Categoria(s) do post: Diário da Thais, Anual

Daqui a pouquinho iniciaremos oficialmente a nossa temporada de planejamento do ano novo no Vida Organizada e, por isso, eu já fico cheia das reflexões por aqui, pensando sobre o assunto para fazer eu mesma essas reflexões e também trazê-las em formato de conteúdo para vocês.

No início do ano, eu tentei usar o Notion para os meus planejamentos, mas percebi que gosto de fazer isso no papel (Bullet Journal). No entanto, eu mostrei lá no início como eu tinha estruturado as páginas, e tinha ficado bem legal! Talvez, se você quiser usar o Notion para planejamento, seja um bom caminho ou uma inspiração geral. Para mim, ao longo do ano vi que o Notion seria mais útil para mim para a organização de referências e fazer registros. Já o Bullet Journal, que eu usava para isso, virou o caderno de planejamentos. hahaha vai entender! Nada como a prática e a vivência, além da possibilidade constante de mudança que a vida traz.

Hoje essa mesma página está assim:

Essas perguntas são uma adaptação de algumas perguntas vistas no livro do Michael Hyatt, mas eu ainda vou inserir outros tópicos e perguntas até o final do ano, que compartilharei aqui com vocês, mas já quis trazer essas para todos refletirem. Tem sido uma revisão bastante interessante para mim, especialmente para identificar aquilo que ainda está em andamento e pretendo concluir até dezembro.

Segue a checklist para você copiar e colar, se quiser:

  • Como você considera que foi este ano, de modo geral?
  • Quais eram seus planos, sonhos e objetivos concretos?
  • Quais desapontamentos ou arrependimentos você teve?
  • Você acha que deveria ter sido reconhecida em algo que não foi?
  • O que você conseguiu este ano que mais te traz orgulho?
  • Quais foram os dois ou três temas específicos que continuaram surgindo?
  • Quais foram as principais lições de vida que você aprendeu este ano?

Um pouco sobre as minhas reflexões

Muitas delas são pessoais, como vocês podem imaginar, mas algumas delas me sinto confortável de compartilhar, pois sinto que pode ajudar.

Eu já imaginava que 2021 seria um “2020, parte II” por conta da pandemia, mas acredito que tenha sido mais desanimado de modo geral do que eu esperava. Março foi um mês particularmente difícil, com muitas mortes. Isso me afetou – e a todos – muito.

Eu também tive que lidar com questões pessoais de ajustes, como a troca de medicamentos para a ansiedade e o tratamento em si. Eu melhorei e me encontrei nos medicamentos, mas levou tempo e isso influenciou demais na minha rotina.

De modo geral, foi um ano de amadurecimento da empresa e pessoalmente falando. Foi um ano intensamente triste, com tudo o que aconteceu. Um ano difícil. Mas que foi necessário para mim. Sinto que amadureci muito. Estou muito mais centrada com relação às coisas que eu quero fazer.

Sobre o lema do ano: não senti que o vivi plenamente, apesar de estar sempre presente. Não teria feito uma série de investimentos que foram feitos, teria dado uma segurada, mas as coisas aconteceram como aconteceram e isso foi importante para me formar como estou hoje, e é isso.

Sobre a área de foco: foi importante ter finanças como foco este ano, porque por mais que as coisas não tenham saído exatamente como eu esperava, definitivamente foi o meu foco. Organizei bastante coisa, fiquei de olho, consegui entender mais sobre investimentos. Tudo isso foi muito bom. Não resolvi “tudo” (e o que seria esse tudo, né?), mas senti que evoluí demais nessa área justamente por ela ter sido o foco. Foi e tem sido legal a vivência.

As minhas 5 prioridades foram realmente as prioridades!

Sobre as prioridades das áreas, considero que tudo realmente foi o meu foco.

Coisas boas:

Continuar vivendo do Vida Organizada. O Paul ter ficado bem. Ande estar bem. Alinhamentos com a equipe. Compreensão melhor de quem eu sou. Ter ficado bem de saúde. Ter tocado de maneira focada e leve o Doutorado até então. Meu relacionamento com a professora orientadora. A reorganização da minha rotina e o entendimento de que tenho autonomia de verdade sobre ela.

Trago essas reflexões iniciais para encorajar você a refletir sobre a vida como um todo (dificilmente nos permitimos isso, né?), pois todas essas reflexões serão úteis mais adiante, para qualquer tipo de planejamento, especialmente o de 2022.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.