Pular para o conteúdo

Zettelkasten e a minha produção acadêmica

Quando iniciei minha jornada acadêmica ao fazer o mestrado, lá atrás, por volta de 2017, nunca imaginei que um método de organização de notas pudesse ter um impacto tão profundo na minha forma de estudar, pesquisar e escrever. Mas foi exatamente isso que aconteceu quando me deparei com o método Zettelkasten, que eu conheci apenas quando já estava no final do meu mestrado, mas que uso até hoje. Quero então compartilhar com vocês como essa metodologia transformou minha produção acadêmica, esperando inspirar aqueles que, como eu, buscam uma forma mais eficiente e profunda de gerenciar seu próprio conhecimento.

Como conheci o Zettelkasten

Eu já tinha minha própria maneira de fazer fichamentos, anotações e escrever quando conheci o método, que foi indicação de alunos e leitores do Vida Organizada. Insistiram tanto tanto que eu fui atrás para aprender mais e vocês estavam certos! Eu AMEI! Li o livro “How to take smart notes”, assisti absolutamente TODOS os vídeos no YouTube que encontrei sobre o assunto, li posts de blogs e consumi então uma vasta quantidade de conteúdo para aprender e implementar. A ideia de ter um sistema que não apenas armazenasse minhas notas, mas que também permitisse a criação de uma rede interligada de conhecimento, parecia promissora. E realmente foi.

No primeiro momento eu pensei em fazer no papel mesmo, usando as fichas pautadas, mas a real é que essa organização no digital funciona lindamente. Primeiro eu usei o Notion, mas rapidamente conheci o Obsidian e mudei, e é muito melhor de fato.

A transformação na prática

Implementar o Zettelkasten em minha rotina acadêmica não foi instantâneo, mas os resultados começaram a se mostrar logo. Cada nota, ou “zettel”, tornou-se uma peça de um quebra-cabeça maior, conectando ideias de forma que eu nunca tinha conseguido antes.

Um exemplo concreto dessa transformação foi na elaboração de uma revisão de literatura para um dos meus artigos. Antes do Zettelkasten, eu me perdia entre anotações dispersas e referências bibliográficas. Com o método, cada pedaço de informação era cuidadosamente anotado e conectado a outros relevantes, formando uma base sólida e coerente que facilitou imensamente a escrita.

Eu demorei um tempo para entender o que exatamente eu deveria colocar em cada nota e também para compreender que existem tipos diferentes de notas. Por exemplo, eu posso fazer anotações de livros e tudo o mais – isso vai para as notas bibliográficas, que são praticamente um fichamento, e não para a caixa de ideias, que são as notas permanentes. Aos poucos, ir aprendendo mais sobre o método foi me possibilitando mudar a relação que eu tinha com as notas que eu criava.

Impacto na gestão do conhecimento

O Zettelkasten me ensinou que a gestão do conhecimento vai além de manter informações organizadas; trata-se de entender as conexões entre elas. Não é sobre acumular notas ou conhecimento – é sobre desenvolver conexões. Isso mudou a forma como leio e absorvo informações. Agora, ao estudar um novo artigo ou livro, penso em como ele se relaciona com o que já sei e como essas novas ideias podem ser integradas ao meu sistema de notas. Isso faz toda a diferença.

O método Zettelkasten pode ser extremamente útil para a vida acadêmica de várias maneiras. Aqui estão alguns exemplos práticos de como ele pode ser aplicado:

  1. Organização de literatura para revisões bibliográficas: Facilita a organização e o acesso a referências bibliográficas importantes, permitindo a criação de uma rede de anotações interligadas que facilita a revisão de literatura.
  2. Desenvolvimento de projetos de pesquisa: Auxilia na estruturação e planejamento de projetos de pesquisa, permitindo que ideias, hipóteses e dados sejam facilmente organizados e conectados, contribuindo para a formulação de argumentos sólidos.
  3. Escrita de artigos científicos e teses: Melhora a escrita acadêmica ao permitir que o pesquisador veja como suas notas se conectam, identifique lacunas no conhecimento e encontre rapidamente as informações necessárias para argumentar e embasar suas ideias.
  4. Preparação para apresentações e conferências: Ajuda na preparação de apresentações, pois permite a organização eficiente de pontos-chave e argumentos, facilitando a recuperação de informações relevantes e a adaptação do discurso ao público-alvo.
  5. Gestão de conhecimento a longo prazo: Oferece uma solução para o armazenamento de conhecimento que cresce com o tempo, facilitando a revisão e a expansão de conceitos aprendidos anteriormente, essencial para a construção de um conhecimento sólido e duradouro.
  6. Estímulo ao pensamento crítico e à criatividade: Incentiva a reflexão contínua e a conexão de ideias de diferentes fontes, promovendo o pensamento crítico e a geração de novas ideias e abordagens para problemas de pesquisa.
  7. Melhoria na aprendizagem e memorização: Ao criar uma rede de informações conectadas, o Zettelkasten facilita a revisão e o reforço do aprendizado, melhorando a retenção de informações e a compreensão de conceitos complexos.
  8. Colaboração acadêmica: Embora seja um sistema primariamente individual, suas anotações e a estrutura de conhecimento podem ser compartilhadas com colegas e orientadores, facilitando a colaboração em projetos de pesquisa e trabalhos em grupo.
  9. Adaptação a diferentes áreas do conhecimento: Seja em ciências humanas, exatas ou biológicas, o Zettelkasten pode ser adaptado para organizar conhecimento em qualquer área, tornando-o uma ferramenta versátil para estudantes, pesquisadores e professores.
  10. Preparação para exames e qualificações: Auxilia na preparação para exames, qualificações e defesas, ao organizar de forma eficiente os temas estudados, permitindo um rápido acesso a informações-chave e a uma revisão eficaz do material.

A implementação do método Zettelkasten na vida acadêmica pode transformar a maneira como alunos e pesquisadores gerenciam suas informações, ideias e conhecimentos, tornando o processo de aprendizado e produção acadêmica mais eficiente, profundo e gratificante.

Além da academia

Embora meu foco aqui seja a produção acadêmica, não posso deixar de mencionar como o Zettelkasten beneficiou outros aspectos da minha vida, incluindo projetos pessoais e profissionais. A habilidade de conectar ideias de maneira significativa é um recurso valioso em qualquer área. Eu tenho implementado cada vez mais para a minha produção de conteúdo também e, especialmente, para o desenvolvimento do meu método. Na verdade, o que é realmente enriquecedor do método é como você não precisa se preocupar com “tópicos” ou “área de aplicação”. Basta você desenvolver suas ideias e conectá-las umas com as outras, que os elos e conexões vão surgindo naturalmente. Isso é muito mágico.

Adotar o método Zettelkasten foi, sem dúvida, um divisor de águas em minha produção acadêmica. Mais do que um simples sistema de anotações, tornou-se uma forma de pensar e de organizar não apenas o meu conhecimento, mas a minha vida. Para aqueles que se sentem sobrecarregados pela quantidade de informações que precisam gerenciar, ou que buscam uma forma mais profunda e conectada de aprender, eu não poderia recomendar mais o Zettelkasten.

Espero que compartilhando minha experiência, eu possa inspirar outros a explorarem esse método transformador. Como sempre, estou aqui para conversar, trocar ideias e ajudar no que for possível. Vamos juntos nessa jornada de organização e descoberta.

Todas as imagens deste post fazem parte do maravilhoso arquivo online do Luhman, pesquisador que criou esse método de anotações. Eu recomendo um tour nesse site, com tempo disponível. Vale a pena.

Thais Godinho

Thais Godinho

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

4 comentários em “Zettelkasten e a minha produção acadêmica”

  1. Comecei a utilizar o sistema recentemente para lidar com a produção de textos acadêmicos. E a estreia foi junto com o uso do Obsidian. Ainda tenho dificuldades, por exemplo, para criar notas permanentes… Mas acho o sistema promissor. Seu texto foi mais um gás para insistir.

  2. Adorei esse post veio logo agora que estou prestes a começar o mestrado. Acompanho o blog desde 2014 e sempre me ajuda em momentos diversos da vida. Obrigada Thaís por manter o blog em tempos que só existe vídeo com informação.
    Já vou começar a ler o livro e estou ansiosa para testar este método.

  3. Estou retornando à vida acadêmica após 20 anos, e as mudanças tecnológicas são de fato um desafio para organizar as referências e conteúdos que são infinitamente maiores do que na época em que me formei. Tenho lido sobre o método e saber que você está utilizando e pode compartilhar conosco é muito encorajador, pois confio e aprendo muito com você Thaís!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *