Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Este texto foi originalmente publicado no site E-Cycle, parceiro do blog. Para conferir o texto original, clique aqui.

Toda hora é hora para refletir sobre os atos cotidianos, no que diz respeito ao meio ambiente e a sua saúde, e modificá-los. Como mudar nunca é fácil, comece aos poucos, informando-se, primeiro, sobre sustentabilidade e meio ambiente e participando de grupos e fóruns para conhecer pessoas que estejam na mesma pegada e se inspirar. Abaixo, listamos algumas dicas para você mudar de atitude:

1. Leia os rótulos dos alimentos – os ingredientes listados lá podem fazer você perder o apetite! Por isso, ao criar esse hábito, você ficará mais propenso a comprar alimentos naturais, como frutas e vegetais;

2. Leia livros relacionados ao tema – uma sugestão é a obra O mundo é o que você come, de Barbara Kingsolver, em que a autora relata sua experiência de consumir, durante um ano, somente alimentos locais e orgânicos. Para isso, Barbara e sua família tiveram que se mudar para uma fazenda, a fim de produzirem seus próprios mantimentos. Detalhe: ninguém tinha experiência com produção agrícola. Misturando aventura, memória e jornalismo, a autora dá dicas de pratos saudáveis e comenta sobre os mecanismos de produção agrícola nos EUA – nem todos admiráveis.

Outra indicação é o livro O Dilema do Onívoro, de Michael Pollan, que trata das etapas da produção de uma refeição (desde a caça até a produção industrial) e as consequências desses processos no meio ambiente, na nossa saúde e na economia;

3. Liste os produtos químicos usados por você no dia-a-dia – escreva em um papel todas as substâncias químicas que você utiliza, como shampoos, cremes, detergente. Depois, tente substituí-las por outros produtos naturais (visite a nossa seção Dia-a-dia para algumas dicas);

4. Conheça seus vizinhos – uma relação forte com as pessoas ao seu redor também promove uma vida sustentável. Aproveite e compartilhe com eles suas descobertas, suas práticas sustentáveis e os incentive;

5. Descarte de forma correta seu lixo – confira aqui locais para descartar conscientemente o seu;

6. Dê preferência aos materiais recicláveis e econômicos – use sacolas recicláveis. Evite comprar papel toalha e água engarrafada. Invista nas lâmpadas LED oufluorescentes, que têm como vantagem um melhor aproveitamento de energia (as lâmpadas incandescentes desperdiçam 80% da energia em forma de calor) e maior durabilidade (dez vezes mais);

7. Compre produtos de segunda mão – frequente brechós; promova uma troca de utensílios entre você e seus amigos ou participe de grupos virtuais que incentivem essa prática (confira mais algumas dicas na seção Vestuário).

8. Compre ovos de galinhas criadas ao ar livre – vantagem: ovos ricos em vitamina A, menos colesterol, já que essas galinhas não comem alimentos geneticamente modificados, e não sofrem pressão para procriarem;

9. Experimente a compostagem – em vez de jogar no lixo os restos da refeição, transforme-os em adubo (veja mais aqui);

10Ande de bicicleta – já que o tempo é cada vez mais escasso, aproveite e pratique um exercício no caminho ao trabalho, escola, faculdade. Assim, além de você contribuir para o meio ambiente, você dedica algumas horas do dia a sua saúde;

11. Prefira carros pequenos – além de serem mais práticos na hora de achar uma vaga no estacionamento, consomem menos combustíveis e são mais práticos para limpar. E, se possível, reabasteça sempre utilizando álcool;

12. Deixe as roupas secarem no varal – em vez de utilizar o ferro e a secadora, economize e contribua para o meio ambiente, deixando-as secarem ao sol;

13. Coma menos carne – substitua por frutas, legumes e vegetais, que, conforme vários estudos, fazem bem à saúde, pele e corpo. Você pode começar sendo vegetariano uma vez por semana;

14. Visite uma fazenda em que os animais e os produtos são criados de forma sustentável – um exemplo é a Fazenda Santa Isabel, em Monte Alegre do Sul-SP, onde é possível andar a cavalo, colher frutas e experimentar alguns quitutes produzidos no local, “de forma artesanal”.

15. Passe as férias em casa – uma ótima opção não só para economizar dinheiro, mas também para refletir sobre a vida, organizar a casa, curtir a família e preservar o meio ambiente.

16. Tome banhos rápidos – além de economizar água e energia, você poupa de 95 litros a 180 litros de água (quantidades, estas, consumidas em um banho demorado). Se estiver calor, dê preferência a banhos frios para economizar ainda mais energia. E não se esqueça de desligar o chuveiro antes de tirar a roupa para entrar no box ou enquanto se ensaboa;

17. Dê caronas – uma ótima oportunidade para você conhecer pessoas novas e poupar emissões de gás carbônico. Existem alguns sites gratuitos que aproximam as pessoas interessadas em dar caronas e as que estão em busca de uma. Para isso, é preciso se cadastrar e indicar seu trajeto. Alguns deles são o Carona Brasil e o Caronas;

18. Imprima utilizando ambos os lados da folha – o papel é um dos produtos que mais causa impacto ambiental. Para se ter uma ideia, na produção de uma tonelada de papel, são utilizadas de duas a três toneladas de madeira, além de uma grande quantidade de água, energia e produtos tóxicos. Para contornar essa situação, escreva e imprima nos dois lados da folha e só use o papel quando for estritamente necessário;

19. Reaproveite as sobras de comida – congele-as ou invente um outro prato com elas (veja aqui mais dicas sobre como reaproveitar alimentos);

20. Guarde sementes – com isso, você pode criar certos vegetais em seu quintal ou horta caseira, além de contribuir para a diversidade genética do nosso abastecimento alimentar;

21. Torne-se minimalista – compre menos coisas. Questione se você realmente precisa do produto antes de comprá-lo. Desse modo você contribuirá para a redução do consumo/desperdício;

22. Compre frutos do mar sustentáveis – antes de comprar um peixe, se possível informe-se sobre o modo de captura deste (armadilha e linha de anzol são os mais recomendados, pois são seletivos e sustentáveis);

23. Evite usar o elevador e faça mais uso das escadas – assim, sem ir à academia, você faz exercícios aeróbicos. Entre os benefícios apontados por educadores físicos estão: pernas fortalecidas e melhora do condicionamento vascular;

24. Peça alimentos locais – vai contratar um fornecedor de alimentos para um evento? Peça a eles comidas locais. Se eles disserem que é impossível ou muito caro, peça novamente e lhes mostre opções viáveis e capazes de reduzir o preço, como o uso maior de vegetais. Do mesmo modo, peça àquela marcenaria local ou aquele restaurante pequeno, que você costuma frequentar, para se abastecerem de carnes, vegetais e ovos produzidos localmente. Se você não obtiver sucesso na primeira tentativa, não desanime e peça outra vez;

25. Espero o cesto de roupa suja encher para lavar as roupas – assim você não desperdiça uma grande quantidade de água e energia para lavar poucas roupas;

26. Coma mais em casa – prepare pratos saudáveis, com muitos vegetais, frutas e legumes. Aproveite e crie um momento agradável com sua família e amigos – convide-os também para ajudar na preparação da refeição. Assim, você pode consumir produtos localmente e não gasta dinheiro, emissões e energia para se locomover a um restaurante;

27. Faça um casamento verde – celebre, por exemplo, a união do casal durante o dia, aproveitando, desse modo, a luz natural e conferindo mais charme e romantismo à cerimônia. Separe conscientemente os resíduos produzidos durante a festa e dê preferência às flores locais;

28. Evite comprar produtos embalados em plásticos ou isopor – você também pode reclamar com a fabricante, para que o exagero de embalagens diminua;

29. Para se inspirar, assista filmes que tratem sobre o meio ambiente – algumas sugestões:

“Uma verdade inconveniente” (2008): nesse documentário, o ex- vice- presidente norte-americano Al Gore faz uma análise sobre o aquecimento global, esclarece alguns mitos em torno do tema e propõe algumas resoluções para o problema.

“Wall-e”: filme de animação em que o robô-título tem como missão recolher os lixos do planeta. Wall-E passa por inúmeras situações que mostram o porquê do mundo ter se perdido em lixos e catástrofes. O filme levou o Oscar de Melhor Animação, além de ter sido indicado nas categorias de Melhor Roteiro Original, Melhor Som, Melhor Edição de Som, Melhor Canção Original (“Down to Earth”) e Melhor Mixagem de Som.

“Avatar”: Avatar conta a história de Jake Sully (Sam Worthington), um ex-fuzileiro naval e tetraplégico que é contratado pela RDA para participar do projeto AVATAR no planeta chamado Pandora. Lá habita uma espécie chamada Na’vi, humanóides azulados com três metros de altura, que vivem em harmonia com a natureza. À medida em que ele se infiltra no cotidiano, costumes e crenças do povoado, sua consciência vai mudando;

30. Coma comida orgânica – comece dando preferência aos alimentos que não têm pesticidas, depois incremente suas opções de alimentos (veja mais aqui).

Agora que você já conhece todas as dicas, mãos à obra. Veja mais sugestões na página Consuma Consciência!