26 Apr 2015

VO responde: Qual o foco do Vida Organizada?

De vez em quando eu recebo algum comentário ou mensagem cuja resposta vale a pena publicar em formato de post, por interessar a todos os leitores. A Carol deixou um comentário muito importante e que tem a ver com as frentes que eu estou trabalhando no momento, então quis postar aqui. É uma forma de manter o relacionamento com vocês sempre às claras, porque isso é muito importante no que eu faço.

O comentário dela foi o seguinte:

Olá, Thais! Boa tarde!
Em partes achei interessante você dividir seus blogs por temas e gostei bastante de você ter criado um blog específico sobre o GTD. Mas achei que o Vida Organizada acabou perdendo a essência de algum tempo pra cá.
Toda vez que lembro do blog, lembro de você ter dito que este não é um blog sobre como manter a casa organizada, e sim a vida inteira e foi exatamente o que me atraiu quando o conheci.
No entanto, fazendo um panorama das últimas postagens, todas elas estão relacionadas à organização da casa e da vida doméstica e isso tem me feito perder o ânimo de acessar o blog para ler as novas postagens e não sei se mais alguém percebeu isso também.
O tema editorial desse mês é Foco, mas acho que o blog está perdendo um pouco dele ao ser direcionado para casa, apenas. Espero que seja apenas algo do momento, pois sei que você está passando por uma série de reformulações pessoais e profissionais.
No mais, adoro seu blog e sou realmente grata por todas as melhorias que ele, seu livro e você me ajudaram a fazer na minha vida! Sou fã mesmo!
Tenha um excelente final de semana!
Abraços!

Carol, muito obrigada por me dar o privilégio de responder algo assim. Tenho certeza que essa é uma questão que está na cabeça de outros leitores também.

Eu realmente estou passando por um período de reformulação de toda a minha vida profissional, e isso inclui os meus blogs. O Vida Organizada existe há tanto tempo, e tantos assuntos já foram abordados aqui, que de vez em quando é necessário redescobrir o propósito dele.

Sou uma pessoa tão apaixonada por GTD e produtividade que fui trabalhar com isso. Essa paixão sempre se refletiu no blog, tanto que ele acabou virando referência sobre o assunto. Ao mesmo tempo, sei que, apesar de organização e produtividade serem assuntos relacionados, não são sinônimos. Eu venho fazendo uma pesquisa há mais de dois anos com os leitores e conhecidos meus que acompanham o meu trabalho para saber qual o interesse das pessoas no meu blog. E ouvi muito coisas como “eu adoro a parte de GTD, mas confesso que pulo os posts sobre organização da casa, porque não combina comigo” ou “não entendo nada de GTD, só acompanho os posts de organização da casa, família etc”.

Eu trato o Vida Organizada como o gerenciamento das áreas de foco do GTD. Tanto que, os macro-temas (refletidos no menu), dizem respeito às áreas de foco realmente em toda a nossa vida, pois acredito que ter uma vida organizada significa ter uma vida integrada, com as áreas em equilíbrio, para que a gente viva com significado.

Isso tudo me fez refletir sobre o papel de todos os meus blogs. Vou compartilhar com você o raciocínio GTD que apliquei aos meus três blogs, definindo o propósito deles:

Vida Organizada – Inspirar as pessoas a se organizarem para que façam coisas incríveis que sempre quiseram fazer. Para que levem uma vida coerente com seus valores, equilibrando todas as áreas de sua vida.

168horas – Ajudar as pessoas a aproveitarem melhor o tempo de trabalho e vida pessoal, gerenciando o planejamento das atividades a cada semana, explorando da melhor maneira possível o seu potencial.

ThaisGodinho – Escrever sobre os assuntos que eu gosto, imprimindo quem eu sou em um blog pessoal.

Eu tive diversos motivos para criar outro blog, o que envolve poder falar sobre assuntos de produtividade que não tenham a ver com organização – caos criativo, atividade física, life hacks no geral. Isso também influencia em projetos futuros, porque ser “a Thais do Vida Organizada” me associa a uma imagem que não representa exatamente aquilo que eu acredita ser. Porém, tudo é novidade até mesmo para mim, então eu preciso pedir um pouco de paciência para os leitores porque toda fase de reestruturação demanda um tempo de redescobertas e reflexão. E esse tempo aconteceu agora, em abril, cujo tema do mês no blog era FOQUE. O tema ficou um pouco de lado, e teria ficado de qualquer maneira, porque essa reconstrução demanda isso. No entanto, a busca do mês de abril em minha vida foi exatamente essa: Qual o meu foco? E estou trabalhando nesse tema.

Aconteceram diversas situações em que precisei parar o que estava fazendo com relação aos blog porque tive uma reação muito negativa dos leitores. Desafios de organização, colaboradores, temas abordados. Quando isso acontece, eu preciso repensar o que eu estou fazendo. Buscar a essência, como você falou, para imprimir aqui no blog a minha visão sobre organização. Eu acredito que todo blog seja pessoal, mesmo os de nicho, como o meu, então, já que não é possível agradar gregos e troianos, o que importa é que eu esteja sendo coerente com o que sou e quero, porque quem se identificar comigo me acompanhará.

Eu procuro equilibrar cada vez mais os macro-temas porque, de dois anos para cá, o blog estava falando muito mais apenas sobre produtividade e assuntos como casa, família, finanças, lazer e outros estavam um pouco de lado. Falar sobre produtividade é demais, eu amo o assunto, mas é importante equilibrar e falar de todas as áreas. Estou buscando esse reequilíbrio.

Também penso que os últimos posts foram bastante sobre assuntos relacionados à vida doméstica porque estou totalmente imersa no material do workshop de maio, que é o Organize sua casa, então isso fatalmente se reflete no que me inspiro e tiro ideias para escrever. Acho que é isso porque aconteceu nos outros meses também.

O objetivo principal do blog é inspirar as pessoas a se organizarem, mas é muito comum acontecer de nem todos os temas interessarem a todos os leitores, porque ele é muito amplo. O que é importante é que todos os posts reflitam essa missão.

É isso, Carol, sem querer me estender muito… Estou sim nessa fase de reformulação e conto com você e os outros leitores que gostam do Vida Organizada para dar um voto de confiança e estar sempre por aqui acompanhando essa reconstrução (vocês fazem parte dela!). Quero fazer sempre um trabalho melhor para mim e para vocês. Obrigada!

26 Apr 2015

5 coisas para deixar sua casa com clima de outono

260415-casa-outono

1 – Manta, Etna; 2 – Vela Black Vanilla, Zara Home; 3 – Pot-pourri de frutos, Tok&Stok; 4 – Botão d’água, folhagem, Tok&Stok; 5 – Sabonete esfoliantes de amêndoa, L’Occitane.

25 Apr 2015

Ideias para organizar artigos de jardinagem

Algumas ideias para inspirar o seu sábado para organizar seus artigos de jardinagem:

Imagem: Country Living

Imagem: Country Living

Um carrinho ou estante que fique no quintal ou varanda possibilita centralizar todos os artigos em um único lugar. Perceba o uso de cestos e caixas reaproveitados de outras ocasiões, assim como o formato de lousinha para escrever o que tem dentro. Acho que não está faltando nada nesse aí!

Imagem: Country Living

Imagem: Country Living

Outra opção é usar o espaço vertical, se não tiver lugar para colocar um carrinho ou estante. Na imagem acima, foram instaladas algumas faixas de madeira e, nelas, ganchos ou cabides de parede. São muito versáteis e, aqui, serviram bem para organizar os artigos de jardinagem.

Imagem: Better Homes & Gardens

Imagem: Better Homes & Gardens

Não é o caso da imagem acima, apesar de ela ter me inspirado para dar essa dica. Sabe aqueles porta-talheres que têm um alça para carregar da mesa para o balcão etc? Que tal reaproveitá-los para guardar e carregar seus artigos de jardinagem?

Imagem: Better Homes & Gardens

Imagem: Better Homes & Gardens

Quis postar essa imagem porque achei a ideia incrível: usar fitas penduradas, uma para cada mês, com as sementes que devem ser plantadas em cada época. Praticamente um tickler da jardinagem!

23 Apr 2015

DIY: Reaproveite qualquer papelão para fazer caixas

Se você é daquelas pessoas que fica com dó de jogar fora (mesmo que você recicle) qualquer tipo de papelão, caixa de embalagem ou objetos diversos com esse material, agora pode aproveitá-los para criar caixas que podem ser usadas na organização da sua casa, para guardar objetos pequenos, ou para fazer embalagens de presente com ar mais rústico. Veja como:

Imagem: Apartment Therapy

Imagem: Apartment Therapy

Você vai precisar de:

  • 1 estilete
  • 1 superfície para cortar o papelão sem danificar sua mesa
  • 1 régua de metal
  • 1 material de papelão a ser reaproveitado (sugestão: capa de disco antiga)
  • 1 lápis
  • 1 tesoura
  • 1 grampeador

Na Internet, você consegue encontrar moldes para todos os tipos de caixas. Eu trouxe aqui dois modelos para caixas quadradas – com e sem tampa. Clique nas imagens para ampliá-las e conseguir imprimir:

TAMPINHA cubo

Como fazer:

  1. Imprima o molde que quer usar e corte com a tesoura para que ele fique no formato correspondente.
  2. Passe a cola em sua superfície e, depois, cole no papelão que deseja reaproveitar. Atenção: cole no verso do lado do papelão que quer que apareça. O molde será a parte interna.
  3. Depois de colar o molde no papelão, corte ao redor dele com o estilete, seguindo o formato.
  4. Siga a marcação do molde para dobrar o papelão nas partes necessárias.
  5. Nas abas, passe cola e junte firmemente. Se quiser, você pode usar o grampeador para deixar ainda mais firme.
Imagem: Woodenbee

Imagem: Woodenbee

Prontinho! Agora é só colocar a caixa em alguma estante ou gaveta ou usá-la como embalagem para algum presente. Se fizer isso, use fitas com aparência mais rústica ou sisal, para complementar o efeito.

22 Apr 2015

Hoje não tem post!

Clique aqui ou na imagem acima para ler o post no blog da Nestlé!

21 Apr 2015

O que eu aprendi sobre produtividade com Tim Ferriss: parte 6

Continuando a série, hoje vem a parte 6!

produtividade-timferriss

Um dos assuntos que o Tim fala em seu livro “Trabalhe 4 horas por semana” é sobre como estamos reféns das interrupções em nossa vida. Foi ele que me ensinou a desligar de todas as notificações possíveis da vida e passar a ser rebelde com o celular, deixando-o desligado ou sequer levando ao sair de casa. Algumas dicas pontuais que ele dá sobre tais questões:

  • Desligue os alertas de e-mails.
  • Desligue as notificações de novas mensagens e e-mails no seu celular.
  • Confira seus e-mails uma vez depois do almoço e outra antes do fim do expediente.
  • Não confira seus e-mails logo que começa a trabalhar. Em vez disso, trabalhe em coisas importantes.
  • Crie uma resposta automática dizendo sua frequência de leitura até treinar as pessoas que convivem com você.
  • Tenha um celular para chamadas não urgentes e uma linha para as urgentes. Use seu correio de voz para deixar recado para as outras pessoas que te ligarem quando você não pode atender.
  • Se alguém ligar no seu celular, trate como urgência (porque deveria ser). Diga que está ocupado, mas tem 1 minuto. Não deixe a pessoa ligar mais tarde – force-a a ser objetiva. Se ela ligar depois, vai presumir que agora sim você terá tempo para bater papo!
  • Evite reuniões, pessoal ou remotamente, que não tenham objetivos claros. “9 em cada 10 vezes você pode responder perguntas via e-mail em vez de fazer uma reunião”.
  • A ordem de comunicação, para o Tim, é: e-mail, telefone e encontro pessoal.
  • Responda os recados de sua caixa de voz via e-mail para treinar as pessoas a serem concisas e mostrar que meio de comunicação você prefere.
  • Quando a reunião for inevitável e a pessoas perguntar quando você pode, sugira três opções de horários para evitar o ping-pong interminável de e-mails com “nesse dia eu não posso, que tal nesse?”.
  • Não permita visitantes casuais em seu espaço de trabalho. Use avisos de “não perturbe”, coloque fones de ouvido, mostre que está ocupado.
  • Raramente há emergências verdadeiras. Dizem por aí que urgente é tudo aquilo que o responsável não fez em tempo hábil e quer que você faça em tempo recorde.

O contato improdutivo desperdiça tempo e as pessoas ficam ocupando seu tempo com detalhes sem importância. Elas não leram o livro do Tim. Se você leu, ou está aplicando as dicas dele, precisa entender que, para tais pessoas, as dicas podem soar como heresia. Logo, tenha paciência também para ensiná-las como é o seu novo modo de trabalhar. Um dos principais desafios é ensinar as pessoas que quem interrompe precisa aprender a esperar – seja por e-mail, por mensagem ou pelo telefone. “Faz parte do seu trabalho ensinar as pessoas a serem eficazes e eficientes – ninguém mais o fará para você”, ele diz.

Ele ensina também a famosa “tática do cachorrinho de estimação”, que se trata do seguinte: Você já foi criança e tentou levar um cachorrinho para casa? E não prometeu à sua mãe que limparia o cocô e cuidaria dele? O vendedor da loja não disse que, se você não se adaptasse, poderia devolver para a loja? Use a mesma tática com relação às reuniões – não mostre nunca como algo definitivo. Em vez de dizer “não vou mais a essas reuniões porque estão sendo improdutivas”, diga “preciso terminar algumas coisas importantes – posso não ir à reunião apenas hoje? eu prometo me atualizar com fulano sobre os pontos mais importantes depois”. É muito mais fácil de conseguir e você ganhará horas preciosas para trabalhar no que importa.

Para aproveitar melhor o seu tempo, o que o Tim recomenda é que você crie lotes de tarefas semelhantes para fazer tudo de uma vez. Para você entender o raciocínio, imagine o seguinte cenário: você tem 10 coisas para comprar no supermercado esta semana. Você pode ir ao mercado todos os dias e comprar 2 coisas ou ir uma única vez e comprar tudo. De que maneira você economiza mais tempo? O mesmo vale para tarefas semelhantes, como responder e-mails, desenvolver relatórios, digitalizar documentos, fazer telefonemas. Isso tem tudo a ver com as listas de contextos do GTD, porque é isso o que elas fazem: agrupam itens que podem ser feitos dentro de um mesmo contexto, a fim de otimizar o tempo. No mais, existe um tempo de preparação para começar a executar determinada tarefa (que seja abrir um programa no computador). Agrupando tarefas semelhantes, você passará por esse processo apenas uma vez. Tente! “Fazer as coisas em lotes me economizou centenas de horas de trabalho redundante”.

No próximo post, vou começar com uma parte que gosto muito, que são as dicas para delegar e terceirizar muitas atividades na vida. Por enquanto, compartilhe nos comentários o que achou das dicas do Tim para interrupções! Obrigada!

 

21 Apr 2015

Para fazer hoje: organize sua despensa

Eis um projeto simples (mas necessário) para fazer no dia de hoje: organizar sua despensa. Você não precisa ter um cômodo inteiro dedicado a ela – poucas pessoas sortudas têm. A maioria tem um único armário dentro da cozinha destinado a armazenar os alimentos que não vão na geladeira. De vez em quando vale a pena organizar ou reorganizar a despensa para jogar fora o que já venceu, aproveitar os alimentos que estão para vencer e limpar as prateleiras. Veja neste post dicas pontuais para fazer isso hoje sem perder muito tempo:

  1. Tire tudo de dentro do armário. Infelizmente não será possível organizar a despensa sem este passo. Tire tudo de dentro do armário e coloque em cima da mesa ou do balcão da cozinha.
  2. Passe um pano úmido nas prateleiras para limpá-las.
  3. Veja o que você tem. O que venceu, jogue fora. Tire e guarde no lugar certo aquilo que não pertence à despensa (às vezes podemos colocar qualquer objeto junto com os alimentos por comodismo do dia a dia, você sabe como é!).
  4. Olhe para o seu espaço e repense a organização. Idealmente, os itens mais usados devem ficar na altura dos olhos. Alimentos que podem ser pegos por crianças devem ficar na altura delas. Doces e guloseimas podem ficar mais no alto, para que elas não tenham fácil acesso. Itens pesados, como garrafas e potes de suco ou leite, podem ficar na prateleira inferior.
  5. Não deixe na despensa itens que você usa apenas ocasionalmente, como velas de aniversário, por exemplo. Guarde em outro lugar. Para quem tem poucos espaço, é necessário aproveitar muito bem o que tem para as funções específicas. Mantenha apenas alimentos na sua despensa.
  6. Uma boa maneira de agrupar os itens é copiar o modelo do supermercado: mercearia, padaria, feira, bebidas. Isso pode ajudar inclusive na hora de montar a lista de compras.
  7. Procure usar o espaço vertical, colocando um item em cima do outro, quando possível. Isso serve para caixas, latas e pacotes.
  8. Quando tiver itens pequenos, utilize compartimentos para agrupá-los. Se não tiver cestinhos em casa, pode reaproveitar caixas de papelão, por exemplo. Se não tiver como fazer hoje, deixe os itens juntos e anote em sua lista que precisa providenciar esses acessórios para armazenamento. Existem muitos produtos específicos para armazenamento na despensa que você pode comprar, se quiser investir seu dinheiro nisso.
  9. Use potes para armazenar alimentos que duram mais tempo que uma única vez, como arroz, macarrão, grãos no geral. Se dá para abrir o pacote e usar de uma vez, mantenha no pacote original. Se usar potes, coloque etiquetas neles.

Veja muitas imagens no painel de despensa no Pinterest do Vida Organizada para se inspirar.

É legal fazer essa reorganização a cada três meses, mais ou menos. Quem usa checkists de limpeza, pode inserir na sua checklist sazonal.