Estou criando este post com uma espécie de “guia para destralhar” para ajudar você a incorporar esse hábito este mês. (Saiba mais sobre essa ideia aqui)

Por que destralhar é tão importante?

Não é possível organizar tralha. Se você mantém em casa (e na vida) aquilo que não ama, não é útil nem faz sentido para você, nunca terá espaço físico e mental para o que realmente importa.

Passo a passo para destralhar

  1. Comece com o que for obviamente lixo. Pegue uma sacola grande e circule pela casa pegando tudo o que for para jogar fora. Você pode precisar de mais de uma sacola. Se na sua região você consegue reciclar objetos, pode querer ter uma sacola separada para isso. Se você tiver um cômodo com muita tralha (o famoso “quartinho da bagunça”), pode ser necessário fazer essa visitinha mais de uma vez. Dedique de 15 a 30 minutos por dia a essa atividade ou faça tudo de uma vez, se puder reservar um bloco de tempo especificamente para isso (por exemplo, em um sábado de manhã). Coloque o lixo para fora e leve o que for reciclável no local certo. Não passe para a próxima etapa sem ter finalizado esta, que pode ser resolvida em um dia ou semanas. Mas tente não procrastinar! Fazendo um pouco todos os dias, você consegue!
  2. Analise o que você tem por categorias: camisetas, livros, panelas, CDs de computador etc. Escolha uma categoria de cada vez e analise item a item fazendo as seguintes perguntas: Eu usei isto no último ano? Alguém da minha família usou? Isto poderia ser mais útil para outra pessoa do que para mim neste momento? Se um dia eu precisar deste negócio, é fácil ou barato conseguir outro? Eu amo isto? O espaço que esta coisa ocupa poderia ser usado para outras coisas mais importantes? Vale a pena em termos de logística, cuidados, limpeza etc manter este objeto na minha vida? Para cada categoria, você pode personalizar as perguntas. Para roupas, por exemplo, você pode se perguntar: Esta peça veste bem em mim? Tem material de qualidade? Me sinto bem com ela? E por aí vai. Faça isso com todas as categorias de coisas que você tem. Perceba que, ao fazer essa análise, encontrará coisas que vale a pena manter, mas precisam de reparos, por exemplo. Colete essa informação e coloque em sua caixa de entrada (mais sobre a caixa de entrada aqui).
  3. Identifique o que está em bom estado e pode ser doado ou vendido. Com certeza você vai se deparar com objetos que “dão dó de jogar fora” porque estão em excelente estado. Não jogue! Doe para pessoas próximas ou para entidades que fazem caridade em sua região. Sempre tem alguém precisando de algo que você não usa mais! Dependendo do objeto, você pode até vendê-lo e conseguir um dinheirinho. Pela Internet acaba sendo a maneira mais fácil, já que hoje temos recursos como criar álbuns no Facebook para vender para nossa rede de amigos ou anunciar gratuitamente em sites como OLX. Para não ficar um volume muito grande de itens a doar ou vender, você pode separar categoria a categoria e ir tratando desses pequenos montantes de pouco em pouco. Por exemplo: se separar roupas para doar, dê um fim a elas em vez de esperar acumular, sei lá, panelas da sua cozinha para doar junto. Pode parecer mais trabalhoso fazer assim, mas pelo menos você não junta tralha no seu campo de visão nem incomoda as pessoas da sua casa com sacolas espalhadas. Nem esquece que tem que doar, o que já vi acontecer muito. Se você destralhar por categoria, fica fácil de fazer e não dá muito trabalho mesmo. Para vender, a mesma coisa. Se você analisar 30 itens de uma determinada categoria e separar 2 para vender, vai ter o trabalho de fotografar, anunciar etc apenas com esses 2. Sem procrastinação!
  4. Celebre! Quando você terminar de destralhar a sua casa, verá como ficará mais fácil colocar tudo no lugar e até mesmo pensar em aquisições de móveis (como estantes) ou produtos organizadores (como caixas) sem gastar desnecessariamente. Mas isso é assunto para outros posts! O importante é celebrar um ambiente sem tralha e lembrar de todos os dias destralhar um pouquinho, de modo que nunca mais a tralha se acumule novamente.

Boas práticas para otimizar a experiência

  • Marque o alarme no seu celular para tocar depois de 30 minutos de destralhamento, se você optar por fazer um pouco por dia. Assim, você terá esse leve lembrete de que já fez o suficiente por hoje e deve parar um pouco para descansar e trabalhar em outras coisas.
  • Comece pelo cômodo ou pela categoria que parece mais fácil, ou porque é menor ou porque tem menos coisas. Se você começar pelo mais difícil, pode desanimar pensando que tem muita coisa a ser feita. Você vai chegar lá!

Posts do blog que podem ser úteis

Hábito de janeiro: Destralhar

Compartilhe nas redes sociais sempre que destralhar alguma coisa na sua vida usando a tag #destralharcomvo e acompanhe a construção desse hábito com os outros leitores também!

Lembre-se de cadastrar seu e-mail para receber todos os dias as dicas do blog para se organizar!

Sim, eu quero me organizar em 2016!

Você pode se descadastrar quando quiser, clicando no link automático dentro do e-mail que você receberá.

 

Bom destralhe!

18 Comentários

  1. Enquanto descansava em Minas e curtia o final de ano, li muita coisa no seu blog. Li, li e li… Voltei pra casa (Goiânia) e comecei a aplicar seus ensinamentos. Sou professora e senti necessidade de algo que me ajudasse a organizar minha vida doméstica e profissional, porque, nessa carreira, não dá pra separar as duas. Encontrei você e seu blog… Estou fazendo adaptações, mas já consigo visualizar uma vida menos complicada este ano. Que assim seja! Obrigada!

  2. Poxa!!!

    Se eu soubesse hahahahaha ontem minha mãe e eu destralhamos taaaaanto, e colocamos a grande parte para reciclar, que provavelmente o moço do caminhão reciclável achou que estávamos de mudança hahahaha
    =P

    Beijãozão

  3. olá Feliz 2016 acompanho seu blog a uns anos…. Parabéns e obrigada pela ajuda que tem me ensinado muito.
    Agendei todos os dias 15 minutos para ler de manhã e colocar em prática seus ensinamentos..

  4. Amei a dica!
    Ano passado li o livro “A Mágica da Arrumação” e gostei muito, mas como você disse em um outro post, nem sempre é possível fazer como a autora do livro recomenda. Já consegui me desfazer de muita coisa no ano passado, e espero que nesse ano eu possa me destralhar ainda mais! O seu blog me ajuda muito nisso…
    Muito obrigada!

  5. Oi Thais! Obrigada pelo guia, são ótimas dicas. Já estou procastinando essa atividade há muito tempo, mas agora vai. Vou começar com 15 minutos por dia e aumentar depois que pegar gosto pela coisa.
    Em nota separada: acabei de ler o livro “mulheres em ebulição” que você recomendou aqui. Super obrigada pela recomendação!!! Acho que todas as mulheres deveriam ler esse livro.

  6. Amei suas dicas!
    Pra quem não tem o hábito, 15 minutinhos diário passa rapidinho e você nem percebe (use um timer de cozinha ou celular – adoro andar com meu timer pela casa rs).
    Normalmente, eu gosto de fazer tudo no mesmo dia mas dependendo da quantidade, não dá.
    Antes de começar, eu já ligo na instituição perto de casa que aceita doação e já combino de passarem no dia seguinte porque ficar com aquele monte de sacolas, caixas, etc…não dá. Quando eu vejo, o pessoal da instituição levando tudo me dá um alívio tão grande, é muito bom!

  7. Tais, desculpa usar esse post para te fazer essa pergunta, mas não achei outro post com o assunto “subtag”.
    Já li suas 10 dicas e ( primeiramente, Parabéns! – e Sucesso) agora estou começando a implementar o GTD no EN. Ocorre que a primeira dificuldade que encontrei foi a inexistência de sub-tag, sub-etiquetas nas versões de EN que utilizo: Android e MAC OS X. Como sugeres a solução desse problema?

    • Dá para fazer sim. No celular não dá, mas no computador dá. Só tem que sincronizar antes de arrastar uma etiqueta para cima da outra.

  8. Fiz isso no domingo…destralhei todo meu quartinho da bagunça rsrsrs…coloquei tudo em caixas organizadoras, separando por categorias (restos de enfeites de festas, livros e revistas, brinquedos, etc.) um visual totalmente diferente e um alívio enorme em mim rsrs

  9. Thais, fico maravilhada e animada cada vez mais com sua escrita; percebi que preciso de uns dias de relax mental para poder ler com calma e compreender suas postagens, e como elas são completas! Cheio de informação, o seu texto é muito bem construído e significativo. É possível ler nas entrelinhas, é profundo. Muito obrigada!
    No seu item 3 ( acho que cada item merecia um post…) eu gostaria de saber de sua experiência em vender pelas redes sociais para sua rede de amigos, achei uma ideia bem interessante. Fiquei pensando também se você estabelece um prazo, pois, afinal, sempre tem aquele amigo que se interessa, mas demora a vir buscar o item; também se é você que faz o preço, o que acontece com os itens não vendidos – viu como isto dá um novo post, rsss… e quanto a quantidade que você estabelece no seu exemplo de 2 peças, acho que isto comigo não vai rolar, pois eu teria muuuiitos mais itens destralhando de verdade e não prá inglês ver, que penso que seria um problema para armazena-los enquanto não se efetiva se a saida “oficial” porta afora do meu lar… Veja, mesmo que eu doe, isto pode ocorrer.
    Beijos e, novamente muito obrigada!

  10. Acho o máximo esse espaço criado com dicas de organização do lar. Realmente sem notar acumulamos coisas sem utilidade para nós, as quais podemos usar pra ajudar alguém ou até levantar um capital. Valeu!

DEIXE UMA RESPOSTA