O mapa de áreas de foco (Horizonte 2)

4
2374

Observação: Os conceitos e práticas citados neste post foram inspirados no GTD (um método de produtividade que uso há mais de 12 anos, criado por um norte-americano chamado David Allen). A base do método GTD é um livro publicado no Brasil com o título “A arte de fazer acontecer” (David Allen). Você também pode conferir a agenda de cursos, se quiser. O conceito de “horizontes de foco” funciona como se dividíssimos a nossa vida em “camadas”, de modo que possamos gerenciar cada uma delas de maneira diferente (especialmente no que diz respeito ao foco).


Até 2013, eu usava um único mapa para as minhas áreas de foco. Desde então, venho usando dois mapas separados, o que ainda acho extremamente útil e funcional. No entanto, desta vez, quis fazer um novo teste (e tudo é teste) usando um único mapa para tudo, a fim de simplificar. Por enquanto, tem funcionado.

Dentro de trabalho, eu inseri as quatro grandes áreas profissionais da minha vida hoje, a saber: GTD, Vida Organizada, empresa S/A e Comunicação. E, dentro de cada uma dessas macro áreas, as minhas responsabilidades.

A importância desse mapa é você revisar para garantir o equilíbrio das diferentes áreas e também garantir que tudo aquilo que você precisa “cuidar” está sendo cuidado direitinho.

Em casa e vida doméstica eu insiro efetivamente todas as coisas pelas as quais eu sou responsável, da limpeza à decoração.

Já cheguei a destrinchar mais cada um desses tópicos anteriormente. Hoje não sinto mais necessidade. Essa lista basta para a minha revisão e reflexão.

Uma das minhas áreas preferidas é a área seguinte, referente a bom-humor, diversão, lazer e hobbies. É ali que listo todas as coisas que gosto de fazer apenas por diversão, de ouvir música a assistir futebol ou jogar xadrez. E essa área é bem bacana de revisar porque me permite escolher com carinho atividades relacionadas a ela pelo menos uma vez por mês.

Aliás, vale dizer que esse mapa pode ser revisado uma vez por mês ou sempre que você sentir necessidade de reequilibrar as coisas, especialmente em épocas de transição.

Em relacionamentos eu basicamente tenho nosso filho, meu marido, nossa família e amigos. São poucos elementos mas fundamentais na vida. <3

Criatividade também é um dos meus tópicos preferidos porque ali eu insiro todas as áreas da minha vida onde eu exerço a minha criatividade, de culinária à moda. Criatividade é um valor muito importante para mim, então tê-la como área de foco me ajuda a manter isso sempre acontecendo de fato na minha vida.

Em desenvolvimento pessoal eu insiro basicamente os elementos relacionados à carreira (lado profissional) e ao espiritual (lado pessoal). Antes eu tinha duas áreas separadas (carreira e espiritualidade), então agora resolvi juntar as duas, e tenho gostado de fazer assim.

A área da saúde é uma das que eumais gosto de gerenciar porque divido nas sub-áreas: corpo, mente e espírito. E, dentro delas, tudo o que preciso prestar atenção. É uma enormidade de tópicos, de fato.

Na área de finanças e prosperidade eu listo todos os tópicos relacionados, do mindset até as contas do dia a dia.

Este é o mapa que mais pode ser detalhado com o passar do tempo. A gente não precisa complicar aqui. Tem gente que só lista as principais áreas da vida e, revisando de vez em quando, está tudo ótimo. E tem gente que detalha tudinho, como eu já fiz. Hoje acho que encontrei um caminho do meio.

Uma ferramenta que não é do GTD (é do coaching) mas ajuda muito na reflexão sobre as áreas de foco é a roda da vida. Você pode fazer uma análise de tempos em tempos para ver seu nível de satisfação com cada uma dessas áreas, e assim escolher uma para focar e melhorar (e, como consequência, melhorar todas as outras).

Se uma área de foco não está no nível de satisfação ou equilíbrio que eu gostaria, possivelmente eu tenho um projeto (ou mais) para ela. Se ela está bem mas eu quero melhorá-la ainda mais, provavelmente conseguirei identificar objetivos. E assim vamos.

Esses foram então os meus mapas dos horizontes mais elevados do GTD que têm me ajudado nesse momento de transição e redefinições. Espero que tenha tornado alguns conceitos e práticas mais claros para você. Caso tenha alguma dúvida, por favor, poste nos comentários.

Se você quiser saber mais sobre GTD, consulte nossa agenda de cursos. Obrigada.

4 comentários

  1. Ei Thaís!

    Adorei os posts com comentários mais detalhados sobre os horizontes de foco. Estou lendo na última parte do livro ‘A arte de fazer acontecer’ e simultaneamente realizando a implementação do método GTD. Essas postagens irão me ajudar muito!

    Gostaria de ouvir uma definição sua do termo ‘mindset’, seria possível? Muito tem se usado essa palavra atualmente… uma explicação sua com certeza me ajudaria a entender melhor.

    Obrigada!

    • Oi Karoline, tudo bem?

      Eu vejo como desenvolvimento mental, ou configuração da mente – depende do contexto onde é aplicado o termo. Apesar de estar na moda, é um termo que gosto bastante.

      Beijo.

      • Ei Thaís! Tudo bem! Espero que por aí tb! =D

        Li um pouco sobre o tema e seu retorno ajudou clarear tb! Coloquei na minha lista de próximas leituras o livro ‘Mindset: a nova psicologia do sucesso’.

        Obrigada pelo retorno.
        Beijos

  2. Oi Thais, acho muito esclarecedor quando vc cita exemplos. Eu tenho muita dificuldade em listar tantas categorias como vc fez. Mesmo que vc não cite exemplos muito pessoais para vc (o que eu compreendo perfeitamente), acho que seria de muita utilidade dar exemplos, deixando esclarecido que não são exemplos da sua vida particular. Obrigada por todo o conteúdo sempre de muita qualidade!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui