Categoria(s) do post: Novidades

O blog foi criado em 2006.

Em 2011, ele sofreu o impacto de uma decisão que tomei, pensando na sua profissionalização (em termos de criação de conteúdo), de publicar um post por dia. E assim se passaram 10 anos.

Naquela época, no entanto, não tínhamos conteúdo criado em outros canais, como Instagram, YouTube, Facebook, Telegram, entre outros… Era trabalhoso, porém mais fácil, atualizar o blog todos os dias.

Nos últimos anos, eu busquei manter a atualização do blog diariamente, mesmo com outros canais em produção e publicação diária.

Hoje, todos os canais do Vida Organizada contemplam de 3 a 30 (sério) publicações diárias de conteúdo. É muito conteúdo. Não apenas para produzir, mas para cada pessoa acompanhar. E eu percebi que não estavam acompanhando mesmo.

Por isso, estou em um momento de testes. Nenhuma decisão é definitiva. Posso decidir isso agora e depois mudar de ideia novamente. Que bom né. A vida é uma construção. Mas eu achei que seria importante falar para vocês.

Nas duas últimas semanas, tirei alguns dias para descansar e, mesmo publicando aqui, no Telegram, no Instagram, no Pinterest, na Newsletter, uma pessoa comentou no Instagram:

Isso porque eu tinha acabado de postar a divulgação da aula aberta de quarta que vai acontecer hoje (aliás, você é convidada/o!).

E não se engane sobre o teor da mensagem e pense: “ah, mas foi só uma pessoa”. Diariamente recebo mensagens assim. Se não for no Instagram, é no blog. Se não for no blog, é no YouTube.

Eu trabalho com Internet e sou formada em Marketing. Amo esse estudo e continuo estudando a respeito, porque acho fascinante. E, por isso, eu sei que o que acontece é que as pessoas não te acompanham em todos os canais – com raras exceções. Eu sei que tem leitores e seguidores fiéis do Vida Organizada que me acompanham em todos os canais (aliás, obrigada!). Mas mesmo quem é fã não consegue acompanhar tudo o tempo todo. Eu também tenho meus influenciadores favoritos e, por mais que tente, não consigo acompanhar tudo todos os dias.

Por entender isso, e olhar aqui para dentro (da empresa), para mudanças que estamos fazendo para reduzir a jornada de trabalho como um todo, cheguei à seguinte reflexão: poxa. Basicamente isso. “Poxa”.

Há absolutamente 10 anos eu fico até mais tarde depois do trabalho (que eu tinha antes), escrevo no ônibus fretado, no intervalo da pós-graduação, alugava espaço de coworking pra fazer live, enfim. Há anos e anos eu me desdobro para criar conteúdo, porque realmente acredito nesse movimento que nos engajamos mais ainda no último ano (em busca de uma produtividade compassiva) e porque eu AMO criar conteúdo.

No entanto, será que é necessário publicar 10, 20, 30 conteúdos por dia? Hoje me parece mais apropriado criar diariamente, mas de maneira mais espontânea (especialmente no blog), e menos postagens no Instagram e no YouTube, simplesmente porque as pessoas não estão conseguindo acompanhar tudo.

Todos nós podemos descansar mais, e eu quero mostrar para vocês que dizer não a determinadas coisas pode ser chato, difícil, enfim, mas é necessário muitas vezes. E que, no final das contas, se a gente sempre focar no que for mais importante, a falta que a gente acha que vai sentir não é tudo isso não. É mais questão de costume que de ausência.

Estou por aqui, e sempre estarei, e isso não quer dizer que não vou publicar diariamente. Mas deixarei mais livre, espontâneo, para publicar quando eu sentir que é essencial.

E vale dizer: tem tanto conteúdo legal já publicado, gente! Aproveitem. <3

Obrigada por estar aqui. <3 Seguimos.