Categoria(s) do post: Vida

Olás! Quero compartilhar com vocês uma estrutura que tenho usado no Notion há mais de um ano e que tem funcionado lindamente. É uma página com os registros da minha vida por ano. Vou mostrar e tentar descrever as imagens para quem for deficiente visual.

Trata-se de um database chamado Vida onde cada elemento (página) dentro representa um ano desde que eu nasci (1981).

Ainda não coloquei imagens de capa nos anos iniciais da minha vida mas pretendo ir fazendo isso com o passar do tempo. Nos anos mais recentes eu consegui colocar – elegi uma foto que represente o meu ano ou meu “espírito” no ano e insiro como imagem de capa.

As propriedades das páginas de cada ano são:

  • Criada em (data)
  • Idade que eu completei no ano em questão
  • Década (exemplo: estamos na de 2020)
  • Ano pessoal na numerologia (que vou entrar no aniversário do ano em questão)
  • Ano universal na numerologia (2021 é 5 pois 2 + 0 + 2 + 1 = 5)
  • Década de vida que estou vivendo (exemplo: 40 a 50)

E aí, na página da Vida, do database, eu seleciono as propriedades que quero visualizar momento a momento. Neste momento, em que estou entrando no meu ano 3 da numerologia, eu quis visualizar quais foram os anos da minha vida que também foram um 3, e isso é bem legal para identificar padrões. A boa notícia é que, de modo geral, todos os anos 3 foram bem legais! hehe Vou falar mais sobre isso no futuro post sobre esse ano em questão.

A ideia é ir fazendo registros dos anos da minha vida e ir colocando as coisas aos poucos. Eu fazia isso no Evernote antes, e tenho muita coisa ainda para digitalizar e colocar, mas vou fazendo aos poucos. Estou gostando demais de como isso me permite uma reflexão sobre a vida e sobre tudo o que já aconteceu comigo. Achei que seria legal compartilhar a ideia com você. Acredito que todos esses exercícios nos ajudam com o autoconhecimento, que influencia demais na rotina que cada um constrói para si. <3 Espero que goste.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Diário da Thais, Anual

Daqui a pouquinho iniciaremos oficialmente a nossa temporada de planejamento do ano novo no Vida Organizada e, por isso, eu já fico cheia das reflexões por aqui, pensando sobre o assunto para fazer eu mesma essas reflexões e também trazê-las em formato de conteúdo para vocês.

No início do ano, eu tentei usar o Notion para os meus planejamentos, mas percebi que gosto de fazer isso no papel (Bullet Journal). No entanto, eu mostrei lá no início como eu tinha estruturado as páginas, e tinha ficado bem legal! Talvez, se você quiser usar o Notion para planejamento, seja um bom caminho ou uma inspiração geral. Para mim, ao longo do ano vi que o Notion seria mais útil para mim para a organização de referências e fazer registros. Já o Bullet Journal, que eu usava para isso, virou o caderno de planejamentos. hahaha vai entender! Nada como a prática e a vivência, além da possibilidade constante de mudança que a vida traz.

Hoje essa mesma página está assim:

Essas perguntas são uma adaptação de algumas perguntas vistas no livro do Michael Hyatt, mas eu ainda vou inserir outros tópicos e perguntas até o final do ano, que compartilharei aqui com vocês, mas já quis trazer essas para todos refletirem. Tem sido uma revisão bastante interessante para mim, especialmente para identificar aquilo que ainda está em andamento e pretendo concluir até dezembro.

Segue a checklist para você copiar e colar, se quiser:

  • Como você considera que foi este ano, de modo geral?
  • Quais eram seus planos, sonhos e objetivos concretos?
  • Quais desapontamentos ou arrependimentos você teve?
  • Você acha que deveria ter sido reconhecida em algo que não foi?
  • O que você conseguiu este ano que mais te traz orgulho?
  • Quais foram os dois ou três temas específicos que continuaram surgindo?
  • Quais foram as principais lições de vida que você aprendeu este ano?

Um pouco sobre as minhas reflexões

Muitas delas são pessoais, como vocês podem imaginar, mas algumas delas me sinto confortável de compartilhar, pois sinto que pode ajudar.

Eu já imaginava que 2021 seria um “2020, parte II” por conta da pandemia, mas acredito que tenha sido mais desanimado de modo geral do que eu esperava. Março foi um mês particularmente difícil, com muitas mortes. Isso me afetou – e a todos – muito.

Eu também tive que lidar com questões pessoais de ajustes, como a troca de medicamentos para a ansiedade e o tratamento em si. Eu melhorei e me encontrei nos medicamentos, mas levou tempo e isso influenciou demais na minha rotina.

De modo geral, foi um ano de amadurecimento da empresa e pessoalmente falando. Foi um ano intensamente triste, com tudo o que aconteceu. Um ano difícil. Mas que foi necessário para mim. Sinto que amadureci muito. Estou muito mais centrada com relação às coisas que eu quero fazer.

Sobre o lema do ano: não senti que o vivi plenamente, apesar de estar sempre presente. Não teria feito uma série de investimentos que foram feitos, teria dado uma segurada, mas as coisas aconteceram como aconteceram e isso foi importante para me formar como estou hoje, e é isso.

Sobre a área de foco: foi importante ter finanças como foco este ano, porque por mais que as coisas não tenham saído exatamente como eu esperava, definitivamente foi o meu foco. Organizei bastante coisa, fiquei de olho, consegui entender mais sobre investimentos. Tudo isso foi muito bom. Não resolvi “tudo” (e o que seria esse tudo, né?), mas senti que evoluí demais nessa área justamente por ela ter sido o foco. Foi e tem sido legal a vivência.

As minhas 5 prioridades foram realmente as prioridades!

Sobre as prioridades das áreas, considero que tudo realmente foi o meu foco.

Coisas boas:

Continuar vivendo do Vida Organizada. O Paul ter ficado bem. Ande estar bem. Alinhamentos com a equipe. Compreensão melhor de quem eu sou. Ter ficado bem de saúde. Ter tocado de maneira focada e leve o Doutorado até então. Meu relacionamento com a professora orientadora. A reorganização da minha rotina e o entendimento de que tenho autonomia de verdade sobre ela.

Trago essas reflexões iniciais para encorajar você a refletir sobre a vida como um todo (dificilmente nos permitimos isso, né?), pois todas essas reflexões serão úteis mais adiante, para qualquer tipo de planejamento, especialmente o de 2022.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Diário da Thais

O mês de outubro me traz seminários acadêmicos.

Esta semana estou participando da INTERCOM Nacional, que é o maior evento de Comunicação do país. Eu transformei a minha dissertação do Mestrado em um artigo e submeti ao Congresso. Foi aprovado e apresentarei amanhã. Esta semana inteira estou participando dos grupos de pesquisa e palestras do evento, que homenageia Paulo Freire. Está muito bonito e, as palestras, significativas.

O outro seminário acontecerá na semana que vem, na Cásper Líbero. Todos estão sendo virtuais, obviamente. Vou apresentar meu levantamento inicial sobre trabalho e tempo livre em tempos de pandemia. É inicial porque ainda é muito cedo para avaliarmos, mas já há boas pesquisas sendo realizadas que nos permitem reflexões. Eu sou apaixonada por esse conceito do “tempo livre” como anexo ao tempo de trabalho que o Adorno faz, e ele é determinante nos meus estudos de modo geral.

E, por fim, eu achando que o mês de outubro estava mais tranquilo (RISOS), surgiu um colóquio no núcleo de pesquisa de Sociologia do Trabalho na PUC, que na verdade será realizado na UNIFAI (braço da PUC), para o pessoal da Graduação em Administração, e a minha professora orientadora acredita que seja importante que eu apresente o meu trabalho. Isso me tirou totalmente da zona de conforto porque “me obrigou” a “correr” com o texto que eu estava preparando para janeiro… E isso foi excelente porque estou muito, muito envolvida com a minha pesquisa, naquele nível de ir dormir pensando nela, acordar cedo querendo escrever e tudo o mais.

O colóquio foi adiado! Talvez seja em novembro ou até em fevereiro! Aguardando cenas dos próximos capítulos! De qualquer maneira, vou apresentar o trabalho em sala (para o grupo) em duas semanas. Todo esse “corre” me ajudou a iniciar a formatação do trabalho.

Eu também estou reorganizando o meu escritório em casa. Coloquei a mesa virada para a janela, para trabalhar olhando o horizonte, o céu, o pôr do sol. Faz toda a diferença, para mim. Além disso, coloquei outra mesa atrás de mim, de frente para a porta e embaixo do lustre, de modo que, se eu quiser “mudar de ares”, basta virar a cadeira. Em breve farei um post mostrando direitinho e quero gravar alguns vídeos. Eu comprei mais duas estantes 😇 e, quando elas chegarem e eu organizar os livros, poderei fazer esses conteúdos bonitinhos.

Nós estamos em um momento de planejamento na empresa, cortando projetos e abraçando outros importantes, que vão nos possibilitar caminhos mais focados daqui em diante. Aos pouquinhos eu vou trazendo aqui para vocês.

Vocês devem ter notado que eu estou formatando o conteúdo publicado aqui e nas redes do Vida Organizada de modo geral. Os conteúdos estão mais pessoais, mais introvertidos, porque eles refletem mais essa minha fase mesmo. Cada vez mais quero resgatar esse sentido de blog, do compartilhar percepções, e acredito que vocês tenham gostado. Claro que aceito os feedbacks, dos novos e dos antigos. Agradeço de antemão. 😉