Categoria(s) do post: Diário da Thais, Roupas

Fevereiro para mim grita duas coisas: calor e chuva. Logo, é necessário ter peças que abriguem esse clima da época, que permitam que eu tenha uma rotina confortável e com roupas legais mesmo nessas circunstâncias. Por isso, em época de chuva eu começo organizando os calçados. Para mim, dois são essenciais: uma sandália arrumadinha que possa molhar e uma galocha. Simples assim. O restante são os calçados normais de sempre.

Eis a galocha. Não sei a marca. Digitei “galocha” na busca do Mercado Livre e comprei a que chegava mais rápido.
Minha sandália preferida. É da loja Reversa, que eu amo.

Aproveitei para separar para doar, sem dó, sapatos que não tenham mais a ver comigo, que machucam meu pé ou que simplesmente não usei nos últimos anos.

Olha só que interessante? Basicamente sapatilhas. Taí um tipo de calçado que não tem mais nada a ver comigo.

Eu tenho uma sapateira provisória que arranjei em dezembro para guardar os meus sapatos enquanto estou nessa transição de guarda-roupa e avaliando o que fica e o que vai. Por hora tem até me atendido bem. Fica no corredor entre os quartos (também comprei pelo Mercado Livre e não sei a marca).

A única aquisição feita recentemente foi um tênis inteiro branco para looks casuais ou inteiro pretos. Sempre faz falta. Comprei na Renner e chegou há alguns dias.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Estudos

Talvez você imagine o quão desafiador é ser mãe, ter uma empresa e ainda fazer um doutorado.

O fato é que o bicho pega mesmo na organização da rotina. São decisões que precisam ser tomadas diariamente para manter a Vida Organizada.

Minha aulas na faculdade começaram dia 1/2. Minhas aulas no Centro Budista recomeçam hoje, 4/2. E as aulas do Doutorado recomeçam dia 24/2. Tudo isso já estava previsto quando fiz meu planejamento anual para 2023, mas que vou refinando no planejamento do mês de fevereiro e no planejamento semanal feito semana a semana.

No planejamento do mês, eu coloco as aulas já agendadas – no Google Agenda.

Semanalmente, eu vejo as aulas que vou ter e o que preciso estudar para cada uma delas. Por exemplo: se eu tenho que ler um texto para a aula de sexta, no planejamento semanal eu posso alocar um bloco de tempo (por ex: terça das 10h às 11h) para ler esse texto. Faço isso com textos que preciso ler e também escrever, mas apenas para a semana em questão.

Por isso é importante ter os projetos organizados em algum lugar, porque você pode revisá-los uma vez por semana para definir ações assim para coisas das disciplinas que não envolvam necessariamente o que você vai fazer nas aulas.

Outra coisa que costumo fazer é refletir sobre como as aulas impactam na minha rotina de trabalho.

No dia que tenho aula, eu aproveito o deslocamento para resolver coisas na rua, especialmente na região da instituição (se a aula for presencial, CLARO). Marco um almoço, café ou jantar com alguém lá perto, passo no shopping pra comprar alguma coisa, na papelaria, lugares do tipo. Ou mesmo me programo pra chegar mais cedo (e não pegar muito trânsito em horário de pico, em São Paulo) e ficar estudando na biblioteca. Eu tenho uma lista de coisas para resolver na rua e uso ela como referência.

No planejamento semanal eu também planejo as compras para lanchinhos (tanto para mim quanto para o Paul). Como mais saudável, gasto menos e não tenho que me preocupar com isso no dia a dia. Já busco uma mochila que armazene meus materiais e os lanchinhos também. Ano passado investi em uma garrafa térmica para levar chá ou café (quando for de manhã) – dica pra vida!

O planejamento semanal ajuda a manter o prumo das coisas e focar no que é essencial.

Como falei, é bastante desafiador conciliar maternidade, empresa e os estudos. Por isso, esse planejamento é essencial – não tenho tempo a perder.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.