Sobre organização, respeito e bom-senso

49
7777

Ser organizado(a) é ter respeito com as pessoas. Selecionei algumas ocasiões que exemplificam essa afirmação:

  1. Quem respeita o tempo dos outros é organizado(a). Chegar na hora marcada para compromissos e reuniões é básico.
  2. Se preparar com antecedência para encontros e reuniões também. Não adianta chegar no horário e perder 15 minutos procurando a pauta (faça a pauta, por favor).
  3. Não interromper as pessoas, na medida do possível, é algo bom a ter como meta. Cada pessoa tem sua melhor maneira de ter algo solicitado – por telefone, por e-mail, por bilhete. Descubra as particularidades de cada um (à medida que convive) e habitue-se a fazer de tal forma para respeitar o tempo e a produtividade deles.
  4. Se pegar um livro emprestado, devolva. O mesmo vale para canetas, papéis, documentos, revistas, filmes, roupas e todo o resto. Quando você não devolve, destrói a confiança da pessoa em você e atrapalha a vida dela, que fica sem aquele item, caso ela precise dele. Tenha sempre na bolsa (ou na mochila, ou na pasta) tudo o que precisará no dia ou ocasião em questão.
  5. Quando telefonar para alguém, pergunte se a pessoa pode falar no momento. Parece básico, mas é incrível como as pessoas telefonam umas para as outras e já disparam a falar sem saber se a pessoa está no trânsito, concentrada trabalhando ou simplesmente a fim de ficar quieta.
  6. Não seja falso(a). Se você não gosta de uma pessoa, evite se desgastar fingindo um relacionamento que não existe. Você economiza o seu tempo, o dela e a beleza de ambas. No trabalho e na vida, você precisa apenas ser educado(a). Aliás, “riscar da lista” da vida pessoas que não gostamos pode fazer muito bem – tanto quanto destralhar a casa. Nem sempre isso é possível mas, se for, considere.
  7. Fale baixo. Falar baixo também tem a ver com ser organizado(a) porque, assim, você não atrapalha as outras pessoas. Isso vale para telefonemas no trabalho, reuniões, almoços, diálogos no celular enquanto estiver na rua e todo o resto. O mundo precisa de um pouco mais de silêncio para que todos fiquem bem e consigam refletir, seja no trabalho ou fora dele.
  8. Organize seus pensamentos enquanto a pessoa fala, em vez de responder por reflexo, sem deixar a pessoa falar direito. Você respeita a pessoa enquanto ela fala e consegue ponderar melhor para quando for a sua vez.
  9. Faça menos reuniões. Se elas forem extremamente necessárias, reduza o tempo ao mínimo (tipo, 5 minutos de reunião, direto ao ponto). Faça reuniões de pé. Não faça outras atividades na reunião que não sejam anotar informações que você precisa se lembrar depois. Evite fazer com que as pessoas se desloquem apenas para conversar com você; considere telefonemas e reuniões via Skype.
  10. Use mais “por favor” e “obrigada”. Cumprimente as pessoas antes de pedir qualquer coisa a elas. Cumprimente com sinceridade e real preocupação, não apenas por hábito.
  11. Se prometeu, cumpra. A outra pessoa estará esperando isso de você e estará contando com a sua entrega para dar andamento em outras coisas. Se você não cumprir o prometido, não só deixará a pessoa decepcionada como também comprometerá o projeto dela, seja um projeto enorme no trabalho, seja um prato que você ficou de levar na noite de Natal.
  12. Aprenda a assumir suas fraquezas. Ninguém espera que você seja perfeito(a), mas sim que seja honesto(a). Se você não conseguirá entregar algo dentro do prazo estipulado, diga isso. Melhor que se comprometer com algo que não conseguirá cumprir.
  13. Respeite os horários das pessoas. Se alguém marcou com você das 16:00 às 17:00 e você chegar às 16:45, não faça cara feia caso a pessoa se levante 15 minutos depois porque precisa ir embora. Todos são ocupados e fazem malabarismos com o tempo que têm.
  14. Não solicite às pessoas algo que era para você mesmo fazer. Uma coisa é pedir ajuda, outra é procrastinar algo de sua responsabilidade e obrigar outra pessoa a fazer em tempo recorde – e ainda cobrar eficiência!
  15. Seja objetivo(a). Nada faz as pessoas perderem mais tempo que participarem de reuniões, conversas ou receberem demandas que não são diretas e simples de entender. Gera retrabalho, desentendimentos e resultados desastrosos.
  16. Se quiser assistir um programa na tv, comunique ao restante da sua família. Não adianta chegar no dia, roubar o controle remoto e fazer cara feia porque você quer assistir uma coisa, seu filho outra, sua esposa outra. O mesmo vale para programas aos finais de semana, filmes no cinema, viagens, pratos no restaurante etc. Antecipe-se e converse!
  17. Quem fala o que quer, ouve o que não quer! E não tem o direito de ficar bravo(a) por causa disso! Todos temos o direito de pensar como quisermos, mas precisamos respeitar a opinião das outras pessoas igualmente. A partir do momento que esse limite é ultrapassado, esteja preparado(a) para ouvir a resposta. E, se realmente quiser economizar o seu tempo, o da outra pessoa e de todos os envolvidos, pense duas vezes antes de falar e gerar uma discussão enorme que pode não levar a lugar algum.
  18. Veja se a quantidade de coisas que você tem não está atrapalhando o espaço das outras pessoas que vivem com você. Você tem todo o direito de ter tralhas, mas não pode obrigar todos a viverem desse jeito, da mesma forma que ser uma pessoa minimalista não pode sair jogando as coisas dos outros fora sem seu consentimento. Respeito é a chave e, no convívio com outras pessoas, o meio-termo pode funcionar melhor. Respeite o espaço dos outros no trabalho, em casa, no carro, no assento do avião, nas praças de alimentação nos shoppings, enfim, em todo lugar.
  19. Aprenda a dizer não a trabalhos e eventos indesejados. Você poupa a si mesmo(a) e o tempo da outra pessoa, que não esperará nada de você. Não é falta de respeito dizer não – falta de respeito é dizer sim quando você sabe que não vai conseguir cumprir!
  20. Procure ser independente. Nada mais chato que depender (e cobrar) dos outros para caronas, dinheiro e todo o resto. Organize-se para se virar sozinho(a).
  21. Não leve pessoas a festas de terceiros sem ter a absoluta certeza de que isso é permitido. Você pode deixar o anfitrião constrangido ou, pior ainda – não ter espaço ou comida para o convidado extra! Por favor, não seja essa pessoa. Se não tiver a possibilidade de ir ao evento sem algum parente ou amigo, vale mais a pena não ir. O mesmo vale para filhos pequenos (e olha que eu sou mãe de um!).
  22. Tenha cuidado com cada pessoa. Conheça cada um dos seus convives e faça o seu melhor. Isso inclui TUDO: tratamento, palavras, presentes, conversas, convites, pedidos e tudo o mais que tiver na vida.
  23. Se você estiver de dieta, não culpe os almoços entre amigos, colegas de trabalho ou jantares bacanas. Coma em casa antes, leve lanchinhos, mantenha a sua dieta, mas não reclame! O mesmo vale para quem não estiver de dieta mas não gostar da comida. Se já é terrível (mas necessário, muitas vezes) reclamar quando está pagando, recebendo comida de graça é inadmissível. Isso também vale para os biscoitinhos da empresa ou o bombom que um amigo te deu de presente.
  24. Não existe nada mais chato que cobrar de uma pessoa uma resposta a um e-mail, SMS ou mensagem que enviou. As pessoas podem ter tido muitos motivos para não terem respondido. Hoje todo mundo acredita que todos precisam estar conectados 24 horas por dia, sete dias por semana, enquanto muitos estão tentando pegar mais leve e ir na contramão. Nenhum prazo é mais importante que a vida de cada um. Francamente.
  25. Para nunca errar, a regra é clara: não faça com ninguém o que não gostaria que fizessem com você. E isso é ser organizado(a) porque, toda vez que você pensa e antecipa alguma decisão, na verdade está se organizando. =)

Uma frase que gosto muito: “Não consigo entender o que você está dizendo porque suas atitudes falam mais alto” (Ralph Waldo Emerson). Pense nela! Ela é bem parecida com o provérbio chinês: “Um discurso não cozinha o arroz”. Ou seja, falar é fácil, mas fazer é o que há. Atitudes dizem quem nós somos, e não nossas palavras. A lista acima foi apenas um compilado de exemplos de como a organização tem a ver com o respeito aos outros e ao bem-estar de todos no dia a dia. Exercite!

49 comentários

  1. Excelente post!
    Parabéns pelo que você faz, você tem me ajudado muito na organização das minhas tarefas, principalmente no meu trabalho.

  2. Adorei o post! Um dos meus favoritos até hoje. Vc colocou em palavras tudo o que penso e vejo no dia a dia faz tempo. Tem muita gente que vive como se outras pessoas não existissem ou não sofressem as consequências pelos atos delas. Esses dias mesmo estava com uma colega em uma loja na hora do almoço, a loja não aceitava cartões e ela perguntou se eu poderia pagar, paguei a compra dela (R$ 50,00) porque por acaso eu estava com o dinheiro na carteira. Chegamos na empresa e eu achei que ela já iria tirar o dinheiro pra me pagar e nada, no outro dia nem sinal de me pagar, uns 10 dias depois e nada de pagar. E poxa, com esse dinheiro eu compro bastante coisa! Só sei que tive que cobrar a colega, fiquei super sem graça, ela disse que esqueceu e me pediu desculpas… mas quem se sentiu mal e ficou dias remoendo isso fui eu. E como conheço ela e sei que é super desorganizada, só consigo associar esse tipo de lapso ao de uma pessoa que não está nem aí pros outros, exatamente como nos exemplos que vc citou. Bjs

    • Isso é uma tremenda saia justa. Se a pessoa nunca fez nada parecido antes, até desconto, pois ninguém é perfeito (eu mesma esqueço coisas às vezes, mesmo sendo organizada). Mas se a pessoa já é tradicionalmente conhecida por isso, fica difícil! Enfim, te entendo!

  3. Thaís, como sempre você surpreendendo os leitores! Parabéns querida =) Você não sabe o quanto faz bem ler o seu blog todos os dias pela manhã, ele nos traz uma “injeção de ânimo” . . BOM FERIADO!

  4. Thaís

    É incrível como tudo que você escreveu tem que ser repetido, até entrar na cabeça das pessoas.

    Eu acrescentaria mais um item, não vá na casa dos outros sem ligar com antecedência, mesmo que seja seu parente.

    Um forte abraço.

    Karol

  5. A gente vê que o mundo já tá meio errado demais quando uma dessas coisas acontece. Odeio que me cobrem mensagens de retorno e estou trabalhando numa empresa onde acontecem TANTAS reuniões que falta tempo pra sentar e trabalhar. 😛
    Mas são ótimos conselhos e notas mentais.

  6. Maravilhosas dicas! Obrigada por escrever de forma tão prática e clara o que devemos aplicar no dia-a-dia para ter uma vida mais tranquila e produtiva. Um abraço!

  7. amooooooooooooooooo!!
    tudo que eu penso e mais um pouco…
    se metade das pessoas pensassem assim o mundo já seria muito melhor!

  8. Oi, Thais!

    Muito boas reflexões.

    Acho dificílimo dizer não no ambiente de trabalho. Nos últimos tempos, venho arcando com as consequências de ter dito “sim, sim, sim” para um monte de coisas que eu não queria, mas achava que tinha a obrigação de fazer. Subestimei meu “gut feeling” e superestimei minha capacidade de autocontrole. Acabei metendo os pés pelas mãos.

    Abraço,
    L.

  9. Thais, me senti indo pra cadeirinha do pensamento! Ótima forma de nos fazer refletir. Obrigada e um excelente feriado.

  10. Concordo com tudo.
    Parabéns pelo item 17. As pessoas passaram a achar que tem direito a expressar a própria opinião o tempo todo, sobre tudo. Um aborrecimento e uma chatice. Vontade de interferir na vida alheia.
    Bjs,

  11. Olá Thaís, tenho acompanhado teu trabalho aqui em silêncio há algumas semanas, na tentativa de resgatar certas pistas para -enfim!- conseguir deixar de procrastinar, ser mais organizada, concretizar mais as ideias… Parabéns pelo teu conteúdo, pelo modo bonito que te compartilhas, através da tua escrita. Obrigada pelas palavras de hoje, realmente é importante perceber que a independência/organização está intimamente ligada não apenas ao respeito consigo, mas também com o respeito ao espaço do outro.
    Sucesso em teus projetos! Abraços 😉
    p.s. o provérbio chinês virará um mantra por aqui. rsssss

  12. Vc se supera a cada post !!! É tão importante tudo isso q vc escreveu!!! Estou curiosa pra ver seu livro!!!! Beijos cris

  13. Thais, eu me sinto tão culpada cada vez que leio seus textos, mas é por um bom motivo, é minha consciência pedindo para que eu me organize, tenho um bebê de 4 meses, um atelier, um trabalho online, e a casa que cuido sozinha, adivinhe? Minha vida tá um emaranhado sem fim, todo dia eu prometo que vou devorar seus textos, instalei o evernote, consegui organizar meus documentos online, mas a vida real tá que tá uma lastima!! Uma bagunça sem fim e pra ajudar estou com minha casa no término de reforma, é só por Deus mesmo!! Não sei nem por onde eu começo, se organizo a casa, ou o atelier, ou meu trabalho online que está atrasado, nem sei mais… 🙁

  14. Oi Thaís! Adorei seu texto, isso tem tudo a ver com a pequena ética que devemos ter em nosso dia a dia: a etiqueta! Vou adotar os hábitos que não tenho e reforçar os que já tenho. Um abraço!

  15. Grande compilação de dicas bem geniais! Uma pessoa que faça tudo isto é simplesmente linda!! E não é tão dificil assim, o dificil está em acharmos que é dificil…pois na verdade com uma humilde intenção cada uma destas dicas se adquire de um jeito natural na nossa atitude se realmente quisermos! =)

  16. Olá Thaís,
    Sabe me deu vontade de encaminhar este post para muuuitas pessoas, rsrs, mas isto não seria de bom tom.
    Eu sempre tento fazer o melhor para não incomodar ou atrapalhar a vida dos outros, e gostaria tanto que os outros fizessem o mesmo.
    O caso do telefone por exemplo, NINGUÉM faz esta pergunta básica – você pode falar agora?, tanto que, se não posso falar, simplesmente não atendo e fico irada com quem fica insistindo e ligando a cada minuto!!!! Arrrr, hehe.
    Espero que algum dos meus conhecidos entrem aqui e leiam isto!!! haha
    BJos

  17. Adorei o texto! Principalmente o item 07! As pessoas costumam subestimar o poder de audição e deixam tudo absurdamente barulhento. É só ir abaixando o volume da TV aos poucos, por exemplo, que a gente percebe que podia estar na metade, sem prejuízo nenhum! Todas as dicas são ótimas, foi bom ler isso pra repensar nas ações e começar a cuidar melhor algumas coisinhas.

    🙂 Aproveita bem as férias! A foto tá linda!

  18. Esse post foi perfeito. Um dos que mais gostei até hoje. Tem muita gente que acha que ser organizado é da porta pra dentro. Mas é de dentro pra fora SIM. O meu espaço termina quando começa o seu. Preciso respeitar para ser respeitada. DEMAIS!!! Parabéns!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui