Diário de organização {1}

15
3275

Inaugurando uma nova seção aqui no blog que há tempos eu planejava: diário de organização. Vou postar sempre que tiver um dia “exemplar” de organização, que significa fazer muitas tarefas em prol de uma vida organizada. É uma espécie de diário onde eu conto um pouquinho do que eu fiz, como fiz e porque fiz. Espero que vocês gostem.

Hoje, como todo sábado, começou com a minha aula da pós-graduação. Eu levantei em cima da hora e estava um caco porque ontem dormi tarde. Durante a aula, consegui processar meus e-mails e listar o que eu precisaria comprar na Kalunga mais tarde. Como só tive aula durante o período da manhã, tive a tarde toda para fazer mil coisas.

Saí da aula e fui direto para a loja, onde fiquei um bom tempo decidindo como faria com relação aos CDs e DVDs que eu queria organizar igual a este post. Porque sim, eu encontrei as divisórias, mas fiquei me perguntando o que valia mais a pena comprar. O fichário com suporte para 20 DVDs custava R$21,00 e o refil (para a mesma quantidade), R$7,99. Só que, se eu comprasse somente o refil, teria que comprar também um fichário (todos acima de R$10,00) e não ficaria tão bacana, pois o refil é mais estreito que um fichário normal. A outra alternativa era comprar os refis para CDs (R$4,30 o pacote com 10) e refis de plástico normal, onde eu colocaria as capas (R$3,50 cada). Achei que tudo era uma grande gambiarra e decidi comprar os fichários mesmo.

Uma das coisas que eu aprendi com organização no decorrer dos anos é que a padronização é muito importante – logo, de nada adianta eu comprar a quantidade exata de objetos para armazenagem se, daqui a alguns anos, não terei espaço para guardar os itens novos e fatalmente posso não encontrar mais o mesmo item para vender. Por esse motivo, eu estava com medo de comprar os fichários. Como não existia outra solução melhor, acabei comprando os fichários e um refil para cada um deles. No final das contas, bastava um refil para cada dois fichários, pois senão eles ficam muitos cheios (com o volume dos DVDs) e não fica legal.

Enfim, minhas compras:

  • Fichários para DVDs
  • Refis extras para DVDs
  • Porta CDs (falarei adiante)
  • Canetas
  • Mouse
  • Pastas com 12 divisórias para contas (falarei adiante)
  • Estojo simples para canetas
  • Borracha
  • Pacote com fitas adesivas para fechar as caixas da mudança

Em vez de comprar o fichário para os CDs, encontrei uma caixinha de plástico que comporta 100 CDs (R$28,00) e vem com envelopinhos que comportam o CD e o encarte. Achei a opção bem melhor porque, no fichário (da mesma marca do dos DVDs), não cabiam os encartes. Acabei comprando dois, pois não tenho tantos CDs assim, mas a solução ficou tão boa que fiquei com vontade de comprar mais futuramente. Meu marido faz coleção de filmes cult e tem zilhões de CDs em envelopinhos e eu sou louca para encontrar a melhor solução para aquilo que não em uma caixa (como está agora), mas são tantos que ficaria meio caro investir em algum sistema por hora.

Sim, eu já coloquei meus CDs e DVDs nas caixas e nos fichários e liberei duas sacolas enormes de caixas de plástico para reciclagem. Mal consigo acreditar na sensação de alívio depois de tomar essa decisão. Algumas exceções que eu não me desfiz:

  • CDs duplos, pois as caixinhas são bonitinhas e algumas não têm encarte (tenho quatro desses, só)
  • Caixa com o Anthology do John (Lennon), que é lindinha e vem com um livro e 4 CDs dentro
  • CD do filme “Na Natureza Selvagem”, que é um envelope de papelão
  • 3 DVDs do Harry Potter que também vieram em caixinhas que abrem
  • Caixa com a versão estendida do Senhor dos Anéis (DVDs)
  • Caixas do Jamie Oliver (três)
  • 10 DVDs de Friends (mas ainda repensando)

De resto, tudo fora.

Também comprei as pastas que eu sempre menciono que uso para guardar as contas pagas para os anos de 2012 e 2013. Eu mantenho sempre cinco pastas, pois esse é o prazo geral para guardar as contas. Quando uma pasta “vence” (por exemplo, este ano venceu a de 2006), eu reviso e vejo o que é necessário guardar – vai para a pasta de referência equivalente. Por exemplo: documentos importantes da faculdade (aquele foi meu último ano), eu guardo na pasta onde já estão os arquivos importantes deste tema.

Aproveitei que estava mexendo nos meus CDs (que estavam no escritório) e fiz uma seleção de coisas para a mudança. Percebi que tenho muita coisa boa que talvez não valha tanto a pena levar e guardar (muitos cadernos, sou viciada em papelaria) e resolvi doar alguns. Tem um canto do escritório com objetos para doação e, entre os cadernos, estão as apostilas do vestibular que eu guardo até hoje para a minha prima, que prestará vestibular ano que vem. As de geografia política eu me desfiz há alguns anos, pois ficaram defasadas rapidamente, mas as de história, matemática, física etc ainda estão boas e servem. Tenho apostilas dos três melhores cursinhos de São Paulo e é um material que vale ouro para qualquer vestibulando, por isso guardei. Eu só fiz um cursinho na época, mas dois amigos me doaram o material deles.

Dessa revisão meio rápida no escritório, separei três sacolas grandes de lixo e encaixotei mais alguns livros. Peguei algumas folhas usadas para o meu filho ficar rabiscando (haja papel) e recuperei minha pasta com letras de músicas, pois vou ensaiar com a banda semana que vem.

Nesse meio-tempo, chegou uma compra do Walmart para a mudança (o jogo de panelas) e eu empilhei junto com as coisas novas para o apartamento. Essas coisas por enquanto estão na sala… não sei se vou mudar de lugar até lá.

Em seguida, guardei minhas roupas limpas e separei as roupas de inverno, que foram guardadas na parte de cima do guarda-roupa. Preciso providenciar uma caixa já para a mudança porque agora só vou usá-las no ano que vem. Deixei alguns casacos mais leves, caso ainda faça frio, e um único casaco mais quente, pois o tempo surpreendeu essa semana em São Paulo (MUITO frio). Enquanto eu terminava de arrumar tudo, meu filhinho chegou da casa da vovó e eu fiquei com ele até a hora de ele dormir.

Com o pequeno dormindo, fiz uma limpeza no nosso arquivo de documentos e joguei bastante coisa fora (umas coisas de empregos anteriores, deste ano). A gente pensa que não, mas tem muita coisa que acaba acumulando. Só nessa brincadeira, foi quase uma sacola de lixo inteira. Então carreguei algumas fotos para o computador, pedimos pizza e agora eu estou aqui, escrevendo este post. =)

Eu não sou assim todos os dias – antes que vocês pensem que eu sou #aloka da organização. O que acontece é que, aos sábados, chego mais cedo em casa do que durante a semana e consigo mexer em mais coisas. E hoje eu fiz tanta coisa que achei que merecia um post.

Bom domingo para vocês.

15 comentários

  1. Fiquei interessado nessa caixinha de plástico para os CDs. Tem alguns CDs/DVDs que tenho aqui, em geral os gravados por mim, que eu guardo nos envelopes de papel, e os envelopes eu guardo, atualmente, em umas caixas de papelação, mas eu acho elas tão fraquinhas… O que eu realmente queria era algo como um daqueles arquivos de madeira para fichas, mas no tamanho de um CD/DVD.
    Essa caixinha foi comprada na Kalunga também?

    Obrigado!!

  2. Oi Thais,

    Você pensa em catalogar os DVDs e Cds? Acha interessante?
    Sei que existe um programa pra isso…

    Beijos

    • Mirella, eu usava o MiniBiblio para isso, hea alguns anos. Hoje não vejo utilidade. Talvez para quem tenha MUITA coisa, possa ser útil.

      Eu também acho bacana catalogar matérias de revistas, pois é uma coisa que sempre esquecemos o que temos.

  3. Também vou mudar em breve e já estou encaixotando tudo, mas não tô no clima de sentar com calma e ver o que vou jogar fora… tô pensando em fazer isso quando eu mudar e for achar um novo lugar pra tudo. Tenho tanta coisa pra organizar, jogar ou doar! Não vejo a hora de mudar logo.
    Adorei o post!

  4. Obrigado pelo link Thais. Isso é exatamente o que procuro. Se você tiver como, gostaria que tirasse uma dúvida minha em relação a ele: cabem envelopes de papel nele? Como já tenho meus CDs/DVDs dessa forma, não queria ficar trocando.

    • Cabe até caixinha de CD normal, Felipe. Manda bala que você vai gostar.

      No mais, por que vc não usa caixas de papelão daquelas próprias para CDs? Eu só comprei essa porque vinha com os saquinhos. Se você já tem os CDs em saquinhos, talvez valha a pena comprar só as caixas. ;D

  5. Quanta disposição, hein? Eu tenho estado TÃO preguiçosa ultimamente, SÓ DEUS SABE o que vai ser de mim desse jeito.
    Senti falta de fotos, fiquei morrendo de vontade de ver suas comprinhas!

    Beijinhos!

  6. Olá… gosto muito do blog, tenho aprendido muito com vc. Mas, como/onde vc guardar as (05) pastas com divisórias? Estou com dificuldade em guardar as minhas?

    • Cau, no momento, elas estão em uma estante do meu escritório. Acho que guardar em uma estante de fácil acesso é a melhor alternativa. Se você deixar muito escondido, não terá ânimo para guardar as contas. O que você pode fazer é manter por perto somente a pasta do ano corrente e guardar as outras em outro lugar.

  7. Pessoal, também senti falta de fotos nesse post! Podem deixar que, quando eu me mudar, eu vou abarrotar vocês de fotos, prometo.

  8. Thais, se vc é # a loka da organização, o que somos então? #seguidoras da loka? rsrsrs. Desde criança, sou organizada. É a minha natureza. Mas, por causa de transtorno psicológico, minha vida virou de ponta cabeça. E a minha casa está refletindo bem isso. Comecei a ler seu site desde o início e, em vários momentos, senti o alívio do destralhamento como se eu tivesse feito na minha pp casa… não estou me forçando p/voltar a ser o q era: estou dando um passo de cada vez. Já consegui jogar fora os jornais… do ano passado (a coisa estava nesse nível…),fazer listinhas do que devem ser feitas… Obrigada, loka ou não vc tem me ajudado bastante! Fique com Deus

  9. Parabéns pelo blog e pelo tópico Thais. Minha coleção está “tranquila” por enquanto hehehe. Por volta de 150 discos em cases. Mas, obviamente, vou partir para um método alternativo para guardar os filmes no futuro. O que tu acha de envelopar tudo? Já viste alguém fazer algo parecido? Estou pensando em comprar envelopes de papel e colocar em caixas sob medida de papelão ou plástico em que caibam um 100 discos mais ou menos. Gostaria de saber a tua opinião sobre o método dos envelopes de papel, porque tenho medo que eles talvez danifiquem os discos. Obrigado. Um abraço.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui