Rotinas

Nossa rotina com 13 meses.

Paul completa 14 meses daqui a poucos dias e a rotina dele pouco mudou do mês passado para cá. Mesmo assim, resolvi postar porque estou recebendo intimações via Facebook (rs). Sei que ajuda bastante gente a ter referência, então lá vai:

Entre 6h e 7h30: Ele acorda. Nós estamos fazendo algumas modificações na rotina diurna dele para ver o que acontece, pois tem dias que ele acorda às 6h (e fica morrendo de sono por volta das 8h ou 9h) ou acorda às 7h30 e fica com sono na hora do almoço. Eu acho que é por causa do frio, mas daqui a alguns dias posso postar a respeito com o resultado do que estamos fazendo. Eu costumo acordar às 7h30 para ir trabalhar, então quando ele acorda antes o Ande levanta com ele e sai do quarto para eu dormir um pouco mais (Deus abençoe).

7h30 – Considerando que ele acordou às 7h (média), às 7h30 ele toma café-da-manhã, que basicamente é composto por uma fruta (banana amassada com aveia ou mamão), um pãozinho e suco ou vitamina (se comeu aveia, fazemos suco, se foi só fruta, vitamina). Ele não toma leite nem por decreto quando acorda, mas café-da-manhã ele come legal, então por isso fazemos assim. Eu aproveito para tomar café-da-manhã junto com ele e aproveitar mais alguns minutinhos antes de sair para trabalhar.

8h – Geralmente ele faz cocô. Papai troca, mamãe está se arrumando para o trabalho e ele fica brincando no quarto. Especialmente agora no inverno, impossível sair com ele de manhã. Além de frio, o tempo está seco e tem muita poluição (horário de pico). Mais: ele geralmente fica com muito sono de manhã, então achamos melhor ficar em casa.

8h30 – Saio para trabalhar.

9h – Se ele acordou às 6h, já está esfregando os olhos de tanto sono. Se acordou depois das 7h, aguenta mais um tempinho, mas fica manhoso mesmo assim. E não adianta colocá-lo para dormir antes, porque ele não quer. Tem que ser no horário dele mesmo. Geralmente ele chega no portãozinho do quarto e diz: “pupu” (que nós identificamos como “chupeta”, mas ele usa sempre que quer algum objeto).

10h – Soneca do dia. Nós já tentamos migrar essa soneca para depois do almoço, mas ele fica muito chateado. Além de não almoçar direito, fica manhoso etc. Resolvemos parar de querer “seguir a regra” e respeitar o ritmo dele, como eu sempre fiz e sempre deu certo. Assim, ele dorme esse horário e acorda somente na hora do almoço mesmo. São 2h de soneca, em média. Ele toma uma mamadeira antes (270ml).

12h – Almoça. Geralmente é arroz, legumes cortadinhos (cenoura, chuchu, batata, mandioca, varia) e alguma carne (frango ou carne vermelha). Para beber, água ou suco cítrico (laranja ou mixirica, que ele AMA).

12h30 – Papai prepara o almoço e a janta do Paul.

13h – Chego em casa para almoçar. Fico com o Paul enquanto o papai come, depois ele lava a louça, eu almoço e o Paul fica na cadeirinha beliscando do meu prato (fominha). Divido uma fruta de sobremesa com ele (pera, maçã, mixirica, banana, depende).

13h30 – Fico brincando com o Paul enquanto o papai aproveita para fazer outras coisas: passar um pano no chão dos quartos, trocar as lixeiras, colocar a roupa para lavar, tomar banho etc.

14h – Volto para o trabalho. Anderson dá um pequeno lanchinho para o Paul: ou algumas bolachinhas, ou uma papinha doce da Nestlé (ele adora).

14h30 – Papai continua arrumando os quartos enquanto o Paul brinca no berço ou no cercadinho, porque ele fica para lá e para cá e é perigoso deixá-lo solto (ainda temos muitas coisas ao seu alcance e não dá nem para pensar em deixá-lo sozinho no chão do quarto, por exemplo).

15h – Papai e Paul vão passear. Geralmente passeios próximos, por causa do frio (nunca se sabe quando o tempo vai virar e começar a chover ou ventar mais forte). A manta de lã já fica no carrinho, junto com a touca. Hoje, por exemplo, eles foram ao parquinho, mas estava tudo úmido por causa da chuva de ontem. Mesmo assim, é legal ir porque ele olha as árvores etc. Depois do passeio, papai vai ao mercado comprar o que está faltando em casa ou vamos preparar no jantar.

16h – Lanchinho da tarde. Varia bastante. Pode ser só uma fruta, um copinho de vitamina ou bolachinhas. Depende do quanto ele almoçou e do que ele comeu às 14h. Ele não come mais bolachas, por exemplo, se já comeu aquela hora. De qualquer forma, é bem pouca coisa porque ele vai jantar às 17h.

16h30 – Fica brincando em casa com o papai. Já começa a diminuir o ritmo das brincadeiras (nada de TV ligada, por exemplo) para entrar na rotina noturna logo mais.

17h – Ele já apresenta sinais de sono (esse é o problema da soneca da manhã que estamos tentando consertar). Com isso, começamos a dar a janta mais cedo, então é nesse horário. Damos uma sopinha com macarrão, carne (ou frango), legumes amassados. A diferença da papinha para a sopinha é que a sopinha é mais “úmida”, molhadinha, e consequentemente digere melhor à noite. Ele come uma média de 5 a 6 colheres de sopa (no almoço também).

17h30 – Fica na cozinha enquanto o papai lava a louça. Depois, eles sobem para o quarto, quando o papai já começa a arrumar as roupinhas e a preparar o ritual noturno do sono.

18h – Brinca com a vovó.

18h30 – Hora do banho! Estávamos dando banho mais cedo por causa do frio, mas isso estava influenciando negativamente a rotina do sono dele (é mais uma das coisas que estamos testando). Hoje, por exemplo, ele tomou banho de noite e dormiu mais facilmente. Eu sempre achei que fosse necessário dar o banho à noite porque a criança entende que aquela é uma sequência lógica antes de dormir. E tem também o importante fato de que o banho relaxa e prepara o corpo para o sono.

19h – Toma mamadeira (270ml, mas nem sempre toma tudo) com as luzes já apagadas (deixamos só um abajour com luz azul, que relaxa) e dorme. Papai fica com ele enquanto ele toma a mamadeira, com os olhinhos quase fechando. Quando ele acaba, ele o coloca no berço ainda sonolento e fica com ele até que ele durma. Já aconteceu de precisar ficar deitado com ele em dias mais agitados, mas agora estamos fazendo o ritual noturno direitinho de novo e ele não está mais precisando.

19h30 – Já está dormindo.

20h – Chego em casa já indo para a cozinha para preparar o jantar. Ligo o forno, corto cebola, alho, enfim, aquela coisa. Se a comida vai no forno, vou tomar banho. Se não, o Anderson fica de olho enquanto eu tomo banho e, quando saio, jantamos. Não vejo o Paul porque ele já está dormindo (mimimi), mas faço um carinhozinho na cabeça dele.

21h – Hora que olho no relógio e penso “puxa, já são nove horas!”. Aproveito para estudar algum texto para a pós-graduação, ver um filme, descansar ou o mais provável: arrumar alguma coisa pela casa. Anderson fica na internet ou vê o filme comigo.

22h30 – Começo o meu ritual noturno: separo a roupa para o dia seguinte, arrumo a minha bolsa, coloco o celular para carregar, escovo os dentes e vou para a cama (com o iPad).

23h – Hora em que me obrigo a estar na cama todos os dias. Preparo a mamadeira do Paul, dou com ele dormindo (“mamada dos sonhos”, 270ml) e deito na cama para ler meus feeds no iPad. Anderson fica vendo algum filme ou, se estiver muito cansado, vem para a cama também.

É claro que não são todos os dias assim, mas 99% são. Sempre tem aqueles dias que o Paul fica com sono logo depois de jantar, então precisamos apressar o ritual noturno, ou aquele em que ele acorda do nada às 20h e nada o faz dormir novamente (só dorme depois da mamada das 23h). Isso acontece. Mas, no geral, os dias estão sendo assim. Eu acho que essa volta do banho à noite vai melhorar bastante a qualidade do sono dele, ainda mais no inverno. Eu vou contando nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados