezembro, eu pretendo falar sobre finanças, prosperidade e mindset positivo para o sucesso, e agora sim o tema se encaixa.

O blog se apresenta então como uma mistura do seu tema principal, das coisas que estão acontecendo no mundo no momento, mas também tudo aquilo que eu, a autora, estou vivendo, pensando, sentindo. Então um texto sobre um mesmo assunto escrito hoje será diferente do post escrito há cinco anos. E esse é o grande valor dos blogs, assim como de toda produção escrita e de arte que existe no mundo – fala mais sobre quem está escrevendo do que sobre o tema que está sendo apresentado.

Eu amo esse trabalho. <3

19 comentários

  1. Há muitos anos acompanho essa narrativa formidável que, mesmo se transformando e se reinventando a todo instante, mantém sempre a coerência com esta sua essência. O propósito a que vc se refere é a constante em meio a todas essas mudanças, e que é tão nítido em cada publicação sua. Parabéns por esse trabalho incrível, por essa trajetória inspiradora e pela sua generosa transparência com a gente. O resultando só podia ser uma prosperidade contagiante! Ansiosíssima para a sua análise do Napoleon Hill!

    Obrigada!!!

  2. Thais, vc é sensacional! Uma vez fiz um curso e nelee falavam sobre o conhecimento espiralado, sobre você revisitar tópicos em momentos diferentes – ou mesmo situações – e você terá visões e reações diferentes a eles. Como se fosse uma espiral em crescimento, você pode passar diversas vezes por aquele ponto, mas nunca do mesmo lugar, nunca com a mesma visão, sempre evoluindo. Por isso amo seu blog e é minha leitura diária “obrigatória”.

  3. Thais, eu adoro seu blog, seu conteúdo, desde muitos anos, porém, como uma desorganizada assumida tentando me organizar sempre, eu sumo daqui, depois volto, mas sempre me surpreendo com a seriedade e profissionalismo com o qual executa o seu trabalho.
    Para 2019 uma das minhas metas é te ler todos os dias. Inclusive, hoje, quase 2019, vim pesquisar uma planilha financeira caseira bem facinha para me ajudar nas metas financeiras do próximo ano.

    Um forte abraço,

    Roberta

  4. Thaís excelente texto! Você citou aqui que você consegue encontrar propósito em tudo o que faz. Te confesso que ando meio frustrada pois estou perto de fazer 33 anos e ainda não descobri meus propósitos no que faço. Procuro dar o meu melhor nas coisas que faço, mas sempre fico com a sensação de que está faltando algo. Sei que ainda sou nova e tenho muito a viver e aprender, mas me sinto um pouco incompleta.
    Obrigada por compartilhar seus textos!

    • Elaine, não coloque tanta pressão sobre esse assunto. Uma coisa que ajuda muito é você perguntar “por que estou fazendo isso?” para pequenas coisas do dia a dia. Você vai ficar surpresa. 😉 Obrigada por comentar.

  5. Lindo post, Thais! Estou ansiosa por seus comentarios sobre Napoleon Hill!
    Vc ja pensou no seu lema para 2019? Eu estou definindo o meu e seria legal se vc falasse sobre isso 😉
    Bjs e bom fim de semana!

  6. Justamente nesta semana eu procurei suas últimas postagens e vídeos pra ver se você tinha postado sobre o Napoleon Hill. Ansioso.

  7. Sempre muito bom Thais, um ótimo dezembro!!

    Uma dúvida… Como você “controla” o tempo/frequência de atividades de checklists semanais, quinzenais, etc…? Ou não controla?

    Obrigado!!

  8. Thaís, muito obrigada pelo seu trabalho. Você nunca poderá ter a dimensão de o quanto me ajudou e ajuda. Tenho todos os seus livros, te acompanho mais pelo YouTube por ser mais prático para mim.
    Consegui o livro “Produtividade Pessoal” de David Allen no “sebo”.
    Muito parabéns pelo seu último trabalho, Trabalho Organizado, está maravilhoso e de grande ajuda.
    Quando tiver curso com você aqui no Rio de Janeiro, farei o possível e o impossível para fazê-lo.
    Meu muito obrigada do fundo de meu coração. Felicidades
    NAN-MYOHO-RENGUE-KYO
    😘😘😘

  9. Oi Thaís!
    Eu já li sobre os horizontes mais elevados no GTD e acho que eles são fundamentais para nortear nossa vida e nosso dia-a-dia. Contudo, sinto uma enorme dificuldade em entender, na minha vida, qual seria meu propósito maior. Sinto que tenho interesses em muitos assuntos distintos que variam dia aspectos mais espirituais aos mais materiais e fico muito insegura em escolher apenas uma coisa para colocar meu foco. Vc pode me dar alguma dica? Obrigada!

  10. vc é incrivel Thais, ter encontrado você e seu blog +o GTD, mudou minha vida completamente.

    Uma das coisas que mais contribuirão para minhas mudanças foi justamente isso de encontrar o proposito, ter deixado tudo isso bem claro para mim, junto com a parte de princípios do GTD para foram os fatores essenciais para me PERMITIR fazer acontecer.

    Essas coisas que permitiram encaixar coisas na minha narrativa e até saber qual é ela 🙂 muito obrigado por tudo

  11. Acompanho seu blog há cerca de 7 anos. A cada ano ele se torna mais maduro, mais claro, mais inspirador. De tempos em tempos, ou quando surge a necessidade pessoal, retorno a posts antigos, fazendo releituras e conexões. Também acompanho o canal no YT e o Instagram. No momento estou lendo Trabalho Organizado. Tudo de excelente qualidade e muita lucidez. A concepção de narrativa pessoal na construção de vida é de uma riqueza, uma sensibilidade e uma clareza tão grande que, certamente, é uma concepção para adotar para sempre. É a coerência de viver alinhada aos seus propósitos. Muito obrigada pelo trabalho a cada dia melhor. Pela dedicação, pelo empenho, pelo capricho. E por compartilhar conosco a vida extremamente rica e significativa que está construindo para você e sua família. Deus lhes guarde.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui