Categoria(s) do post: Tecnologia, Zettelkasten

Faça o download do Obsidian clicando aqui

Uma ferramenta perfeita para produção intelectual, registro de ideias e zettelkasten

Estou testando o Obsidian há algumas semanas e tendo resultados muito positivos!

Comecei a usar para ter uma ferramenta em que pudesse gerenciar o meu sistema zettelkasten. Queria usar fichas de papel mas certamente ter isso organizado online facilita demais a vida. Fora que eu já me conheço e sei que, para informações organizadas, ferramentas digitais funcionam melhor. (para planejamentos eu prefiro usar papel)

Já temos uma aula de introdução no MVO e estou produzindo outros conteúdos aqui para o blog e nossos diversos canais, mas atualmente está assim:

Tenho uma pasta que salva os anexos das notas por padrão.

Uma pasta chamada Caixa Bibliográfica, onde crio notas para livros e faço o fichamento deles (imagem acima).

Uma pasta chamada Permanent Notes, onde coloco as notas escritas com as minhas próprias palavras (zettelkasten).

É claro que isso é um trabalho de uma vida e ainda não passei para cá todas as minhas ideias, insights e escritos.

O que tenho feito é trabalhar todos os dias um pouquinho no sistema, de modo que eu consiga estudar e produzir texto também. Tem sido muito bom.

Me perguntaram no Instagram se ele substitui o commonplace book e, para mim, não! Pois eu ainda uso o cpb para registros de modo geral e até Fleeting Notes, que no zettelkasten significa que são as capturas que você faz antes de transformar aquilo em uma nota permanente.

Para mim, o grande diferencial do Obsidian é a visualização das notas linkadas em formato de gráfico (imagem acima) e a praticidade para criar links entre elas. Muito mais prático que no Notion e no Evernote, por exemplo, e ainda com esse modo de visualização que permite visualizar as conexões de uma maneira muito assertiva. Eu consigo ver quando já tenho muitas notas sobre um determinado tema, por exemplo, e pensar: daria um artigo?

Assim que tenho usado atualmente. Como falei, pretendo trazer mais sobre a ferramenta em futuros posts. Se você quiser saber algo em específico, por favor, deixe um comentário. Obrigada.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

8 comentários

  1. Layana comentou:

    Thais, estou conhecendo esse programa com essa publicação e outra mais antiga. Você poderia falar mais sobre ela? como começou, como fazer esses links.. ver essa tela cheia de conexões me dá a impressão que é difícil mexer com ele…

  2. Marcela comentou:

    Oi Thais!! Antes de tudo, agradeço por nos ensinar didaticamente sobre o Zettelkasten. Para produção escrita como artigos, livros etc, percebi que esse método é a maravilha das galáxias! 🙂 Mas, tenho dúvida em relação a usá-lo em estudo para concursos. Será que pode “levar muito tempo” para montar o sistema? (considerando que tempo para concurseiro é “ouro”)

    1. Você não perde tempo montando o sistema. Você estuda e registra com suas próprias palavras o que estudou, em formato de texto, dentro da nota. O sistema se cria sozinho.

      1. Raphaela Barreto comentou:

        Então ele “caça as palavras-chave”e faz as conexões por si só, é isso? Achei incrível!

        1. Ele cria a semântica ou você pode criar os links entre as notas. O próprio pensar ao criar links é uma maneira de organizar seus pensamentos, pois você fica se perguntando que outras conexões pode fazer.

    2. Fernanda comentou:

      Estava esperando por este post! Muito obrigada por compartilhar, Thais!

  3. karol comentou:

    Thais, sou alguém que procura ler bastante – por fome de saber, não estou cursando nada. Quer dizer, em outras palavras, tô cursando a minha universidade pessoal (YOUniversity). Ao ver esse post, pensei que pode ser interessante eu criar um sistema desses com os fechamentos das minha leituras e os meus comentários sobre essas leituras (seriam as notas permanentes?). Porém, fiquei pesando se eu não estaria microgerenciando? (Aliás, um post sobre como identificar microgerenciamentos ia bem hein, rs) Eu costumo usar esse saber pra meus textos (sou jornalista), em geral eu vou até o livro abro, cito ou releio o trecho e faço meu comentário no texto em escrita, mas talvez um sistema assim deixe mais fácil. Será q no fim eu mesma respondi minha pergunta? rs, enfim que você acha?

    1. Foi um pouco do que respondi no outro comentário aqui no post. Não é sobre organizar ou microgerenciar nada. É sobre uma nova maneira de estudar, que requer escrever com suas próprias palavras as ideias que você considera importantes de guardar. Ao fazer isso em uma ferramenta que permita essa interação como o Obsidian, o gráfico se monta sozinho e você passa a criar as conexões. Para tudo, absolutamente tudo: se estiver microgerenciando, tá fazendo errado! Vale entender melhor o método.