02 Jul 2014

Bullet journal bem organizado (muitas fotos!)

Olá pessoal! Já falei sobre bullet journals uma vez aqui no blog e, nas minhas pesquisas pela web, encontrei um blog (em inglês) onde a autora usa esse sistema e postou muitas fotos. Achei muito interessante e quis compartilhar com vocês, especialmente para quem é da turma do papel. Bullet journals são muitos legais e simples de se fazer, pois pode ser usado qualquer tipo de caderno e pronto, você tem uma agenda.

Vejam as fotos com algumas orientações:

Na primeira página do journal, ela fez um índice com todo o conteúdo. Claro que isso demanda numerar as páginas, um processo bem simples.

Na primeira página do journal, ela fez um índice com todo o conteúdo. Claro que isso demanda numerar as páginas, um processo bem simples.

Veja mais fotos aqui.

Pessoal, a blogueira entrou em contato comigo através dos comentários dizendo que não gostou de ter seu trabalho divulgado aqui. Quando eu uso fotos de terceiros, em sempre credito as fontes. É muito raro divulgar o trabalho de alguém e só faço isso quando eu gosto muito, e sempre linkando para a pessoa. Nesta única vez, coloquei mais imagens porque, como a explicação do blog está em inglês, e os leitores me pedem sempre que seja traduzido, eu inseri as legendas em português. Não faria muito sentido apenas inserir as legendas, sem as fotos. Por fim, o trabalho é dela e devo respeitar o que ela solicitou, está bem? Para ver as fotos, favor clicar no link acima.

01 Jul 2014

Editorial de julho

Julho é um mês que anuncia mudanças. Mudança de trabalho, mudança de casa, mudança de cidade, mudança de rotina. A principal mudança, porém, é a de pensamento. Eu acredito que a única constante da vida seja a mudança, apesar de essa ser uma frase clichê. Batida, nunca, porque é verdadeira. Então encaro toda mudança como boa, porque mostra que estamos aprendendo e indo para algum lugar. Dizem que o oposto da alegria não é a tristeza, mas o tédio, e eu não poderia concordar mais.

Somos assombrados pelo tempo mas, com o tempo, todas as coisas mudam e, com elas, nós mudamos. Isso nos dá a perspectiva de que, se não estamos satisfeitos com algo em nossa vida, podemos mudar. Podemos construir as circunstâncias novas que queremos, e tudo começa pela nossa mente. Quando mudamos nossa mente, mudamos tudo.

O inverno é uma época tradicional de recolhimento e, como tal, é como eu me sinto. Tem sido um período de auto-conhecimento, de olhar para dentro de mim e descobrir quem sou eu de verdade, o que quero, para onde estou indo. Porque tem sido uma mudança drástica, grandiosa, cujo ritmo mal tenho conseguido acompanhar. A sensação que tenho é que tirei o gargalo da garrafa e de repente toda uma cachoeira de coisas começou a fluir na minha vida. Isso é maravilhoso, mas também pode confundir. Então, quem sou eu? Para onde vou?

Felizmente, meus anos de reflexões sobre organização me ensinaram algo muito precioso, que é a importância de ter uma missão de vida. Minha missão, como já comentei várias vezes aqui no blog, é inspirar as pessoas a serem organizadas. E o objetivo de ter uma missão é usá-la como parâmetro para tomar decisões. Tem dado certo. Blog inspira? Inspira. Livro inspira? Inspira. Treinamento inspira? Inspira. E assim por diante.

Ter uma missão pessoal é fundamental em época de mudanças, porque é o nosso centro. É a corda que fica presa ao nosso pé, trazendo a gente de volta quando viaja longe demais. E, como a gente não pode fazer tudo na vida, a gente tem que ter parâmetros muito claros do que quer, para levar uma vida coerente. Proposta nova de trabalho que não tem a ver com a nossa missão pode ser repensada. Relacionamentos, hobbies, escolhas – tudo isso pode ter como parâmetro de decisão a nossa missão. Senão, inevitavelmente, seremos aquela pessoa olhando no espelho e arrependida de cada passo dado rumo a alguma coisa que não tenha absolutamente nada a ver com a gente.

E, para descobrir a missão pessoal, só com muito auto-conhecimento. Pode (e deve) levar anos, mas deve ser a_busca. Quando a gente descobre, no entanto, passa a direcionar todos os nossos esforços em direção a ela, simplesmente porque não teremos como viver de outro jeito. Trabalhe, trabalhe para descobrir a sua. Compensará todo o esforço.

Eu escrevo este editorial de julho eu escrevo em meio a muitas mudanças. Tantas, que nem consigo descrever. Todas estão sendo fundamentais para que eu possa recolher muito material para escrever e postar dicas aqui no blog. Estou escrevendo MUITO. Minha principal preocupação, no entanto, tem sido tornar o processo o menos sensível possível para o nosso filho, mas todos estamos vivenciando isso.

Ainda assim, me sinto especial quando passo por mudanças, porque esse é o sinal mais claro de que estou viva, tenho poder de escolha e capacidade para fazê-las. Ser organizada só ajuda em tudo, e por isso agradeço pela oportunidade que tenho de escrever para vocês e tentar passar um pouco da minha experiência para ajudá-los também.

Tenham um bom mês de julho. Sigo escrevendo…

Imagem: Etsy / FauxKiss

Imagem: Etsy / FauxKiss

30 Jun 2014

Dicas para limpar a casa no inverno

Imagem: http://sitmeanssit.com

Imagem: http://sitmeanssit.com

Algumas dicas simples específicas para o inverno com relação à limpeza da casa:

  • Dê atenção especial aos tapetes. Muita umidade e poeira podem aumentar o número de ácaros.
  • Mantenha as toalhas secas. Quando tomar banho, em vez de deixar no banheiro, pendure a toalha no varal.
  • Se possível, tire o pó dos móveis e passe o aspirador diariamente. Se não, pelo menos uma vez por semana.
  • Limpe os vidros para aproveitar melhor a luz natural.
  • Mantenhas as lâmpadas limpas. Lâmpadas sujas queimam mais rápido e, no inverno, a tendência é usarmos mais, por escurecer mais cedo e ficarmos mais tempo em casa.
  • Organize sua rotina de lavanderia, que muda com a demora maior da secagem das roupas.
  • Separe um canto do guarda-roupa para pendurar os casacos que não estão lavados nem sujos.
  • Faça uma limpeza completa na despensa.
  • Mantenha a roupa de cama quente em local de fácil acesso.
  • Limpe os equipamentos eletrônicos para evitar acúmulo de pó, especialmente em computadores.
  • Abra as janelas diariamente para ventilar e aproveitar o sol.
  • Se possível, instale uma torneira com água quente para facilitar as rotinas de limpeza, especialmente lavar a louça.
  • Se tiver pessoas alérgicas na sua família, vale a pena enrolar e guardar os tapetes dos quartos durante a estação.
  • Limpe e guarde bichinhos de pelúcia, caso seu filho seja alérgico. Evite o que puder, que junte pó.
  • Mantenha o chuveiro limpo e fique de olho na resistência.
  • Renove o estoque de velas em casa, caso falte luz.

E você, costuma fazer algo especial relacionado à limpeza da sua casa no inverno?

30 Jun 2014

Perguntas e respostas sobre a rotina de lavanderia

Imagem: Organized Interiors.com

Imagem: Organized Interiors.com

Lavar roupas faz parte da rotina e deve ser uma atividade organizada, especialmente em famílias grandes. Independente do número de pessoas na sua casa, é legal ter um sistema, então este post traz algumas respostas às dúvidas mais comuns para ajudá-lo a fazer isso.

Com que frequência você lava a roupa?

Lavo quando há uma quantidade suficiente de roupas de um mesmo tipo para encher a máquina. No geral, é uma frequência de dois em dois dias. Também não tem como ser menos do que isso porque elas demoram a secar no varal. No verão, dá para lavar mais vezes, pois as roupas secam mais rápido. Quem tem lavadora e secadora pode lavar todos os dias, se tiver uma família grande.

Outras pessoas participam da rotina de lavanderia?

Sim. Meu marido coloca as roupas para lavar e meu filho guarda as roupas sujas no cesto que fica no banheiro com essa finalidade. Meu marido também costuma estender as roupas e passar junto comigo, quando há necessidade. Eu fico com a parte de tirar manchas e guardar depois de secas.

Você planeja a lavagem de roupas?

Minimamente. Já cheguei a fazer um cronograma, que era mais ou menos assim:

  • Roupas brancas
  • Roupas coloridas
  • Roupas escuras
  • Roupas delicadas
  • Toalhas
  • Roupa de cama

Porém, não geramos tanta demanda assim. No geral, lavamos nossas roupas todas juntas, de acordo com a cor. Uniformes do filhote são lavados juntos com camisetas minhas, por exemplo, sem problemas. Já sei se tenho roupas que mancham ou não e, se não mancham, eu lavo as coloridas junto com as escuras.

Como gosto de trocar as toalhas duas vezes por semana e a roupa de cama pelo menos uma vez, uma vez por semana é o suficiente para lavar esse tipo de peça. Com isso, lavamos de 2 a 3 cargas de roupas semanalmente.

Você separa as roupas por cores?

Como comentei acima, somente as claras das mais escuras, quando há necessidade.

Você lava alguma coisa fora (em lavanderia)?

Sim. Nossa máquina é pequena (7kg) e não dá para lavar tudo dentro dela, como edredons queen-size. Assim, semestralmente levo uma carga de roupas para a lavanderia.

Algumas peças de roupa eu também prefiro lavar na lavanderia para não estragarem, como blazers e trench-coats.

Que produtos você usa para lavar roupas?

Gosto de variar as marcas para ir testando. Não gosto de sabão em pó – prefiro líquido. Amaciante, mudo a cada mês para ter aromas diferentes. Uso alvejante somente quando necessário e, para manchas, além dos truques caseiros, gosto bastante de Vanish.

Qual sua rotina de passar roupas?

Procuro comprar roupas que não precisam ser passadas. Tenho algumas calças, camisas e vestidos que precisam ser passados, mas são raros. Quando tem necessidade, junto todas as peças que preciso passar e passo. Não tenho uma rotina fixa para isso, mas acontece cerca de uma vez por mês no máximo. Não perco tempo passando roupas que não têm essa necessidade, como toalhas. Pode ficar lindo, mas eu vivo no mundo real, não no ideal.

Como você mantém a máquina de lavar limpa?

Uma vez por mês, faço uma limpeza com água quente e vinagre, que remove todos os resíduos minerais de dentro da máquina. Os compartimentos de sabão, alvejante e amaciante também são limpos dessa forma – jogo água quente com vinagre e, depois, finalizo com um pano de limpeza. Limpo da mesma maneira por fora. Não uso capa na máquina porque não acho prático.

Como posso simplificar minha rotina de lavanderia?

O foco é em ter roupas limpas para todas as ocasiões dos próximos dias (eu calculo sempre duas semanas). Como meu filho precisa do uniforme da escola limpinho, isso é prioridade. Antes, quando eu trabalhava fora todos os dias, tinha uma demanda maior por roupas variadas para sair. Hoje, consigo usar mais roupas do meu armário, variando as peças e lavando somente uma vez por semana de maneira suficiente.

Por isso, meu conselho para você simplificar a sua rotina de lavanderia é identificar as necessidades da sua casa. Se você mora sozinho, obviamente terá uma necessidade diferente de quem tem sete filhos e ainda mora com os sogros idosos. Não há regras – apenas observação das próprias necessidades e adequação da rotina.

Quem puder ter uma máquina lava e seca, eu recomendo, pela praticidade.

Tenha também um cesto para colocar a roupa suja. É uma dica básica, mas que ajuda a manter tudo centralizado em um único lugar e possibilita a participação das crianças nesse processo.

Você tem mais alguma dúvida sobre a rotina de lavanderia? Poste nos comentários!

26 Jun 2014

F.A.Q. – Livro Vida Organizada

Muito obrigada a todos que curtiram, comentaram e compartilharam o post sobre o lançamento do livro Vida Organizada!

Respondi algumas perguntas via comentários, mas percebi que seria melhor publicar aqui no blog, já que muitos leitores têm as mesmas dúvidas.

“O livro já está sendo vendido?”

Não. O lançamento ocorrerá na Bienal, no dia 23 de agosto.

“Você estará na Bienal?”

Sim. Nos dias 23 e 24 haverá tarde de autógrafos e eu poderei conhecer todos vocês.

“Ele será vendido pela Internet?”

Após o lançamento, ele vai ser vendido nas principais livrarias, o que inclui as lojas virtuais dessas livrarias (Cultura, Saraiva, Submarino etc).

“Ele terá versão em e-book?”

Sim.

“Será vendido em outros países?”

Não tenho essa informação por enquanto, mas divulgarei assim que souber. Creio que dependa da aquisição pelas lojas locais. Se a loja que você costuma comprar tem livros da Editora Gente, então é provável que o livro chegue até você!

“Haverá sessão de autógrafos em outras cidades?”

Não tenho essa informação por enquanto, mas vocês podem escrever e pedir à editora. Não sei como funciona, mas eles devem levar em consideração os pedidos.

Mais uma vez, muito obrigada! Ver vocês felizes por essa conquista me deixa muito comovida. Eu só tenho a agradecer pelo carinho de cada um.

26 Jun 2014

Atividades baratas para manter as crianças entretidas em casa nas férias de julho

Eu estava pesquisando algumas ideias de brincadeiras para fazer com o filhote durante as suas férias e encontrei um artigo muito legal do Buzzfeed com um montão delas. Resolvi compartilhar as minhas preferidas aqui. Quem não vai viajar ou quer ter ideias para aproveitar os dias em que estiver em casa pode gostar também:

260614-atividades01

A ideia aqui é usar fita adesiva para criar estradinhas por toda a casa. Elas são fáceis de tirar e diversão garantida até para os adultos (eu já me imagino brincando com meu filho fazendo isso).

260614-atividades02

Aqui a ideia é bem parecida, mas simulando um enorme jogo de tabuleiro! Que tal usar o jogo preferido do seu filho como modelo para criar algo em tamanho natural? Serve para amarelinha também.

260614-atividades03

Outra atividade divertida e que pode ser feita em varandas, quintais ou até mesmo na rua. Use giz para criar alvos grandes, com pontos, e esponjas molhadas para fazer a “bomba”. Deixe seus filhos se divertirem vendo quem consegue ganhar.

260614-atividades04

Essa é uma atividade para quem tem espaço livre em casa: pendurar um grande lençol, recortando alguns buracos antes, que valem pontos. O objetivo é brincar de tiro ao alvo com qualquer objeto.

260614-atividades05

Entretenha seu bebê com esse brinquedo ridiculamente simples: cole um rolo vazio de papel toalha na parede com fitas adesivas e use pequenos objetos para ele passar por dentro e dar risada quando saírem rolando do outro lado!

260614-atividades06

Se não puder acampar de verdade, que tal montar acampamento na sala? Aproveite para brincar muito, ler histórias e ver filmes. Essa é uma brincadeira clássica que praticamente todas as crianças adoram, e é muito simples.

260614-atividades07

Outra brincadeira barata e fácil de fazer que rende horas de entretenimento é amarrar um novelo inteiro de lã em um cômodo ou corredor e brincar de quem consegue passar sem encostar.

260614-atividades08

Uma boa brincadeira para estimular o aprendizado de cores e formas é criar caminhos que levem a algum tipo de tesouro. Seja criativo aqui!

260614-atividades09

Essa brincadeira é ridícula de tão simples também, mas garante boas risadas: corrida de pipoca! Basta estourar pipocas e deixar as crianças assoprando com canudos. Quem chegar primeiro pode escolher o filme do dia, eba!

260614-atividades10

Use bexigas e pratos descartáveis para criar o ping-pong mais simples e divertido do mundo.

260614-atividades11

Se tiver plástico-bolha sobrando em casa, crie um caminho divertido para seus filhos passarem e se divertirem. Especialmente para bebês que engatinham, pode ser uma atividade que o ajuda a descobrir novas texturas.

Mesmo sem ter muito dinheiro para gastar, dá para se divertir! Basta ter criatividade e boa-vontade.

25 Jun 2014

Novidade: lançamento do livro + tarde de autógrafos na Bienal

Oi pessoal!

É com um prazer enorme que venho hoje trazer essa novidade para vocês: a data de lançamento do livro Vida Organizada e a capa que, espero, vocês amem tanto quanto eu amei. <3

Estou muito feliz e sem conseguir expressar a felicidade que estou sentindo por estar vivendo esse momento. Só tenho a agradecer todos vocês, porque nada disso seria possível se não fossem vocês, leitores do blog, que estão todos os dias aqui lendo, comentando, incentivando, pedindo novos textos, enfim, me ajudando a escrever e ajudar as pessoas a se organizarem.

O livro será lançado na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, com direito a tarde de autógrafos *_* nos dias 23 e 24 de agosto, um final de semana! Gostaria de convidar todos os leitores do blog que possam ir até lá para me dar um oi. Vou ficar muito feliz!

Após o lançamento, ele será vendido pelas principais livrarias.

Mais para a frente divulgo novamente e dou mais detalhes, mas não podia mais esperar para contar para vocês, que são tão queridos comigo. Eu espero conseguir retribuir sempre esse carinho.

lancamento-livro-thais-2014

Muito obrigada!

25 Jun 2014

Planejando uma mudança sem perder a sanidade

Imagem: Doing it wright

Imagem: Doing it wright

Estamos nos preparando para fazer a nossa terceira mudança em três anos. Não vou dizer que não estou contente com isso, pois estamos planejando a volta para a nossa cidade, onde vivem a nossa família e amigos. Porém, mudar de casa sempre é um processo cansativo. Se a gente não se planejar direitinho, a tendência é enlouquecermos, pois há muito a ser feito. Resolvi reunir então neste post algumas dicas para mudar sem perder a sanidade, e espero que ajudem quem esteja passando por esse momento também:

Comece a planejar o quanto antes

Nós mesmos não temos urgência na mudança – apenas sabemos que ela precisa ser feita o quanto antes. Felizmente, não há prazos. Mesmo assim, é importante começar a se planejar o quanto antes para que a transição seja suave para todos os envolvidos. Quem tem crianças em idade escolar precisa ficar atento ao ano letivo, por exemplo. Ou seja: sabendo que deverá haver uma mudança, já comece a pensar a respeito. Transforme-a em um projeto onde você guardará ideias e tomará providências.

Antigamente, eu costumava montar um fichário especialmente para guardar o que fosse relacionado à mudança. Hoje, é muito mais comum utilizar o Evernote, o que recomendo. Além de manter tudo sempre à mão em qualquer dispositivo que você tenha, também é fácil de compartilhar com outras pessoas, se precisar. Você também pode manter checklists e lembretes na ferramenta.

Quando você decidir a data da mudança, planeje-se na sua agenda também, inserindo prazos de tarefas que deve executar até 6 meses antes, 3 meses, 1 mês, 15 dias, 1 semana, 1 dia e assim por diante.

Destralhe, destralhe, destralhe

Eu contei recentemente, e tenho quase 650 livros. 650, amigos. Amo meus livros, mas a cada mudança que eu faço, é um martírio. Eles são o único peso extra que me permito em mudanças, então a responsabilidade pelo resto aumenta. É inadmissível a gente abrir uma caixa na casa nova e descartar algo que estava dentro. Logo, é importante fazer essa seleção antes de se mudar – muito provavelmente até mesmo antes de começar a encaixotar seus pertences. Se deixarmos para decidir enquanto encaixotamos, a tendência é colocar tudo dentro da caixa porque é mais fácil fazer isso que decidir dar outro fim ao objeto. Portanto, antes mesmo de começar a empacotar tudo, destralhe.

Há muitos objetos que podem ser doados ou até mesmo vendidos. Hoje, com tantas opções de canais online para isso (OLX, Bom Negócio, o próprio Facebook), é bobeira ficar com coisas em casa que já não sirvam mais para a gente. Quem não quiser vender pode ajudar alguém fazendo uma doação, pois sempre tem alguém que precisa de algo que a gente não use mais.

Além de diminuir a quantidade de coisas que precisarão ser encaixotadas, você se liberta. É libertador viver com o que for necessário ou amamos muito, sem tralhas.

Peça ajuda

Se alguém se oferecer para ajudar, aceite. Se for possível, peça. Mesmo que você contrate uma empresa para carregar as caixas e transportar seus pertences, sempre é necessário ter alguém para ficar com os cachorros, os filhos, abrir a porta na residência nova, trazer comida ou apenas dar uma animada na gente.

Divida uma grande mudança em tarefas menores

Sempre que a gente pensa em mudança, admita: o estômago dá uma embrulhada, os olhos se contraem, a cabeça dói. Mesmo eu que sou organizada acho o processo todo de mudar muito complicado e que demanda muito esforço e dedicação de tempo. Portanto, uma boa dica é diluir as tarefas ao máximo que você puder. Precisa encaixotar seus pertences? Vá fazendo aos poucos, com os itens que usa menos. Isso vale para todo o resto. Já veja que serviços podem adiantar a instalação na casa nova, o que já pode ir cancelando, as mudanças de endereço que precisará fazer, entre outras atividades.

É muito importante, ao longo do processo de mudança, a gente ter um tempo pra gente mesmo, pra descansar e continuar com nossas atividades normais. Não dá para viver em função da mudança e estar sempre exausto por conta dela. Assim, quando tiver um tempinho, destralhe um pouco ali, encaixote algumas coisas que já são quantidade suficiente para fechar uma caixa, e assim vai.

Encaixote pensando na arrumação depois

Isso sempre deu muito certo comigo e é uma dica que eu passo adiante: seja organizado ao encaixotar seus pertences. Guarde o que realmente quiser levar (destralhando antes) e faça uma lista do que tem dentro de cada caixa. Além disso, procure deixar juntos os itens que precisam ser usados no mesmo cômodo. A maneira que uso para organizar minhas caixas é organizando por cômodo (Cozinha 1, Cozinha 2 etc) pois, assim, quando a mudança for feita, as caixas já ficarão no seu cômodo certo, facilitando a arrumação.

Outra dica que costumo dar é a de montar uma “caixa de sobrevivência”, com os itens que serão utilizados assim que chegar na casa nova. Papel higiênico, papel toalha, uma muda de roupas para cada um da família, shampoo, sabonete, toalhas, esponja, detergente, pente, chinelos, panos de limpeza e tudo o mais que você achar imprescindível ter logo à mão assim que chegar. Isso é legal porque, chegando com as caixas, você já abre essa primeira e tem todas as necessidades básicas da família atendidas. Não precisa ficar procurando pela caixa do banheiro onde estão o papel e o sabonete, por exemplo. Para mim, sempre funcionou muito bem fazer dessa forma.

Essas dicas acima são simples, mas podem ajudar muito a manter sua sanidade durante a mudança, e eu sinceramente espero que isso aconteça.

Veja tudo o que já foi publicado sobre mudanças no blog.

E você, tem alguma dica para passar pelo processo de mudança sem ficar muito cansado ou traumatizado? Compartilhe nos comentários!

25 Jun 2014

3 coisas que eu faço antes de dormir para alimentar minha criatividade

Eu acredito que ir para a cama em um estado alegre e tranquilo seja muito importante para a qualidade do nosso sono e um despertar melhor. Como meu principal instrumento de trabalho é a minha criatividade, preciso cuidar dela para ficar sempre bem, disposta e com ideias. Identifiquei três hábitos que eu tenho antes de ir dormir e resolvi compartilhar com vocês.

1. Meditar

Meditar para mim já é um hábito diário, mas a meditação feita antes de dormir tem um poder tranquilizante enorme em mim. Geralmente medito sobre temas diversos que desejo incorporar na minha vida (exemplo: ter mais paciência), começando com uma meditação simples respiratória, totalizando uns 25 minutos. Isso é o suficiente para mudar meu estado mental e me preparar para descansar.

2. Ler

Esse assunto é controverso, pois algumas pessoas dizem que perdem o sono se lerem algum livro interessante, ou ficam com a mente agitada. Acho que tudo depende do teor do livro. Gosto de ler livros inspiradores antes de dormir, que me propiciem o estado comentado ali em cima. Portanto, costumo deixar para essa hora minhas leituras sobre budismo ou desenvolvimento pessoal. Não leio livros técnicos ou sobre produtividade porque me dão vontade de levantar e escrever a respeito. Recomendo então a leitura de livros leves e que tragam um bom estado de tranquilidade já na cama, antes de dormir. Uma luminária com luz minimamente forte é o suficiente.

3. Pensar nas coisas boas que vivi no dia

Gosto de sempre recapitular o dia que eu tive e em que sentido ele foi inspirador, me trazendo aprendizados. O que me deixou feliz? O que eu mais gostei de fazer? O que eu quero fazer de diferente de amanhã em diante? Eu costumo fazer isso já deitada, com a luz apagada e os olhos fechados. Essa rápida “viagem” leva meus pensamentos para longe, mas me deixa em um bom estado contemplativo, que me leva aos sonhos.

E você, tem alguns rituais mentais antes de dormir? Compartilhe nos comentários!

23 Jun 2014

Menu semanal no inverno: como planejar

Imagem: Scoop.it

Imagem: Scoop.it

Em primeiro lugar, para quem está chegando agora, é importante saber o que é planejar o menu semanal e sua importância para a organização do dia a dia.

Planejar o menu semanal significa definir os sete pratos que você vai preparar na semana seguinte, podendo fazer as compras certas no mercado, sem faltar nada nem desperdiçar. Também garante que você não perca tempo todos os dias decidindo o que preparar para a família, ou esquecendo de descongelar uma carne, por exemplo. Não é para ser uma coisa rígida. Você pode estipular um prato para cada dia ou determinar sete pratos, e escolher todos os dias qual fará desta vez.

Você pode ler mais orientações sobre como montar um menu semanal em um post anterior.

Qual a vantagem de adequar o menu semanal à estação do ano que estamos vivendo? O aproveitamento dos alimentos – porque compramos o que está mais barato e em abundância, além de trazer mais conforto para a família, ingerindo os alimentos que dão mais energia e nos deixam mais felizes, pois têm a ver com o que estamos vivendo.

No inverno, é natural que a gente coma mais refeições quentinhas e o que chamamos de “confortáveis”. Para isso, podemos fazer substituições. Em vez de salada de batatas, podemos fazer purê. Em vez de salada de verduras, podemos comer legumes refogados. As opções são inúmeras.

Vamos ver primeiro os alimentos que estão mais abundantes nesta época (junho, julho e agosto, no Brasil)*:

    • fruta do conde
    • jaca
    • mixirica/tangerina
    • carambola
    • jabuticaba
    • maçã fuji
    • caju
    • kiwi
    • limão galego
    • morango
    • laranja lima
    • batata-doce
    • cará
    • chuchu
    • gengibre
    • inhame
    • mandioca
    • mandioquinha
    • agrião
    • brócolis
  • cenoura
  • erva doce
  • milho verde
  • nabo
  • rabanete
  • berinjela
  • cogumelos
  • almeirão
  • escarola
  • louro
  • rúcula
  • salsa
  • ervilha
  • alho-poró
  • chicória
  • coentro
  • couve manteiga
  • couve-flor
  • espinafre
  • mostarda
  • repolho
  • Apenas de olhar a lista acima, já dá para ter um monte de ideias para fazer de comida, não é mesmo? A ideia é justamente essa: adaptar o que já costumamos fazer em nossa rotina, inserindo alimentos novos.

    Os métodos de cozimento também podem variar. Em vez de comer alimentos frios ou crus, pensamos mais em assados, cozidos, ensopados. O objetivo no inverno é aquecer e ter mais energia. Portanto, nossa alimentação deve refletir esses objetivos. Ao preparar seu menu semanal, procure levar em conta os alimentos da estação e esses métodos de cozimento que favoreçam o conforto. São pequenas mudanças que fazem grande diferença em nossos dias e na disposição da nossa família.

    Algumas sugestões para o seu menu semanal:

    Tipos de refeições que combinam com o inverno:

    • massas
    • raízes
    • purês
    • sopas
    • cremes
    • geléias
    • risotos
    • assados
    • refogados
    • suflês
    • compotas
    • tortas

    Com base nessas informações, você pode montar seu menu semanal de forma criativa e sem alterar radicalmente a rotina da família.

    Ao longo do inverno, postarei aqui no Vida Organizada uma série de posts com sugestões de receitas que reflitam o que escrevi aqui hoje. Caso você tenha alguma sugestão de receita que seja a cara do inverno, por favor, indique nos comentários! Obrigada!

    * Fonte: Revista Teste Saúde (2009)