Mulheres brilhantes

5
2656

Apesar de o blog não fazer distinção de gênero, acho que, pelo fato de eu ser mulher, é natural que acabe falando sobre muitos assuntos mais voltados ao público feminino por aqui, pois o blog traz experiências da minha vida. E eu vivo lendo sobre esse assunto, pois sempre tiro ideias para escrever os posts e identificar problemas de organização para ajudar o pessoal.

Então eu recebi o contato do pessoal da marca Brilhante, pedindo para eu falar um pouquinho sobre uma pesquisa que eles fizeram com a antropóloga Mirian Goldenberg, cujos resultados foram apresentados em um evento muito bacana com a apresentação da Astrid Fontenelle (ex-MTV, atual Saia Justa – sou fã). Foi um bate-papo com mulheres reais baseado no resultado da pesquisa feita com mais de 3 mil mulheres +_+, e é claro que o resultado só podia ter dados legais e que dizem muito sobre a gente.

Neste artigo, há algumas percepções sobre a pesquisa. Por exemplo: a mulher brasileira adora acumular funções. Gostamos de trabalhar, cuidar da família, fazer isso e aquilo. Não gosto quando nos chamam de multitarefa, porque isso é outra coisa, mas é fato que somos malabaristas! Toda mulher se vira para fazer acontecer e é comum a 99% delas achar que não consegue dar conta de tudo (até eu, viu gente?).

E sabe tudo aquilo que eu sempre falo aqui no blog sobre organizar os sonhos para transformá-lo em objetivos? É porque todas queremos nos realizar pessoalmente. Queremos aproveitar a vida, dizer, lá na frente, que tudo valeu a pena. Que educamos bem nossos filhos, que fomos boas companheiras, excelentes profissionais, que fizemos o que gostávamos. E isso tem tudo a ver com ser organizada. Tem tudo a ver com ser brilhante.

E aí a marca fez uma campanha linda linda para falar de 24 mulheres especiais, cujo vídeo conceitual você pode ver abaixo:

Tudo a ver com o blog, não é? Todas nós somos assim. =)

Quem quiser ver mais, pode assistir os vídeos com histórias de mulheres reais, como este aqui:

No final das contas, somos todos seres humanos buscando ser feliz e aproveitar a vida da melhor forma possível, e fazendo o bem aos outros. Temos desafios do tamanho dos nossos sonhos. Mas algo, lá no fundo, faz a gente ir em frente. Cada uma de nós sabe quais são os motivos mais profundos e essenciais que fazem com que a gente levante cedo para ir à luta. E eu gosto muito de conhecer histórias reais porque me sinto menos sozinha no mundo, sabendo que tem tantas pessoas com os mesmos desafios que eu, e tentando ser felizes também.

Se gostar, curta a Fanpage de Brilhante e acompanhe as atualizações pelo Facebook.

Este post é um publieditorial.


5 comentários

  1. acho que homenagens brilhantes mesmo serão aquelas que não irão ligar mulheres apenas a produtos de limpeza, mas também a realizações intelectuais. não que seja realmente negativo dar valor às características femininas relacionadas ao zelo pela casa e pela família. pelo contrário. mas acho muito triste que o mesmo aspecto não seja estimulado na vida masculina. os homens também não fazem limpeza na casa, não querem cuidar de suas esposas, de seus filhos? se não, deveriam. e se sim, porque isso é acentuado como uma característica “tipicamente feminina”? esses comerciais de produtos de limpeza que elogiam a mulher “multiuso” tem um lado bom, de fazer com que as donas de casa se orgulhem de seu trabalho (que para mim, é uma profissão como qualquer outra). mas por outro lado, limitam a visão que nós próprias temos do que é ser feminino, e de nossas múltiplas possibilidades atualmente. como mulher, não me sinto lisonjeada por essas homenagens, apesar de valorizar muito mesmo o esforço de qualquer pessoa, de qualquer gênero, em cuidar com carinho de suas famílias e lares.

    • Talitta, eu concordo com você, mas a campanha não é sobre produtos, e sim sobre mulheres. Eu não veicularia algo nesse sentido no blog, mesmo porque faz parte da minha missão pessoal justamente fazer parte dessa mudança de cenário que estamos vivendo, sem atribuição de gênero para tarefas domésticas. A linha do blog é bem clara quanto a isso, e você pode ver um pouquinho mais aqui: https://vidaorganizada.com/sobre

  2. As mulheres “adoram acumular funções”? Sério? Posso parecer uma dessas malucas de teoria da conspiração, mas isso pra mim é uma tentativa de convencimento de que é normal, aceitável e desejável a mulher ter que fazer mil coisas. As mulheres adoram se desdobrar, por que você não conseguiria?? Quanto a mim, as únicas funções que eu adoro acumular são: ficar na cama vendo filme e comendo pipoca ao mesmo tempo. Eu trabalho, cuido da casa e estudo, mas não adoro isso, não.

  3. Thais, adorei a sua matéria e os vídeos publicados. Vejo que, nós mulheres, gostamos de cuidar do que é nosso e cultivar o amor nas nossas relações, pelo menos eu sou assim. Infelizmente, isso da muito trabalho e significa em procurarmos ser organizadas, estudar, trabalhar, ter dor de cabeça com filhos e todos os outros espaços de nossas vidas. Sinceramente, cada um sabe de si e deve ser respeitado por suas escolhas, por isso gosto tanto do seu Blog, pois nele tenho um espaço para conhecer coisas novas, refletir e querer ir além, não porque quero ser exemplo de mulher multiuso, mas porque quero estar a frente da minha vida e disso não abro mão, mesmo que isso representa em fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Mais uma vez, parabéns pelo trabalho e por esse espaço maravilho, que já faz parte da minha e mora no meu coração. Beijo grande!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui