Áreas da Vida

“Dá trabalho”

Li recentemente um livro da Martha Stewart (“The Martha Rules”) onde ela fala sobre encontrarmos algo que a gente ame e transforme isso no grande negócio das nossas vidas.

Ela comenta uma coisa que eu fiquei com vontade de escrever aqui, que é sobre o que dá ou não dá trabalho. Que alguém um dia perguntou para ela se ela não fica cansada de trabalhar no jardim, ou algo do tipo (não me lembro do diálogo exato). Mas então ela diz que nunca trabalha no jardim. Aquilo não é um trabalho para ela, mas um hobbie, uma coisa que ela ama fazer. E aí ela começa a dizer que precisamos encontrar um trabalho que nos deixe com esse mesmo sentimento etc.

Vejo frequentemente alguns leitores postarem aqui no blog que não fazem determinada coisa porque “dá trabalho”. Mas minha visão é bem parecida com a da Martha nesse sentido.

Particularmente, acredito que a vida seja muito curta para perdermos tempo com o que não amamos, e isso inclui pessoas, coisas, projetos, tudo. Infelizmente, não dá para ser assim o tempo todo e precisamos de algumas coisinhas chatas na vida porque é assim que o mundo funciona. Mas também sou a favor do poder de mudança, que todos nós temos. E, o que pudermos evitar ou escolher, devemos fazê-lo.

Se eu estou interessada em um assunto, eu pesquiso sobre ele até não querer mais. Se eu estou escrevendo, por exemplo, posso ficar cansada, mas nunca frustrada, pois é algo que eu amo fazer. Eu demorei tanto tempo para ter o nosso apartamento (nosso cantinho, mesmo que alugado), que não considero trabalhoso cuidar dele. É algo que eu curto demais fazer. Vejo minha casa como um lugar sagrado, que representa tudo o que nós somos (nossa família) e é um ambiente funcional, para o nosso dia-a-dia. Nosso apartamento tem proporções médias (67 metros quadrados), o que é pouco para alguns e enorme para outros. Eu o considero enorme! Não consigo me imaginar morando em um lugar maior, especialmente porque nós não precisamos. Acho que as únicas duas coisas que eu gostaria de ter a mais são um quintal e um espaço para fazer um estúdio, mas não fico frustrada por conta disso. Amo o espaço que temos hoje e me sinto privilegiada por poder pagar por ele.

Meu marido é músico. Ele já teve empregos convencionais e, quando nosso filho nasceu e eu quis voltar a trabalhar fora, nós trocamos a nossa dinâmica e ele passou a ficar em casa cuidando dele. Como vocês podem imaginar, recebemos muitas críticas por essa escolha, mesmo dizendo respeito somente à gente e todas carregadas com um teor machista que eu procuro ignorar. Ele sempre trabalhou pela necessidade, vindo de uma família humilde, e somente agora, na nossa situação, que ele oficializou o que ele realmente quer fazer da vida dele, que é cozinhar. Ele ama cozinhar e realmente tem o dom para isso. Eu também gosto, mas sou um pouco desastrada e não acho que tenho o mesmo dom que ele tem. Ele simplesmente prepara comidinhas maravilhosas e inventa molhos e combinações especiais. Ele tem sim um dom para a coisa e agora descobriu que quer seguir adiante, e vai começar a fazer alguns cursos. Isso só foi possível por todas as mudanças que fizemos na nossa vida. Então, quando ele prepara o jantar, não é trabalho. Ele prepara uma refeição completa em menos de 30 minutos e é para ele, para mim e para o nosso filho. Quando ele está cansado e quer dormir cedo (quem cuida de crianças pequenas sabe), eu cozinho tranquilamente porque é o meu momento, eu curto fazer aquilo. Adoro pesquisar receitas novas, encontrar bons ingredientes e “brincar” na cozinha. Ele acorda um tempo depois e jantamos juntos. Isso não significa que, se eu chegar em casa exausta e tiver comida para o dia seguinte, filho já dormindo e marido sem fome, eu não coma alegremente uma pasta de atum com maionese e palitinhos de pepino!

O que eu quero dizer é que essa rotina do dia-a-dia, de manutenção da casa, é uma curtição enorme para mim. Buscar soluções cada vez melhores para organizar o que quer que seja é praticamente o meu grande hobbie, assim como escrever. Neste mês, por exemplo, em que estou organizando o escritório, uma das coisas mais legais é planejar o espaço, tirar medidas, buscar combinações entre as coisas novas que eu estou comprando, planejar quantas caixas vou precisar para guardar itens de craft etc. Uma vez um chefe meu me disse: “Thais, acho engraçado como você gosta mais do processo de organização que das coisas organizadas”, e é verdade! Chega quase a ser uma ciência. =)

O que eu quero dizer com tudo isso é que você pode ficar desanimada(o) muitas vezes para limpar a casa ou para cuidar da sua família, porque “dá trabalho”. Talvez não sejam motivação e força de vontade que você esteja precisando, mas de uma mudança de perspectiva. Pergunte-se por que você não ama a sua casa. Será que é porque tem muita tralha? Você acha que tem pouco espaço? Oras, precisamos do mínimo. Se há pessoas vivendo um cubículo de 10 metros quadrados ou até menos, qualquer ser humano pode. Não estou dizendo que deve. Mas devemos pensar que é aquilo: quando morrermos, não levaremos nada. Vale a pena ter a casa entulhada de coisas e viver frustrada(o) para o resto da vida?

Se esse for o seu caso, destralhe a sua casa. Abrir espaço também abre um leque de possibilidades. Você passará a gostar mais da sua casa porque terá nela somente o que realmente ama ou seja útil, sem olhar para aquela pilha de revistas em um canto e falar “ai!”.

O mesmo vale para limpá-la e fazer comida. Quais suas motivações? Aqui em casa, precisamos cozinhar por causa do nosso filho. E ele precisa comer direitinho todos os dias. Da mesma forma, eu estou em uma dieta super restrita e quero comer alimentos frescos diariamente. Quando vejo algumas pessoas falarem que cozinhar todos os dias dá trabalho, eu não consigo entender o conceito, porque gosto de cozinhar. Não vejo como trabalho, parafraseando a Martha Stewart. Eu penso que cozinhar é um barato e penso que estou fazendo o melhor pelo meu filho. Da mesma forma que, quando vou limpar e desinfetar o vaso sanitário, não vejo como trabalho, mas como uma tarefa normal que preciso fazer para manter minha família saudável.

Já tive uma rotina terrível que se resumia a sair antes das 6h de casa (para trabalhar) e chegar depois da meia-noite (da faculdade), todos os dias. Eu ficava extremamente cansada e meu objetivo era dormir. Como era temporário, não me desesperei – apenas fiz o melhor possível. E, nos finais de semana, eram os dias de limpar a casa (sábado) e preparar e congelar comidas para a semana (domingo). Ainda dava tempo para passear e estudar, mas eu não tinha meu filho ainda. Se eu tivesse, teria conseguido fazer essas coisas do mesmo jeito, pois ele está inserido na rotina aqui de casa. Quando precisamos fazer algo que demande dedicação maior ou seja perigoso para ele (limpar o banheiro, por exemplo), nós fazemos quando ele está dormindo. Ontem mesmo, ele foi dormir por volta das 21h, e eu limpei os dois banheiros numa boa. Ainda deu tempo de tomar banho, ver tv e ir para a cama antes da meia-noite.

No mais, o conceito de “dá trabalho” significa uma série de outras coisas. Se organizar dá trabalho? Para quem não vê benefícios em se organizar, pode parecer que dá sim. Porém, para mim, o que realmente dá trabalho é ter uma vida bagunçada e nunca conseguir cumprir nada nem alcançar qualquer objetivo simplesmente por falta de planejamento e metas. Para qualquer coisa na vida, se você acha que “dá trabalho”, pergunte-se primeiro qual sua motivação para fazer aquilo. Se não for suficiente, não vale a pena. Se for, não encare como trabalho, mas como parte da sua vida para que você e todos ao seu redor possam ficar bem. Às vezes uma simples mudança de perspectiva já gera a força de vontade que achávamos que não tínhamos mais.

72 Comments

  1. Olá Thais! Gostaria de agradecer imensamente pelo seu blog, estou “viciada” nele, entro quase que diariamente. Depois que comecei a ler as coisas que você escreve a minha casa e minha vida mudaram! Concordo quando diz que sua missão é escrever para ajudar as pessoas.Continue assim! Beijos de sua fã!

  2. uhuuuuuuuuuuuu ameeeeeeeeei esse texto, totalmente.
    Seu blog tem me ajudado muuuito, mas não apenas a organizar as coisas, mas a repensar uma sééérie de coisas, tem me feito muito bem, obrigada por partilhas essas coisas.

    Eu tenho descoberto que muuuita coisa me faz bem, que eu gosto de fazer, e que por tanto não dá trabalho, e que eu simplesmente não fazia porque tinha preconceito, porque as pessoas falavam que não vale a pena, mas que vejo que são ótimas, como arrumar e organizar as coisas.

    Eu sou meio como vc, amo medir as coisas, pensar em soluções kkkk, é uma ciência kkk

  3. Adorei o texto! Me identifico muito com você. Dá pra sentir que você é gente como a gente! Também tenho a sensação de que gosto mais do processo de organizar do que das coisas organizadas em si. Você é demais! Continue fazendo esse trabalho maravilhoso que é este blog. Beijos

  4. Ótimo post!

  5. Oi Thais, conheci seu blog a algum tempo, o nome chamou muito a minha atenção. Aposto que esse nome chama a atenção de muita gente. E para mim que estou casando agora em setembro você tem me ajudado muito. Sou um noivo muito apressado e nervoso em fazer as coisas…o mais cedo possível.
    E graças a seu blog consegui organizar minha vida. E acho que está ajudando a me acalmar mais um pouco. Tentei ler seus posts passados para ver se tinha alguma dica de casamento. Mas o meu tempo é muito curto… kkk
    Obrigado pela inspiração que você tem dado para organizar minha vida a cada dia.
    Por um acaso você já viu o seriado Desperate Housewives. Lá tem uma personagem muito engraçada… Bree Van de Kamp… como você… ela me inspirou muito…

    1. Thais Godinho says:

      Leonardo, amo a Bree!

  6. Amei essa sua postagem! Lá em casa tenho 2 filhos humanos ainda bbs e um canino e as pessoas vivem me falando do trabalho q dá. Claro q fico cansada, até pq concilio com minha vida profissional, mas é extremamente prazeroso ver a concretização da família q eu idealizei com meu marido. O trabalho é superado pelo prazer, pela alegria!!!
    Vc tem uma perspectiva bem legal de ver e viver a vida – parabéns!!!
    Bjs, Fabi

  7. Muito bem escrito Thais. O seu texto me motivou muito já que tenho tesão em projetar mesmo e não cuidar da casa que eu acho que “dá trabalho”. Vou me concentrar mais na rotina para alcançar os resultados, pois ser desorganizada só está me estressando e levando o nosso rico dinheirinho.
    Tenho que achar tempo para projetar e fazer o resto pois tenho que fazer, para mim e para minha família.
    Enquanto ao seu marido, as pessoas se metem na nossa vida mesmo. O truque é deixar para lá, já que não pagam as nossas contas. Quando fiquei em casa para cuidar do meu filho, todo mundo me crucificou.
    Família é algo sagrado, melhor que o seu filho fique com o pai do que com um estranho. E se der tempo para ele fazer o que gosta, melhor ainda. Essa também é a minha meta. Sucesso para vocês!!!

  8. Thaís obrigado pela partilha. Também sou musicista, trabalho tanto na escola durante o dia como em concertos, ensaios e estúdio o resto do tempo. Sei que se não fosse esse amor e esse modo de pensar que voce fala eu não faria nem metade do que faço. E admiro muito voce e seu marido, pois não é fácil viver com um músico, a rotina é muit irregular, cada vez está mais dificil viver só da música, tanto no dinheiro como no respeito que se devia ter enquanto profissão.
    Sinto que essas qualidades do seu marido são realmente de louvar, e o seu percurso de vida e amor pela família também. Até breve,

  9. Adriana Maranhão says:

    THE BEST !!!! Foi um dos melhores posts q já li no vida organizada, era tudo o q eu precisa ler pois estava sem motivação nenhuma pra arruamar minha casa e fazer comida. Thais seu blog é maravilhoso. Sou sua fã. Bjos. Adriana

  10. Muito legal o post de hoje e realmente é assim que me sinto desde que comecei com o processo de organização. Parecia uma saga logo no início, mas agora, pouco a pouco, as rotinas de organização vão se incluindo na minha rotina de arrumação e tudo parece estar entrando em ordem. Minha maior alegria é ouvir a minha mãe dizer que agora sim ela acredita que eu esteja bem. Quando decidi voltar a estudar, depois de Mestre em Administração, muitos me crucificaram, e hoje tenho mais tarefas do que tinha antes e apesar de mais cansada, tenho tempo de fazer muita coisa que não fazia antes. Enfim, o que importa é ser feliz!

  11. Oi Thais, sou fã do seu blog mas acho que nunca comentei (sabe se lá por quê, rs). Adorei o seu texto e me identifiquei super já que estamos de mudança para um ap bem menor do que o que morávamos, mas nosso, e estou na fase de desentralhar tudo e planejar a vida nova. Como você, adoro cozinhar, organizar e cuidar da casa e da família, mas às vezes bate aquela preguiça mór. Agora, quando bater esses momentos, vou tentar refletir sobre tudo isso que disse. Amei! Um beijo,

  12. Parabéns pelo texto! Faz a gente repensar várias coisas que acabamos não dando o significado.

  13. Janaina Andrade says:

    Oi, como vai? Quero dizer q concordo com suas palavras e q também gosto mais de fazer o projeto do q exatamente o final dele, mas para mim, muitas vezes é difícil ter pique para comçá-lo. Tenho dois filhos e muuuuuitos brinquedos.
    Não acho q são tralhas porque meus meninos curtem, também não quero me desfazer, só tenho tentado organizá-los melhor, guardá-los. Aproveito para dizer q ontem assite ao filme Julie e Julia. MuUUUUITO BOM
    Gosto de filmes, histórias, textos q acrescentam algo. O filme, assim como seu texto, nos levam a refletir o q temos feito com nossa vida e o que nos motiva. Muito bom parar, ver o q se tem e agradecer.Costumo ser muito grata a Deus pelo q tenho, mas sempre é bom uns puxões de orelha para nos lembrarmos disso.Boa tarde, tudo de bom.

  14. Interessante esse post. Quanto a organizar, eu realmente não acho que dá trabalho, me sinto bem organizando e gosto do resultado, na verdade, minha vida seria um caos se não a organizasse e aí sim seria um trabalho. Quando mantenho tudo na sua devida ordem, sou mais feliz para cuidar da minha filha, sou mais feliz quando chego do serviço e não tem tralha jogada pela casa e assim, nada fica trabalhoso pra mim.
    Eu sou secretária e gosto do que faço, é incrível como algumas vezes trabalhar para 7 advogados pode me cansar, mas nunca chegou a ser um peso ou me deixou realmente desmotivada a fazer qualquer outra coisa.
    Beijos

  15. Luluzinha says:

    Thais Godinho, a impressão que fica é de uma mulher muito autêntica e que tem sabido viver e ensinar as pessoas pelo exemplo a viver assim também.Ótimo texto. Como sempre tudo aqui no blog é motivador!

  16. Thais, é bom demais ter um espaço assim, onde a gente consegue se encontrar. Confesso a você que o seu blog me atingiu no peito! Obrigada pelas suas dicas e pela sua dedicação, fatores que me deram um novo rumo.
    Um beijo.

  17. Este foi realmente um texto inspirador e que reflecte em parte a forma como me sinto actualmente. O processo de organização é libertador. Cada vez mais sinto que a organização me dá estrutura e torna tudo mais fluído, mais natural e mais fácil. Desde que decidi organizar-me e iniciei esse processo os meus níveis de stress desceram significativamente. Liberta-me tempo para o que é realmente importante 🙂

  18. Oi Thais, acompanho seu blog diariamente e hoje lendo o seu texto fiquei penso em uma coisa… vc já fez life coaching ou algo do tipo? Acho que você iria se sair super bem trabalhando no ramo… é a sua cara!! Vc parece ser uma pessoa iluminada! Parabéns pelo empenho.

    bjs

    1. Thais Godinho says:

      Gisele, nunca fiz. Obrigada. =)

  19. Oi Thais, nunca comentei os textos, mas leio todos seus textos, todos os dias a mais ou menos um ano. (sempre me prometia sair do leitor de feeds e vir comentar, mas). Queria dizer que obrigada por me mostrar quão bom é se organizar e procurar organizar as coisas sempre. Lembro que procurei o blog porque tinha mudado de quarto (divida com minha prima) e ganhando um só pra mim, decidi arrumar de maneira lógica, e que atendesse às minhas necessidades (faço duas faculdades).
    Pois então, hoje me sinto tão bem que tento incorporar as técnicas que vejo aqui em casa e na casa dos meus pais (o que não vem sendo fácil, rs). Adoro as listinhas e é impressionante como fazer lista sazonal, mensal e semanal de compras é simplesmente fantástico. Nada como ter sempre o necessário em casa, e evitar idas quase todos os dias ao supermercado. Mas o que me fez vir aqui mesmo foi a parte que me identifiquei soberbamente: “destralhe a sua casa. Abrir espaço também abre um leque de possibilidades. Você passará a gostar mais da sua casa porque terá nela somente o que realmente ama ou seja útil” >> Sigo isso como um dogma e me sinto muito melhor, parece uma libertação, coisa de outro mundo. Quando estou triste ou enfurecida, logo começo a destralhar e *plin* renovo as energias e já penso nas mudanças que devo fazer pra que não me enfureça novamente. Essa coisa de “dá trabalho” nem cola mais em mim.

    ps.: Amei de paixão o filme “Julie e Julia”, corri pra conseguir o filme logo depois que você falou e já assisti 3 vezes (indiquei pra um montão de gente). Super imagino você sendo Julie, e todas nós suas seguidoras no blog.
    Beijo, e desculpe pela demora do 1º comentário!

  20. Adorei! Obrigada pelo post!

  21. Oi Thais!
    É tão bom ler suas palavras… É como se você aí, do outro lado, soubesse o que realmente estamos precisando ouvir e, o melhor, diz de uma maneira sutil, mostrando que não estamos sozinhos nesse “barco”!

    Sinceramente, eu me sinto realizada e orgulhosa de mim mesma quando tenho controle sobre as coisas. E ter minha vida/casa organizadas é algo, realmente, que dá e não dá trabalho, deu pra entender néh?!
    Mas, o mais importante é essa busca que a Martha bem falou em seu texto. É essa motivação que você consegue ter diante de uma coisa altamente trabalhosa, mas que não abala sua perspectiva, seu objetivo. Enfim, seu texto de hoje, como os de todos os dias, está nota mil! Tô imprimindo pra levar uma cópia pro marido.

    E então Thais, fiquei surpresa e muito feliz com os proximos objetivos de seu esposo, acredito no que você disse, não aconteceria se vocês não tivessem se organizado da forma que estão. Adoro a química da sua família! Acho que vocês são um elo muito forte e não podem deixar se abalar com o que outras pessoas falam. As pessoas tedem a ser más, principalmente em comentários não solicitados.

    Muito boa sorte para vocês!
    Sigo aqui acompanhando…

    bjos minha querida!

  22. Adorei o texto e concordo plenamente. Eu acho que para algumas pessoas se organizar e limpar dá trabalho porque existe um ganho em se manter a bagunça, que é o de não viver! A pessoa se impede de viver muitas coisas porque a casa não está limpa se impede de receber visitas, as vezes não pode sair porque o guarda roupa está com roupas que não servem, não pode fazer certa comida porque faltam ingredientes, não pode comprar algo porque gastou mais pagando uma conta com atraso, e assim vai…. por isso que na minha opinião a organização interna vem junto com a externa e para mim viver a vida é um enorme prazer …..abraço a todos…

  23. Thaís,

    Obrigada.

  24. rosangela says:

    Caramba, fiquei arrepiada ao ler este post.
    acredito em cada linha publicada.Estou vivendo isso, faço o que gosto e organizo minha casa com prazer.
    Você é 10.000.000.000 e por ai vai bjs

  25. Ana Lucia says:

    Thais, essa postagem retrata tudo o que eu acredito sobre organização! Muitas pessoas não entendem o quanto é gratificante cuidar do seu cantinho (o meu um pequeno ap) mas com carinho e dedicaçäo para tornar o dia a dia mais tranquilo possìvel para sua famìlia! Amo chegar do trabalho e organizar meu lar!

  26. Vc escreve com emoção, cada linha descreve totalmente o seu sentimento. Parabéns por tudo, pela organização, por ser autêntica, por falar sem medo de ser julgada. Adoro seu jeito simples de ser, busco isso sempre pra mim. Vc tem me ajudado muito no meu processo de reorganização mental e física. Tento inserir isso em todos os aspectos da minha vida, e como se eu buscasse uma essência perdida pela pressa do dia a dia.
    E o que é melhor, não dá tanto trabalho qto parece.
    bjs

  27. Thaís, precisava ouvir isso (ler), isso faz a gente pensar na nossa vida e dar valor a nossa casa e fazer tudo com mais amor e carinho, sem dúvida com mais organização da pra fazer tudo. Obrigada Thaís acho que esses textos são inspirações que Deus manda pra vc com seu talento de escrever para poder ajudar pessoas que vc na verdade nem conhece mas que ta aqui todo dia lendo seu blog.
    beijos

  28. Teu blog é nota mil! acompanho sempre!

  29. Caramba, você é demais !! Quem lê seu post somos nós, mas na verdade, você é que “lê” nossos pensamentos e dúvidas e transforma num post digno de ser lido e relido.
    Amei o texto todo-todo. Mas, vamos combinar… a última frase deveria ser impressa em fonte 72pt negritada: “Às vezes uma simples mudança de perspectiva já gera a forca de vontade que achávamos que não tínhamos mais.”

    Bjs e parabéns!! Sucesso e continue sempre assim com posts tão iluminados e simples, sem ser simplórios.
    Acho que vc, além dos rótulos que viram sobrenome, “Thais, mãe do fulano”, “Thais, esposa do sicrano”, deve ter tbm o “Thais do Vida Organizada”. :o)

  30. Legal ler os comentários depois de escrever o meu e ver que não estou só. E ver também outro comentário sobre “posts iluminados” !!
    E se vê realmente que tem muuuuuuuuuito mais gente que ama (e não apenas gosta) do seu blog que outra coisa… Parabéns novamente !

  31. Tenho o mesmo prazer de cuidar da casa, e minha situação é complicada: querendo sair da casa dos meus pais, morar com o namorado e com pouca grana, optamos por dividir casa e então eu limpo e arrumo coisas que as pessoas bagunçam e sujam pq não ligam de viver na sujeira. Atualmente, meu hobby é procurar casa e pensar em coisas de decoração, porque daqui até setembro devo me mudar.
    Muita gente diz que tudo que eu gosto de fazer “dá trabalho”: aquele bolo de aniversário confeitado pra melhor amiga, aquela almofada costurada de patchwork, ou mesmo pintar minhas próprias unhas. Mas eu gosto. Eu não VIVO disso tudo, mas tiro tempo da vida pra fazer um pouco de cada coisa que eu gosto e isso me gera além de uma vida mais confortável, economias em várias formas (afinal, um bolo pronto custa caro, por exemplo).

  32. Inspirador. Você é muito boa nisso tudo.

  33. Estou precisando encontrar esse prazer que você descreveu tão bem nesse post, para mim o objtivo de arrumar a casa e cozinhar ultimamente é apenas de não ter que encarar uma bagunça pior. Adorei seu post!!! bj

  34. Thaís, adorei o post, foi animador! Era o que eu precisava ouvir, ou melhor, ler…rs
    Bjos!

  35. Oi Thais, seu texto é maravilhoso, verdadeiro, sincero e real.
    Eu sempre lembro de vc,como assim? Mesmo não te conhecendo vc tem me ajudado muito com suas experiências. Que tudo dê certo pra vc e seu marido, esse sim é um homem de verdade, pois está ao seu lado te ajuda e te faz uma mulher feliz. Tenho certeza que Deus está reservando as maiores bençãos pra sua família por que há o principal que é o amor.
    Sabe Thais é duro ver que ainda hoje na era em que estamos existam pessoas machistas, moro atualmente no nordeste, sou de Vitoria ES, e aqui vejo coisas que nunca pensei. Ex uma mãe que não deixa os filhos fazerem nada em casa, eles não sabem ligar um fogão… dizem que isso é coisa de mulher fazer. Só que ela deu um tiro no pé, pois é mãe de 3 flhos, trabalha, e ninguem ajuda, 4 homens nas costas de uma mulher… Tudo fruto de um machismo e de uma cultura idiota. Claro, em todo lugar tem isso, e tbem há exceções, enfim.

    Acho que as mães devem repensar como estão criando seus filhos, para que eles não sejam escravizador de mulheres, assim como as mães que tbem não dão o suporte e a preparação necessárias para as filhas, o que acarreta tbem problemas no futuro, no trato com a casa.

    E como vc disse nossa casa é um lugar sagrado,a cada dia eu me organizo mais, vencendo a preguiça, etc… Já estou cumprindo minhas metas graças a essa organização.

    É isso aí siga em frente Thais!

  36. Ana Paula says:

    Thais! Você é uma inspiração para nós leitores!
    Sempre amo seus posts! E esse foi realmente maravilhoso… É a mais pura verdade, a motivação é a alavanca dos nossos dias! Sem ela fica tudo realmente muito difícil… Eu estava trabalhando a pouco menos de 3 meses em uma empresa na qual eu não gostava do que fazia… Sentia um vazio e não sabia o que era, achava que tinha que me dedicar demais àquilo… Foi quando comecei abrir mão da minha faculdade (que de tão estressada que estava, já tinha perdido a vontade de ir)! Chegava em casa e meu desânimo tomava conta da minha mente e corpo e só o que eu queria era dormir, dormir, dormir e não acordar mais! Foi quando percebi (após ler muitos textos seus) que eu não precisava disso… E mudei de emprego! Hoje sou feliz demais, consegui me encontrar na faculdade novamente (pois meu trabalho é bem na área), adorooo as aulas e não vejo o tempo passar! Me sinto leve, animada, tenho conseguido chegar em casa e estudar!! Finalmente estou FELIZ, MOTIVADA…
    Estou me preparando para casar… E o ‘vidaorganizada.com’ tem sido MARAVILHOSO! (Afinal todas as mulheres casadas com que falo me apavoram quanto a ter uma casa) e você me deixa tranquila e faz com que eu me prepare para esta nova etapa com maturidade!
    Você é uma “mãe” pra mim! rs…

    Obrigada!!!

  37. Seu blog é uma inspiração (; Curti muito a postagem e vou por em prática essa “mudança de perspectiva”. Estou precisando mesmo!

  38. Patrícia says:

    Olá Thais, preciso dizer que cada vez gosto mais dos seus textos, do seu blog! É diferente do que ver em um blog alguém dizendo passo a passo de como fazer tal coisa, aqui são seus experiencias pessoais e você chega bem mais perto do que acontecem com todos. Me inspira mesmo.
    Bjs

  39. Thais, amei o post e pelo visto muita gente também! Que sucesso!
    Por coincidência um outro blog que sou fã publicou hoje um texto que tem tudo a ver e eu queria te indicar! Não sei se você conhece este blog, é muito bom, em inglês. Segue o link do post: http://zenhabits.net/intentional/
    Bjs!

    1. Thais Godinho says:

      Isabela, conheço sim. Também gosto.

  40. Nossa, texto ma-ra-vi-lho-so!!!

  41. Betinha Carvalho says:

    É isso Thaís ! Penso como vc, limpar a casa não dá trabalho, pois dormir em uma cama limpinha, com o chão e tudo o mais limpinho como eu vou fazer agora, NÃO TEM PREÇO, o que realmente dá trabalho é dormir na bagunça (nem consigo!) acordar e ter que se jogar em uma pilha de roupas sem passar, pra procurar uma pra vestir quando se está atrasada para o trabalho…isso sim deve dar muuuuuito trabalho…affz

  42. Você está certa, também trabalho e tenho filho pequeno.Não tenho ajuda do marido, mas de minha filha que por sinal é sua fã.Ela me ajuda quando estou no trabalho nas tarefas de casa. Tento colocar prazer nas minhas tarefas, no trabalho e em casa.Parabéns pela sua organização,você nos dà inspiração.Bjs.

  43. Gabriella says:

    Olá Thaís!

    É sempre bom lembrar do nosso objetivo principal em se organizar… faz com que a gente se sinta muito mais motivada! Estou casada há 3 meses e me adaptando à rotina de cuidar de uma casa. Os meus maiores obstáculos são o perfeccionismo e a ansiedade de ver logo tudo em seu devido lugar… mas aos poucos as coisas vão “tomando forma” e vou comemorando as conquistas! O importante é respeitar o meu tempo ( e o do marido, né)que as coisas se ajeitam…
    Gostaria muito de saber qual o título do livro que você cita no post.

  44. Olá Thais! Há algum tempo acompanho seu blog, ou melhor, 4 meses. Em abril quando fiquei desempregado e me tornei um homem do lar, comecei a pesquisar dicas sobre organização do lar e encontrei seu blog, que é muito bom!!! Vale a leitura!!! Parabéns pela organização e pelos textos. E, obrigado por compartilhar seu dom organizacional conosco. Você é uma pessoa que inspira!!! 🙂

  45. Felipe Souza says:

    Olá Thais! Acompanho o blog a um bom tempo, e quero até ti parabenizar pelo excelente trabalho! Bom, trabalho em um setor que exige muita organização e disciplina, pois sou responsável pelo arquivo e cuidado de documentos da empresa da qual sou funcionário, além disso, faço um trabalho paralelo de conferência. Há um tempo me senti extremamente estressado com o trabalho e acabei relaxando um pouco e as coisas saíram do meu controle, e o problema é que me sinto desmotivado para voltar a ser como era antes. Gostaria de saber se você tem dicas que me ajudem a ser mais organizado no trabalho, mais disciplinado e voltar a ter aquele ânimo de antes? Obrigado

  46. Como já disse outras vezes….você é maravilhosa….. me faz muito bem…e como tem me ajudado…assim que possível posta umas dicas sobre planejamento financeiro…bjoooossss

  47. Oi Thais… tudo bem? sabe o que eu penso? tem muita gente que não consegue aceitar a felicidade das outras pessoas, porque não se “imaginam” naquela situação felizes. Concordo plenamente contigo… ter a casa organizada é ter controle sobre a nossa vida, e acho fundamental a busca do equilíbrio… Bjo… parabéns!

  48. THAIS O POST é MARAVILHOSO E INSPIRADOR!mTO OBRIGADA!

  49. Realmente, inspirador!

  50. Thais, estou emocionada. O texto tem tudo a ver com o momento em que estou vivendo. O seu blog foi extremamente importante no processo de organização em que eu e a minha família estamos passando. Demorou muito para darmos o primeiro passo, mas depois quando colocamos o amor, fica tudo tão natural, tão mais tranquilo… Ai… Ficaria aqui por horas escrevendo e agradecendo. Um grande beijo!!!

  51. Oi, Thais!
    Já algum tempo acompanho o seu blog, que é ótimo!! Parabéns!!!
    Este post é maravilhoso!! Vou ler ele sempre… obrigada pela inspiração, carinho e tempo dedicado!
    Bjs

  52. Parabéns pelo seu blog…. a cada dia você nos ajuda a enxergar a vida em pequenos detalhes que podem ser maravilhosos…
    Obrigada!
    Adelita

  53. Rosemere Soares says:

    Thaís, parabéns pelo post! O texto é realmente inspirador. Gostaria de ver a vida sob esta perspectiva que você fala. Estou tentando… Graças ao seu blog consegui organizar muita coisa em minha vida. Gostaria de pedir-lhe que postasse alguma coisa sobre planejamento financeiro. Abraços.

  54. Thaís, você me mostrou que há um outro ponto de vista para encarar o desafio de cada dia de tornar um apartamento em um lar, e que o processo todo pode ser prazeroso quando focamos no principal que é a nossa família. Eu estava com os olhos encobertos e vi agora como a família toda pode ser beneficiada por essa nova ótica.
    Mais uma vez você tem sido inspiradora, obrigada.
    Beijo, Sadra.

  55. Thais,

    Que você nos inspira não é nenhuma novidade, não é mesmo? Esse post não fala apenas de organização…fala principalmente como enxergamos a vida. O que nos faz realmente feliz? Como encaramos os desafios que a vida nos apresenta? Muitas vezes fico desanimada por morar longe do trabalho, perder horas no trânsito, não conseguir me organizar nos estudos para concurso, enfim. No entanto, uma coisa comecei a fazer após conhecer o seu blog…montar cronogramas de organização da rotina diária e tentar cumprir todos os dias. Já é um começo.
    Bjs
    Ana

  56. Olá Thais! Esse texto tem tudo a ver com a minha vida, também trabalho fora enquanto meu marido fica em casa com o nosso filho. Sofremos com o preconceito das pessoas, mas foi a melhor opção nesse momento. Ele (meu marido) também adorou o texto!!! Abraços

  57. Thais adorei este post. Eu deixei de exercer advocacia para ficar a tempo inteiro com o meu filho. Fui muito criticada, mas foi uma opção pelo que amava e me fazia feliz. Eu tb gostava de exercer advocacia mas porque podia financeiramente e estar ao lado do meu filho o tempo inteiro fazia-me feliz: escolhi ficar feliz. Quando temos liberdade de escolha e decidimos pelo que nos faz feliz, sem medos nem receio do que os outros possam falar de nós, estamos no caminho certo.
    Beijinhos

  58. Thais, obrigada por este post…parece q acendeu uma lampada na minha cabeça qdo vc falou sobre motivação. Eu realmente ainda acho q muita coisa dá trabalho sim…mas percebi q a minha motivação é simplesmente olhar pra tudo q fiz e pensar: bom trabalho!!! Qdo minha motivação era esperar reconhecimento , me auto compadecia o tempo todo e me frustava. Agora percebi q o que faço é pra q td fique melhor do q estava e desta maneira me realizo muito mais do q quando ficava no sofá dormindo com tudo de ponta cabeça. Parabéns pelo blog, acesso todos os dias a vários meses. Bjus

  59. Thais,
    Já tem um tempinho que venho aqui, mas nunca comentei antes!
    Adorei o post e como os inúmeros comentários anteriores, realmente também mexeu muito comigo!
    Acho que quando a gente coloca uma pitada de amor, o trabalho soa como algo prazeroso.
    E deu uma inspiração boa…tenho uma filhota pequena, trabalho, faculdade, enfim, quero muito me inspirar de vez pois em breve quero ter a minha casa…e como uma boa estudante de Jornalismo e Design de Interiores, quero ter tempo e prazer em organizar tudo, inclusive a vida rs.
    Beijão!

  60. Tatiane Dias says:

    Thais, descobri o blog há alguns dias e amei!
    Estou numa superdúvida em relação aos meus objetivos de vida e seu blog tem sido inspirador.

  61. Olá!! Thais, navegando na internet encontrei o seu blog por acaso, e gostei muito do seu post, realmente temos que refletir o é importante em nossas vidas, porque a vida passa tão rápido para ficarmos perdendo tempo com coisas tão pequenas em nossas vidas, hoje agradeço a Deus porque tenho uma casa para limpar, alimento para cozinhar e etc…Você disse tudo!!!

  62. Ana Luíza says:

    Thaís, amei o seu post, realmente muito inspirador, me fez muito bem. Continue sempre nos dando esse presente, que são seus textos e suas dicas de organização. Desde que comecei a ler o seu blog, minha vida anda muito mais organizada e eu ando me desfazendo de tudo que não quero mais, não uso.. Enfim, sou sua fã. Um beijo, Ana Luíza

  63. Agradeço muito pelo seu blog, pois estava pesquisando assuntos sobre organização, sinto que estava completamente paralisada pela bagunça, não apenas em minha casa, mas tambem em minha cabeça, ou talvez o exterior seja um reflexo do interior, e acho que me organizar aos pouquinhos fará com que eu consiga fazer o que realmente preciso, por exemplo, entregar meu TCC, por ser desorganizada não consegui concluir e perdi minha formatura. Por fim, gostaria de destacar que voce escreve muito bem, dá vontade de ler seus posts sem ficar entediada. Parabens

  64. Perfeito esse texto! Compartilho das mesmas ideias!É semre bom ouvir de outra pessoa.

    Voce tem feito muito bem pra muita gente.
    Deus abençoe.

    =**

  65. VAleria Crsitina PRado says:

    Oi, Thais, gostei muito desse assunto que voce abordou, caiu como uma luva com a fase que estou passando no momento.
    Creio tambem, que as coisas não “dão trabalho” algum, elas simplesmente precisam ser vista de maneira diferente para que sejam feitas da melhor maneira possivel, pode até ser que olhando algo ele pareça dificil de ser feito, como por exemplo tirar um nó d euma correntinha, mas a maneira com a qual vc vai avaliando como tirar os nós, logo a corrente esta intacta em suas maos, nao é mesmo?! rs

    Seu blog é o´timo parabens!!!!

  66. parabéns Tais ,ótimo texto,isso inspira saber que fazemos para quem amamos.bjs e obrigada!!!

  67. Ótimo texto e muito inspirador! Muito obrigada Thais por compartilhar suas reflexões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados