Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Pra que escritório quando se tem a mesa enorme na sala?

Eu gosto muito de planilhas, mas percebi que eu tenho a leve tendência a deixá-las de lado no meu dia-a-dia. Adoro aproveitar tudo o que a tecnologia me oferece, mas no final das contas, sou da turma do papel.

Assim, ontem à noite, depois de um dia produtivo cheio de passeios com o filhote (Dia das Crianças <3), ele dormiu por volta das 21h e eu resolvi fazer o meu destralhamento habitual, quando cheguei à despensa. Bem, eu tenho uma planilha de controle da despensa, mas não a considero prática mais. Nosso controle estava sendo através de um bloquinho que fica na cozinha onde anotamos o que precisamos comprar. Essa é a forma mais simples e realmente funciona, mas o “perigo” é que podemos esquecer de vários itens.

Planejar o menu semanal também dá um norte para montar a lista de compras da semana, porque assim você acaba comprando somente o que irá utilizar e também não ficará sem os ingredientes necessários.

Assim, para não ser influenciada, fui até a despensa e montei uma planilha do zero, no papel. “Como assim, Thais? Pirou? Planilha no papel?” Mais ou menos assim:

#oigente

Ai gente, se eu ficasse em casa, vocês iriam até cansar da quantidade de fotos que eu postaria aqui! Durante a semana eu não tenho pique para fazer fotos porque a luz de noite é ruim, eu acabo esquecendo etc.

Mas enfim, eu peguei o meu bom caderno e fiz quatro colunas: quantidade ideal, quanto tem, quanto comprar e item. Me baseei no que já tinha na despensa, ou seja, no que realmente compramos – meu marido compra para ele, por exemplo (o salgadinho que ele gosta, frutas preferidas, bolacha e outras coisas que eu não como), no que sempre compramos para o filhote, para mim etc. Por que isso é bom? Porque é a realidade. Não é uma lista perfeita e pronta e genérica pega em qualquer site por aí. O negócio se resume a comprar o que usamos mesmo para não desperdiçar.

Como fazemos compras semanalmente, as quantidades são menores. Prefiro fazer assim porque a nossa despensa é pequena. Quem tiver um bom espaço para armazenamento, recomendo comprar determinadas coisas em quantidade maior, para economizar.

A ideia agora é montar uma planilha do zero e imprimir sem as quantidades, porque eu anoto a lápis depois. Aí, na semana que vem, eu altero as quantidades fazendo a revisão da despensa novamente e voilá! Eis minha lista de compras.

Como fazer

  • Separe algumas folhas de papel (ou um caderno) e um lápis;
  • Faça quatro colunas: item, quantidade ideal, quanto tem e quanto comprar;
  • Vá até a sua despensa e anote cada item junto com a quantidade que tem armazenada;
  • Faça o mesmo com a fruteira e outros itens espalhados pela cozinha;
  • Idem para a geladeira, área de serviço e banheiros;
  • Quando terminar, sente-se confortavelmente em algum lugar e determine as quantidades ideais para uma semana. Lá em cima na foto, quando eu coloquei “1-1”, por exemplo, significa 1 item em uso e 1 item em estoque;
  • Faça as contas entre o que você considera ideal e o que precisa comprar. Por exemplo, se você tem uma maçã mas considera quatro o ideal, na coluna “quanto comprar” você coloca que precisa comprar três;
  • Leve a lista ao mercado da próxima vez que for fazer compras, ou faça uma lista só com o que precisa comprar em um papel separado;
  • Na próxima semana, apague as quantidades de quanto tem e do quanto precisa comprar e faça a revisão novamente;
  • Se quiser, monte uma planilha com as quatro colunas e imprima, se não quiser escrever tudo à mão. =)

Eu achei bem simples! E vocês?