Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Imagem: Mind Body Green
Imagem: Mind Body Green

Eu sou uma pessoa organizada, mas meu ponto fraco são as finanças. Já fui muito consumista e ainda considero essa a minha maior dificuldade. No entanto, sei que faço bons avanços e, ultimamente, venho tomando algumas atitudes simples que têm nos ajudado a equilibrar as finanças em casa. São elas:

  • Praticamente parei de comprar revistas. Como gosto de pesquisar muitas para ter referências para o blog, descobri que não poderia gastar tanto dinheiro comprando todas as revistas que eu gostaria, todo mês. Então, uma vez por mês, vou a uma grande livraria e invisto um tempinho folheando as revistas e fazendo essa pesquisa. Acabo comprando uma ou duas, geralmente quando tem várias matérias sobre organização, mas na maioria das vezes não compro nenhuma.
  • Diminuímos o plano da NET (telefone, TV a cabo e internet) para o mínimo. Eu praticamente não assisto TV. Meu marido gosta de ver filmes. Meu filho assiste desenhos, mas só. Então colocamos o plano de TV a cabo mais básico e mais barato, diminuímos a velocidade da Internet e mantivemos o telefone. A economia foi considerável.
  • Procuro fazer o máximo de serviços em casa mesmo. Não temos faxineira, estou dando um espaço maior para ir ao cabeleireiro (a franja eu corto sozinha), faço a sobrancelha em casa, depilação, unhas, entre outras coisas. Tudo o que puder economizar, estamos economizando atualmente.
  • Estou trazendo comida de casa todos os dias para o trabalho. Almoço fora excepcionalmente – quase sempre quando é aniversário de alguém, por exemplo. Eu gastava cerca de R$25 por dia com o almoço na empresa (todos os restaurantes aqui perto são caros). Essa economia é o suficiente e ainda sobra para fazer as compras para todos nós no mercado.
  • Parei de anotar meus gastos. Pode parecer uma heresia, mas eu estou economizando tempo também. Isso só tem dado certo porque eu simplesmente não estou gastando com nada que não sejam compras no mercado, contas e necessidades da família. Então assim eu consigo controlar bem. Semanalmente, eu vejo meu saldo e fico consciente do quanto ainda tenho e não passo daquele valor. Mas eu ainda recomendo a prática para quem gasta bastante no dia a dia.
  • Estou comendo menos! Mudei minha alimentação e agora estou gastando menos no mercado. Como de três em três horas uma fruta, por exemplo, e almoço e janto quantidades menores de comida. Estamos gastando cerca de 50% a menos no mercado só com essa mudança.
  • Meus gastos atuais se resumem a investimentos necessários no dia a dia. Sequer me lembro da última vez que comprei algo supérfluo. Minhas últimas compras foram alguns livros para estudo, roupas para trabalhar e roupas para a academia (não tinha nenhuma e comecei este mês).
  • Pago todas as contas adiantadas para aproveitar os descontos. E sim, estou considerando colocar a maioria em débito automático, para fugir do processo de pagamento. Mesmo pelo Internet banking, toma um certo tempo.
  • Inspirada pela Larissa, resolvi participar desse desafio de 52 semanas de finanças. A ideia é ir guardando bem pouquinho a cada semana na poupança. O montante final não é o mais importante, mas o hábito de guardar dinheiro.  Vou fazer!

São pequenas atitudes, mas que estão fazendo grande diferença em nossa casa com relação ao dinheiro.

E você, implementou algo diferente nas finanças da sua família no último mês?