Eventos de lançamento do livro Trabalho Organizado: o que vem a seguir?

15
1649

Esta semana, na segunda-feira, aconteceu o último evento de lançamento do livro “Trabalho Organizado”, meu novo livro lançado em julho deste ano pela Editora Gente. Na verdade, um livro fica em “evento de lançamento” enquanto o seguinte não for lançado, então obviamente ele ainda será promovido, farei palestras e posso organizar novos eventos em breve, mas por hora essa fase foi finalizada. Neste post vou explicar por que e também contar, como curiosidade, o que vem a seguir.

Em primeiro lugar, eu gostaria de agradecer imensamente quem pôde tirar um tempinho no seu dia a dia e ir me visitar nos diversos lugares onde realizei esses eventos. Tudo começou em São Paulo, em julho. Passei por Campinas, Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro. Tinha planos de ir a outras cidades, mas tive um problema de saúde e precisei interromper.

Isso é importante de falar, porque quando comento que tenho um problema de saúde, as pessoas logo se apressam para dizer que é porque “eu trabalho muito”. O que até poderia ser, mas não é o caso. Explicando rapidamente: há cerca de um ano e quatro meses, eu fiz uma cirurgia MUITO complexa (gastroplastia), com risco de morte, que mexe no metabolismo inteiro. Essa cirurgia, por sua complexidade, muda completamente o ritmo de cada pessoa. Para vocês terem uma ideia, o corpo demora cerca de dois anos (ou até mais) para se estabilizar nessas novas condições. Nesse meio tempo, minha saúde fica mais fragilizada, não por estar fraca em si, mas porque é muita situação nova que o corpo ainda não entendeu e está aprendendo a se adaptar.

Por exemplo, passei uma semana ministrando cursos e almoçando fora de casa, e isso fez efeito no meu organismo. Peguei uma virose. Se eu faço dois dias seguidos de cursos, algumas vezes fico bem, mas em outras minha energia cai muito e eu chego a passar mal de achar que vou desmaiar. Por esse motivo, eu precisei cancelar alguns compromissos, especialmente os que envolvessem viagens.

Para que vocês entendam meu ritmo, preciso explicar que, para viajar menos, determinei que, em 2018, eu faria apenas uma viagem por mês para ministrar cursos fora de São Paulo, cidade onde moro. O que acontece é que, além desses cursos que já têm a agenda fechada para o ano, apareceram outras oportunidades, tanto relacionadas ao lançamento do livro quanto outras (eventos corporativos, certificação na Holanda, entre outros).

Eu já sabia que o meu segundo semestre seria atribulado nesse sentido (muitas viagens programadas), mas ainda não tinha me acostumado com meu ritmo em relação a esse detalhe da saúde em período de adaptação. Por isso, tudo o que pudesse ser cancelado (ou, na verdade, adiado), foi cancelado. Eu adoraria poder viajar o Brasil inteiro para divulgar o livro, mas simplesmente não é o momento de fazer isso. Além do que, não sei se vocês sabem, mas essas viagens não são pagas por ninguém, e sim um investimento do bolso da minha empresa. Uma viagem, com Uber, hospedagem, vôos/passagens, alimentação, não fica por menos de mil reais (de fato, na maioria dos casos é pelo menos o dobro disso). Consegui fazer esse investimento para as cidades citadas acima, mas também achei que, por esse motivo e pela minha saúde, seria melhor dar esse tempinho.

Além de todos esses pontos, e mais importante ainda, é que tenho um filhote de oito anos que sente a minha falta, gente, e eu sinto a dele. Não quero ficar longe. Ele está em uma fase de construção de caráter, e quero estar perto.

Por todos esses motivos expostos acima, gostaria de pedir, por gentileza, que não me cobrem viagens e idas a lugares diversos. Sei que todos fazem isso com carinho, querendo a minha presença, mas é importante pensar na consequência de tais pedidos. Eu já decidi também que, no ano que vem, viajarei menos ainda. Outro ponto além de todos os que comentei anteriormente é que, à medida que sua empresa vai crescendo, você também percebe que não tem como estar em todos os lugares fazendo a entrega do que você vende. A empresa precisa me ter bem no direcionamento dela, e trazendo outras pessoas tão (ou mais) competentes que eu para realizar o trabalho em si.

Eu aprendi, trabalhando com Internet, que o alcance de um blog, de um canal no YouTube, é muito maior que o alcance presencial. Vejam: por mais que eu fosse a outras cidades, sei que tem pessoas que acompanham e adoram meu trabalho que, por motivos diversos, não puderam comparecer. Isso acontece comigo também. Fico muito chateada quando haverá algum evento de alguém que eu goste mas que não conseguirei participar, por “n” motivos. Com a Internet, alcanço mais pessoas. Nada substitui o contato presencial, concordo. Mas, neste exato momento da minha vida, viajar menos é algo que simplesmente preciso fazer, por todos os motivos trazidos acima. E espero de verdade que quem acompanhe o blog entenda isso, de coração.

Como eu falei, o livro fica “em lançamento” enquanto não houver um livro novo na praça. Não tenho previsão de um novo livro. Ainda não tive essa conversa com a editora. Quando assinei meu contrato, lá em 2013, eu já sabia que a previsão era a de lançar um livro a cada dois anos, na Bienal do Livro de São Paulo. E lancei mesmo, em 2014, 2016 e 2018. Meu contrato com a editora vence entre 2019 e 2020, e ainda não sei como ficarão as coisas. Neste exato momento, o que eu sei é que ainda vou trabalhar na divulgação do livro “Trabalho Organizado”, pois ele tem MUITOS temas importantes que precisam ser abordados com mais profundidade nos próximos meses e até anos.

Um livro impresso é uma maneira de levar o que você expressa em outro formato, para pessoas que talvez não conheçam seu trabalho pela Internet. Eu considero essa oportunidade um privilégio. No entanto, as editoras (todas) estão com problemas reais com a distribuição, devido a dívidas das livrarias. Para vocês terem uma ideia, existem livrarias que estão devendo as editoras há mais de um ano e não conseguem pagar as dívidas porque pagam seus funcionários e todas as outras despesas que as livrarias geralmente têm. O mercado está em um momento difícil, de definição, e ninguém pode fazer previsões sobre novos livros ou percursos. Quando eu publiquei o meu primeiro livro, em 2014, eu tinha essa previsão, mas agora (por enquanto) eu não tenho. Por isso, não adianta me perguntar sobre próximos livros. Vamos parar de pensar sempre no “próximo” de qualquer coisa? Lancei esse livro agora, estou muito feliz com essa conquista, e tem muita coisa a ser aproveitada com relação a ele ainda. Deixem eu curtir esse momento também. 😉

Escrever é um hábito diário que cultivo desde que era criança. Hoje, me comunico melhor escrevendo. Gosto de lecionar, de dar palestras, de gravar vídeos, mas meu negócio é escrever. E estarei sempre aqui, postando textos, artigos, reflexões, tutoriais, dicas no blog, todos os dias. Quando não no blog, no Instagram (dicas mais curtas), nos grupos do Facebook que administro, respondendo comentários, nos vídeos do YouTube, nas minhas aulas em cursos online, na newsletter que envio toda segunda-feira. É uma produção de conteúdo IMENSA para um único ser humano. É importante falar isso, porque quem acompanha um blogueiro pode não ter a dimensão desse volume. Veja: eu adoro o que eu faço, mas justamente o que ensino é sobre o aproveitamento apropriado do momento, não em fomentar volume, ansiedade, pressa, ter mais e mais coisas. Se eu escrevo sobre tudo isso e sou cobrada de um ritmo que vai contra tudo o que estou falando, então eu preciso parar e fazer uma análise crítica da forma como estou passando esse conteúdo, porque meu propósito com ele é ajudar, não entreter.

Nunca deixarei de estudar, aprender e querer compartilhar tudo isso com vocês. De verdade, essa é minha vida e minha forma de viver. Quero deixar todo mundo tranquilo(a) quanto a isso, mas também explicar sobre a diminuição das viagens e aos “por quês” de não poder ir a tantos lugares. Espero de verdade que todos entendam. <3

15 comentários

  1. Thaís,

    Eu queria muito que tu tivesse vindo a Porto Alegre, mas super entendo teu lado.
    Te admiro muito e saiba que tu é uma inspiração na minha vida.

    Muito obrigada por tudo que tu já fez por mim mesmo sem saber.

    Beijos

  2. Fui um desses que perguntou “Já tem ideia pro próximo?” e agora me sentindo levemente culpado por ter contribuído com essa pressão 😡
    Perguntei como uma demonstração de interesse, valorização e admiração do trabalho, mas não tinha imaginado que pode ter um efeito nem sempre totalmente positivo pra quem está do outro lado.
    De qualquer forma, não posso deixar de reafirmar como você é inspiradora. E que por isso ficamos tão ansiosos por mais rs
    Entendo as suas razões e fico feliz de ter tido a chance de vê-la pessoalmente, antes dessa diminuição no ritmo das viagens. Foi um prazer imenso tê-la conhecido esse ano (nos cursos de GTD em BH) e ter confirmado presencialmente o quanto você é f**a hehe
    Obrigado por se dedicar a ajudar e inspirar as pessoas.
    Um abraço.

  3. Oi Thais, obrigada por nos lembrar sempre de aproveitar o momento que estamos vivendo, acho muito estranho que isso não seja o natural, a regra, mas sim a exceção. Tenho aprendido muito com você nesse sentido, você não imagina o quanto! Espero que as pessoas entendam seu momento, seu recado, e que saibam valorizar o trabalho que você tem realizado com tanta excelência. Ah, e que coloquem em prática o que você tem ensinado. Já pensou, que louco?! 😉 <3

  4. Não pude comparecer ao lançamento em São Paulo por conta de trabalho, mas espero um dia (e que seja breve) ter seu autógrafo em seus livros e te conhecer pessoalmente. Adorando cada página do “Trabalho Organizado”. Parabéns e gratidão! 😉

  5. Tem gente lendo sim Thais, com grande prazer! Seu livro está na vitrine da livraria do portão de embarque em Viracopos, que legal, parabéns por tudo!!!

  6. Oi Tháis!!! Entendo perfeitamente o momento, e diminuir as viagens!!! Apesar do apoio do companheiro, somos mães, e viajar a trabalho sempre toma um tempo que gostaríamos de estar com eles…
    Queria te perguntar: Em Brasília o seu novo livro não chegou. Há alguma previsão da editora? Tô quase viajando a trabalho pra SP pra comprar logo!!!!
    Parabéns mais uma vez pelo seu excelente trabalho, sua coerência!!! É sempre uma inspiração para mim, mãe que trabalha e que sonha em dar conta de tudo, hehehe!!!!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui